10 principais dicas para transformar sua residência em uma casa sustentável

10 principais dicas para transformar sua residência em uma casa sustentável

Está cada vez mais evidente que a causa ambiental tem se tornado essencial para todos nós. A consciência de que tudo que fazemos tem consequência direta no nosso planeta está mais latente todos os dias quando assistimos aos noticiários e lemos os jornais. Alguns estados estão enfrentando com secas há décadas, outros inundam todos os anos e nós podemos trazer soluções para essa questão que podem vir de nós mesmo.

Segundo o Greenpeace somente “no Pantanal, maior planície interior inundada do mundo, o fogo já atingiu, até o final de agosto, mais de 12% do bioma. No Cerrado, a savana mais biodiversa do mundo, já foram registrados mais de 38 mil focos de calor até hoje (16) e, na Amazônia, os números de queimadas e incêndios florestais registrados até o dia 14 deste mês já superaram setembro inteiro de 2019, um crescimento de 86% para o período, na comparação com o mesmo período do ano passado”. Esse é um dado assustador, mas que tem sido realidade para nós. E é de extrema importância que cada um se esforce para fazer a sua parte como pode.

Pensando nisso, unimos algumas dicas de como transformar a sua casa em um lugar mais sustentável, trazendo desde reformas completas até pequenos atos de economia que todos podemos tornar cotidianos na nossa vida. Além de pensar em uma decoração sustentável, que também pode ser um ótimo e econômico negócio para você e sua família.

Para começar a pensar nessa transformação, é importante lembrar que uma casa completamente sustentável conversa com o ecossistema e se integra nele. Portanto, faz parte de um habitat vivo.

Já com essa preocupação de tornar o mundo um lugar mais equilibrado, arquitetos pelo mundo todo trabalham diariamente para chegar no modelo ideal de casas sustentáveis e cada vez chegam mais perto desse conceito. E para chegar nessa casa perfeita, existem várias decisões que podem ser seguidas.

Essa adaptação de lares para que eles fiquem cada vez mais sustentáveis é fundamental porque o setor é o segundo maior consumidor de energia no país, perdendo apenas para o industrial. Então, esse é o momento para mudarmos nossos antigos costumes e pensarmos em como melhorar o meio ambiente individualmente. Com base nisso, criamos uma lista com os itens mais procurados para transformar seu lar em uma casa mais sustentável:

   1. Comece a reciclar o seu lixo

A primeira dica, é a mais fácil de ser colocada em prática, e que já é realidade em diversos lares pelo Brasil e principalmente no mundo: a separação do lixo reciclável.

No Brasil, em 2018, foram geradas 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos de acordo com dados do de Saneamento Básico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O problema é que mais da metade desses resíduos é jogada em lixões a céu aberto sem nenhum tratamento. E a única solução para essa realidade mudar é o serviço de coleta seletiva, que ainda não é uma realidade para 85% dos brasileiros.

Mas é possível ajudar essa biosfera sendo mais consciente com o lixo. Se você separar os resíduos, já consegue incentivar a reciclagem, a reutilização e o trabalho dos catadores de lixo. A partir disso, você pode entrar em contato na sua cidade com catadores e grupos que fazem a coleta seletiva para retirar esse lixo para você. Ou mesmo podemos levar o lixo separado para centros de reciclagem.

Para começar a reciclar em casa é muito simples. É só separar o lixo orgânico do lixo reciclável no momento que você for descartá-lo. Ou seja, na hora de jogar fora, separe vidro, papel, aços e plástico de resto de alimentos, cascas de legumes e frutas. Os itens que serão reciclados devem estar limpos e não molhados.

Importante lembrar que alguns lixos, além do orgânico não são recicláveis. Para te ajudar, reunimos a lista do que não deve ir para o lixo reciclável:

Papel-carbono, etiqueta adesiva, fita crepe, guardanapos, fotografias, filtro de cigarros, papéis sujos, papéis sanitários, copos de papel. Cabos de panela e tomadas. Clipes, grampos, esponjas de aço, canos. Espelhos, cristais, cerâmicas, porcelana. Pilhas e baterias de celular devem ser devolvidas aos fabricantes ou depositadas em coletores específicos. *dados do Ministério do Meio Ambiente

   2. Faça uso consciente de energia e energia solar

Pensar verde inclui em achar alternativas sustentáveis de fazer as coisas do dia a dia com mais consciência. Um dos maiores exemplos disso é a luz elétrica. Ela é um dos itens que mais impactam na atmosfera, por isso a importância de algumas alternativas para que esse dano seja menor o possível para o meio ambiente.

As soluções estão cada vez mais acessíveis para quem for pensar em uma casa do zero, então fica fácil, por exemplo, projetar uma residência pensando em aproveitar o máximo possível a luz do sol. Alguns truques fáceis já ajudam muito, como janelas grandes, portas-balcões, cores claras de parede. Essas dicas fazem com que a necessidade de lâmpadas seja menor. Além disso, a ventilação externa certa dispensa o uso de ventiladores e ar condicionado.

O uso de energia solar está cada vez mais popular, e isso é uma super vantagem porque tem barateado os equipamentos. O primeiro passo para instalar energia solar residencial é procurar uma empresa especializada que vai fazer um projeto para sua casa. Esse projeto vai levar em consideração os aspectos da sua casa e as reformas necessárias. A maior parte das pessoas escolhe por instalar a energia solar especialmente para o aquecimento da água, o que torna a reforma mais em conta.

Uma curiosidade interessante é que estima-se que a instalação de energia solar residencial  paga-se em torno de um ano e um ano e meio depois da instalação.

A energia solar também tem sido usada para iluminação do jardim. Nesse caso, você consegue comprar a luminária independente com leds para o jardim e elas se acendem automaticamente quando o sol vai embora. Essa tecnologia é alimentada por meio de uma bateria que carrega através da energia solar durante o dia.

E, claro, sempre que possível mantenha as luzes apagadas, e quando for fazer viagens lembre-se de tirar os aparelhos eletrônicos e elétricos da tomada, além de desligar a caixa de eletricidade. Se todo mundo começar pequenas mudanças de atitude como essa, já teremos um resultado enorme a longo prazo.

   3. Pense em instalar toldos e brises

Como falamos, outro ponto que ajuda muito com a iluminação e consequentemente o aquecimento da casa são as janelas. Quando instaladas com toldos e brises evitam o superaquecimento nos dias mais quentes, o que evita o uso de ar-condicionado ou ventiladores.

O ar-condicionado é um dos itens em uma casa que mais consomem energia. Para ter uma noção, o aparelho tem um consumo parecido com o chuveiro elétrico. Mas ele costuma ficar muito mais tempo ligado. Então quanto menos usarmos, melhor.

Em algumas cidades do Brasil faz muito calor e é bem difícil ficar sem ar-condicionado e ventilador. Mas na hora de optar por um dos dois, escolha o ventilador que consome menos energia.

Outra energia nesse sentido é o telhado verde. Ele funciona como um isolante térmico além de dar um ganho na área do telhado e trazer conforto acústica. Sua composição faz com que menos calor entre no ambiente.

   4. Investigue os aparelhos eletrônicos na hora da compra

Na hora de adquirir eletrodomésticos e aparelhos eletrônicos prefira sempre os que têm o selo Procel de Economia de Energia. Esse selo tem como finalidade ser uma ferramenta simples e eficaz que permite ao consumidor conhecer, entre os equipamentos e eletrodomésticos à disposição no mercado, os mais eficientes e que consomem menos energia.

Além disso, alguns dispositivos smarts recentes como ar-condicionado, máquina de lavar roupa e até tomada também ajudam a diminuir os gastos da conta de energia em até 80%. É só pesquisar que você encontrará diversas opções.

E como já dissemos antes,  tirar os aparelhos da tomada quando não estiver usando também faz bastante diferença na conta de luz no final do mês.

   5. Pense em fazer uma horta orgânica, um gramado e arborização

Para quem mora em casa ou apartamento gourmet e, tem espaço para plantar, essa é uma ótima dica de sustentabilidade por vários motivos. O primeiro é que você pode reciclar parte do seu lixo orgânico na terra, o que é ótimo para a sua horta e para o planeta.

A outra vantagem evidente é ter verduras, legumes e frutas sem agrotóxico para a alimentação da sua família. Também é possível plantar temperos e ervas medicinais. Além de ser ótimo para sua saúde e da sua família, a horta também relaxa e pode trazer muitas horas de diversão entre os moradores da casa.

Agora vamos falar sobre o gramado e a arborização. Esses são outros artifícios amplamente usados por arquitetos para deixar uma casa mais sustentável. Ambos ajudam a criar um ambiente mais equilibrado, e são ótimos para refrescar sua casa, além de evitar enchentes.

   6. Faça uso de aproveitamento de água da chuva

Esse é outra mudança de vida que pode trazer muitas vantagens para você e para o meio ambiente. Para conseguir aproveitar a água da chuva é preciso adaptar a sua casa, por isso essa também é uma ótima dica para quem for construir uma casa do zero.

Para essa otimização, é necessário construir um sistema completo em que seja possível captar a água, filtrar e armazenar. É importante ressaltar que essa água não é própria para beber, tomar banho ou cozinhar, mas ela é uma ótima aliada para limpezas de calçadas, lavagem de carros, roupa entre outros.

   7. Sempre pense em forma de mais economia de água

Vasos sanitários com sistema inteligente de descarga já vêm sendo muito utilizados em diversas casas e podem ser responsável por uma economia enorme de água. Isso porque a descarga é um dos maiores consumidores de água em uma casa.

Se você instalar uma caixa acoplada com sistema duplo essa economia pode ser ainda maior. Ainda existem ótimas opções para economizar água como torneiras com temporizador e reguladores de vazão. Os reguladores são essenciais justamente porque chuveiros e torneiras são os que mais consomem água em uma casa. Em geral, os banhos gastam 40% de toda a água consumida em uma casa, enquanto as torneiras gastam 20%. Em geral, eles são capazes de economizar cerca de 80% de água consumida em um chuveiro elétrico, e 60% em uma torneira.

Outro macete que tem sido amplamente usado é o uso de arejadores na torneira. Eles misturam ar e pressão à água, diminuindo o fluxo, mas mantendo o jato forte.

E claro, repensar seus hábitos de consumo de água também é uma ótima forma de fazer com que não haja mais desperdícios.

   8. Instale uma iluminação sustentável

Como já dissemos, se você for projetar uma casa do zero a luz pode ser um artifício e tanto de economia. Agora se você quer diminuir a sua conta de luz sendo sustentável, a melhor opção é a lâmpada de LED.

As famosas lâmpadas de LED se popularizaram há pouco tempo no Brasil, mas vieram para ficar. Isso porque elas podem gerar uma economia de até 80% na conta de luz. Além disso, elas também têm uma vida superior às incandescentes e fluorescentes, ou seja, ainda por cima você não vai precisar ficar se preocupando com trocas de lâmpadas regularmente.

   9. Avalie a localização da sua casa

Uma casa sustentável em primeiro lugar nunca está nas áreas de preservação. Ou seja, faça sua parte e quando você comprar um terreno certifique-se que ele não foi construído nessas áreas.

Mais do que isso, uma casa quando escolhida em local estratégico pode ter um impacto muito menos agressivo no ecossistema. Decidir por uma casa pela localização, seja perto do transporte público, ou ciclovia, faz com que você evite o uso do carro, e assim com que  menos gases poluentes sejam emitidos.

Como já dissemos, quanto mais sustentável você pensa, mais você começa a agir dessa forma e pequenas atitudes como andar mais a pé ou de bicicleta já viram naturais e começam a fazer parte do seu dia a dia.

   10. Use materiais de construção sustentáveis

Um projeto pode ser sustentável desde o começo. Atos simples como evitar desperdício de recursos como terra, água, argamassa, entre outros também podem fazer toda diferença. Porém o planejamento pode contar inclusive com materiais que evitam esse desperdício: como tijolo sustentável. O tijolo sustentável, ao contrário dos outros tipos de cimento, dispensa o cozimento em forno, evitando assim a emissão de gases poluentes.

Além disso, projetos sustentáveis também podem contar com outros materiais sustentáveis como barro e madeira de reflorestamento, bambu, madeira plástica, que não têm tanto impacto na natureza.

Pensando nos dados que tanto nos assustam de desmatamento e queimadas no Brasil, essa é mais ainda a hora de pensar sustentável por aqui. E isso já vem acontecendo. Segundo dados do Green Building Council Brasil (GBC), o nosso país já é o quarto do mundo com o maior número de obras certificadas por sustentabilidade, atrás dos Estados Unidos, China e Emirados Árabes Unidos.

Se você tem interesse nesse tipo de mudança e pensa em fazer um projeto sustentável, procure um arquiteto especializado no assunto que possa te ajudar com essas adaptações e comece a fazer a diferença no mundo!

Decoração sustentável

Vivemos um momento único. Com a pandemia, aprendemos a dar mais valor às coisas que realmente importam e uma delas é a importância de termos um meio ambiente em harmonia. A decoração sustentável vai além de utilizar materiais reaproveitados, ela também fala muito sobre o consumo consciente. Repensar costumes da sua casa, como compra dos eletrodomésticos, escolha de móveis feitos com madeira de reflorestamento, objetos que não causem impacto ao meio ambiente, e lâmpadas mais econômicas estão super em alta. Ser sustentável é um ótimo negócio!

Móveis multifuncionais também podem ajudar muito, alguns exemplos são: cama box solteiro ou casal baús, sofá cama, mesa modular entre outros. Além de ser sustentável você consegue mais espaço na sua casa ou apartamento.

Além de toda a parte estrutural da casa, a decoração também faz parte de um projeto sustentável. Pensar ecológico deve pode fazer parte do seu dia a dia. Então quando você for pensar na sua casa, também é importante pensar em formas criativas de decorá-la. Um dessas formas que está super em alta é o upcycle.

O termo upcycle, recente na arquitetura e design, significa nada mais que reutilizar de forma criativa os móveis e objetos de decoração. Muitas vezes, na hora de redecorar uma casa, muitos itens acabam indo para o lixo por não combinarem tanto com a nova decoração. Mas você já pensou que muitas vezes os itens que antes iriam ser descartados, podem ser renovados e reaproveitados em outros cômodos?

Outra dica importante é analisar os seus antigos móveis, muitas vezes vale a pena reformá-los ao invés de comprar novos. Aquela poltrona antiga da sua avó pode ficar super charmosa com outro tecido mais moderno. O sofá também fica mais em conta se reformado. Já as cadeiras podem ser pintadas para dar um visual novo para a sala. Antiquários e brechós também costumam ter um preço mais em conta do que lojas de móveis e trazem achados incríveis. Quem também agradece por essa opção é o planeta: reutilizar e reformar móveis é super sustentável! É tudo questão de pesquisa e criatividade!

Já pensou em fazer um consórcio para reformar sua casa?

Você também pode contar com o consórcio na hora de propor uma nova reforma para transformar sua casa em um imóvel sustentável.

Com o consórcio de serviços, você conta com carta de crédito de R$15 mil a R$ 30 mil, que podem ser divididas em até 30 mensalidades. De todas as possibilidades de serviços, o consórcio de reformas é o mais escolhido!

O consórcio pode ser considerado um investimento a longo prazo, porque permite que você obtenha o valor integral da carta de crédito ao ser contemplado.

Digamos que você queira viver de renda no futuro e queira se antecipar para uma aposentadoria mais tranquila. Ao investir em um consórcio imobiliário, você dispõe de uma carta que permite a compra do apartamento, terreno ou casa com valor integral, o que dá uma boa margem para negociações.

Agora que você já leu todas essas dicas e já está entendendo tudo sobre como ter uma casa mais sustentável, que tal pensar em um projeto de reforma ou construção sustentável para a sua casa? A Embracon pode te ajudar! Faça um orçamento com a gente e descubra todas as opções de financiamento que temos para realizar esse desejo.
Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.
Simulação Consórcio Serviço
chat Eva