Tudo que você precisa saber antes de começar a construir

Tudo que você precisa saber antes de começar a construir

Você tem interesse em construir e fazer a casa dos seus sonhos? É possível realizar esse sonho deixando a experiência prazerosa! Acerte no planejamento e veja como fica mais fácil tirar o projeto do papel!

Pensar em como será feita a construção de casa não é tarefa simples, mas também não é necessário ser sinônimo de estresse, dor de cabeça e saldo no vermelho. Ter um bom planejamento e um orçamento bem estabelecido é o primeiro passo para conseguir realizar uma obra de sucesso. Investir em materiais de qualidade e contratar uma mão de obra qualificada também faz toda a diferença no andamento do projeto.

Caso você esteja um pouco perdido e sem saber por onde começar, confira todas as informações deste artigo. Neste post vamos explicar tudo o que você deve saber sobre a construção de uma casa. Dessa forma, será mais fácil gerenciar uma obra de qualidade, com segurança e em tempo hábil.

Vamos ao guia prático!

Como começar o processo de construção da sua casa?

O processo tem início na escolha do terreno e na elaboração do projeto arquitetônico. Independente de qual seja o tamanho da obra, é fundamental esboçar e analisar toda a parte documental da construção. Isso ocorre desde a elaboração da planta, passando pelo projeto elétrico e hidráulico e chegando à fase dos acabamentos.

Por esse motivo, antes de começar o quebra-quebra, é necessário contar com um arquiteto e um engenheiro responsáveis por dimensionar cada etapa do projeto. Esses profissionais vão levar em consideração aspectos como a topografia do terreno, as condições climáticas na área, assim como a documentação necessária para o imóvel e o prazo disponível para cada fase da obra, desde a estrutura até o acabamento.

Definição do orçamento

Não existe planejamento sem a definição de orçamento quando o assunto é construção de casa. Isso porque não é possível fazer um projeto arquitetônico sem saber ao certo o quanto você pode investir na obra. Para estabelecer um orçamento, o primeiro passo a ser dado é pensar no tamanho e no padrão do imóvel que se pretende construir.

Na sequência, é hora de organizar o cronograma da obra, dividindo cada fase de acordo com as prioridades de execução. E não se esqueça de quando for delimitar o orçamento, colocar na ponta do lápis quanto vai custar cada etapa, porque isso simplifica as coisas na hora de avaliar o custo global do projeto.

Ter ciência do custo total da obra é importantíssimo para estabelecer as prioridades do cronograma, até porque se houver algum imprevisto, você não precisará interromper o serviço por tempo indeterminado até ter o valor.

Tendo noção total do quanto você pode gastar, fica muito mais fácil negociar com os fornecedores e contratar a mão de obra, investindo no melhor custo-benefício sem perder a qualidade na construção.

Como contratar mão de obra

A contratação de mão de obra especializada é um ponto de extrema importância no planejamento da construção. Isso porque, não dá para entregar seu projeto a qualquer profissional, concorda? É necessário ter muito cuidado para escolher profissionais capacitados e que realmente darão conta do recado.

Uma boa opção para quem ainda não tem nenhum contato é utilizar os aplicativos de prestação de serviços para analisar o perfil e escolher um profissional. Esses aplicativos conectam você aos melhores profissionais do mercado em várias categorias: eletricistas, encanadores, pintores, montadores de móveis etc.

Dessa forma, vai ser bem mais fácil encontrar profissionais capacitados para fazer o serviço de um jeito rápido, prático e seguro.

O que saber antes de começar a construir?

Se você tem o sonho de construir uma casa, quer que tudo saia exatamente como você deseja, de um jeito que no final o lar tenha a cara dos donos e seja o mais aconchegante possível, você precisa entender algumas questões.

Nem sempre é possível deixar com nosso jeitinho quando se está morando de aluguel ou comprando um apartamento pronto. Na construção, cada cômodo é pensado da forma que você acha melhor, atendendo a todas as suas expectativas.

É por esse motivo que muita gente prefere construir em vez de comprar pronto. Ainda assim, entendemos que esse percurso é longo e cansativo, tanto que é normal as pessoas acabarem se mudando para a casa nova mesmo quando a obra ainda não está pronta.

Contudo, isso está longe de ser um impedimento. É possível ir fazendo os acabamentos aos poucos. O que não dá para ser feito é iniciar a obra sem ter planejado toda a estrutura e sem ter definido as prioridades do serviço. Só não descuide do seu cronograma! Segui-lo conforme planejado vai evitar desperdício de tempo e, sobretudo, de dinheiro.

Fique atento também na época do ano em que você pretende realizar a obra, afinal de contas, nos períodos de chuva fica bem mais complicado lidar com certos serviços. Sendo assim, é necessário se programar e definir as prioridades. Tendo uma organização no calendário, será mais fácil e seguro dar o start na obra!

Quais são as etapas de construção de casa?

Estrutura

A estrutura de um imóvel é responsável pela sustentação e estabilidade do imóvel. Em outras palavras, todo cuidado é pouco nessa fase inicial do projeto, uma vez que se a estrutura for malfeita com certeza irá comprometer o resultado final. Quando o assunto é construção de casa, a segurança sempre deve vir em primeiro lugar, ok?

Contrate profissionais habilitados para ter certeza de que a propriedade será bem alicerçada, considerando fatores como a topografia do terreno, o nivelamento, o peso da obra e quaisquer sobrecargas que possam interferir na estruturação. Só para ter uma noção do quanto essa etapa é complexa, saiba que a estrutura de uma casa se divide em fundação, pilares, vigas e lajes. Você verá os detalhes na sequência.

Fundação

A fundação é a primeira coisa a ser feita com intuito de transmitir as cargas do imóvel ao solo. Essa estrutura é feita conforme o nível de carga que a propriedade vai receber e o tipo de solo em que será erguida.

Pilares

Os pilares são estruturas erguidas para repassar as cargas das vigas e das lajes para a fundação. Geralmente é chamado de “pilar” o componente de formato quadrado ou retangular, e de “coluna” o componente de forma cilíndrica.

Vigas

As vigas são estruturas fixadas acima dos pilares, em posição horizontal. O objetivo é transferir o peso da laje e dos outros componentes para os pilares, reforçando a estrutura da obra de forma geral.

Lajes

A laje é um pavimento de superfície plana e horizontal que fica no teto da construção. Essa estrutura irá receber diretamente todas as cargas do projeto, transferindo-as para as vigas e, sucessivamente, para as demais estruturas da obra.

Alvenaria

A fase de alvenaria é a segunda etapa da construção, que pode ser convencional ou estrutural. A alvenaria convencional é realizada em concreto armado, tendo como intuito principal a vedação e a demarcação das paredes relacionadas às divisões dos cômodos.

Já a alvenaria estrutural é a parte de estrutura da obra, responsável pela sustentação de todo o imóvel. Nessa fase, a construção vai ganhando corpo com a colocação da laje e o levantamento das paredes.

Cobertura

A etapa de cobertura também é fundamental na construção de uma casa, uma vez que sua função é proteger a obra das alterações climáticas que podem deteriorar a propriedade, como chuvas, vento ou calor excessivo. Nessa fase o que manda é o conforto térmico da habitação, além do telhamento do imóvel e dos sistemas de captação e condução de água.

Acabamento

Essa é a parte mais gostosa da obra, aqui ela está quase pronta e tudo já ganhou forma ali dentro! Esse é o momento de se concentrar na parte mais esperada: os acabamentos. Nessa etapa, os serviços realizados serão o ponto final para dar aquele ar de casa nova para a residência, principalmente com o assentamento do piso e a pintura de teto e paredes. Não tem experiência mais incrível do que pensar em cada detalhe do nosso cantinho, não é mesmo?

Como construir cada cômodo da casa?

Cozinha

Falar em construção de casa é pensar cuidadosamente em como será cada cômodo. A cozinha, por exemplo, é considerada um dos ambientes mais complicados de se planejar, isso porque envolve diversas áreas de trabalho e necessita de um excelente projeto hidráulico.

Para dar início a construção da cozinha, o primeiro passo é definir 5 zonas gerais para a área. São elas:

   1. pia — cuba e armários;

   2. preparação — ilhas e bancadas;

   3. cozimento — forno e fogão;

   4. armazenagem — eletrodomésticos e utensílios;

   5. despensa — geladeira e armários.

O mais recomendado é que as zonas da pia, do cozimento e da despensa estejam interligadas, isso porque essas áreas geralmente são utilizadas em conjunto. Para posicioná-las, o projeto mais comum é o triangular, por permitir o melhor aproveitamento do espaço e deixar tudo mais funcional.

Quarto

Enquanto as cozinhas são mais elaboradas, os quartos nem tanto, o que acaba poupando seu tempo no planejamento da obra. Mas não vá descuidar desse cômodo, ele é tão importante quanto qualquer outro.

A questão da incidência solar, por exemplo, é de extrema importância para um quarto, já que o sol forte pela manhã pode comprometer a função básica do cômodo: garantir o conforto e um bom descanso.

Para projetá-lo, é bom ter em mente qual a incidência de luz natural que você quer para o cômodo. Geralmente, a região leste da casa costuma ser mais agradável quando se trata de conforto térmico. Assim que definir o local, basta estudar a melhor posição para a janela e a cama. Todos os detalhes são importantes, então já pense em como irá disponibilizar os móveis para não ter erros.

Banheiro

O banheiro é mais uma área que dá um pouquinho mais de trabalho porque, assim como a cozinha, precisa de bons projetos hidráulico e elétrico. Você já deve ter passado pelo processo de aprender como trocar resistência de chuveiro, não é mesmo? Esse é um dos motivos para contar com profissionais capacitados para garantir instalações seguras e de ótima qualidade, além de evitar prejuízos com manutenção depois que a obra já estiver pronta.

A primeira coisa a ser feita no banheiro é distribuir as instalações que ficam no interior das paredes, como os pontos de água, esgoto e eletricidade. Na sequência, é hora de cobrir as paredes e nivelar o piso, vale lembrar que o cômodo exige pisos antiderrapantes.

Depois é só instalar as louças sanitárias para finalizar o acabamento. Nos casos do cômodo ser muito pequeno, pense muito bem em como fazer a decoração nesse ambiente para que ele pareça maior, dando atenção no projeto de iluminação e na instalação de espelhos, por exemplo.

Sala de estar

Se no seu projeto de construção a sala de estar é integrada à sala de TV, aqui vai uma sugestão: foque sempre no posicionamento da televisão, é esse ponto que vai garantir o melhor conforto visual e acústico no cômodo. O mais recomendado é posicioná-la a uma distância de pelo menos 80cm do sofá.

Em casos de sala pequena, considere diminuir o tamanho do monitor para garantir o equilíbrio no campo visual. A verdade é que: quanto maior for a tela, mais distante a TV deve ficar em relação aos sofás. Para complementar a dica para melhorar o clima de conforto no ambiente, invista em pisos mais quentes, como madeira ou laminado, e foque no projeto de iluminação.

Fazer uma boa escolha de cortinas e persianas também é muito importante, uma vez que favorece o conforto térmico na sala, garantindo o aconchego para o seu projeto. Prefira peças discretas e de cor neutra para não correr o risco de sobrecarregar o décor.

Para finalizar, não deixe de estudar muito antes de decidir sobre a sua sala. Normalmente, é na sala de estar que se recebe as visitas, sendo assim, inspire-se antes de decidir sobre a decoração da sua sala!

Quanto custa construir uma casa?

Verdade seja dita: construir uma casa não é barato. O valor total varia bastante de acordo com o tamanho do lote e do padrão de acabamento da obra. Em termos de custo-benefício, o investimento compensa (e muito). Isso porque, estamos falando de um bem durável, que vai agregar no seu patrimônio para o resto da vida. Sem dizer que, se por algum motivo futuramente você quiser se mudar, poderá alugar ou vender a moradia, muitas vezes com o valor bem superior ao investido.

Outro ponto é que, entre optar pela construção de uma casa ou comprar um imóvel pronto, construir, dependendo da sua expectativa, acaba saindo mais em conta. Até porque, não será necessário se preocupar com reformas, já que tudo estaria dentro do padrão desejado. Para calcular os custos em sua totalidade, é necessário considerar cada fase da obra, já mencionadas acima — estrutura, alvenaria, cobertura e acabamento — analisando gastos com os materiais acrescidos da mão de obra.

A palavra de ordem é custo-benefício, tanto na hora de encontrar bons fornecedores de materiais quanto para contratar os trabalhadores, mas fique atento porque muitas vezes o barato sai caro. Fato é: não adianta você gastar seu dinheiro com profissionais desqualificados ou material barato e acabar comprometendo o prazo de entrega ou o padrão da obra.

Equilibrar essas questões ajuda a planejar melhor o valor total do projeto sem se preocupar com retrabalho e deslizes no financeiro. Então já sabe: mais vale investir em bons profissionais e material de primeira linha do que ter prejuízo com reparos futuros logo após fazer a mudança.

Quais profissionais contratar para a construção de casa?

Eis um erro muito recorrente na construção de casa: as pessoas imaginam que vão economizar fazendo a obra por conta própria. Se a pessoa não entende de construção, o tiro pode sair pela culatra. Quem não conta com o trabalho dos arquitetos e engenheiros, por exemplo, acaba tendo que reformular os ambientes no futuro, assim que percebe que os espaços não foram bem planejados.

Do mesmo jeito, se você contratar pedreiros ruins por serem mais baratos, vai acabar tendo problema com o acabamento da obra, resultando numa qualidade ruim e sua insatisfação. Fora isso, tem outro fator de peso: a segurança. Esse é um ponto fundamental para qualquer construção. Você não vai querer colocar o seu imóvel em risco confiando em qualquer trabalhador, não é verdade?

Sempre acompanha a equipe que estiver trabalhando no projeto, desde o arquiteto até o pedreiro. Contratar bons prestadores de serviço faz toda a diferença, tanto nas especificações técnicas da obra quanto para evitar problemas que irão se destacar futuramente ou estourar o orçamento. Para ter sucesso na obra você precisa contar com a ajuda dos seguintes profissionais:

Arquiteto

O arquiteto tem a função de esboçar e planejar todo o projeto da obra, sempre sempre dando atenção a máxima funcionalidade dos ambientes e das instalações. Isso significa que, ao elaborar a planta da residência, o arquiteto vai pensar em cada detalhe para aproveitar melhor todos os espaços, conforto termoacústico e disposição de móveis. Esse profissional tem como responsabilidade:

   • elaborar a planta do projeto;

   • elaborar o projeto paisagístico;

   • orientar a escolha dos acabamentos.

Engenheiro

Enquanto o arquiteto é responsável pelo projeto da obra, o engenheiro civil tem a função de executar o projeto. Resumindo, ele é quem tira a casa do papel, acompanhando e gerenciando cada fase da construção. É função do engenheiro garantir a segurança do imóvel, avaliando o terreno, definindo o tipo de fundação e especificando o projeto elétrico e hidráulico da residência. Alguns serviços prestados pelo profissional:

   • analisar a topografia do terreno e as condições climáticas;

   • dimensionar toda a estrutura da obra;

   • acompanhar e supervisionar cada etapa.

Prestadores de serviço

Encanadores, eletricistas, pintores e pedreiros: todos esses profissionais são fundamentais para que sua obra flua sem problemas, seja na fase inicial, como também nos acabamentos. É comum se sentir um pouco perdido e sem saber ao certo quem contratar, sobretudo se não tiver referências.

Por isso nessa etapa é importante nessa etapa contar com um bom aplicativo de serviços,  para encontrar os profissionais mais qualificados do mercado. Com um app confiável, você não terá problemas para realizar o contato com um profissional especializado. Tudo isso de um modo prático, rápido e ao alcance das suas mãos, utilizando seu próprio celular.

Por que comprar apenas materiais de boa qualidade?

Como já falamos por aqui, a escolha dos materiais da obra está diretamente relacionada com a qualidade do acabamento e a segurança do imóvel. Por esse motivo, é extremamente importante comprar apenas materiais de primeira linha, de lojas especializadas e com garantia de fábrica. Sabemos o quanto é importante economizar, mas reforçamos a necessidade de pensar no custo-benefício.

O ideal é pagar um pouco mais caro e ter certeza de que o material é durável e que corresponde às suas expectativas. Isso vale para tudo, desde o concreto e o tijolo utilizados nas etapas iniciais da obra até a tinta escolhida para o acabamento das paredes. Fique atento a cada detalhe, pois isso vai evitar aquele equívoco de que tratamos acima, sobre o barato que sai caro.

A melhor maneira de economizar na compra é pesquisando. Seja paciente, visite diversas lojas e não compre materiais por impulso, sem conhecer bem a marca e a quantidade que você deseja. Tenha uma lista criteriosa antes de ir às compras e esteja atento às promoções, afinal, muitas lojas oferecem descontos para casos de pagamento à vista ou se comprar uma quantidade significativa de material.

Lembre-se que os seus maiores aliados nessa hora são os profissionais que estarão trabalhando com você. Eles são especialistas na área e poderão te dizer as quantidades certas para evitar desperdício.

Para as pessoas que querem pechinchar ainda mais, aqui vai a dica valiosa e que talvez você não queira ouvir: jamais economize nos materiais, independente do que seja, pisos, revestimentos e tinta, e principalmente os itens para as fases estruturais da obra, como os componentes do projeto elétrico.

Se isso não for seguido à risca, você poderá colocar em risco a segurança da instalação. Caso você queira ou  precise muito economizar na construção de casa, escolha a etapa da decoração. Nessa etapa, você encontra opções econômicas para mobiliar e decorar os ambientes.

Como comprar os materiais para construção de casa?

Ter em mãos uma lista de compras pode ajudar a evitar desperdícios na construção de casa. Sendo assim, a primeira coisa a fazer é sentar e criar a lista. Peça um direcionamento para o engenheiro e o arquiteto responsáveis pela obra para escolher as melhores marcas e calcular a quantidade certa de cada material.

Com a lista em mãos, já poderá partir para as lojas de materiais de construção, e não se esqueça de fazer aquela pesquisa que citamos no tópico anterior. Pesquisar em várias lojas ajuda muito a encontrar o melhor preço e boas condições de pagamento.

Na sequência vamos te passar uma lista básica para quem está começando a obra do zero, com os principais itens necessários para cada fase do projeto. Vale ressaltar que, conforme o padrão e o tamanho definidos para a obra, a lista vai ganhando corpo e dependendo das opções, mais elaborada.

Estrutura

Na primeira fase, a edificação começa a ser levantada. Você vai precisar basicamente de:

   • cimento;

   • concreto;

   • argamassa;

   • areia;

   • vergalhões;

   • pregos;

   • escoras e demais itens de estruturação.

Alvenaria

Na segunda etapa, as paredes dos cômodos começam a ser demarcadas. De modo geral será necessário:

   • blocos de concreto;

   • tijolos;

   • tubos de PVC;

   • quadros de distribuição;

   • caixas de luz;

   • argamassa para chapisco, emboço e reboco.

Cobertura

Já na cobertura, desenvolve-se o telhamento e o sistema de captação de água da residência. Será necessário comprar os itens básicos:

   • telhas;

   • madeira;

   • vigas;

   • calhas;

   • rufos;

   • caibros;

   • manta térmica;

   • caixa d’água.

Acabamento

Esse é o momento de caprichar na escolha dos itens que vão dar o seu estilo para o imóvel. É necessário, por exemplo, aprender como colocar pastilhas na parede ou como colocar rodapé para dar um destaque ao acabamento dos cômodos. Como são muitos detalhes, essa geralmente é a parte mais extensa da lista. Além de depender muito do que você deseja na casa, mas basicamente irá precisar de:

   • pisos;

   • pastilhas;

   • azulejos;

   • revestimentos para parede e forro;

   • tintas para pintura interna e externa;

   • portas e janelas;

   • bancadas;

   • louças sanitárias;

   • interruptores.

Interiores

Para finalizar e deixar tudo no melhor estilo e pronto para morar, será necessário incluir na sua lista também aqueles itens básicos de mobília e decoração, como:

   • armários planejados;

   • mobiliário para cada cômodo;

   • lâmpadas e luminárias;

   • peças decorativas a seu gosto.

Como pode perceber, construir pode ser mais trabalhoso, mas é uma excelente opção para quem quer realizar o sonho de ter uma casa do jeitinho que sempre sonhou.

E você sabia que é possível construir com carta de crédito de imóveis? Para saber como funciona, faça uma simulação com a Embracon. São mais de 30 anos realizando os sonhos de pessoas interessadas na casa própria.
Simulação Consórcio Casa
chat Eva