O que você deve considerar antes de contratar um consórcio

O que você deve considerar antes de contratar um consórcio

Acredito que você já ouviu falar do consórcio. Mas, na prática, o que significa formar um consórcio? É uma forma de poupança conjunta para comprar bens móveis, imóveis e serviços por meio de recursos auto arrecadados através de grupos com os mesmos objetivos.  

Vale ressaltar que é um projeto de longo prazo e é mais adequado para quem não tem pressa em conseguir o que deseja, seja um carro, um imóvel, moto, viajar, etc. Por fim, no consórcio, cada membro do grupo é contemplado por sorteio ou lance, portanto não é uma compra imediata (a menos que a sorte esteja do seu lado e você alcance seu objetivo no primeiro mês).  

Neste artigo apresentaremos algumas precauções sobre o contrato de consórcio, que são essenciais para que você entenda tudo antes de assinar e concluir a transação com a administradora, vamos ajudá-lo a garantir que não haverá surpresas desagradáveis ​​no futuro. Antes de tudo, entenda ou reveja os conceitos básicos sobre o consórcio.

O consórcio

O consórcio não é novidade, existe desde a década de 1960. O que muita gente pode não saber é que ele cresceu no Brasil e vem conquistando cada vez mais brasileiros.  

Quando falamos em consórcios, estamos nos referindo a uma forma de compra - formada por uma combinação de pessoas físicas e/ou jurídicas - para obtenção de bens ou serviços.  

No consórcio não há abuso de taxas de valores e prestações, que ignoramos na maioria das vezes. Os membros do consórcio (consorciados) realizam um pagamento mensal para formar uma poupança conjunta na aquisição de bens ou serviços.

Em seguida, a cada mês (de acordo com o período do contrato) um ou mais membros do consórcio obtêm uma carta de crédito - por meio de sorteio ou lance para obter o direito de adquirir seu imóvel ou contratar os serviços de que necessitam. Na Embracon, administradora de consórcio, você pode adquirir carros, motos, caminhões, imóveis e serviços como intercâmbio e até festas de casamento.

Pontos importantes no consórcio

Ao assinar o contato com a administradora do consórcio, você escolhe o plano que melhor atende às suas necessidades. O número de parcelas, a mensalidade da parcela do consórcio e o valor total da carta de crédito serão determinados no momento da assinatura do contrato. Além disso, ao assinar o contrato, você receberá um número, que passará a ser sua “identidade” em todas as reuniões.  

Principais tipos de consórcio

Não se engane ao pensar que o consórcio serve apenas para comprar uma casa ou um carro. Existem muitas outras opções dentro do consórcio que podem ser interessantes. Vamos explorá-las:

Assembleias

Para realizar a primeira reunião do consórcio, a administradora deve ter um número mínimo de pessoas inscritas, desde então, será realizada uma reunião mensalmente. Essas reuniões são denominadas “assembleias”, é nela onde ocorrem as contemplações.

Você pode juntar o montante necessário para ser contemplado de duas maneiras: por sorteio ou por lance. Em qualquer caso, saiba que até o final do contrato, todos os membros da equipe receberão uma carta de crédito.  

Sorteio

No sorteio, todos os participantes têm a mesma oportunidade de serem contemplados. Estes sorteios são realizados em assembleia do grupo de consórcio, de acordo com as regras do contrato.  

Pelo menos um participante do grupo será selecionado aleatoriamente no sorteio, e uma carta de crédito correspondente ao valor do plano contratado será obtida. Até o final do grupo, todos os consorciados serão contemplados para obterem bens ou serviços, então o sorteio serve apenas para definir a ordem de recebimento.

Caso a cota do consórcio seja para aquisição de automóvel no valor de 80.000,00 reais, independentemente do valor pago até o momento pelo consorciado, ele receberá a carta de crédito nesse valor. Isso pode acontecer no primeiro ou último mês de duração do grupo. Após a contemplação ele continuará pagando as parcelas restantes para que os outros integrantes do grupo sejam contemplados nos próximos meses.

Lance

Quem não quiser depender apenas da sorte pode optar por fazer um lance, que pode ser livre, fixo ou embutido.  

Lance livre

No lance livre, os consorciados podem escolher o valor que desejam oferecer. O lance livre do consórcio é o mais conhecido, e não há segredos: o consorciado oferta o valor que pretende e espera que seja o maior valor oferecido dentre os outros do grupo.

Lance fixo

No lance fixo a administradora do consórcio determina o valor em contrato. Nesse tipo de lance de consórcio, o administrador define a quantidade prevista de parcelas necessárias à contraprestação, que, como o nome antecede, tem valor fixo. Esse valor corresponde ao percentual do crédito total buscado.

Lance embutido

No lance embutido, você oferta uma parte do valor da carta de crédito a que tem direito.  

Observação

Se o seu lance não for o vencedor, você não precisa pagar o valor fornecido. O pagamento do lance só ocorre quando a aposta é a vencedora da reunião.

O que fazer ao ser contemplado?

É chegado o grande momento, em que os consorciados são contemplados e têm o direito de usar a carta de crédito para fazer compras.  

Caso algum consorciado ganhe o lance, serão gerados documentos bancários no valor da oferta para que possam efetuar o pagamento e tenham direito à obtenção da carta de crédito.  

Com uma carta de crédito, você pode escolher os bens ou serviços que deseja adquirir, desde que esteja dentro da categoria do seu grupo. O valor do crédito é em dinheiro, portanto o destinatário tem maior poder de compra no momento da aquisição. Você vai comprar os bens à vista e continuar pagando as parcelas previstas no contrato de consórcio, bem simples, não é?

Dicas para não ter problemas posteriores a assinatura do contrato

Agora vamos ao foco deste artigo: o que fazer antes de assinar o contrato para não ter problemas futuros e investir com segurança e tranquilidade?

Encontre uma administradora confiável

O sucesso do seu consórcio e a realização dos seus sonhos dependem em grande medida do gestor que você escolher. Antes de assinar o contrato, pesquise a administradora.  

O primeiro passo é saber se ela está autorizada pelo Banco Central a exercer essa função. O Banco Central é responsável por supervisionar e autorizar as atividades do departamento de consórcio.  

Depois disso, vale a pena realizar pesquisas de campo com pessoas confiáveis e que já tiveram seus consórcios administrados por tal administradora. Tente entender a qualidade do serviço e a confiança dos clientes anteriores e atuais.  

Não acredite em sorteios com contemplação garantida

Sorteios com contemplação garantida não existem. Não há como garantir a carta de crédito dentro do período especificado, pois depende do período máximo de existência do grupo, podendo levar até anos para fornecer saques suficientes para todos.  

Então, se alguém promete garantir a contemplação em determinado tempo, não acredite.

Não ignore a existência de taxas

Na prática, o consórcio não conta apenas com despesas administrativas. Alguns deles cobram custos adicionais, como fundo de reserva para cobrir uma eventual perda de inadimplência e garantir a proteção de todos os participantes.

Em qualquer caso, existe apenas uma regra: todas as taxas devem ser notificadas no momento do recrutamento. Portanto, para não se surpreender com despesas inesperadas, fique atento às “letrinhas pequenas'' do contrato.  

Não esqueça os reajustes

Existem muitas pessoas que ficam entusiasmadas com as linhas de crédito e acabam esquecendo que o valor das prestações aumentará com o tempo, especialmente no modelo orientado para o mercado imobiliário. Isso mesmo: o valor do parcelamento provavelmente só será apurado no final do plano. Afinal, se o valor do item que se deseja obter aumentar, o pagamento repassado a administradora deve acompanhar essa mudança.  

Nesse sentido, surgiu um problema: se o orçamento de um consorciado não aumentar proporcionalmente, ele poderá enfrentar as dificuldades. Por exemplo, se você se deparar com uma situação semelhante, uma possibilidade é reduzir o valor do parcelamento, o que irá reduzir também a carta de crédito. Consulte a sua administradora.

Não confie em apenas promessas

Seja um carro novo, a sua casa ou um terreno, adquirir um bem pode representar a concretização de um grande objetivo. Por causa disso, não é incomum que os membros do consórcio se envolvam na promessa de sucesso, aquisição rápida e compra fácil.  

Não entre nessa estatística. Antes de entrar em qualquer consórcio, o contrato deve ser avaliado para entender como funcionará cada etapa do processo. Não confie apenas nas palavras, o seu plano deve ser baseado no que está corretamente declarado no contrato.

Atraso no pagamento

Em comparação com outros tipos de investimento, a grande vantagem do consórcio é que ele não tem juros. Mas atenção, pois essa condição só será mantida quando os consorciados pagarem as parcelas dentro do prazo. Se você atrasar o parcelamento, podem ser cobradas multas e juros.  

Além disso, como o consórcio é uma joint venture de um grupo de pessoas, todos os demais participantes também podem ser prejudicados, de alguma forma evite atrasos no parcelamento. Além disso, se a quebra de contrato se agravar, a administradora tem o direito de retirar membros do consórcio do grupo. Nesse caso, ele deve aguardar o término do plano para resgatar os recursos necessários.

Controle de tempo

Um dos maiores erros na hora de contratar um consórcio é a pressa. Afinal, trata-se de um investimento de médio a longo prazo. Portanto, esta não é a melhor escolha para quem deseja desesperadamente possuir algum imóvel ou serviços. No entanto, existem algumas possibilidades.  

Uma forma de receber a carta de crédito antes do final do prazo do grupo é ofertar um lance. Em qualquer caso, a paciência continua a ser essencial, porque as expectativas não podem ser garantidas.

Saiba que contemplação não é quitação

Muitos membros do consórcio acreditam que ao ser contemplado, não precisará mais pagar as parcelas pendentes restantes. Isso não é verdade. Mesmo que haja uma carta de crédito em mãos, os participantes ainda têm um compromisso com o grupo de pagar antes do prazo.  

Portanto, a consideração significa apenas receber o ativo antes de pagar a administradora integralmente. Para se ter uma ideia, os bens obtidos encontram-se em estado de alienação fiduciária, em consideração. Portanto, juridicamente falando, é impossível vender ou transferir uma propriedade para outras pessoas antes que a propriedade seja transferida para os consorciados.

Isso só acontecerá quando a dívida for totalmente quitada com a administradora. Lembre-se, se você reservar uma quantia para isso, poderá quitar de uma vez as parcelas restantes. Principalmente neste caso, você conseguirá finalizar o pagamento antes do prazo.

Entenda os objetivos do consórcio

Para aproveitar ao máximo todas as vantagens do consórcio, é necessário compreender a especialidade desta forma de aquisição de bens e serviços.

Porém, se a aquisição pode esperar, é melhor entrar em um consórcio e organizar-se financeiramente para oferecer lances quando houver recursos disponíveis, e ter um claro entendimento da categoria a qual você deseja investir.

Não faça dívidas além do necessário

Um erro ao contratar um consórcio é não considerar os reajustes e cobranças dessa forma. Ao tomar esse cuidado, você pode evitar se endividar nas outras áreas da sua vida e com outras contas durante o período de parcelamento. Sem isso, o pagamento mensal pode afetar seu orçamento e atrapalhar todo o plano, isso geralmente é o caminho mais curto para o endividamento.  

Então faça planilhas, controle despesas, e não atrase o parcelamento do consórcio, porque você não sabe quando vai ser contemplado. O pagamento em dia é a condição necessária para o recebimento da carta de crédito.

Faça um planejamento

Dada a importância da manutenção das parcelas do consórcio, o planejamento financeiro é fundamental. Portanto, antes de investir nessa possibilidade, você deve sentar e avaliar seu orçamento e fazer cálculos matemáticos para garantir que a parte necessária do plano cabe no seu bolso.  

Algumas sugestões podem ajudar nessa tarefa: anote todas as suas despesas, reduza os gastos desnecessários, mantenha as reservas de emergência e obtenha uma nova fonte de receita. Se essas técnicas forem somadas, além de evitar o endividamento, também pode fazer com que as você pague as parcelas do consórcio em dia.

O consórcio é uma forma segura e confiável de atingir objetivos. Em todo caso, é sempre importante ter entendido as principais circunstâncias da sua contratação e saber como evitá-las para obter o retorno esperado desse investimento.

Agora que você conhece o consórcio e seus riscos, que tal fazer uma simulação para ver o valor que cabe no seu bolso?

Simulação
chat Eva