5 formas de aumentar seu patrimônio com o consórcio

5 formas de aumentar seu patrimônio com o consórcio

Muita gente entende o consórcio como uma forma de realizar o seu sonho de forma planejada. Sem a necessidade de ter que pagar entrada, depender de instituições financeiras ou mesmo dos altos valores de parcelas, com o consórcio é muito mais fácil começar a investir naquilo que você realmente deseja, como a compra de uma moto, carro, casa ou até mesmo realizar um tipo de serviço, como viagens, estudos, reforma, cirurgia e festas.

É por conta dessa flexibilidade que algumas pessoas se organizam para investir em mais de uma cota de consórcio ou vão constituindo seu patrimônio aos poucos, a fim de garantir uma vida mais confortável no futuro - e, quem sabe, ter uma boa renda extra para somar à aposentadoria?

Dar início à construção do seu próprio patrimônio pode ser mais simples do que você imagina. Nesse sentido, a modalidade perfeita para você é a de consórcio de imóveis - seja para você que quer realizar o sonho da casa própria, comprar mais de um terreno, construir um empreendimento ou comprar novos imóveis.

Mas, antes mesmo de entrarmos em detalhes sobre como você pode iniciar essa jornada, vamos explicar como funciona o consórcio.

O que é e como funciona o consórcio

No consórcio, você conta com diversas pessoas que têm um objetivo em comum para a compra de um bem de alto valor. Ou seja, funciona como um autofinanciamento do seu próprio bem.

Para que isso seja possível, o papel da administradora é essencial. É ela que organiza os grupos de consórcio, faz a entrega das cartas de crédito, libera a aprovação deste valor e fica responsável por manter todos os integrantes comprometidos com a mensalidade.

Diferentemente do financiamento, em que o interessado pelo bem procura uma instituição financeira para ter liberação de crédito e, assim, pagar por juros e já sair com o que deseja de imediato, por meio do consórcio é você quem é o responsável por investir no que realmente quer.

A diferença é que você não precisa passar por trâmites burocráticos para começar a investir naquilo que realmente deseja. Para isso, basta escolher uma administradora confiável, que tenha autorização do Banco Central para seu pleno funcionamento, e fazer uma simulação do bem que deseja.

Trata-se de uma etapa bem simples: basta entrar no site da administradora, selecionar que tipo de produto deseja obter com o consórcio para, então, escolher o valor que representa o total do bem, ou seja, a carta de crédito. Depois disso, você insere a quantidade de parcelas que deseja pagar para aquele valor, e já tem um retorno de quanto pagaria por mês para começar a investir no bem.

De imediato, você já fica sabendo o valor das mensalidades, que têm acréscimo da taxa de administração, que remunera a empresa de consórcio pela formação dos grupos, entrega de carta de crédito, entre outros serviços, e o fundo de reserva, que garante que nenhum grupo seja prejudicado por conta da inadimplência de alguns integrantes.

O simulador é um método bem dinâmico de entender a quantidade de mensalidades e o valor de carta de crédito que realmente atende ao que você precisa. Após preencher algumas informações pessoais, um especialista de consórcio entra em contato posteriormente para explicar a modalidade, enviar o contrato para, então, facilitar para que você se torne um consorciado.

Como iremos falar sobre a possibilidade de aumentar o seu patrimônio, a modalidade que realmente se encaixa é a de consórcio de imóveis, que iremos explicar em detalhes a seguir.

Consórcio de imóveis: como funciona

Por muitas décadas o brasileiro vislumbrou o consórcio como uma opção para a compra de um automóvel. Mais tarde, surgiram outras opções, como eletrodomésticos e eletroportáteis, em uma época em que a dificuldade de acesso ao crédito elevou ainda mais a importância do segmento de consórcio.

A partir dos anos 1990, uma mudança importante iria impactar o segmento dali em diante: a possibilidade de comprar uma casa ou apartamento por meio do consórcio. Se antes essa operação ficava dependente da anuência de instituições financeiras públicas e privadas, com o consórcio de imóveis mais pessoas não só realizaram o desejo de investir em seu próprio lar, como até mesmo construir e ampliar o seu patrimônio.

Ao longo do tempo, essa modalidade só tem crescido. Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC), só no primeiro semestre de 2019 o segmento de consórcio de imóveis teve um aumento de 30% comparado ao mesmo período do ano anterior.

Um dos motivos apontados tem a ver com a flexibilidade do consórcio. Investir em um novo imóvel é muito fácil. Com o consórcio Embracon, você tem opções de cartas de crédito de até R$ 500 mil, que podem ser divididos em até 240 meses. E, caso tenha interesse em um bem com valor superior, tem a possibilidade de investir em mais de uma cota de consórcio de imóveis.

Como forma de evitar alguma inadimplência, as administradoras exigem que as mensalidades não ultrapassem 30% dos rendimentos mensais do interessado. De início, é feito uma análise simples do seus rendimentos, portanto, caso esteja com o nome sujo, mas tenha comprovação de que pode pagar pelas parcelas, pode começar o seu consórcio de imóveis o quanto antes. Porém, é preciso regularizar a sua situação até o momento da contemplação, quando a administradora realiza uma análise de crédito mais minuciosa para a entrega da carta de crédito.

Com o consórcio de imóveis, você pode:

   • Investir em um terreno

   • Comprar apartamento na planta

   • Comprar imóvel já construído

   • Construir um imóvel do zero

   • Investir em um imóvel comercial

Pelo consórcio, você pode ter acesso ao bem de duas formas:

   • Sorteios: para isso, é preciso pagar as mensalidades na data correta e ficar atento à realização das assembleias, que acontecem uma vez por mês. É por meio delas que a administradora faz o sorteio, usando a numeração da Loteria Federal como referência. A administradora não pode garantir quando você será sorteado: isso pode acontecer do primeiro ao último mês. É importante saber disso o quanto antes. Qualquer administradora ou revendedor que prometa contemplação rápida está passando uma informação falsa. Nenhuma administradora pode garantir quando o consorciado será sorteado enquanto tiver pagando as mensalidades.

   • Lance: o lance é uma oferta de um valor significativo para ter acesso à sua carta de crédito de forma antecipada. Pela modalidade mais tradicional, quem oferecer o maior percentual sobre a carta é o contemplado daquela assembleia. O valor deve ser registrado até 24h antes do dia do sorteio.

Diferentemente das outras categorias, pelo consórcio de imóveis é possível utilizar os recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para ofertar como lance. Para isso, basta tirar o extrato do benefício e registrar na Área de Cliente até 24h antes da assembleia.

Isso só é possível para a compra do primeiro imóvel, portanto, fique atento às regras da Caixa Econômica Federal, responsável por gerir o seu dinheiro do FGTS. Para entender todos os detalhes de como funciona, confira este post.

Como ganhar dinheiro com imóveis

Agora que você já sabe como funciona o consórcio, vamos dar dicas de como você pode aumentar o seu patrimônio com uma carta de imóveis. São diversas formas. Todas elas podem ser rentáveis, desde que você tenha planejamento, pesquise bem e avalie com cuidado as verdadeiras oportunidades.

Imóvel é um bem que deve ser investido a longo prazo e pode dar um retorno maior do que você imagina. O país vive um bom momento para essa modalidade, que tende a crescer ainda mais nos próximos anos.

A seguir, confira algumas oportunidades de aumentar seu patrimônio com imóveis.

Imóveis como fonte de renda

Com certeza você já deve ter se deparado com algum parente ou amigo que tenha enfatizado a importância de se investir em imóveis. Uma vez que se tem o seu lar, quando se pensa em comprar mais imóveis geralmente o motivo é para ampliar o patrimônio da família.

E o brasileiro tem aproveitado bastante o ritmo de valorização dos imóveis ao longo dos anos. De acordo com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), o investimento em imóveis tem rendido, em média, 15,3% ao ano.

Esse índice positivo faz com que a opção de comprar imóveis para alugar, por exemplo, se apresente como uma das formas mais rentáveis de formar o seu patrimônio pensando a médio e longo prazo.

Ainda segundo a Abrainc, a valorização de imóveis gera um retorno positivo de 5,9% ao ano. Na prática, isso significa que o imóvel que você põe para alugar tende a apresentar um crescimento nessa faixa ao longo do ano (sobre aluguéis, vamos explicar mais detalhes a seguir).

Esses índices positivos mostram que imóvel é uma excelente forma de gerar renda e ampliar o seu patrimônio. Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o presidente da Abrainc, Luiz Antonio França, explica por que o cenário é bem positivo para o setor: "No atual contexto de juros baixos, o investimento em imóvel fica ainda mais atrativo e vantajoso, principalmente quando é comparado com a renda fixa e considerando que os ativos reais tendem a se valorizar com juros baixos".

Mas, como começar a investir em imóveis? Existem diversas formas, que iremos explicar em detalhes a seguir.

   1) Construção de imóvel para venda

Uma boa forma de construir patrimônio é construir um imóvel do zero para vender.

Embora essa prática tem se tornado cada vez menos comum, principalmente em grandes cidades, existem muitas vantagens em construir uma casa do zero. A longo prazo, o valor de todo esse trabalho sai bem mais em conta.

Uma forma de fazer isso é começar investindo em um terreno. Leve em consideração um local promissor, mas que tenha um bom preço e desperte o interesse de novos moradores.

Depois disso, você pode se preparar para construir o seu imóvel. Para isso, é necessário ter bastante planejamento, para que você não comprometa seus rendimentos mensais e consiga fazer uma boa venda no final.

Antes de tudo, coloque como meta a obtenção de um retorno maior do que você está investindo. A grande vantagem de construir um imóvel que será comercializado é usar o tempo a seu favor. Nessa etapa, é importante entender quanto você gastaria e em quanto tempo, para saber o verdadeiro custo da construção.

Esse valor deve ser utilizado como referência para o momento da venda. Antes mesmo de construir, confira o índice de valorização do bairro em que você vai construir (existem diversos sites que ajudam a entender o valor por metro quadrado do local em que você quer construir). Essa base é importante e vai interferir bastante no valor final do imóvel que você está construindo.

Também é possível preparar seu imóvel com mobília. Mas, fique atento: isso vai exigir mais investimento da sua parte e pode gerar o risco de afastar alguns interessados, que terão menos possibilidades de reformar a casa do jeito que gostariam. Além de poder vender para pessoas físicas, considere a oferta para construtoras e imobiliárias. Atente-se para a regularização, para dar a possibilidade de interessados comprarem de forma financiada ou pelo consórcio de imóveis.

   2) Construção de imóvel para comércio

Uma boa forma de ganhar dinheiro com imóveis é pensar em construí-lo especificamente pensando no comércio.

Nesse caso, a região em que deseja construir tem um peso enorme. Para que um comércio prospere, identificar um bom ponto pode ser determinante para que você obtenha bons lucros.

Assim como acontece com a construção de casa, você pode investir em um terreno e construir um local apropriado para isso. Muitas pessoas até começam o seu próprio comércio para, depois, vendê-lo.

Se a ideia é empreender a partir do seu imóvel, é preciso ter cuidado redobrado. Analise a concorrência, verifique a movimentação das pessoas e, mais importante, faça um cálculo de quando você teria um retorno positivo - sempre considerando que você deve ter um pró-labore, ou seja, um salário para que compense o fato de você não estar no mercado formal, por exemplo.

Considere também como funciona o registro trabalhista, a necessidade de contratar mais empregados e, principalmente, se o negócio está indo bem conforme você havia planejado.

Dessa forma, uma vantagem você já tem: não precisa pagar aluguel pelo imóvel.

   3) Lucro de imóvel com aluguel

Se você já tem a sua casa própria, mas considera ampliar o seu patrimônio por meio de imóveis, investir em casas e apartamentos para alugar pode ser uma ótima forma de ampliar seus rendimentos mensais a longo prazo.

Você pode realizar esse sonho de diversas formas: comprando um terreno e construindo do zero, o que pode levar mais tempo; ou já comprar um imóvel pronto para, depois, efetuar alguma reforma e deixá-lo prontinho para receber novos inquilinos.

Independente da forma que você adquirir o imóvel, você pode contar com o consórcio para a aquisição de um terreno ou uma casa já construída e, depois, do consórcio de serviços para realizar todas as reformas que considerar necessárias.

Com o imóvel pronto, você pode realizar todo o procedimento diretamente com os interessados ou contar com o apoio de imobiliárias físicas e digitais, que podem facilitar bastante todo o processo. Lembrando que você pode utilizar até 10% do saldo da sua carta de crédito para despesas como transferência de propriedade, escritura, entre outras burocracias de cartório.

   4) Compra de terrenos

Também é possível obter bons lucros com a compra e venda direta de terrenos.

Porém, para isso, é preciso acompanhar muito bem quais são os bairros promissores de onde você mora e ter bastante paciência. Afinal, pode demorar para que um bairro comece a valorizar ou até mesmo para que consiga interessados em comprar o terreno em que você investiu. Além disso, também é possível investir em terrenos rurais.

Se a ideia é obter uma boa transação com terrenos, considere um local que está crescendo. A procura de bairros já consolidados pode gerar uma boa oportunidade - mas leve em consideração que o valor do metro quadrado tende a ser mais caro.

Essa opção é válida para quem não espera retorno a curto e médio prazo. Ao considerar a possibilidade de vender diretamente um terreno, procure por imobiliárias e construtoras. Estipule um tempo até que alguém se interesse. Caso não consiga realizar nenhuma venda, você pode considerar a construção no local para, depois, vender ou alugar.

   5) Multiplicação de imóveis com consórcio

Você sabia que pode investir em um ou mais imóveis por meio do consórcio?

É possível investir em mais de uma cota. Essa opção é válida para quem tem um bom capital e queira considerar a compra de várias casas ou apartamentos.

Uma boa oportunidade surge quando as construtoras estão iniciando o trabalho de construir um condomínio, por exemplo. Nesse momento, os apartamentos são comercializados com um valor muito mais em conta, para que eles possam ter um bom volume de venda e, assim, garantir que um grande número de pessoas já consiga morar quando as obras estiverem concluídas.

Comprar apartamentos que estão sendo vendidos dessa forma garantem um bom retorno. De acordo com o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), o preço do imóvel pode subir entre 20% e 50% até ficar pronto. Imagina isso se multiplicando com a aquisição de várias unidades.

Como oportunidades assim não acontecem a todo o momento, você pode investir em mais de uma cota aos poucos. Leve em consideração que a soma das mensalidades não pode ultrapassar 30% dos seus rendimentos mensais.

Também é possível investir em uma cota de cada vez. Nesse caso, você pode deixar o dinheiro com a administradora e utilizá-lo apenas quando tiver com todas as cotas contempladas.

Você pode utilizar todo o dinheiro da carta de crédito para dar uma boa entrada para a quantidade de imóveis que deseja comprar, ou ir comprando um de cada vez. Isso vai depender da negociação com a construtora e do quanto você está disposto a utilizar os próprios recursos para completar a aquisição de todas as unidades que deseja.

Por que imóvel é sempre um bom negócio?

Como você pôde perceber, existem diversas formas de fazer com que os imóveis ajudem a aumentar o seu patrimônio.

Nesse caso, sempre priorize a construção do seu próprio imóvel antes de pensar em comprar novos terrenos e propriedades. A partir do momento que você já tem a sua casa ou apartamento, você reduz bastante a ansiedade de comprar um lugar para você o quanto antes. Isso pode resultar em decisões mais acertadas a longo prazo - um modelo totalmente compatível com o consórcio.

São diversas possibilidades de utilizar o consórcio de imóveis a seu favor. Você pode investir em uma nova cota depois de conquistar a casa própria para a compra de terrenos, de uma casa ou apartamento já construído, um apartamento na planta ou até mesmo um empreendimento, que pode ser alugado ou servir como renda complementar ao seu patrimônio.

Leve sempre em consideração que imóveis são rentáveis quando planejados a longo prazo. É preciso um grande investimento para, em seguida, ter o trabalho de construir ou até mesmo reformar. Nesses casos, você também pode considerar o consórcio de reforma, como forma de ajudar na decoração ou até mesmo para dar uma repaginada naquele imóvel já construído que está um pouco desgastado.

Mesmo em um ano difícil como o de 2020, o setor de imóveis se manteve em crescimento. E a tendência é que o interesse em comprar casas e apartamentos se mantenha ao longo de 2021. Muitas empresas vão entrar pesado nesse setor. Em uma pesquisa com empresários do ramo imobiliário feita pela Abrainc, em setembro de 2020, 97% deles disseram que pretendem lançar projetos de construção, com 92% já considerando a compra de terrenos em 2021.

Esse interesse deve aquecer o mercado imobiliário e gerar oportunidades para quem quer ampliar o seu patrimônio por meio de imóveis. Portanto, comece a se organizar o quanto antes e já invista na compra do seu novo imóvel, seja um terreno, uma casa, apartamento ou empreendimento. De todas as formas, as chances de multiplicar o seu patrimônio são inúmeras.

Faça já uma simulação de consórcio imobiliário e planeje o quanto antes a multiplicação dos seus rendimentos mensais.
Simulação Consórcio Imóveis
chat Eva