Escritura de imóvel: o que eu preciso saber sobre o tema?

Escritura de imóvel: o que eu preciso saber sobre o tema?

Fundamental para comprovar a propriedade, a escritura de imóvel é um documento que gera muitas dúvidas. Esta é a única comprovação legal capaz de atestar a efetiva transferência do bem após a compra do imóvel.

Contratos, recibos de compra e venda, mesmo com registro em cartório, não são suficientes. A escritura de imóvel é a forma mais garantida de comprovar que você é o dono de um apartamento, casa ou terreno. Neste artigo você vai tirar as suas dúvidas sobre a escritura de imóvel. Entenda como ela é feita, quais os documentos necessários e como calcular o valor. Continue a leitura para compreender.m

Leia mais sobre: 8 dicas para ajudar você na compra do primeiro imóvel.

O que é a escritura de imóvel?

É um documento público oficial que vai certificar e fazer válido o acordo de compra e venda entre as partes. A escritura de imóvel está prevista no Código Civil de 2002 e é elaborada no cartório de notas, devendo ser assinada logo após o contrato. Por ser um ato lavrado no cartório de notas, trata-se de um instrumento jurídico que manifesta a vontade entre duas partes na compra e venda do bem. Esse documento vai assegurar a propriedade e oficializar a transferência do imóvel.

Entenda mais: 15 dúvidas sobre Consórcio de Imóveis.

Como realizar a escritura de imóvel?

O documento é emitido por cartórios de registro de imóveis, que é responsável pela análise dos papéis para dar propriedade a determinado imóvel, ao indivíduo solicitante. Nesses locais está arquivado todo o histórico do imóvel, sendo possível consultara identidade de todas as pessoas que foram proprietárias. Além disso, no caso de haver alguma restrição ou impedimento sobre a negociação do bem, isso constará no cartório. Os documentos necessários são:

  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Carteira de Identidade;
  • Comprovante de residência;
  • Dados do cônjuge;
  • Certidão de casamento ou de união estável;
  • Guia de recolhimento do Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI);
  • Cartela do IPTU ou certidão de valor venal emitido pela Prefeitura;
  • Negativa de débitos do IPTU;
  • Matrícula atualizada do imóvel.
Saiba agora: Como funciona o Consórcio de Imóveis.

Quanto custa a documentação?

O valor que custará a escritura varia de acordo com o município que o bem esteja localizado. Porém, a variação é entre 2% e 3% do valor venal, aquele estimado pelo governo de acordo os dados do imóvel. Quem for adquirir o primeiro imóvel tem direito de obter 50% de desconto no pagamento da escritura, desde que seja financiado pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH). O benefício só é válido para imóveis residenciais.

Além do documento, o novo proprietário vai arcar com os custos do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). É um tributo municipal pago pela compra de um imóvel.

A oficialização da venda só é feita após o pagamento desse imposto que, em geral, é realizado pelo comprador. Mas também é possível fazer um acordo com o vendedor e dividir os custos do ITBI. O valor também varia de acordo com o município, mas em cerca de 2% sobre odo bem.

Leia também: Guia: Tudo o que você precisa saber sobre o consórcio imobiliário.

Como é feita a transferência?

Após o pagamento do ITBI e da escritura do imóvel, é realizada a leitura da escritura na presença das partes. O ato é lavrado e todos assinam o documento, ficando comprovado diante da lei a validade da transação imobiliária. Depois,é emitido o registro do imóvel.

Agora que entendeu mais sobre a escritura de imóvel, confira quais são todos os documentos necessários para a compra do seu bem.

Consórcio de Imóveis
Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.
chat Eva