Documentação para consórcio: tire suas principais dúvidas

Documentação para consórcio: tire suas principais dúvidas

Conseguir algum bem de alto valor, como um imóvel ou um carro novo, costuma sair muito caro para ser pago à vista. Ao mesmo tempo, o parcelamento da compra também não é tão agradável, pois os juros se acumulam em cada parcela.

Uma das opções é buscar um consórcio, que é a forma mais eficiente de investir em um bem de alto valor. Porém, é preciso conhecer toda a documentação que será solicitada.

A fim de garantir que estejamos todos na mesma página, vale a pena a explicação de que um consórcio é uma modalidade de financiamento na qual um grupo de pessoas com interesse comum em um bem de alto valor, como um carro, se unem para adquirir esse produto.

O valor é parcelado como se fosse uma compra a prazo, mas o pagamento de todos é colocado em uma mesma conta, administrada por uma empresa.

A cada vez que houver o suficiente para fazer a compra, um dos membros do consórcio é sorteado para receber o seu bem antes do fim do parcelamento. Para isso, todos devem continuar pagando as parcelas normalmente.

A vantagem é conseguir um preço final melhor pelo bem, devido ao pagamento à vista, mesmo que você tenha que esperar um pouco mais pelo que deseja.

Ficou interessado nessa modalidade e quer se preparar, o quanto antes, com a documentação para consórcio? Trouxemos aqui as principais informações que você precisa saber. Continue a leitura e descubra.

Documentos para contratação do consórcio

O primeiro passo é reunir a documentação necessária para assinar o contrato de consórcio. Afinal, sem isso, a própria administradora não poderá fazer o seu cadastro como cliente.

A boa notícia é que nenhum desses papéis é algo fora do normal. Apenas coisas básicas para cadastro de pessoa física, normalmente em versões originais e cópias. Veja os itens:

  • CPF;
  • RG;
  • Comprovante de residência válido.

Esses documentos serão usados para a verificação do seu nome e da sua situação fiscal, facilitando a parte da análise de crédito.

Com tudo em mãos, você deve entregá-los à empresa, ler o contrato e, estando tudo em ordem, assinar o que for preciso.

Leia também: Entenda como o consórcio pode te ajudar a manter a estabilidade financeira

Documentos para contemplação no consórcio

Assim que você for contemplado, é hora de levar mais alguns documentos à empresa para liberação da sua carta de crédito. Ela permite a compra à vista, seja de um imóvel ou qualquer outro bem ou serviço.

Há diferentes conjuntos na documentação para consórcio, sendo alguns do comprador e outros do vendedor. Veja abaixo as listas mais comuns que o mercado exige.

Comprador

Como comprador, você terá que comprovar a capacidade de pagar por todos os débitos faltantes — é hora da análise de crédito!

Para isso, vai precisar dos seguintes documentos:

  • Comprovante de renda. O mais comum é a solicitação dos últimos três contracheques ou, ainda, declaração do IR com o respectivo recibo de pagamento. O propósito desses documentos é, principalmente, a sua análise de crédito;
  • Cópias dos seguintes documentos:
  • CPF;
  • RG;
  • Comprovante de endereço atual e dos últimos três meses, como contas de água, de energia ou do seu telefone fixo;
  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento ou de união estável, caso ainda não esteja casado no papel;
  • Para pessoas casadas, é necessário que o cônjuge também apresente seus documentos, incluindo:
  • Comprovante do imposto de renda;
  • CPF;
  • RG;
  • Certidão de união estável ou casamento.

Vendedor

Sim, você também precisa que o vendedor do bem, seja pessoa física ou jurídica, forneça alguns documentos para que a transação ocorra. A lista é a seguinte:

  • Para pessoa física:
  • Documentos pessoais (RG, CPF);
  • Declaração de profissão;
  • Se casado, a certidão de casamento;
  • Certidão de nascimento;
  • Certidão Conjunta de Débitos relativos aos Tributos Federais;

  • Pessoa jurídica:
  • Ata de eleição da Diretoria registrada na Junta Comercial;
  • Carta com firma reconhecida dos representantes da empresa;
  • Cópia do Contrato Social;
  • Cópia da Certidão Negativa de Débitos de Tributos e Contribuições Federais e
  • Cópia da Certidão Negativa de Débito.

Também será necessário solicitar outros documentos relativos ao produto, como uma cópia do IPTU para imóveis, por exemplo. Nesse caso, a administradora deve explicar quais são necessários e em quais situações.

Caso haja algum defeito nos documentos, ou se eles mostrarem algum tipo de inconsistência, a administradora vai pedir novos comprovantes e, até mesmo, um fiador para que o consórcio possa ser autorizado.

Principais problemas e como lidar com eles

Algumas coisas podem não dar certo logo de cara. Conseguir a documentação para consórcio pode ser um processo um pouco burocrático e você deve estar pronto para lidar com imprevistos.

Há dois cenários para os quais você deve se antecipar. Veja a seguir quais são eles e como se prevenir.

Descubra como fazer uma simulação no consórcio

Nome negativado

Digamos que você foi à administradora, entregou todos os documentos necessários para a análise de crédito, esperou a avaliação do seu nome e, sem aviso nenhum, recebeu uma resposta de que ele estava negativado. O que fazer?

Bem, em primeiro lugar, se você já sabia que estava com uma dívida aberta, não havia muito o que fazer. É preciso quitá-la e limpar seu nome primeiro.

Contudo, se você não sabia dessa situação e não tem débito nenhum, é melhor verificar a sua situação imediatamente. Procure as instituições como SPC e Serasa e descubra o que houve.

Problemas para confirmar renda

Quem trabalha de maneira informal ou tem renda inconstante (comissionado, por exemplo), pode ter alguns problemas para confirmar seus ganhos, pois não há contracheques.

Nesses casos, o recomendado é levar seus extratos bancários como forma de comprovação. Quanto mais longo for o histórico, melhor.

Isso pode contribuir negativamente em sua análise de crédito, já que a administradora pode entender que falta estabilidade a longo prazo. Dependendo do tempo, do valor recebido e do seu credor, pode ser possível melhorar um pouco a situação.

Como vimos, a documentação correta para o consórcio é essencial, a fim de evitar quaisquer problemas, tanto na hora da contratação quanto no momento de ser contemplado.

Com essas informações sobre a documentação para consórcio, todo o processo para a aquisição do seu sonho ficará bem mais fácil. Se quiser continuar se informando sobre o tema, assine nossa newsletter e fique por dentro de nossas novidades.

Leia também:

• Fraude em consórcio: saiba como não cair em golpes

• 8 dicas para ajudar você na compra do primeiro imóvel

Institucional
Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.
chat Eva