Guia de como manter sua saúde financeira saudável

Guia de como manter sua saúde financeira saudável

Nem sempre é fácil conquistar os nossos objetivos financeiros. Obstáculos e imprevistos no caminho sempre parecem querer nos distanciar daquela casa dos sonhos, ou da viagem que sempre quisemos fazer, mas com organização podemos superar essas dificuldades.  

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o número de famílias com dívidas em cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro bateu novo recorde em abril de 2020, alcançando 66,6% da população.

Então, se você quer sair dessa lista de devedores e começar a economizar dinheiro, juntamos um manual super completo das melhores formas que você pode economizar de acordo com cada situação. Confira a seguir.

Na hora das compras no supermercado:

Preste atenção nas promoções semanais

Cada mercado tem sua agenda diferente e criando um hábito de planejar as suas compras, você consegue entender qual mercado tem bons preços de acordo com o que deseja. Às vezes, vale a pena comprar bebidas em uma loja e produtos de limpeza em outra, por exemplo.

Outra dica é também planejar o seu melhor dia de ir ao mercado, levando em consideração detalhes como quando é o dia da feira para frutas e legumes, ou quando chegam as mercadorias mais frescas como leite e ovos. Isso evita que você compre itens não tão frescos e que podem estragar logo.

Além disso, sempre fique atento, muitos mercados têm dias próprios com descontos em algumas seções de produtos, como limpeza e higiene.

Faça uma lista de compras

Nessa hora leve em consideração o que sua família consome durante a semana. Também é bom fazer um cardápio de refeições para organizar melhor o que será comprado e o que sua família realmente costuma consumir. A lista semanal também te ajuda a entender quanto você costuma gastar de quanto em quanto tempo.

Como alternativa, a boa e velha lista de compras pode ser substituída pelos aplicativos de celular que também são ótimos porque trazem dicas na hora de comprar.  

Outra vantagem de estar com uma lista separada por categorias de produtos é que com ela você não fica dando voltas no supermercado - o que também te faz ver menos itens à disposição e caindo no risco de comprar mais.

Estipule um valor fixo por ida ao supermercado

Tente  gastar um valor fixo toda semana no supermercado. Essa dica é muito boa porque faz você ter noção de quanto acaba gastando em média toda semana e evita o gasto em supérfluos.

Essa estratégia também te faz perceber as oscilações de preço de cada semana.

Alguns produtos valem a pena serem adquiridos no atacado

Mercadorias não permeáveis podem ser compradas em grandes quantidades e por um valor menor em atacadistas. Só preste muita atenção para não comprar itens em grande quantidade que podem acabar estragando e sendo jogados fora, gerando desperdício.

Fome e pressa não combinam com supermercados

Isso já foi comprovado cientificamente, quando você vai ao mercado com fome você acaba comprando mais do que se estivesse saciado. É a famosa compra por impulso, e ela deve ser evitada a todo custo.

A questão da pressa é que acabamos pegando as mercadorias sem pesquisar preços e corremos mais o risco de comprar o mais caro.

Pesquise pelas promoções e compre os itens da estação

Os supermercados estão cada vez mais modernos e é super fácil pesquisar promoções nos sites dos mercados, e mesmo itens com desconto que chegam por e-mail - caso você deseje. Clubes de vantagens também oferecem descontos e promoções exclusivas para associados e podem valer super a pena.

Já no mercado, uma boa estratégia é olhar o jornal com dicas. Muito cuidado porque alguns produtos anunciados estão perto do final da validade.

Na hora de pesquisar os itens, fique atento às notícias. Alguns itens sobem muito rápido por diversos motivos (como excesso de chuva, falta de distribuição, etc) e pode ser o caso de não adquirir aquele produto específico naquela ida e substituir por algum outro.

Procure por marcas boas e baratas

Permita-se experimentar, você pode se surpreender. Desde novas marcas até os produtos com marcas dos próprios supermercados, que costumam ser mais em conta e de boa qualidade.

Então, quando for comprar produtos básicos e estiver buscando formas de como economizar dinheiro no supermercado, opte por marcas não tão conhecidas e com preços mais atrativos.

Conheça as estratégias dos supermercados

Você sabia que os mercados fazem pesquisas e mais pesquisas para entender o hábito dos consumidores? Isso faz com que eles tenham várias táticas para que você acabe comprando mais do que você precisa.

A principal estratégia é a distribuição dos produtos nas prateleiras. As mercadorias que ficam mais à altura dos olhos costumam ser mais caros. Os mais baratos costumam ficar mais escondidos nas prateleiras mais pra cima ou para baixo. Também é muito comum colocar na parte inferior das gôndolas os itens vendidos para crianças.

Fique atento na hora de passar as compras pelo caixa

Confira todos os produtos na hora de passar no caixa. Muitas vezes as promoções aplicadas não aparecem no caixa, e o atendente pode retratar isso.

No final da compra, antes de pagar, olhe com atenção a nota fiscal e caso você veja alguma alteração de valor, converse com o atendente.

Cuidado com as mercadorias expostas no caixa

Essa é outra estratégia que os supermercados usam e abusam. Eles colocam os produtos que a gente acha que pode precisar nas gôndolas perto do caixa. Então, quando estamos esperando, acabamos comprando por impulso. Esses itens costumam ser de marcas mais caras também.

Na hora de ir morar sozinho:

Descubra seu gasto real por mês

Você já parou para somar qual seria o gasto real de viver sozinho juntando todas as despesas. Essa é a melhor forma para entender quanto é o seu gasto mensal, e até conseguir pagar algumas coisas à vista para poder antecipar o processo.

O primeiro e maior gasto a ser pensado nessa hora é o valor do imóvel - alugado ou comprado. Se ele for alugado, muitas vezes é possível negociar esse valor, caso o locatário antecipar algumas parcelas. A mesma coisa pode acontecer se você pagar o imóvel a vista, evitando assim juros abusivos.

Além desse valor, é muito importante somar as contas básicas como água, energia elétrica, internet, televisão por streaming ou assinatura, alimentação, transporte e lazer. Outro gasto é a própria mudança, por isso inclua esse valor no seu planejamento. Outro item que algumas pessoas priorizam nesse momento são as eventuais reformas para deixar o seu cantinho ainda mais com a sua cara.

Faça um planejamento detalhado de todos os seus próximos passos

Nesse estágio é um bom momento para você montar uma planilha com tudo o que imagina que vá gastar a longo prazo. Pense nos mínimos detalhes com tempo para poder se programar e entender todas as decisões que precisam ser tomadas. Coloque no papel todas as contas e veja se esse valor cabe no orçamento que você está disposto a gastar mensalmente.

A planilha é uma forma de enxergar mais de perto onde você mais gasta dinheiro e quais são as prioridades. Alguns aplicativos também podem te ajudar muito com essa organização financeira.

Decoração e eletrodomésticos

Essa é a hora de você escolher tudo como você sempre sonhou e desejou, mas é aí que costumamos perceber também como essas coisas são caras. Pesquise o que vale mais a pena para você naquela hora. Se o imóvel for seu, uma boa dica é pensar em móveis planejados, eles podem sair muito mais em conta e valorizam o seu bem.

O próximo passo é pensar nos eletrodomésticos e eletrônicos. Se você comprar tudo na mesma loja e à vista, eles podem gerar um super desconto.

Economize dinheiro também para imprevistos

Faça uma poupança pensando também no que pode vir pela frente. Assumir uma casa pode trazer surpresas inesperadas. Pode aparecer uma obra, um problema no encanamento ou mesmo mudanças no caminho. Então, esteja preparado com um fundo de reserva para não ter grandes dores de cabeça no futuro.

Considere dividir o espaço

O ideal é encontrar alguém que também esteja saindo da casa dos pais pela primeira vez para juntos vocês aprenderem sobre essa experiência. Ter uma pessoa para dividir as contas ajuda muito a deixar esse momento mais tranquilo financeiramente, mas também requer muita maturidade para não gerar brigas e disputas.

Reveja suas prioridades

Provavelmente na casa dos seus pais você tinha hábitos que não serão mais os mesmos morando sozinho. Então tente entender quais prioridades você quer manter morando sozinho. Uma ajuda com a faxina? Comprar comida pronta? Uma televisão a cabo com um monte de canais disponíveis? Alguns desses hábitos precisarão ser revistos e o ideal é que no primeiro momento você consiga abrir mão deles para ter um fundo de reserva bom.

Desenvolva hábitos de economia

Pense sempre que quanto mais você economizar no dia a dia, mais você consegue ter dinheiro para emergências. Então leve em consideração dicas simples de economia como anotar seus gastos, montar cardápios semanais para entender melhor suas compras no supermercado, aprender a cozinhar para não precisar comprar comida fora regularmente, e sempre guardar 30% do seu salário.

Escolha o bairro que quer morar

Um dos motivos que mais encarecem um imóvel é a sua localização. Por isso é ótimo você pensar quais suas prioridades para o momento. Você pretende morar perto do trabalho ou da faculdade ou prefere morar em um bairro mais tranquilo? Isso tem que ser muito pensado e levado em consideração. Outra ótima e sustentável dica é morar perto de um ponto de ônibus ou metrô. Isso facilitará o seu dia a dia fará com que você gaste muito menos tempo com transporte.

Na hora de fazer um intercâmbio do seu filho:

Procure uma agência especializada em intercâmbio

A agência pode te ajudar a entender toda a burocracia e detalhes que uma viagem de longo prazo para estudar requer. Ela também pode te ajudar a escolher a cidade, o país, o melhor endereço, além de  entender qual custo de cada lugar, e ajudar a pensar no planejamento completo.

Muitas agências especializadas inclusive já vendem o pacote completo para a viagem. Uma dica muito boa nessa hora é pagar à vista a viagem já pela própria agência, já que ela pode te dar um desconto nessa hora para fechar o pacote completo.

Escolha o destino

A cidade que seu (sua) filho (a) for estudar é a maior decisão a tomar. E isso vai fazer toda a diferença na hora de descobrir qual será o seu gasto. Importante lembrar que o real está super desvalorizado, então Europa e Estados Unidos estão com um valor muito acima do normal por causa da cotação do dólar e do euro.

Por isso uma ótima opção a ser considerada são os países da América Latina, que também tem a vantagem de estar mais perto do Brasil. Nessa hora é bom pensar se você prefere uma cidade pequena, mais tranquila, ou uma grande capital. Isso também é legal ser decidido pelo seu (sua) filho (a), de acordo com o estilo de vida que ele mais gosta de levar.

Leve em consideração a personalidade do seu (sua) filho (a)

Para a escolha do destino, da hospedagem e até da escola que ele (a) vai estudar é muito importante entender o que seu (sua) filho (a) tem como sonho e perspectiva de vida. O país que ele (a) vai estudar pode abrir muitas portas para o seu futuro principalmente se ele (a) já tiver objetivos traçados desde cedo. Por exemplo, se ele (a) gosta de desenhar, é legal pesquisar cursos que tenha essa pegada, ou países famosos pela sua arte.

Faça um orçamento detalhado mês a mês

Com ajuda da agência de intercâmbio você conseguirá ter noção de quanto será gasto, por mês ou mesmo todo o período. Tendo esse valor em vista, não esqueça de fazer um planejamento incluindo as despesas com alimentação e transporte.

Entenda as melhores formas de conversar com seu (sua) filho (a)

Os pais sempre vão ficar preocupados e preocupadas com a distância, especialmente em outro país. Uma boa técnica para amenizar a preocupação é pensar em horários fixos para conversar com seu (sua) filho (a) todo dia ou toda semana. Outra facilidade dos nossos tempos é que com as redes sociais vocês podem estar conectados praticamente o tempo todo.

Além das redes sociais, assim que seu (sua) filho (a) chegar ao país um dos primeiros e mais importantes passos é comprar um cartão/ SIM internacional. Dessa forma, você consegue se comunicar com seu (sua) filho (a) a qualquer hora.

Seguro saúde e dentário

Esse item já é parte da responsabilidade dos pais normalmente, mas nessa hora é fundamental. Faça um check up completo com todos os médicos para ver como está a saúde do (a) seu (sua) filho (a).

Não esqueça de checar as vacinas necessárias para entrar no país (alguns lugares só permitem a entrada com determinadas vacinas).

Além disso, o dentista é um ótimo aliado nessas horas. Ninguém quer ter dor de dente fora do seu país, mas e se tiver? Como agir?

O seguro de saúde e dentário são essenciais para uma viagem longa sem medo e com a certeza de que seu (sua) filho (a)  tem todos os médicos por perto. Alguns países pedem para checar se a pessoa tem seguro saúde na própria entrada da fronteira. E eles também vão checar se o seguro saúde cobre todo o tempo do intercâmbio, por isso é essencial ter certeza disso.

Na hora de empreender na crise:

Conheça seu produto e saiba qual tipo de negócio abrir

Se você não sabe por onde começar, estude. Conheça tudo sobre o ramo que você quer atuar. Leia os jornais e sites de negócios, e entenda em qual momento está o mercado. O site do Sebrae fez uma lista com diversos estudos sobre mais de 350 Ideias de Negócios, que dão uma visão geral sobre cada negócio para apoio na tomada de decisão do futuro empresário.

Nesse momento, é necessário fazer uma pesquisa sobre quem são os concorrentes e qual público alvo é essencial. Sempre importante pensar que estamos em um cenário atípico, então procure oferecer aos seus clientes o que eles desejam.

As tendências de consumo e o comportamento do consumidor são prioridades nesse momento para você saber se está pronto para colocar seu produto no mercado.

Você já se perguntou se tem um perfil empreendedor?

Depois de escolher qual ramo você pretende seguir, pergunte-se: você realmente tem esse perfil empreendedor? Você conhece a realidade do mercado? Então trace um plano de negócios detalhado. Quanto você investiria? Como conseguir esse dinheiro? Quantos funcionários você precisaria contratar? Quantas horas você precisaria trabalhar por dia? Precisaria de um espaço físico?

O Sebrae também tem um documento que ajuda nessa fase com um plano de negócios detalhado.

Sabia que um consórcio é uma ótima forma de conseguir o dinheiro que você sempre sonhou para adquirir o imóvel do seu negócio?

Nesse sistema, você consegue uma carta de crédito com o valor que estipula para adquirir o imóvel do seu empreendimento e paga mensalmente sem se preocupar com alterações no valor. O consórcio da Embracon, por exemplo, traz recursos a um custo muito mais acessível em comparação a outros modelos de compra.

Esclareça todas as informações sobre o seu negócio

Faça um plano que contemple todas as áreas da sua empresa. Pense em todos os detalhes: quem cuidará do financeiro? E do marketing? Qual será a localização do meu empreendimento? Como funciona a parte de abrir uma empresa e suas tributações, é essencial que tudo isso esteja planejado. Uma pesquisa de mercado nesse momento é bem importante.

Nessa hora também devem ser consideradas as características do produto. Quanto tempo meu produto demora para ser produzido? Qual seriam as melhores formas de comerciá-lo? Quanto custaria para fazer um site para estimular suas vendas?

Qual o preço?

Quando vemos um produto nascer do zero percebemos a dificuldade e temos a tendência de querer compensar esse trabalho no preço. Nessa hora é importante se questionar se você está cobrando um valor competitivo em relação ao mercado. Se a resposta for não, é hora de reavaliar os seus custos e tentar deixar o valor mais atrativo.

Na hora de comprar o seu primeiro carro:

A lista abaixo, mostra tudo o que deve ser levado em consideração, começando pelos gastos fixos que um veículo gera:

Combustível e óleo:

Esse valor tem que ser calculado antes da compra do seu carro, isso  porque é um gasto que vai aparecer todo mês e faz diferença no orçamento. O ideal é fazer uma pesquisa e buscar por automóveis mais econômicos. Uma outra dica importante: vale muito a pena fazer a conta na ponta do lápis na hora de escolher entre gasolina e álcool.

IPVA:

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores é um imposto estadual, ou seja, somente os Estados e o Distrito Federal têm competência para instituí-lo. Preste atenção na data de vencimento da taxa, pois o não pagamento acarreta perda de pontos na CNH, multa e retenção do veículo. Esse é um valor alto que deve ser considerado uma vez por ano.

DPVAT:

É um seguro obrigatório instituído no Brasil em 1974 para a cobertura de danos pessoais causados por veículos automotores de vias terrestres ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não (incluindo motorista, passageiro ou pedestre), com a finalidade de amparar as vítimas de acidentes de trânsito em todo o território nacional brasileiro, não importando de quem seja a culpa dos acidentes. Apesar de ter um custo mais baixo que o IPVA, também precisa ser pago todo ano e pode causar a perda de pontos na CNH, multa e retenção do veículo.

Seguro do carro:

Esse investimento é muito importante. Apesar de ser opcional, é altamente recomendável, tendo em vista que o Brasil é um dos países com mais roubos e assaltos do mundo nessa categoria. É sempre importante levar em consideração também acidentes que podem acontecer, desde os naturais como enchentes, árvores caídas, até mesmo os acidentes de trânsito, que podem danificar o seu veículo e o de terceiros.

Depois de saber quais gastos fixos devem ser analisados na hora da compra, é muito importante escolher qual modelo de automóvel é mais apropriado para você. Para isso, fizemos uma lista com dicas para pensar na compra de um automóvel usado como opção:

Veículos Econômicos

Normalmente, um modelo hatch ou sedan de entrada são mais econômicos e podem fazer uma diferença legal no final do mês. Sempre pesquise bastante sobre o consumo de combustível e o valor das revisões do carro, assim como a sua manutenção, que deve ser feita com cuidado.

Carros Pequenos

Eles são ótimos como primeiro automóvel, inclusive na hora de estacionar. Para quem não tem tanta experiência, é legal sempre pensar na importância da direção elétrica, que responde melhor aos comandos do motorista. Os modelos compactos também são ótimos porque são mais econômicos em termos de combustível.

Carro seminovo

Na hora de pensar em um carro usado é muito importante avaliar a quilometragem. Isso faz toda a diferença no valor dele e mesmo na sua potência. O ideal é que você consiga achar um automóvel com menos de 100 mil quilômetros rodados. Acima disso, os carros já começam a dar mais trabalho e a exigir manutenções que podem custar bem caro. Um veículo batido pode acarretar muitos gastos mais pra frente.

Mas muitas vezes alguns vendedores podem querer esconder esse fato. Uma boa dica é sempre comparar o brilho da pintura do capô com as laterais. Capô opaco pode ser ser sinal de veículo batido na frente. Isso vale inclusive na hora de checar toda a lataria: batida na porta também pode significar danos à estrutura do carro e, na hora de vender, pode acarretar em desvalorização.

Fique de olho nos pneus

Pneus também são importantíssimos ao avaliar o seu usado. Caso eles estejam carecas, com desgaste irregular na banda de rodagem ou com bolhas, talvez seja necessário trocá-los. Esse é um custo alto, então já negocie com o vendedor.

Luzes do painel

As luzes no painel não estão lá à toa. Então, é essencial olhar esse detalhe com atenção. Faça isso com o automóvel ligado, veja se alguma das lâmpadas se acendem, elas podem indicar problemas sérios no motor.

Não se esqueça de conferir o óleo

Cheque o óleo na hora da compra, é importante que ele esteja completo para você não precisar ter esse gasto depois. Outra dica importante é checar se a saída do escapamento não tem respingo de óleo, porque isso pode ser algum tipo de desgaste no motor.

Fuja dos veículos com dívidas

Um dos piores negócios que você pode fazer é comprar um veículo com dívidas sem saber. Então, antes de fechar o negócio, consulte na internet pelo número do Renavam se está tudo certo com a documentação. Multas, IPVA em atraso, alienação, dívidas, tudo isso pode ser consultado on-line.

Carro zero km

Já na hora de escolher um modelo zero essas preocupações diminuem, mas é sempre importante pesquisar se o automóvel é compatível à sua necessidade e quais gastos mensais ele terá.

Se você deseja adquirir o seu primeiro carro, nós podemos te ajudar! Faça uma simulação em nosso site e comece a tirar o seu sonho do papel ainda hoje!

Na hora de reformar a casa:

Upcycle

O termo, recente na arquitetura e design, significa nada mais que reutilizar de forma criativa os móveis e objetos de decoração. Muitas vezes, na hora de redecorar uma casa, muitos itens acabam indo para o lixo por não combinarem com a nova decoração. Mas você já pensou que muitas vezes os itens que antes iriam ser descartados, podem ser renovados e reaproveitados em outros cômodos?

Outra dica importante é analisar os seus antigos móveis, muitas vezes vale a pena reformá-los ao invés de comprar novos. Aquela poltrona antiga da sua avó pode ficar super charmosa com outro tecido mais moderno. O sofá também fica mais em conta se reformado. As cadeiras podem ser pintadas para dar um visual novo para a sala. Antiquários e brechós também costumam ter um preço mais em conta do que lojas de móveis e trazem achados incríveis. É tudo questão de pesquisa e criatividade!

Estabeleça um orçamento

Planejamento é tudo nessa vida! E um dos maiores motivos que fazem uma pessoa gastar a mais é não saber exatamente o que pensa para a sua decoração. Então, estabeleça um valor teto e pense muito bem em qual estilo você quer seguir. Existem várias revistas e sites especializados que podem te ajudar a criar um estilo para sua casa, o que pode evitar que você faça compras desnecessárias e desperdice dinheiro.

Espelhos

Um dos maiores truques dos decoradores para aumentar espaços é colocar espelhos. Além de serem super úteis, eles são capazes de aumentar muito a impressão de tamanho do espaço. Além dessa vantagem, ele é um ótimo truque para dar um toque mais sofisticado aos ambientes.

Iluminação

A luz certa faz toda diferença em um ambiente. Investir em lustres e luzes direcionais pode fazer com que você encontre todo o charme de um ambiente usando apenas lâmpadas. Outra vantagem de fazer uma luz planejada, aproveitando o máximo que puder da luz natural de sua casa, é que você economiza energia. Lâmpadas de LED também são compras inteligentes, porque apesar de serem mais caras do que as habituais, duram mais e ajudam a abaixar o valor da conta de energia.

Pense com carinho no visual das paredes

Você já reparou que toda revista de decoração traz cômodos com opções de paredes coloridas? As colorações ajudam a decorar sem precisar gastar tanto e escolhendo as cores certas você pode dar uma cara nova para cada cômodo. Papel de parede também são ótimas opções para mudar completamente um ambiente sem gastar muito.

Para banheiro e cozinha existe a opção de pintar os azulejos ou mesmo colar adesivos específicos hidraúlicos. Pintar os armários também está bem na moda e traz a possibilidade de renovar completamente seu banheiro e cozinha.

Use e abuse das plantas

Esse é outro truque para deixar o ambiente mais aconchegante e bonito. Nos últimos anos elas têm ganhado uma super exposição e estão em todas as casas. Algumas pessoas optam por samambaia, cactus e até jardins horizontais. Quanto mais verdinhas em casa melhor.

Pesquise muito

É muito importante comparar os preços das lojas de construção e móveis, pois elas podem ter diferenças muito grandes de valores. Outra dica boa para a hora de fechar negócio é procurar por lojas em promoção, as de móveis trazem oportunidades incríveis quando estão com liquidação. E não se esqueça, pagando à vista você consegue descontos incríveis.

Tapetes

Na hora de decorar a casa, um bom tapete pode fazer toda a diferença. Eles deixam o ambiente mais aconchegante e podem até esconder imperfeições no chão. Sem contar que eles são responsáveis pelo acabamento da sala, podendo mudar completamente o tom de cada ambiente.

Quanto você acha que gasta com cada com cada item para o seu animalzinho? Fizemos uma lista com os principais itens que você precisa adquirir quando traz um filhotinho de cachorro ou gato para sua casa.

Na hora de comprar a casa de praia dos seus sonhos

Quanto custa uma casa na praia?

O primeiro detalhe que você precisa saber para tomar essa decisão é quanto custa. É super importante decidir qual o valor você está disposto a investir para entender qual tipo de imóvel procurar. É essencial também considerar a metragem, a quantidade de cômodos e principalmente a localização da casa na hora de fazer as avaliações.  

Quais os custos extra?

Não se esqueça que uma casa na praia também tem custos envolvidos na aquisição, além dos valores mensais. Quando você for adquirir essa propriedade você precisa pensar em tributos como o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), taxas de cartórios, Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) após a entrega das chaves.

Além disso, uma casa na praia também tem custos mensais como condomínio (se for apartamento), limpeza,  o próprio custo da viagem, entre outros.

Qual praia você almeja?

Um fator muito importante na hora de escolher a sua casa de praia é decidir qual a distância você está disposto (a) a viajar. Por isso é importante entender quantas vezes por mês você tem pique para viajar para fazer com que o seu investimento valha a pena.

Algumas famílias têm pique para viajar toda semana, mas aí é uma outra questão: qual distância você acha que vale a pena viajar para esse conforto. Se a casa for a uma distância muito grande, ou com muito trânsito durante os finais de semana, vale a pena pensar em estratégias para não deixar de ir (tipo ir um dia mais cedo ou voltar na segunda bem cedinho). E com certeza, quanto mais perto for o imóvel da sua cidade, mais chances de ir você e sua família têm.

Outro ponto que você deve considerar é a distância de estabelecimentos comerciais da sua casa. É sempre bom contar com padarias, supermercados e farmácias por perto.

Qual o seu imóvel ideal?

Na hora de comprar o seu imóvel, avalie qual a sua necessidade real. Essa casa está sendo adquirida apenas para você ou para a sua família. O ideal é você tomar essa decisão analisando o seu cenário atual e onde você pretende estar nos próximos anos. Assim você conseguirá entender qual espaço o imóvel deve ter, quantos quartos você deseja, se você prefere casa ou apartamento, etc.

Um outro ponto a pensar super importante é a segurança. Prefira imóveis que tenha algum tipo de equipamento de segurança, como portão e cercas elétricos, alarmes e circuito de câmeras. Casas de veraneio muitas vezes são alvos fáceis para assaltantes já que eles sabem que a casa não está sempre ocupada, então é sempre bom se precaver.

Casa, apartamento ou condomínio?

Cada um dos itens tem a sua vantagem. As casas costumam ser mais espaçosas, os apartamentos mais práticos e os condomínios mais seguros. É importante você analisar qual dos itens é mais importante para você na hora de escolher entre os três.

E não se esqueça que apartamento e condomínio têm custo extra de condomínio, mas você pode contar com serviços e infraestrutura mais completos. Outro item muito procurado em apartamento e condomínio em praia são as piscinas. Todo mundo adora e pode ser uma ótima forma de aproveitar o seu imóvel o máximo possível

Conte com a ajuda de um especialista

Não só na hora de comprar um imóvel na praia, mas se for alugar também, sempre é importante contar com a ajuda de um corretor imobiliário. Esses profissionais estão super acostumados a entender os seus desejos e têm as melhores dicas para que o seu imóvel seja exatamente como você sempre sonhou.

Além disso, ele sabe quais os melhores preços, quais melhores bairros para procurar o imóvel, e sabe analisar se o imóvel tem avarias e problemas como mofo ou infiltrações. Justamente pelos imóveis na praia serem mais suscetíveis a danos, quanto mais você pesquisar com a ajuda de um especialista, melhor.

Gostou das dicas? Para ficar mais perto de realizar seus sonhos conte com a Embracon. Faça um orçamento com um de nossos especialistas e realize seus desejos!

Simulação Consórcio
chat Eva