Como funciona um grupo de consórcio?

Como funciona um grupo de consórcio?

Diferente das demais modalidades de pagamento, o consórcio conta com a contribuição de todos os integrantes para que possa funcionar perfeitamente. A partir do momento que você fecha o contrato e se torna um consorciado, precisa pagar as mensalidades em dia para que possa participar do sistema como um todo.

Na prática, trata-se de um autofinanciamento: é você que escolhe o valor do bem que deseja comprar - representado pela carta de crédito - e a quantidade de parcelas da sua cota. Claro que tudo isso depende do bem que você deseja comprar.

Para a compra de um automóvel com o consórcio, por exemplo, existe um valor mínimo e máximo de carta de crédito, assim como existe uma quantidade mínima e máxima de parcelas que se pode pagar.

Cada categoria tem seus próprios limites, que podem ser visualizados no momento de simulação.

Após simular o bem que deseja, um especialista de consórcio entra em contato para tirar todas as dúvidas da categoria e entregar o contrato de adesão. É preciso ler com atenção esse documento, para compreender todos os direitos e deveres como consorciado.

Mas, você sabe como os grupos funcionam? Vamos explicar tudo neste artigo.

O que é um grupo de consórcio

A formação dos grupos é uma das principais bases do consórcio. Um grupo é formado por consorciados que têm interesses parecidos. Por exemplo, ao investir em um consórcio de imóveis, muito provavelmente você estará em um grupo com outras pessoas que também desejam utilizar a carta de crédito para a compra de uma casa ou apartamento, com valor próximo ao seu.

Um grupo pode conter centenas de consorciados com o mesmo interesse e é administrado por representantes que falam em nome de todos os integrantes. Esses representantes garantem o pleno funcionamento do grupo e podem tomar decisões importantes que são de interesse de todos os integrantes, como a realização de assembleias extraordinárias, em busca de resolver alguma pendência administrativa, ou até mesmo decidir se um contemplado pode ou não vender o seu bem antes de pagar a dívida com a administradora.

Uma das maiores responsabilidades de um grupo de consórcio é garantir que todos os integrantes estão contribuindo com as mensalidades regularmente. Isso é importante porque, quando um consorciado deixa de contribuir, põe os demais integrantes em risco.

Para isso, o grupo faz a administração do fundo comum, que é o valor de destino das mensalidades de todos os integrantes.

O valor do fundo comum é utilizado para as contemplações, que são realizadas nas assembleias ordinárias, que acontecem todos os meses.

Quando um consorciado deixa de contribuir com o fundo comum não pode participar das assembleias. Afinal, não é justo que uma pessoa que deixou de pagar, e colocou os demais integrantes em risco, tenha as mesmas chances que um consorciado que paga corretamente as suas mensalidades.

Para que o fundo comum mantenha sua saúde financeira, as administradoras estimulam os consorciados a tentarem o lance, que é um valor a mais que pode ser ofertado com o objetivo de ser contemplado com antecedência. Pela modalidade clássica, o maior valor de lance define o contemplado.

Porém, é comum que alguns grupos estimulem outras formas de lance dentro de um grupo - principalmente se a saúde financeira do fundo comum estiver positiva. Um grupo pode decidir, por exemplo, a possibilidade de se ter um lance fixo, que é um valor definido para a contemplação. Caso haja mais de um interessado no lance fixo, é feito um sorteio apenas entre eles, para definir o vencedor.  

Outra forma de estimular o lance é por meio do lance embutido, que permite a redução da carta de crédito para usar como lance.

Como forma de se ter uma garantia adicional para manter a saúde financeira do fundo comum, as parcelas de consórcio contêm o valor de fundo de reserva. Este valor é uma garantia dada ao grupo: caso um ou mais consorciados se tornem inadimplentes, por exemplo, o valor de fundo de reserva pago por todos ajuda a manter o fundo comum com recursos suficientes para as contemplações.

Caso o valor de fundo de reserva não seja totalmente utilizado, ele é devolvido aos integrantes no encerramento dos grupos.

Como funcionam as contemplações no grupo

Para que o consorciado seja contemplado com a sua carta de crédito, precisa participar das assembleias, que acontecem mensalmente.

As assembleias, assim como todas as informações do grupo, são disponibilizadas na Área de Clientes do consorciado. Fique atento às datas para verificar sua participação ou conferir os resultados.

No momento da contemplação, a administradora utiliza como referência os últimos números de sua cota.  

Para a realização dos sorteios, a administradora utiliza o mecanismo da Loteria Federal, para garantir a isonomia durante todo o processo.

Além dos sorteios, é possível ser contemplado por meio do lance. Pela Área de Clientes, é possível definir o valor. Se o seu for o maior, você é contemplado, e o valor debitado quita as últimas mensalidades do seu consórcio. Mas, se outro integrante for o vencedor, não se preocupe: o seu valor não é debitado, e você pode tentar nos meses seguintes o lance.

Agora que você conhece como funcionam os grupos de consórcio, faça agora mesmo uma simulação do bem que deseja comprar e invista o quanto antes no seu sonho.

Simulação Consórcio
chat Eva