Destino para intercâmbio: como escolher a melhor opção?

Destino para intercâmbio: como escolher a melhor opção?

Destino para intercâmbio: como escolher a melhor opção?

Vários pais e mães já sabem que estudar no exterior figura como excelente alternativa para que os jovens garantam boa formação e um currículo diferenciado. Porém, a verdade é que escolher o destino para intercâmbio do filho nem sempre consiste em uma tarefa fácil.

Muitos se perguntam o que levar em conta ao tomar essa decisão e como assegurar que a estadia dele (ou dela) no local seja realmente proveitosa. Tanto para os estudos quanto para a vivência de mundo com culturas, tradições e costumes diferentes.

Pensando nisso, reunimos alguns dos principais aspectos que você deve avaliar ao eleger um país para que a experiência do seu filho seja a melhor possível. Acompanhe!

Reflita sobre o objetivo do intercâmbio

Antes de mais nada, é importante refletir sobre qual é, de fato, o propósito do jovem passar uma temporada no exterior. É torná-lo fluente, por exemplo, em uma segunda língua? Permitir que conclua o ensino médio em outro país? Ou que ele se gradue e até faça uma pós-graduação em uma universidade reconhecida internacionalmente?

Com essa resposta, você pode fazer uma lista de lugares com potencial para que esse objetivo seja alcançado. A partir daí, chega o momento de conversar e analisar quais dessas nações combinam mais com a personalidade, as preferências e o estilo de vida dele.

Pesquise a respeito do nível das instituições de ensino

Uma segunda prática que ajuda a definir o destino para intercâmbio é pesquisar sobre o nível das instituições de ensino em cada território.

Afinal, se o sistema de educação do país conta com uma boa estrutura, a tendência de oferecer excelente formação, seja ela escolar ou acadêmica, cresce. Avalie, também, materiais didáticos de ponta e profissionais capacitados.

Por isso, analise estudos sobre o assunto. Uma sugestão é a seção de educação do Better Life Index, elaborada anualmente pela Organisation for Economic Co-operation and Development. Ele destacou Finlândia, Austrália, Dinamarca e Alemanha como as pátrias que mais avançam e têm resultados positivos nessa questão.

Analise o custo de vida do país

Uma vez definida a meta do intercâmbio, não deixe de analisar o custo de vida em cada local para encontrar aquele que não pesaria no seu bolso.

Para isso, informe-se sobre cotação da moeda (euro, dólar americano, libra, coroa norueguesa etc.); tipos de hospedagem (aluguel de imóvel, residência estudantil, homestay, entre outros); bilhete mensal de transporte, preço médio das refeições locais etc.

Caso tenha dúvidas de como encontrar esses dados, não se preocupe. A maioria dos Departamentos de Imigração dos países fornecem essas estimativas nas respectivas páginas oficiais.

Destino para intercâmbio: considere os índices de segurança

Por fim, outro elemento importante é saber, de antemão, como são os índices de segurança nos possíveis destinos. Afinal, como pai/mãe, você se preocupa com a integridade física e mental do seu filho. E garantir que ele tenha uma experiência tranquila no exterior.

Confira relatórios como o Global Peace Index, produzido pelo Institute for Economics and Peace, que fornece um ranking com as nações mais pacíficas do planeta. A edição de 2018, por exemplo, apontou que Nova Zelândia, Áustria, Portugal e Dinamarca formam o top 4 entre 163 países analisados.

Agora que já sabe quais são os principais pontos que devem ser observados ao escolher o destino para intercâmbio do filho, não deixe de colocá-los em prática! Assim, encontrará o melhor local para ele estudar e adquirir experiências inesquecíveis!

Que tal, então, aproveitar a deixa e assinar nossa newsletter para receber dicas de viagens internacionais direto na caixa de e-mails?

Simulação de Consórcio
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Ler próximos artigos

Consórcio