Vale a pena fazer consórcio de imóvel?

Vale a pena fazer consórcio de imóvel?

Comprar sua casa própria ou aumentar o patrimônio e aproveitar um imóvel de alto padrão é o desejo de milhões de brasileiros. Mas comprar um imóvel requer alto investimento, e nem todo mundo está disposto a arcar com juros e parcelas e ignorar o financiamento.

Foi nessa intenção que o consórcio surgiu com uma solução que permitiu os brasileiros a conquistar um imóvel e coordenar esse investimento com aluguel e consequentemente acabou ajudando nas despesas mensais.

Se você deseja comprar ou construir uma propriedade, mas não pode usar a maior parte de sua receita para empréstimos caros de longo prazo, talvez para você vale a pena fazer um consórcio de imóvel.

Separamos neste artigo, alguns dos motivos pelos quais o consórcio tem sido a saída para milhões de pessoas que têm um sonho e não ganham o suficiente para realizá-lo. Fique até o final e descubra se vale a pena fazer um consórcio de imóvel.

O que é o consórcio?

É uma forma de comprar bens ou serviços, como motocicletas, carros e até mesmo construir casas e apartamentos para quem não tem dinheiro para pagar a entrada ou o valor à vista. Pessoas físicas e jurídicas podem recorrer ao consórcio, que será denominado consorciado.

O consórcio é constituído por um grupo de pessoas interessadas em obter o mesmo tipo de bens ou serviços, é gerido por uma sociedade profissional denominada administradora de consórcio e deve ser autorizada pelo Banco Central.

Cada membro do grupo deve pagar as parcelas mensais pré-estabelecidas em contrato, formando assim uma poupança coletiva (fundo comum), até que após o fim do grupo, todos obtenham uma carta de crédito para a compra de bens ou serviços.

A administradora e as Leis do Consórcio

A administradora de consórcio é a instituição que presta serviços com o objetivo social principal de administrar o grupo de consórcio.  

Os membros do consórcio ingressam no grupo após a assinatura do contrato de participação. Neste contrato devem ser estipulados os direitos e obrigações de ambas as partes, tais como a descrição dos bens referidos no contrato e os respectivos preços (que servirão de referência para o montante do crédito e para o cálculo do crédito limite e das prestações mensais para membros do consórcio).  

O contrato também deve incluir as condições da contemplação dos membros e as regras para considerações de lances.

O sistema de consórcio surgiu na década de 1960 para a compra de automóveis em períodos de falta de crédito, e começou a ser regulamentado em 1971, com a promulgação da Lei nº 5.768.  

Embora não vise apenas os consórcios, a lei estabelece regras para o sistema, definindo o Ministério da Fazenda como o órgão responsável pela fiscalização e fiscalização do departamento. Em 1991, com a promulgação da Lei nº 8.177, a fiscalização e supervisão das operações do consórcio passaram a ser de responsabilidade do Banco Central do Brasil, o que perdura até os dias de hoje.

Somente em 8 de outubro de 2008 ocorreu um marco importante para o sistema: a promulgação da Lei do Consórcio (Lei nº 11.795), que entrou em vigor em 6 de fevereiro de 2009.  

A lei trouxe maior estabilidade e proteção jurídica às empresas e consorciados. Também esclarece as regras de funcionamento do consórcio. Com isso, o consórcio tornou-se uma forma mais consolidada, segura e extremamente importante de obter crédito para realizar os sonhos dos brasileiros e da economia nacional.

O que fazer antes de contratar um consórcio de imóvel?

Antes de escolher um consórcio, você deve avaliar se você tem uma situação financeira confortável e se tem um desejo de compra de longo prazo.  

Consórcio é uma forma de compra muito vantajosa porque, como já enfatizamos, as taxas de administração costumam ser bem menores do que os juros dos financiamentos bancários.  

Além disso, é claro, o valor é mais flexível e não exige nenhum pagamento inicial para iniciar o pagamento. No entanto, talvez você precise esperar um pouco para conseguir seu imóvel, pois em um consórcio, você só pode usar a carta de crédito quando for contemplado.

Portanto, é muito importante avaliar com calma todas as regras gerais de um consórcio imobiliário e desenvolver um plano financeiro.

O que é a carta de crédito do consórcio?

A vantagem de uma carta de crédito é que ela equivale a um pagamento em dinheiro, o que significa que você tem a mesma receita de transações que a pessoa com dinheiro em mãos. Com isso, você poderá negociar uma excelente proposta com o vendedor da casa ou apartamento que deseja.

Além disso, o modelo é muito flexível. Nos consórcios imobiliários, as cartas de crédito podem ser utilizadas para a compra de casas, apartamentos, escritórios, terrenos, construção e decoração. Desta forma, você pode decidir sobre a alternativa que melhor se adapta às suas necessidades.

Como funciona a contemplação do consórcio imobiliário?

Sorteios

No Consórcio Embracon as assembleias são feitas via aproveitamento dos prêmios da Loteria Federal. Os sorteios são feitos na seguinte ordem: primeiro clientes ativos, depois clientes cancelados e por último as contemplações por lance.

Os sorteios na Loteria Federal são realizados todas às quartas e sábados. Sendo assim, o resultado será considerado de acordo com o dia da sua assembleia. Por exemplo, para assembleias realizadas às segundas, terças e quartas, utilizaremos os prêmios sorteados no sábado. Já para as assembleias realizadas às quintas e sextas, utilizaremos os prêmios sorteados na quarta. É muito importante que você esteja atento ao dia da sua assembleia.

Lances

O lance é um valor que você pode ofertar para aumentar suas chances de contemplação. Ele só é pago caso a contemplação seja confirmada. Pode também ser utilizado para diminuir o número de parcelas ou diluir o valor das parcelas restantes. Os tipos de lance são:

  • Lance livre: você oferta o percentual que desejar – de acordo com o estipulado pelo grupo – e o maior lance ofertado ganha. É sempre calculado sobre o valor do crédito e de acordo com o saldo do grupo.
  • Lance fixo: o consorciado oferta um percentual definido: deve ser 50% ou 25% do valor total do crédito, dependendo das regras do grupo.
  • Lance embutido: permite utilizar até 25% da carta de crédito para completar o lance.

O que compõem as parcelas do consórcio de imóvel?

Uma das vantagens do consórcio é que você não precisa arcar com os juros normalmente cobrados nas outras modalidades de parcelamento. Algumas despesas são mais acessíveis e não afetarão seu orçamento.

  1. Fundo comum: o fundo comum é o resultado do valor pago à administradora por todos os consorciados do grupo. É a “poupança” destinada à aquisição dos bens, distribuída mensalmente aos clientes contemplados.
  1. Taxa de administração: a taxa de administração é o valor cobrado pela administradora do consórcio para administrar os membros do consórcio. Varia de gestor para gestor, sendo que o valor incluso em cada período é calculado dividindo-se o custo total pelo período do consórcio contratante.
  1. Fundo de reserva: o fundo de reserva tem como objetivo gerar caixa suficiente para fazer frente a situações que possam comprometer o financiamento da carta de crédito. Sem ele, qualquer inadimplência dos integrantes do consórcio inviabilizaria a organização.
  1. Seguro: outra forma de garantir que um grupo de consorciados possa honrar a carta de crédito é incluir o seguro no valor da parcela. Com isso, é possível cobrir imprevistos e acidentes, como quebra de contrato por morte ou desemprego de consorciados, e outras situações.  

Vale a pena fazer um consórcio de imóvel?

É seguro investir em imóveis

A propriedade é um bem tangível, está lá, ao nosso alcance, podemos tocá-la, podemos vê-la. A propriedade é sua. Ninguém a tira. O governo não pode congelá-la como as economias e outras contas bancárias.

Imóvel é uma fonte de renda

Propriedades cuidadosamente selecionadas são uma fonte de renda para toda a vida. Todos precisam de moradia e aqueles que não podem pagar para comprar uma casa própria, sempre estarão procurando um bom imóvel para alugar.

Preservação de propriedade

Além de gerar receita, propriedades podem manter seu valor e muitas vezes exceder a correção simples de fundos de investimento.

Proporciona disciplina

Os proprietários costumam cobrar aluguéis mensais de suas propriedades, e com estes a receita é planejada de forma organizada e segura.

Vantagens do consórcio imobiliário

Não há necessidade de entrada

Um dos principais benefícios de se estabelecer um consórcio imobiliário é que não é necessário pagar uma entrada.

Isenção de juros

Da mesma forma, ao contrário do financiamento imobiliário tradicional, o consórcio não cobra juros. No entanto, o valor da parcela inclui taxas de administração, taxas de seguro e possíveis outras despesas.

Menos burocracia

A burocracia pode assustar muita gente, enquanto nos consórcios imobiliários todo o processo é muito rápido. A análise de crédito é geralmente mais rápida e simples.  

Mais opções de crédito

Ao escolher um consórcio, você pode escolher entre diversos tipos de planos de crédito e ajustar o parcelamento de acordo com sua receita.  

Outra vantagem é a possibilidade de escolher o plano ideal de tempo e valor que se adapta ao seu orçamento em uma ampla variedade de consórcios.

Esta é uma forma de investir sem afetar a receita

Como esse é um método de compra de longo prazo sem alterações de juros, você pode planejar economizar o valor que atende ao seu orçamento a cada mês como uma espécie de economia.  

Ao final do seu consórcio de automóveis ou consórcio imobiliário, você receberá uma carta de crédito reajustada de acordo com indicadores econômicos (IPCA ou INCC, dependendo da natureza do imóvel), podendo adquirir o objeto de desejo à vista com desconto.

Escolha livremente os bens ou serviços que deseja comprar

A vantagem do consórcio é que você só precisa escolher o produto depois de receber a carta de crédito. O único requisito é respeitar a natureza do bem, ou seja, não comprar veículo em consórcio imobiliário e vice-versa.

Possibilidade de aumentar o patrimônio

Consórcio é uma ótima maneira de aumentar o patrimônio líquido sem usar economias ou capital próprio. Esse pode ser o principal motivo pelo qual vale a pena fazer um consórcio de imóvel.  

Por meio do consórcio, você pode comprar propriedades novas ou usadas, construir na planta baixa ou comprar e pagar seu valor em parcelas sem juros.  

Além disso, você ainda pode alugar o imóvel e usar o valor do aluguel para pagar as demais parcelas. Outra vantagem é comprar seu imóvel em um local que valorize, como em uma nova comunidade, apartamento, etc. Novos locais tendem a se valorizar em alguns meses, você pode obter maior lucratividade em seu investimento.

Já ficou mais do que claro que realmente vale a pena fazer um consórcio de imóvel. além de trazer segurança no investimento e na compra, também proporciona lucratividade a longo prazo.

Para ter ainda mais certeza de que vale a pena fazer um consórcio de imóvel, consulte o site da Embracon, administradora de consórcios, e faça uma simulação. Com ela você saberá exatamente o que investir e em até quanto tempo terá seu investimento de volta em bens ou serviços de sua preferência.

Simulação Consórcio
chat Eva