13 dúvidas mais frequentes sobre consórcio de carro

13 dúvidas mais frequentes sobre consórcio de carro

O que acontece se as parcelas deixarem de ser pagas? Como saber se a administradora é de confiança? Quais são os caminhos para ser contemplado com a carta de crédito? Enfim, essas são apenas algumas das dúvidas frequentes sobre consórcio de carros.

Por ser uma modalidade de compra que funciona como uma espécie de poupança e que permite ao comprador planejar melhor seu orçamento, suas vantagens em relação aos financiamentos tradicionais são evidentes.

No entanto, as incertezas quanto ao seu funcionamento fazem com que muitas pessoas não optem por essa modalidade. Em vista disso, elaboramos este conteúdo para apresentar as 13 dúvidas mais frequentes no que diz respeito a um consórcio de carro. Continue aqui conosco e aproveite a leitura!

1. Como funciona?

Vamos começar falando exatamente do funcionamento de um consórcio. É uma modalidade de compra que se resume à união de pessoas físicas ou jurídicas que têm como objetivo a aquisição de um bem ou serviço.

Afinal, ao tirar as dúvidas sobre consórcio de carros, você não perde a oportunidade de fazer um negócio mais adequado às suas necessidades ou realidades do momento!

Portanto, vamos lá: primeira coisa que você deve saber é que a administradora é quem se responsabiliza por organizar os grupos interessados na aquisição de um carro, por exemplo.

Para isso, é preciso alcançar uma quantidade mínima de participantes para sortear um automóvel todos os meses. Fechado o grupo, seus integrantes se tornam consorciados e começam a pagar as parcelas.

Pelo menos um deles será sorteado por mês, recebendo a carta de crédito para adquirir o veículo. É necessário deixar claro que, além dos sorteios, os cotistas também podem ser contemplados por lance.

consórcios de carros que podem durar até 100 meses, sendo que você pode ser sorteado no primeiro ou no último mês.

2. Como participar?

Quanto à participação, não há segredo: basta procurar uma administradora de consórcio. Somente essa organização está autorizada a reunir os interessados e vender as cotas.

O ideal é procurar por uma empresa séria que já está consolidada no mercado. A partir disso, há duas possibilidades: a primeira é entrar em algum grupo em formação, que se inicia quando a companhia atinge o número mínimo de cotistas. A segunda é entrar em um grupo que já está se movimentando.

3. Como fazer o pagamento das parcelas?

Ao fazer parte de um consórcio de automóveis, você receberá mensalmente o boleto para pagar a parcela referente ao mês em questão.

Ele pode ser quitado da maneira que você preferir, como no caixa eletrônico ou pelo site do seu banco.

4. Qual é a taxa de juros das parcelas?

A taxa de juros das parcelas também está entre as dúvidas sobre consórcio de carro. Aqui é o ponto em que muitos se surpreendem, já que consórcio não tem juros. Sim, os tradicionais e tão indesejados juros dos financiamentos não existem nesse modelo.

O que existe é a chamada taxa de administração. É por meio dessa cobrança que a administradora consegue manter os seus serviços, incluindo a organização dos grupos, a realização dos sorteios e o “armazenamento” dos pagamentos mensais de cada consorciado.

5. As parcelas sofrem reajustes?

É importante entender que, sim, as parcelas podem sofrer reajustes. Normalmente, isso acontece quando o veículo escolhido fica mais caro devido a um acréscimo nos valores de tabela do fabricante.

Por outro lado, se a montadora divulgar uma redução no preço, o reajuste da parcela será positivo para o seu bolso. Em resumo, essa correção ocorrerá todas as vezes em que essa tabela sofrer algum tipo de alteração.

6. Eu posso antecipar o pagamento das parcelas?

Vai depender do contrato estabelecido com a administradora. Geralmente, a amortização pode ocorrer de três maneiras:

  1. direta, em que o cotista pode quitar as parcelas de hoje até o fim do consórcio;
  2. indireta, em que ele começa a antecipar as parcelas a partir da última;
  3. diluída, em que é pago um valor X a ser retirado das próximas mensalidades.

Também existem administradoras que liberam a opção para liquidar todo o saldo devedor de uma só vez. Nesse caso, é muito importante ter em mente que essa atitude não dá direito à contemplação imediata ou descontos na parcela.

O que acontece é que você alivia o seu orçamento mensal e reduz os valores que serão corrigidos pelos índices estabelecidos no seu contrato. Se você ainda não foi contemplado, talvez seja mais vantagem utilizar parte desse valor no lance, e o restante para quitar algumas parcelas.

7. É possível alterar a data de vencimento das parcelas?

Infelizmente, não. A data de vencimento deve ser a mesma para todos os participantes do grupo.

Uma vez que o consórcio funciona como um programa de financiamento em conjunto, em que todos contribuem mensalmente para que o montante total resulte no valor do veículo a ser adquirido, é preciso que todos façam o pagamento na mesma data.

Se o contemplado acelerar o processo de retirada da carta de crédito e adquirir o veículo logo depois do sorteio, é importante que todos estejam com as parcelas em dia. Do contrário, pode ser que não haja o recurso necessário para efetuar a compra.

8. Como ocorre a contemplação?

A contemplação ocorre de duas formas: sorteio ou lance. Cada administradora tem as suas próprias condições para os sorteios, porém, a maioria delas realiza pelo menos um por mês.

No lance, a regra é um pouco diferente. Os interessados em serem contemplados com a carta de crédito disputam pelo número de parcelas que podem pagar naquele mês, por exemplo.

Assim, o cotista que ofertar um lance com o pagamento do maior número de mensalidades levará o automóvel.

Cabe salientar que não há como perder dinheiro com os lances: se o seu lance for mais baixo, você fica com ele e aguarda uma próxima tentativa.

9. Como funciona a carta de crédito do consórcio de carros?

A carta de crédito é o documento que você recebe ao ser contemplado, seja pelo sorteio, seja por ter dado um lance vencedor. É ela que confere o direito de utilizar o seu valor acumulado para comprar um carro. No entanto, o recebimento dela não é traduzido como um depósito em dinheiro na sua conta.

Após a contemplação, você deve informar à administradora o modelo de carro que deseja comprar. A administradora, então, fará o pagamento diretamente para quem estiver vendendo o automóvel com a carta de crédito, que funciona como um pagamento à vista (algo que pode facilitar as negociações, por exemplo).

10. O que acontece se eu atrasar o pagamento das parcelas do consórcio?

Juros e multa. É isso que acontecerá se você atrasar o pagamento das parcelas. O problema maior é quando esse atraso for muito prolongado, já que pode resultar em graves consequências para o consorciado — ser excluído do grupo é uma delas.

Nesse contexto, é fundamental entender que as parcelas devem continuar sendo pagas até o final do contrato. Isso significa que a contemplação não exclui as obrigações do cotista para com o grupo.

No caso de ele deixar de pagá-las após ser sorteado, a administradora pode entrar com um processo de busca e apreensão do veículo.

11. Ouvi falar sobre as parcelas reduzidas. Como isso funciona?

Quando uma pessoa se interessa por um consórcio, ao firmar o contrato, pode escolher entre dois planos:

  1. o de parcelas reduzidas;
  2. pagamento de parcelas integrais.

No caso das parcelas reduzidas, o cotista paga uma mensalidade menor até ser contemplado ou até atingir um determinado prazo estabelecido na assinatura do contrato.

Depois do prazo, é feito novamente o cálculo das parcelas restantes. Considerando o que ficou em aberto, o saldo devedor e as correções, há a divisão desse valor a ser acrescentado nos próximos pagamentos até que se encerre o grupo.

12. É possível escolher ou mudar o modelo do carro?

A última das dúvidas sobre consórcio de carro que abordaremos é relacionada à escolha ou mudança do modelo de carro. Algumas pessoas acreditam que, ao optar por um determinado automóvel, ficarão engessadas nessa opção, o que não é verdade.

Essa modalidade de compra possibilita que você escolha ou mude o modelo caso não queira mantê-lo. Ao ser contemplado, você pode usar a carta de crédito para adquirir até mesmo um carro usado.

É interessante que você saiba que, se o carro que você quer levar tiver um preço diferente da sua carta de crédito, você não precisa se preocupar. Se for menor, pode comprá-lo e utilizar a “sobra” para quitar as parcelas do consórcio, o IPVA e até o seguro. Se for maior, precisa completá-la com o restante do dinheiro.

13. Eu posso fazer uma simulação antes de fechar negócio?

Felizmente muitas administradoras já disponibilizam essa opção. Inclusive nós aqui da Embracon permitimos que você faça uma simulação em nosso site. Dessa forma, você pode solucionar suas dúvidas sobre consórcio de carros, referente ao pagamento, sem sair de casa!

Basta selecionar o valor do bem para receber as diversas opções de pagamentos, tempo de duração do plano, modalidades de pagamento e avaliar o mais indicado a suas necessidades.

Esperamos que nosso artigo tenha revelado as principais dúvidas sobre consórcio de carros e você esteja mais confiante para adquirir esse tão importante bem! Um automóvel facilita muito o dia a dia das famílias e já é uma necessidade básica em muitos lares brasileiros.

Está esperando o que para entrar em contato com a Embracon e descobrir o que temos para oferecer? Não perca mais tempo!

Imagem Consorcio Embracon CTA
Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.
chat Eva