Quais são as despesas supérfluas que podem ser cortadas do dia a dia?

Quais são as despesas supérfluas que podem ser cortadas do dia a dia?

Muita gente quebra a cabeça procurando formas de organizar o próprio orçamento para ter dinheiro livre, todos os meses, para investir, poupar, mobiliar a casa, viajar etc. Os objetivos são inúmeros. Mas são poucas as pessoas que conseguem levar isso adiante de forma bem-sucedida. Isso acontece porque elas se esquecem de um ponto crucial: reconhecer e reduzir (ou mesmo cortar) as despesas supérfluas que têm.

Esses gastos costumam passar despercebidos por força do hábito. Ou mesmo porque, quando analisados isoladamente, parecem valores sem importância. Por essa razão, preparamos um post que vai ajudá-lo não só a identificá-los, mas também a pensar em alternativas mais em conta para o seu bolso. Acompanhe!

Mensalidade da academia

Você paga mensalmente uma academia com o objetivo de se exercitar, mas só vai uma vez? Então está na hora de reconsiderar essa despesa. Isso porque há outras formas de cuidar do corpo e manter a saúde em dia sem gastar com isso.Duvida? Pois saiba que você pode:

  • fazer circuitos de bicicleta pela cidade;
  • andar/correr em áreas ao ar livre (como parques, praias e praças);
  • praticar yoga ou pilates em casa;
  • aproveitar os aparelhos de ginástica disponíveis no seu condomínio ou praças, etc.

Pacote da TV a cabo

Você assinou um pacote de TV a cabo para assistir filmes e séries que não passam nos canais abertos, mas com a rotina corrida mal tem tempo de desfrutar do serviço? Então está na hora de parar e refletir se vale a pena mantê-lo.

Lembre-se de que esse é um custo alto, especialmente se você se habituou a assistir programas sem comerciais e no horário que quiser. Portanto, em vez de pagar por um combo de canais na sua televisão, opte por um dos diversos serviços de streaming disponíveis no mercado — como a Netflix, a HBO GO e o Amazon Prime, por exemplo, que estão cada vez mais populares e com preços acessíveis.

Refeições fora de casa

Outro exemplo entre as despesas supérfluas que você pode ter é o costume de almoçar ou jantar em restaurantes, bistrôs e cantinas durante a semana. Especialmente quando tem tempo para preparar a própria comida, sabe cozinhar e dispõe dos ingredientes necessários no seu lar.

Tenha em mente que por mais cômodo e prazeroso que seja comer em um estabelecimento gastronômico, isso sempre sairá mais caro a longo prazo do que fazer sua refeição em casa.Imagine, por exemplo, comer de segunda a sexta onde o prato individual custa R$ 30,00. Em um mês, você terá gastado R$ 660,00 — ou seja, mais da metade de um salário-mínimo! Por isso, reduza as saídas apenas aos fins de semana.

Compras em supermercados mais caros

Por fim, evite ir naquele supermercado conhecido pelos preços mais salgados só porque ele fica perto de casa ou vende de tudo um pouco. No lugar, converse com seus vizinhos, pesquise na internet e encontre opções de lugares no seu bairro onde você pode fazer as suas compras semanais ou mensais e, de quebra, economizar.

Dá até para dividir a sua lista em categorias. Já pensou em comprar frutas na feira? E os peixes e frutos do mar em um mercado de pescados e mariscos? Carne no açougue ou frigorífico? Ah, e lembre-se de que optar pela marca mais cara nem sempre é o melhor negócio a se fazer. Por isso, busque por aquelas que ofereçam o melhor custo-benefício!

Não faltam despesas supérfluas que você pode reduzir e até mesmo cortar de uma vez por todas. Assim, garante que o seu orçamento fique mais livre e sobre um dinheiro extra no final do mês. Por isso, não deixe de colocar nossas sugestões em prática e refletir sobre os demais gastos que você tem na sua rotina que podem seguir o mesmo caminho!

Imagem Consorcio Embracon CTA
Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.
chat Eva