Guia para você comprar sua moto com o consórcio

Guia para você comprar sua moto com o consórcio

A cada ano que passa, o brasileiro se mostra cada vez mais interessado na compra de uma motocicleta. Mesmo em tempos de pandemia, em que muitas pessoas se viram diante de dificuldades financeiras por conta do isolamento social e da crise sanitária, a intenção de comprar uma moto não diminuiu. Na verdade, aumentou.

Uma pesquisa realizada pela plataforma Mercado Livre revelou que houve um crescimento de 35% na intenção de compra de moto ao longo do segundo semestre de 2020, comparado ao mesmo período do ano anterior (2019).  

Os motivos são bem variados. Durante o isolamento, as pessoas têm tido mais cautela para se locomover, seja nas metrópoles ou em pequenas cidades. A fim de evitar o transporte coletivo, por exemplo, as pessoas têm demonstrado mais interesse em comprar motos ou carros.

Quem costuma trabalhar de moto possui outros motivos para comprar uma nova ou trocar a que já tem: a possibilidade de trabalhar com entregas, seja para fazer uma renda extra ou para ter uma moto melhor para o emprego que já possui.  

Para se ter uma ideia, uma pesquisa do Instituto Locomotiva mostrou que mais de 32 milhões de pessoas (ou um total de 20% de toda a população adulta brasileira) depende de algum tipo de aplicativo para trabalhar. E como a grande maioria trabalha com serviços de passeios ou de entrega, a demanda por motos acompanha a evolução deste segmento em nossa economia.

É sabido que, para a compra de uma moto, é necessário ter um bom planejamento. Por mais que se trate de um bem mais em conta que um carro, por exemplo, a compra de uma moto depende de diversos fatores externos para a compra. Afinal, levar uma moto para a sua garagem é diferente de comprar um eletrodoméstico ou um item pequeno.  

A não ser que você tenha o dinheiro à vista para a compra do modelo que você deseja, muito provavelmente você terá que contar com alguma instituição que irá facilitar a sua compra.  

É possível, por exemplo, comprar a sua moto por meio do financiamento, que é uma forma bem comum de compra. Porém, este modelo de compra apresenta muitas desvantagens: embora você consiga sair com a sua moto assim que aprova o financiamento, precisa passar por uma série de burocracias, dar um valor de entrada (que geralmente corresponde a 20% do total do bem) e, o pior: ter que pagar juros pelas mensalidades.

Pelo financiamento, você acaba pagando o dobro ou até mais pelo valor original do seu bem. E, quando terminar de pagar pelo bem, ainda precisa lidar com o processo de desvalorização, tornando-se uma transação desvantajosa para quem pretende manter um bom equilíbrio financeiro.

Se você pretende parcelar o valor da sua moto, sem ter que comprometer os seus rendimentos mensais, a melhor forma de efetuar essa compra é por meio do consórcio.

Com o consórcio, você não paga juros e nem precisa dar valor de entrada. Diferentemente de outras modalidades, com o consórcio você não sai com o bem na hora. Na verdade, precisa investir em seu bem, como se fosse um autofinanciamento.

Para quem procura planejar a compra de bens de alto valor, o consórcio é o melhor tipo de investimento. Isso porque você tem flexibilidade para definir o valor ideal para a compra da sua moto (por meio da carta de crédito) e também pode escolher a quantidade de mensalidades que deseja pagar.

Ao fechar o contrato, você participa do consórcio e pode ser contemplado por sorteio ou com a oferta de lance.

A maior vantagem é que você pode selecionar o valor da sua compra de acordo com a sua realidade financeira. Para isso, as administradoras, que são as empresas responsáveis por todo o sistema de consórcio, não permitem que o valor da mensalidade ultrapasse 30% dos rendimentos do consorciado. Dessa forma, você garante uma boa saúde financeira, e a administradora diminui bastante as chances de ter um inadimplente.

Para que o consórcio funcione, todos os integrantes precisam pagar as suas mensalidades em dia. Afinal, trata-se de um autofinanciamento para o fundo comum, que é responsável por todas as contemplações dos grupos.  

Para permitir que todos possam ser contemplados, as administradoras separam os consorciados em diferentes grupos, geralmente com pessoas que têm interesses em comum. Por exemplo, ao selecionar um consórcio de moto, muito provavelmente você estará em um grupo com outras pessoas interessadas na compra de uma motocicleta.

Mas, como realmente funciona o sistema de consórcio? Todos podem fazer o seu? Quais são as regras e seu processo? A seguir, vamos explicar como você pode fazer o seu consórcio de moto de forma fácil e bastante prática.

Passo a passo para o seu consórcio de moto

Para que você tenha uma boa experiência de compra da sua moto com o consórcio, vamos dar um passo a passo sugerido para que você use o consórcio a seu favor e consiga realizar o sonho de ter uma moto nova na garagem. Confira a seguir.

Escolha o tipo de moto que deseja comprar

O primeiro passo para fazer o seu consórcio é ter uma ideia do modelo que deseja comprar. Como você não precisa ter pressa de escolher o modelo que deseja comprar, o ideal é que tenha uma ideia da faixa de preço que deseja para esse tipo de compra.

Uma boa forma de escolher a moto que deseja é pesquisar com antecedência qual o objetivo da compra. Se deseja trabalhar, por exemplo, vale a pena observar os modelos com bom desempenho e, claro, que oferecem economia considerável, já que você vai circular bastante. Mas, se quer uma moto para viajar apenas, pode optar por um modelo que proporcione mais conforto e que atinja uma boa velocidade. E, claro, tem modelos para corrida, entregas, pequenas locomoções, entre outros objetivos.

O importante é que você tenha uma ideia do modelo que deseja e faça uma pesquisa prévia dos valores para a compra da moto. Assim, você consegue ter uma ideia do quanto precisaria para a compra do modelo que deseja e seguir com a simulação do seu consórcio de moto.

Faça uma simulação

O primeiro passo para fazer um consórcio é a simulação. Depois de definir o valor necessário para a compra da moto, selecione uma administradora de consórcio que tenha credibilidade e, principalmente, a autorização do Banco Central do Brasil (Bacen) para operar. O Bacen é responsável por regular o setor de consórcios e impede que as pessoas caiam em fraudes ou golpes.  

Para isso, é possível consultar o site do Bacen para verificar as administradoras autorizadas. A Embracon, por exemplo, possui mais de 30 anos de história realizando sonhos e se destaca por ser uma das maiores administradoras independentes do país, com autorização do Bacen para operar.

Depois de selecionar a administradora, o próximo passo é fazer a simulação do bem. Primeiramente, é preciso informar seus dados pessoais, para que um especialista de consórcio entre em contato após você finalizar o processo de simular o bem. Depois disso, basta inserir o valor da carta de crédito, que representa o total para a compra da sua moto.

Para a compra de uma moto, você pode selecionar um valor de até R$ 20 mil, que pode ser dividido em até 70 mensalidades. A vantagem é que o simulador já mostra o valor da mensalidade, com o acréscimo da taxa de administração, que remunera a empresa de consórcio por todos os serviços que realiza (formação dos grupos, realização dos sorteios, entrega das cartas de crédito etc) e o fundo de reserva, percentual que impede que a inadimplência de alguns integrantes possa comprometer as contemplações que acontecem nas assembleias.

Somados, esses valores não ultrapassam 20% do total do bem - uma economia bem maior quando comparado ao financiamento, que pode fazer com que o bem a prazo custe o dobro ou mais do valor original do bem.

Como fechar contrato de consórcio

Após a simulação, um especialista de consórcio entra em contato para tirar todas as dúvidas sobre a modalidade. É somente neste contato (que também pode ser feito fisicamente em uma das unidades da Embracon) que você fecha o contrato para o seu consórcio.

Aproveite para tirar todas as dúvidas e ler o seu contrato de adesão, para entender os direitos e deveres de um consorciado.

Depois de definir o melhor valor de carta de crédito e de mensalidade, a administradora tem até 90 dias para fazer a inclusão em um grupo de consórcio.

Participação nos grupos

Ao fechar o contrato, você tem acesso à Área de Clientes, em que agrupa todas as informações referentes à sua cota de consórcio. Nessa área, você pode verificar a numeração de sua cota, as datas de realização da assembleia e seus dados pessoais, a partir do que foi informado no momento de fechar o contrato.

As assembleias acontecem mensalmente e reúnem os administradores do grupo para definir quem serão os contemplados do mês. Elas podem ser acompanhadas online, a partir das diretrizes passadas pela administradora na Área de Clientes.

Para participar das assembleias, é preciso estar com o pagamento da sua cota em dia. Afinal, quem deixa de pagar o consórcio pode deixar os demais integrantes em risco, uma vez que as mensalidades são direcionadas para o fundo comum, responsável pelos valores de carta de crédito que serão contemplados.

Portanto, organize-se para pagar corretamente a sua cota e participar das assembleias, para que consiga ser contemplado com a sua cota. A seguir, vamos explicar quais são e como funcionam as contemplações para o seu consórcio de moto.

Formas de contemplação

É possível ser contemplado de duas formas pelo consórcio. Vamos explicar a seguir como funcionam os sorteios e as ofertas de lance.

Sorteios

Todos os consorciados que pagam as suas cotas podem ser contemplados por meio do sorteio. O sorteio é uma forma democrática que permite que todos os integrantes do grupo tenham as mesmas chances de ter acesso à carta de crédito.

A mecânica segue a Loteria Federal.  

Caso queira antecipar a contemplação do seu consórcio de moto, você pode tentar o lance, que iremos detalhar a seguir.

Lance

O lance é um valor a mais que todo consorciado pode oferecer com o objetivo de ser contemplado com antecedência. O maior valor oferecido de lance em uma assembleia determina o vencedor.

Para fazer a proposta, basta acessar a Área de Clientes e registrar o valor de lance que gostaria de oferecer. O valor mínimo é de 10% do total da sua carta de crédito. Portanto, caso esteja investindo em uma carta de R$ 20 mil para a compra da sua moto, o valor mínimo de lance é de R$ 2 mil.  

Caso outro consorciado tenha oferecido um valor maior que o seu na assembleia, seu valor não chega a ser debitado pela administradora, e você pode tentar a oferta nos meses seguintes.  

Mas, se o seu lance for aprovado, o valor é debitado e quita as últimas mensalidades do seu consórcio. Por isso mesmo, o lance é uma excelente forma de terminar de pagar com antecedência a sua cota.

Passando pela análise de crédito

Tanto a contemplação por lance quanto por sorteio precisa ser validada pela administradora. É aí que entra a análise de crédito.

Diferente do momento antes de fechar o contrato, que costuma ser mais flexível, nesta etapa as administradoras são mais rígidas ao analisar a situação do consorciado prestes a ter seu bem contemplado.

Nesse momento, a administradora analisa toda a documentação e as informações pessoais do consorciado. Além disso, faz uma consulta nos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, para garantir que o consorciado continuará comprometido com as mensalidades de sua cota após receber a carta de crédito.

Outro detalhe importante da análise de crédito é a possível indicação de um devedor solidário. A cada aniversário anual do seu consórcio, a cota passa por reajuste, para evitar que o consorciado perca seu poder de compra.  

O reajuste do consórcio de moto é indexado ao IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).  

Ao ser contemplado, caso o valor das mensalidades tenha ultrapassado 30% dos seus rendimentos, é pedida a indicação de um devedor solidário, que irá compartilhar a responsabilidade da dívida do consórcio.  

O devedor solidário é mais ou menos como um fiador: ele precisa entregar todas as documentações necessárias ao consórcio e será responsabilizado caso aconteça alguma inadimplência com a cota, assim como o proprietário.  

Caso seja reprovado na análise, é preciso participar das assembleias novamente. No caso do lance, o valor não chega a ser debitado.

Mas, se for aprovado, finalmente você poderá utilizar a sua carta de crédito para a compra da moto que deseja.

Como usar a carta de crédito

Após passar pela análise de crédito, a administradora finalmente pode liberar a carta de crédito para a compra da sua moto.

Para isso, é preciso informar o proprietário ou a concessionária responsável pelo bem, para que a administradora faça a transferência diretamente para eles do valor da carta.

Ao ser contemplado com a carta de crédito, pode acontecer de você se deparar com um valor maior do que o originalmente contratado. Isso porque, com os reajustes das mensalidades, o valor da carta de crédito tende a ser maior. Se você paga mais a cada virada de ano, significa que o valor foi reajustado diretamente na sua carta de crédito, e não em benefício da administradora.

Por isso, é comum que você tenha à disposição um valor maior de carta de crédito para a compra da sua moto.

Depois de selecionar a concessionária ou proprietário, indique à administradora, para que ela prossiga com a transferência. Se a sua moto tiver um valor inferior à sua carta de crédito, você pode utilizar até 10% do total para despesas burocráticas, como idas ao cartório, por exemplo, ou até mesmo quitar as últimas parcelas da sua cota.  

Mas, se você quiser comprar uma moto com valor superior ao que possui de carta de crédito, sem problemas. A administradora faz a liberação e você pode negociar diretamente com o proprietário como pagar o valor restante .

A vantagem é que a carta de crédito possui poder de compra à vista, o que dá uma boa margem de negociação. Assim, você pode ter um desconto considerável na compra. Aproveite para buscar o melhor negócio, afinal, com o consórcio você não precisa ter pressa para realizar a compra assim que for contemplado. Enquanto isso, seu valor fica no fundo comum, gerando juros a seu favor.

Por que vale a pena fazer um consórcio de moto

Agora que você já conhece o passo a passo para a compra da moto, vamos mostrar algumas vantagens de seguir com o consórcio.

  • Você paga por um valor mais justo pela moto: com o consórcio, você não precisa sofrer para pagar a sua moto. No fim das contas, com o poder de compra à vista, você paga pelo valor mais justo a prazo. Ao todo, com o consórcio, você tem uma excelente economia. Ao contrário do financiamento, que pode fazer com que o valor a prazo custe mais que o dobro, com o consórcio você só paga algumas taxas fixas que, ao todo, não ultrapassam 20% do total da carta de crédito.
  • Melhor forma de aliar a compra ao seu planejamento financeiro: com o consórcio, você determina o valor da carta de crédito e a quantidade de mensalidades que deseja pagar. Desta forma, você consegue aliar a compra ao seu planejamento financeiro. Quanto menor o impacto do consórcio em seus rendimentos mensais, melhor. Assim, você pode investir em seu bem sem ter que mudar seu padrão de vida, por exemplo.
  • Você escolhe o valor do seu bem: ao selecionar a carta de crédito, é você que tem a escolha do valor do seu bem. E, caso queira alterar o valor da carta, pode entrar em contato com a administradora, para verificar suas opções.
  • Não precisa dar valor de entrada: você não precisa estar capitalizado para iniciar o seu consórcio. Não é preciso ter valor de entrada para começar a pagar pela sua moto.
  • Você não paga juros: um dos maiores benefícios do consórcio é que você não precisa se preocupar com o valor de juros, como acontece por meio do financiamento. Só é preciso pagar por taxa de administração e fundo de reserva (que pode ser devolvido ao término do grupo).
  • Você pode investir em mais de uma cota: caso o valor seja insuficiente para a compra da sua moto, você pode investir em mais de uma cota. Porém, a soma dos valores das mensalidades não pode ultrapassar 30% dos seus rendimentos.

Como deu para perceber, são múltiplas as vantagens de se investir em um consórcio para a sua nova moto.  

Faça uma simulação e realize desde já o sonho de ter um veículo de duas rodas em sua garagem.

Simulador
chat Eva