Afinal, preciso de um engenheiro de obras para reformar a minha casa?

Afinal, preciso de um engenheiro de obras para reformar a minha casa?

Afinal, preciso de um engenheiro de obras para reformar a minha casa?

Em toda reforma surgem diversas dúvidas: em relação ao material, à mão de obra, aos prazos etc. Outra questão importante está relacionada a quais profissionais contratar. Inclusive, se é necessário contar com um engenheiro de obras.

Esse profissional é responsável por realizar estudos da obra em relação à infraestrutura e aos cronogramas. Para conhecer mais sobre a área de atuação desse profissional e quando é necessária a sua contratação, confira este post. Boa leitura!

Quais são as diferenças entre construção e reforma?

A reforma tem como principal característica a preservação da planta e da atual estrutura do imóvel, ou seja, os projetos que somente alterem de forma externa o local. Configura como reforma, por exemplo, a pintura dos ambientes, a troca de azulejos e de revestimentos, a troca de luminárias e a fixação de prateleiras.

De maneira análoga, as construções alteram a estrutura da propriedade. Nesses casos, as plantas precisam ser modificadas, e é necessário fazer um estudo aprofundado para evitar acidentes e o comprometimento do local. São consideradas construções o levantamento ou a remoção de paredes, a abertura de janelas, a remoção e a elaboração de laje ou qualquer obra que possa sobrecarregar a estrutura do imóvel.

Quais são as responsabilidades do engenheiro de obras?

O engenheiro de obras é responsável por avaliar o procedimento da obra. Ele faz o planejamento, gere os recursos, coordena os demais profissionais. Além disso, realiza testes e estuda o terreno e a construção, visando garantir a segurança e o prosseguimento da reforma.

É preciso tomar cuidado para não confundi-lo com o arquiteto. O arquiteto está mais ligado ao planejamento do local: em como aproveitar a iluminação natural, manter a circulação de ar, planejar o tamanho dos cômodos e confeccionar a planta do imóvel. Já o engenheiro de obras está mais próximo do campo de obras, encarregando-se também da parte hidráulica e de cálculos estruturais — para que não ocorra nenhum acidente.

Quando é preciso contratar um engenheiro de obras?

Em geral, especialistas recomendam contratar um engenheiro antes de iniciar as obras. Ele é responsável pelas orientações na hora de comprar os materiais, sabe como proceder na obra ou como, de fato, realizar a reforma ou a construção.

Pode acontecer de a reforma/construção que você deseja fazer no imóvel não ser viável devido à infraestrutura do local, e nessas horas o engenheiro pode lhe orientar.

No entanto, a contratação de um profissional não é obrigatória. Ela só é exigida quando há alterações na estrutura do imóvel, ou seja, quando é uma construção. Nesse caso, é preciso contratar um profissional para realizar uma inspeção e emitir um alvará de modificação.

Caso a obra seja em um prédio residencial, o condômino precisa apresentar o projeto para o síndico. Se houver uma alteração na estrutura do prédio, o síndico precisa requisitar a inspeção de um engenheiro ou arquiteto. Esses profissionais averiguam e emitem os documentos necessários. Além disso, é preciso contratar um profissional para acompanhar o andamento da obra.

O engenheiro de obras é um profissional responsável por avaliar diversos aspectos no canteiro de obras. Atua desde os cálculos para ver a situação da estrutura até a gestão dos recursos e o acompanhamento no canteiro.

Contar com esse profissional pode ser fundamental para que a reforma ou a construção tenha um bom andamento. Mas, vale ressaltar, a sua contratação só é obrigatória caso haja mudanças na estrutura e na planta original do imóvel.

Gostou deste post? Viu que em alguns casos é obrigatório contratar um engenheiro de obras? É importante ficar por dentro do assunto para não cometer erros. Assine a nossa newsletter e receba outros conteúdos como este diretamente na sua caixa de e-mail!

Simulação de Consórcio
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Ler próximos artigos

Consórcio