Não existe promessa de contemplação em consórcio

Não existe promessa de contemplação em consórcio

Grande parte das pessoas considera a compra de um bem de alto valor por meio do consórcio já pensando na contemplação. Afinal, é bastante atrativa a opção de não precisar pagar entrada, não pagar juros e, se possível, ter uma previsibilidade de quando será contemplado com o bem.

Porém, antes mesmo de prosseguir com a aquisição da sua carta de crédito, é importante saber: nenhuma administradora de consórcio pode garantir quando você será contemplado. Isso é parte da lei do consórcio, que é garantida pelo Banco Central do Brasil (Bacen), responsável por regular o setor.

Portanto, sempre que se deparar com alguma ‘promessa’ de contemplação rápida, desconfie. Você pode estar diante de um golpe de consórcio, que acaba atraindo milhares de pessoas que desconhecem sobre o funcionamento da categoria.

Neste artigo, vamos explicar por que o consórcio não pode prometer a contemplação, como você pode se organizar para tentar a antecipação de acesso ao seu bem e realizar um bom planejamento para o seu consórcio. Confira.

Por que a administradora não pode comprometer a contemplação

É compreensível que o consorciado, ao começar a pagar por suas parcelas, queira saber quando será efetivamente contemplado com o bem que tanto sonhou.

Embora essa seja uma das principais perguntas feitas pelos iniciantes no mundo do consórcio, nenhuma empresa pode prometer contemplação, sob nenhuma forma.  

Para que uma empresa de consórcio possa trabalhar de forma regulamentada, precisa de autorização do Bacen para seu pleno funcionamento. É preciso ver a lista oficial das administradoras autorizadas pelo site do Bacen.  

Todas elas devem respeitar a lei do consórcio, nº 11.795, que exige práticas regulamentadas para seu pleno funcionamento. Por exemplo, todas as administradoras devem ser responsáveis pela formação dos grupos, pela entrega das cartas de crédito, por enviar o contrato de adesão explicando toda a mecânica e, até o fim do grupo, entregar as cartas de crédito a todos os consorciados.

Outro compromisso é permitir que todos os consorciados tenham as mesmas chances de contemplação a partir do momento que se entra em um consórcio. A melhor forma de garantir isso é por meio dos sorteios, que são realizados mensalmente nas assembleias.

Isso significa que, ao entrar em um grupo e contribuir com as mensalidades do consórcio, você tem as mesmas chances de outros consorciados que integram o seu grupo. Pode acontecer, sim, da sua contemplação acontecer nos primeiros meses. Também pode acontecer da sua contemplação acontecer somente nos últimos meses de pagamento da sua cota.

Por mais que a administradora não possa prometer a contemplação, não significa que você terá que esperar a vida inteira para receber a sua carta de crédito.  

Mas, qual seria o prazo limite para a minha contemplação? Vamos explicar no próximo tópico.

Até quando minha carta pode ser contemplada

Quando você começa a fazer o consórcio, precisa determinar o valor da sua mensalidade e a quantidade de parcelas, sempre baseado no valor selecionado da sua carta de crédito.

Depois de fechar o contrato, a administradora integra o consorciado a um grupo, com outras pessoas que estão investindo em bens semelhantes a ele. Por exemplo, se você estiver investindo em um consórcio de imóveis com carta de R$ 300 mil, provavelmente estará em um grupo com outras pessoas também interessadas em imóveis com uma carta de crédito de valor próximo.

Ainda utilizando o exemplo da carta de imóveis, digamos que o consorciado tenha selecionado um prazo de 120 meses (que equivale a 10 anos). Isso significa que, até o pagamento integral da cota, o consorciado deve ser contemplado. E isso pode acontecer do primeiro ao 120º mês, caso dependa apenas do sorteio.

Algumas administradoras mantêm a política de permitir a contemplação até o encerramento do grupo. Vale lembrar que um grupo de consórcio pode ter duração maior que a quantidade de mensalidades da sua cota. Portanto, converse com a administradora para entender qual seria o prazo máximo para a sua contemplação.

Posso comprar uma cota contemplada?

Para evitar ter que passar meses ou até anos aguardando a contemplação de uma cota, algumas pessoas procuram pela compra de uma cota que já foi contemplada.

Para isso, é preciso que a administradora tenha cotas disponíveis, muito provavelmente com o valor já predeterminado e com um saldo devedor a ser quitado. Caso você queira iniciar o investimento em uma cota que já passou por seu andamento, mas não foi utilizada, é possível negociar diretamente com o antigo dono da cota.

Esse processo, chamado de transferência de cota, é totalmente intermediado pela administradora e depende de muitos fatores e trâmites. Antes de tudo, é preciso concordar com os valores que foram pagos, valores em dívida e negociar com o antigo proprietário, que pode cobrar um valor adicional, já que foi responsável por todo pagamento e espera até que fosse devidamente contemplada.

A cota contemplada dá acesso ao valor integral da carta de crédito. Porém, é preciso transferi-la para seu nome, manter seu compromisso com o saldo devedor (até mesmo assinaturas em cartório são exigidas) e ter um rendimento mensal que garanta o pleno pagamento de sua cota até o término. Nesse caso, o valor da sua mensalidade não pode ser 30% superior aos seus rendimentos mensais.  

Sem falar que a cota contemplada depende da oferta, ou seja, nem sempre você encontrará cotas disponíveis que atendam à sua necessidade.

Portanto, a única forma de ter uma cota garantida e ter acesso à carta de crédito é por meio desse método, que pode custar um pouco mais, caso o antigo proprietário queira cobrar ágio.

Agora que você já sabe sobre por que as administradoras não podem prometer contemplação e a diferença em relação às cotas contempladas, vamos explicar desde o começo como funciona o processo para a sua contemplação, além de dicas de como você pode se organizar para ter acesso à sua carta de crédito mais rapidamente.

Como funciona a contemplação

A contemplação é o momento mais esperado de todos os consorciados que se comprometem mensalmente com as parcelas.

Aliás, só estão elegíveis para a contemplação quem se compromete com o pagamento das parcelas. Trata-se de uma maneira justa de dar a chance aos consorciados que se comprometem com as parcelas mês a mês.

A partir do momento que você começa a pagar pelo seu consórcio, a administradora fica responsável por integrá-lo em um grupo, que reúne outros consorciados. Mensalmente, os grupos realizam os sorteios, que podem contemplar pessoas que estão pagando há mais tempo que você, tanto quanto pessoas que acabaram de entrar. Por isso mesmo, pode acontecer de você ser contemplado nos primeiros ou nos últimos meses de pagamento da sua cota.

A contemplação pode acontecer de duas formas: por meio dos sorteios, que são realizados mensalmente nas assembleias; e pela oferta de lance, que é um valor a mais que o consorciado pode oferecer com o objetivo de ser contemplado com antecedência.

Em sua modalidade mais clássica, a maior oferta de valor de lance garante a contemplação. Porém, a administradora precisa levar em consideração outros fatores, como percentual da cota que é quitada com a oferta. Também existem outras formas de ser contemplado por meio do lance, que iremos explicar a seguir.

Quais são os tipos de lance

Como você já sabe, o lance é uma forma de ter acesso antecipado à sua carta de crédito. Porém, assim como acontece com os sorteios, nenhuma administradora pode garantir quando o consorciado será contemplado - mesmo que queira fazer a oferta de um lance.

A seguir, confira os tipos de lance da Embracon.

Lance livre

É o tipo mais conhecido de lance. Nele, o consorciado faz a oferta de um valor. Pode ser levado como base a quantidade de mensalidades que faltam - algo que pode ser visto dentro da Área de Clientes.

Você pode selecionar um valor pequeno ou considerável. Porém, o mínimo é que seja de, pelo menos, 10% da sua carta de crédito. Por exemplo: se o cliente estiver investindo em uma carta de automóveis de R$ 40 mil, precisa ter pelo menos R$ 4 mil de lance. Se este valor for o maior da assembleia em que realizou a oferta, ele é contemplado.

Lance fixo

Alguns grupos trabalham com a possibilidade de ofertar lance fixo. Na maioria dos casos, é uma maneira de formar caixa para garantir as contemplações. Funciona da seguinte maneira: a administradora determina um valor fechado, que corresponde a um percentual da carta de crédito (levando em consideração que os integrantes do grupo estão investindo em valores semelhantes por um mesmo tipo de bem).

Se for determinado que este percentual seja de 30%, significa que os clientes que investem em uma carta de consórcio de imóveis de R$ 200 mil, por exemplo, têm que oferecer R$ 60 mil como lance.

Como critério de desempate, a administradora realiza o sorteio somente com os consorciados que ofertaram o lance.  

Lance embutido

Nessa modalidade de lance, o cliente pode utilizar parte da carta de crédito para oferecer como lance. É uma boa forma de tentar a contemplação caso esteja descapitalizado e não se importe de abrir mão de um percentual da sua carta de crédito.

Na Embracon, este percentual é de 25% da carta. Por exemplo, se o cliente estiver investindo em uma carta de crédito de R$ 300 mil para consórcio de imóveis, pode tentar o lance embutido para dar R$ 75 mil como lance. Se for contemplado, ele sai com uma carta de crédito de R$ 225 mil.

Para ter acesso ao lance embutido, porém, é preciso consultar as regras do grupo. Muitos acabam excluindo essa possibilidade para não afetar o fundo comum e prejudicar os demais integrantes.

Lance Troca de Chaves

É possível fazer a oferta do seu automóvel usado para a compra de um novo carro - ou um seminovo com, no máximo, cinco anos de utilização e em ótimo estado de conservação.

Para isso, é necessário pedir para que a administradora faça uma avaliação do seu veículo. Após pagar uma taxa e concordar com a avaliação feita, você pode tentar este valor como proposta de lance para a carta de crédito de um automóvel. Essa modalidade é conhecida como lance Troca de Chaves.

Se você for contemplado, pode prosseguir com a entrega do seu veículo e procurar por um novo. Caso não seja contemplado, precisa pagar para fazer uma nova avaliação ao tentar novamente.

Lance com FGTS

É possível utilizar os recursos do seu Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS) para o seu consórcio imobiliário.

A oferta pode ser realizada dentro da Área de Clientes. Para propor o valor, é preciso coletar a assinatura do gerente do banco da Caixa em seu extrato do FGTS. Para essa assinatura, a Caixa deve concordar com a liberação do valor com objetivo de contemplação pelo consórcio de imóveis.

Se o seu valor for o maior, você é contemplado e recebe toda a orientação necessária para solicitar a transferência do valor para a administradora. Quando tudo estiver correto, você recebe a sua carta de crédito, e pode realizar a compra de um terreno, casa, apartamento na planta, apartamento decorado ou até mesmo um empreendimento com o seu consórcio.

Como posso me organizar para ser contemplado

Após tirar as dúvidas sobre as formas de contemplação, o próximo passo é definir uma estratégia de como você pode se organizar para ter acesso à sua carta de crédito.

Leve em consideração o tempo mínimo que considera necessário para ter o bem em suas mãos e, claro, o saldo devedor da sua cota.

Ao determinar o bem para a sua compra, pense em até quanto tempo você gostaria de ser contemplado.

Vamos pegar o exemplo de um consórcio de serviços. Digamos que você queira fazer uma reforma na sua casa o quanto antes, em busca de um ambiente mais confortável para o home office. Embora tenha iniciado o pagamento de uma cota em 30 mensalidades, por exemplo, seu desejo é conseguir realizar as obras dentro de um ano, ou seja, 12 meses.

A administradora não pode garantir quando a contemplação deve acontecer, mas você tem como opção fazer a oferta de um lance. Se estiver investindo em uma carta de R$ 30 mil, por exemplo, você sabe que precisaria de, no mínimo, R$ 3 mil para ofertar o seu lance.

Em casos assim, o recomendado é conseguir juntar, em paralelo, o valor do lance. Utilizando o exemplo do consórcio de serviços, digamos que o valor das parcelas tenha ficado em R$ 1.200 (já com acréscimo da taxa de administração). O ideal seria juntar, por exemplo, mais R$ 1.200 somente para a possibilidade de ofertar o lance.

O valor adicional de R$ 1.200 poderia ser mantido em uma conta de fácil resgate para, alguns meses depois, dar a possibilidade de dar o lance. Dentro de seis meses, você teria R$ 8.400 à disposição, o que já é um valor considerável para o lance. E aí, pode tentar nos meses seguintes, ainda juntando o valor mensalmente: dessa forma, aumentam as suas chances de ser contemplado.

Ao se organizar para dar um lance, o importante é entender que a determinação de quando você deseja ser contemplado pode ajudar bastante na hora de organizar as suas finanças para ofertar o lance.

Além disso, acompanhe os valores que são ofertados nas assembleias, para se ter uma ideia do mínimo necessário. Quanto maior o valor que tiver à disposição para dar o seu lance, maiores são as suas chances de ser contemplado.

Passo a passo para planejar o seu consórcio

O consórcio é uma modalidade que exige planejamento e paciência. Afinal, é preciso encarar a compra de um bem de alto valor como um processo: quanto mais você tiver controle do seu orçamento, mais justo será o preço que pagará a prazo.

O primeiro passo é determinar o que deseja comprar. Para isso, não precisa ter o modelo do bem em mente; pense mais na intenção de compra mesmo.

Se deseja comprar uma casa, você já pode se organizar para o consórcio de imóveis antes mesmo de definir qual casa quer comprar.  

Porém, é importante ter uma média do valor que deseja investir para aquela finalidade. Ainda no exemplo da casa, consulte os bairros em que consideraria morar e pesquise o valor do metro quadrado, para ter uma ideia do quanto seria necessário desembolsar para realizar este sonho.

A partir do momento que se tem uma ideia do valor necessário para realizar o seu sonho, você já tem uma base do valor que precisaria para a carta de crédito. Basta inserir este valor no simulador de consórcio, uma forma dinâmica de determinar o valor do seu consórcio, dividindo o valor da carta de crédito pela quantidade de mensalidades que deseja pagar.

Após selecionar o valor da carta, o próximo passo é identificar a quantidade de mensalidades. Com o simulador, você já tem o retorno do quanto deveria pagar por mês, com acréscimo das taxas relativas ao consórcio: taxa de administração, que remunera a administradora pela formação dos grupos, realização dos sorteios e entrega das cartas de crédito; e fundo de reserva, que garante que a inadimplência de alguns integrantes não comprometa as contemplações mensais.

As taxas existem porque, diferentemente do financiamento, o consórcio não faz cobrança de juros.  

A partir do momento que você define o valor da mensalidade, um especialista de consórcio entra em contato para explicar todos os detalhes de como funciona a modalidade. Depois disso, é entregue o contrato de consórcio e, em até 90 dias, o consorciado começa a integrar o grupo e participar dos sorteios mensais.

Os sorteios mensais, ou as assembleias, são os momentos em que acontecem as contemplações. Para garantir participação, é necessário fazer o pagamento da cota corretamente até a data de vencimento.  

Nas assembleias, existem as contemplações por sorteio ou por lance. Isso significa que você pode ser contemplado do primeiro ao último mês de pagamento da sua cota, não importa a modalidade. Para aumentar as suas chances de ser contemplado, se organize para dar o lance no melhor momento para você.

O que acontece após ser contemplado

Depois de meses ou anos pagando pela sua cota, finalmente chegou o grande dia e você foi contemplado com a sua carta de crédito.

Nesse momento, a administradora faz uma nova análise da sua situação, pedindo todas as documentações necessárias, comprovação de renda e pesquisando sobre sua situação com os órgãos de proteção ao crédito.

Por isso, fique atento: é preciso estar com o nome limpo e entregar tudo o que for pedido, para que você consiga ter acesso à sua carta de crédito.  

Caso o valor da mensalidade seja superior a 30% dos seus rendimentos mensais, será necessário indicar um devedor solidário, que irá compartilhar a responsabilidade da dívida restante do consórcio. Converse com antecedência antes de escolher a pessoa indicada e deixe-a ciente de suas responsabilidades, uma vez que também terá que passar por comprovação de renda e entregar uma série de documentações.

Após passar por essa etapa, você finalmente tem acesso à carta de crédito, que dá poder de compra à vista na negociação. Aproveite para pagar um preço realmente justo pelo bem que deseja. Caso sobre valor da sua carta de crédito, é possível utilizar até 10% para despesas com documentações, idas ao cartório, etc. Mas, se o saldo for insuficiente, você mesmo pode negociar com o proprietário uma forma de completar com os seus próprios recursos o valor restante.

O valor da carta de crédito é transferido integralmente para a conta do proprietário, ou seja, não passa pelo consorciado.

Com organização, paciência e disciplina, o consórcio pode ajudar na realização dos seus sonhos. Você tem o benefício de não ter que pagar entrada ou juros e ainda negociar por um ótimo preço utilizando a carta de crédito.  

Comece desde já a materializar este sonho; faça uma simulação de consórcio e aproveite as inúmeras vantagens do consórcio.
Simulação Consórcio
chat Eva