Vai construir uma casa? Descubra quanto vai custar

Vai construir uma casa? Descubra quanto vai custar

São comuns histórias de nossos pais e avós que tiveram que construir as suas próprias casas, com o suor de muito trabalho e, muitas vezes, com o apoio de amigos e parentes na mão de obra. No entanto, com o número crescente de ofertas de casas já construídas, cada vez menos as pessoas veem necessidade de começar uma obra do zero.

Isso porque construir uma casa envolve um planejamento muito bem detalhado: da planta até que se bata o último prego, muitos profissionais são envolvidos.

Mas, se o seu sonho é construir a sua própria casa, confira nossas dicas para saber o que levar em consideração.

Tamanho da casa

Antes de tudo, é preciso saber o tamanho do terreno que tem disponível para construir. Quanto maior ele for, mais cara deve ficar a obra. Por isso, leve em consideração:

Metragem: algo que você já sabe na hora em que adquire o terreno.

Tipo de terreno: é preciso saber se o terreno é plano, com aclive ou declive. Lembrando que cada município possui restrições próprias para construção em aclives e declives.

A grande vantagem de terrenos com aclives é permitir visão privilegiada em determinados bairros. Se o declive for muito acentuado, pode-se pensar em mais um cômodo no subsolo, por exemplo.

Saiba mais em Como escolher o tamanho ideal de apartamento?

Tipo de material

Fica difícil vislumbrar que tipo de material usar quando se começa a construir uma casa.

Porém, existem algumas ferramentas que podem ser úteis nesta difícil etapa. A principal delas é a CUB/m², que permite ver uma lista dos mais diferentes tipos de materiais e o seu preço médio.

Claro que, para chegar a esse cálculo, é preciso contar com o trabalho de um especialista em obras ou um engenheiro. Peça um orçamento à parte e, depois, compare com as tabelas desta ferramenta, para ver se coincide – ou, pelo menos, não foge tanto do valor final.

Outra ferramenta que ajuda a identificar o total de gasto iniciais com uma casa é o Sinapi, elaborada pelo Banco Caixa. A partir de um decreto de 2013, o Sinapi tornou-se fonte oficial de referência de preços de insumos e de custos com construção.

Segundo simulação, construir uma casa no estado de São Paulo, por exemplo, pode representar um custo de R$ 1.386,15 /m² , enquanto em Santa Catarina este valor pode saltar para R$ 2.043 / m². Esses custos levam mais em consideração o preço dos materiais do que o valor do terreno e dos serviços.

Custo da mão de obra

Antes de contratar qualquer tipo de serviço, é preciso constatar o que você realmente planeja construir.

Para determinar uma planta, é preciso do aval de um engenheiro ou arquiteto – que vão ajudar na projeção desde o início, para que tudo saia conforme o planejado.

Na maioria das vezes esses especialistas têm indicações de profissionais que irão trabalhar na construção. Se possível, conte com o apoio de um especialista de confiança, que terá todo o cuidado com o projeto de construir a sua casa.

Por outro lado, se os recursos forem mais escassos, você pode contratar um mestre de obras de sua confiança. Geralmente eles cobram por dias trabalhados, mas também é possível fechar o serviço por entregas ou por etapas. Aproveite para pechinchar um bom preço e certifique-se de que está lidando com um profissional experiente e de confiança.

Por isso, é importante acompanhar a evolução do trabalho: da compra de materiais até a execução, faça o possível para entender como os materiais estão sendo aplicados, para não ter prejuízo mais pra frente.

Leia também Entenda como evitar dores de cabeça com obras na casa

Previsão de custos: como controlar?

Uma dica importante: coloque todos os custos de construção da sua casa em uma planilha.

Isso permite visualizar para onde está sendo destinado o seu investimento, e se realmente vale a pena mudar o curso das obras em determinados momentos.

Uma das grandes vantagens de se construir uma casa é que tudo pode ser no seu tempo. Muitas vezes os custos podem ultrapassar o planejamento. Com a planilha, é possível ver quais etapas podem ser cumpridas com mais rapidez e quando você terá que esperar um pouco, para não comprometer demais o seu orçamento.

Existem diversos sites e aplicativos que oferecem modelos personalizáveis de planilhas de custo especificamente para obras. Pesquise bem e escolha o que faz mais sentido para você.

Padrão da casa

Saber o tipo de padrão de casa ajuda a ter uma ideia de quanto você deve gastar na construção. Uma casa de padrão popular pode sair mais em conta, mas é preciso levar em consideração o gosto do proprietário, para não resultar em uma obra com a qual não se identifica.

Estes são os principais materiais para levar em consideração quando se pensa em padrão da casa:

Revestimento: pisos de cerâmica ou porcelanato podem ter uma ampla variação –

não só de material como de preço, que varia de loja para loja.

Acabamento: massa corrida ou acrílica para as paredes.

Tipo de teto: é hora de identificar se vale mais a pena o uso de forro de PVC, rebaixo em gesso ou de forma personalizada, com materiais mais sofisticados.

Telha: muitos proprietários optam por deixar apenas a laje aberta, sem telhamento. Isso pode deixar o ambiente mais abafado em dias quentes. Nessa etapa, pode-se pensar em cerâmica sem verniz ou pintura de telhas coloridas, por exemplo.

Acessórios: custos com os demais itens da casa, como torneiras, pias, cubas, chuveiros, portas, entre outros, podem fazer uma grande diferença no saldo final.

Leia também Instalações elétricas: seus principais problemas e como resolvê-los?

Atenção com o acabamento

Esta pode ser a parte em que os gastos mais podem extrapolar. Quando chega na hora da decoração, há ainda mais motivos para acrescentar itens que vão deixar a casa do jeito que você gostaria, como luzes, cortinas, iluminação, detalhes de janelas, entre outros itens.

Você sabia que, além de ter a possibilidade de investir em um imóvel, o consórcio também pode ajudar na decoração ou reforma da casa? Pela categoria de serviços, você pode adquirir uma carta de crédito entre R$ 15 mil e R$ 30 mil e deixar a sua casa do jeito que tanto deseja. Faça uma simulação e confira as facilidades de um consórcio de reformas.

Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.
chat Eva