Dicas para planejar suas férias

Dicas para planejar suas férias

Seja atuando como autônomo ou como CLT, o fato é que as férias é o momento mais aguardado de todo trabalhador. Ter o momento de descansar, relaxar, sem ter que se preocupar com as demandas do seu chefe… Não importa o local em que trabalha, ter um período somente para curtir, sozinho ou com a família, é um dos maiores prazeres da vida. 

Para conseguir extrair o melhor do seu período de recesso, é essencial montar um planejamento. 

Deixar tudo para cima da hora, além de encarecer toda a sua viagem, pode fazer com que você e sua família percam diversas oportunidades.  

Aliás, muitos brasileiros estão se preparando mais nos últimos meses. Um estudo feito pela Rede Globo revelou que 43% dos entrevistados pretendem viajar ainda no primeiro semestre de 2022. O motivo mais apontado é a viagem de lazer, que corresponde a 82% do interesse geral na pesquisa.  

Em um país imenso como o Brasil, os interesses de viagem se misturam bastante. Dos que decidem passear em nosso território, os destinos mais citados são os estados de São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Dos que desejam planejar uma viagem internacional, regiões como América do Sul, Norte e Central, além da Europa, acabam se destacando. 

Claro que a organização de uma viagem possui diversos critérios pessoais. Quando se tem mais tempo de ausência no trabalho, é possível curtir mais os locais de destino. Para isso, porém, é preciso ficar atento aos gastos. Quem tira poucos dias de férias acaba priorizando destinos mais próximos de onde mora que, além de mais baratos, são mais fáceis de serem planejados. 

Independente do período que vai tirar férias, o planejamento é uma etapa essencial, porque permite organizar gastos, entender o período de passeio, entre outros detalhes que precisam ser resolvidos com antecedência. 

Para que você consiga ter uma boa experiência em seu próximo período de recesso, confira nossas dicas para planejar suas férias. 

Veja qual a data e o período que tem de férias 

Pode parecer óbvio, mas saber de antemão o período que terá de férias é o primeiro passo para um bom planejamento. Infelizmente, muitas pessoas deixam para resolver isso quando estão próximos de tirar o seu período de recesso e acabam planejando seu destino às pressas

Se você trabalha como CLT, pode conversar com seu líder direto e com a equipe de recursos humanos para determinar quando serão suas férias. Vale lembrar que é necessário ter mais de 12 meses de trabalho. Veja como funciona a política de férias da sua empresa e se antecipe quando tiver uma ideia do período que deseja tirar. 

Além de determinar o mês que deseja tirar, é importante saber o período que terá disponível de férias. Com a atualização da lei trabalhista, é possível determinar se deseja tirar de 15 a 30 dias. Se você trabalha como autônomo, converse com seu líder direto, para identificar com antecedência qual seria o melhor período para as suas férias. 

Se a ideia é viajar em família, é preciso cruzar as datas de férias: para isso, é preciso planejar com antecedência, para entender a possibilidade de todos conseguirem sair no mesmo período. Quem tem filhos, por exemplo, precisa considerar férias escolares ou, dependendo do caso, acionar a escola para informar sobre o possível recesso. 

Consulte bastante o calendário antes de identificar o melhor período. Depois disso, já é possível avançar para a próxima etapa. 

Escolha o local da viagem 

Certamente essa é uma das etapas mais divertidas de todo o planejamento da sua viagem. A escolha do local geralmente obedece a uma série de critérios: existe o gosto pessoal, a vontade de se conectar com familiares distantes, o desejo de pegar uma boa praia ou até mesmo conhecer novas cidades. 

Converse com todas as pessoas da família antes de decidir o local. Se a decisão for muito complicada, entenda qual o propósito de se viajar. Se a ideia é visitar familiares, muito provavelmente suas opções se reduzem às cidades em que seus parentes moram.  

A vantagem de visitar familiares é que você não precisa se preocupar tanto com hospedagem e gastos com alimentação - já que muitos deles podem ajudá-lo com a recepção. 

Mas, se a ideia é ter um bom momento de lazer, vale definir com antecedência o que representa lazer para as pessoas da família. Pode ser uma chácara, uma visita em uma cidade pequena ou uma viagem de carro pelo litoral, por exemplo. Se a ideia é ir para o exterior, então é preciso se atentar a algumas etapas burocráticas, como tirar passaporte, correr atrás do visto e planejar o voo com antecedência, atentando-se a regras específicas do local (muitos países, por exemplo, exigem algumas vacinas antes de permitir o embarque). 

Outro fator importante para essa decisão é o dinheiro à disposição. Claro que uma viagem para a cidade vizinha sai bem mais em conta do que uma viagem internacional. Porém, leve em consideração outros fatores, como hospedagem, alimentação e período que deseja ficar no local antes de tomar a decisão de onde ir nas férias. 

Decida sobre a acomodação 

Com o local da viagem decidido, o próximo passo é pensar nas acomodações. É aí que entra a hospedagem.  

Felizmente, existem muitas opções para pesquisa de acomodações. Quem deseja ficar em uma pousada ou hotel, pode contar com apps como Booking e Trivago para a sua pesquisa. Também é possível ficar em casas de proprietários comuns - modelo de negócio que tornou o Airbnb uma empresa mundialmente famosa. 

O melhor desses aplicativos é permitir visualizar as imagens dos locais de interesse e, principalmente, os comentários de quem já teve a oportunidade de visitá-los. Antes mesmo de tomar a sua decisão, você pode conferir os preços das hospedagens, o que dá um grande leque de opções. É possível se hospedar em locais que aceitam pets, tenham conexão wi-fi ou até mesmo opções mais confortáveis, com sauna, piscina, bares e restaurantes de alta qualidade. 

Veja com antecedência todos os detalhes da acomodação, para que possa ter uma experiência positiva em suas férias. Você pode até mesmo utilizar uma planilha ou os próprios aplicativos para listar possíveis locais de interesse antes de fechar a hospedagem. Confira também opções de pagamento, para que consiga se organizar previamente. 

Organize sua locomoção pelo local 

Você pode conferir os detalhes de locomoção enquanto pesquisa a hospedagem. Ou depois, se preferir. 

Locomoção tem a ver com definição de passeios. Se você vai visitar uma cidade litorânea, por exemplo, quais são os locais em que mais deseja passear? 

Se não tiver nenhuma referência, aproveite para pesquisar bastante: pode contar com a internet ou até mesmo conversar com pessoas que tenham visitado o local anteriormente. A vantagem de falar com conhecidos é coletar dicas importantes que ficam de fora de muitos guias de viagem, como restaurantes ‘escondidos’, locais badalados, valores das visitas, entre outros detalhes. 

Também vale decidir previamente o meio de transporte em que irá se locomover. Se você for depender do transporte público local, precisa detalhar bem os seus passeios e ficar atento aos horários de ônibus, táxis e afins. No caso de alugar um carro, precisa verificar com a agência os valores e fazer uma reserva. É possível fazer isso enquanto compra a passagem para o local ou até mesmo no momento de hospedagem. Se preferir, converse com pessoas que moram no local, para coletar dicas mais precisas (e conferir opções mais baratas, claro). 

Monte o seu roteiro 

O roteiro consiste em ter detalhes de hospedagem, passeios e locomoção. Mas ele adquire uma importância ainda maior para quem deseja ficar em mais de uma cidade durante suas férias. 

Por exemplo, digamos que você queira conhecer o litoral do Nordeste brasileiro. Para isso, muito provavelmente você terá que decidir em quais cidades ficar e por quanto tempo passar em cada hospedagem. 

Vale a pena pensar no roteiro a partir do momento que definir o valor para gastar na viagem e, claro, os locais para onde deseja ir. Antes mesmo de comprar as passagens você pode rascunhar o seu roteiro: pode contar com uma planilha ou o bom e velho caderno e lápis para determinar as cidades, passeios e experiências que deseja agregar à sua viagem de férias. 

Em seu roteiro, você deve incluir: 

  • Cidades pelas quais deseja passar: mesmo que o destino seja em apenas uma cidade, considere a possibilidade de ir para um local vizinho, para o caso de esgotarem as opções de lazer em uma cidade só

  • Hospedagem: se a ideia é visitar diversas cidades - como em um mochilão, por exemplo - você precisa checar com antecedência os locais em que deseja passar a noite. Por mais que seja possível verificar pousadas, albergues ou hotéis ao longo da viagem, resolver isso com antecedência dará previsibilidade e até economia de gastos. 

  • Locomoção: se você for alugar um carro, pode fazer o cálculo do valor médio que gastará com combustível. Caso viaje para outro país, verifique o procedimento para tirar uma licença para direção no local ou verifique valores para contratação de um guia turístico, que irá ajudá-lo ao longo da viagem. 

  • Passeios: seja ao viajar para apenas uma cidade, ou passar em diversos locais, o roteiro é a melhor forma de determinar os passeios que você não pode deixar de fazer em sua viagem. É importante se antecipar a esses passeios, porque alguns locais possuem exigências prévias, têm alguma limitação de capacidade ou precisam de algum tipo de reserva. Sem falar que, com organização prévia, você fica ciente dos valores que deve gastar em cada um desses passeios - etapa que iremos explicar com detalhes a seguir. 

Faça uma estimativa de gastos 

Se você seguiu as dicas até aqui, muito provavelmente já sabe para onde vai, a forma de locomoção, tem uma boa noção de hospedagem e até mesmo uma boa previsibilidade de roteiro do que irá fazer em cada momento da sua viagem. 

Ao longo de todo esse processo, muito provavelmente você se deparou com os preços de cada uma dessas etapas. Afinal, não se gasta apenas com o valor da passagem de avião, não é mesmo? 

Para que você não se perca no cálculo, pode muito bem utilizar uma planilha para determinar os gastos com a sua viagem de férias. Quanto antes você se organizar para essa viagem, mais rápido conseguirá concluir o pagamento dessa viagem - e aproveitar melhor cada detalhe, sem se preocupar com imprevistos. 

Com a planilha, você pode inserir os gastos conforme a sua pesquisa. Caso queira quitar alguma etapa com antecedência, você pode fazer essa marcação. Dessa forma, conseguirá prever o valor que irá gastar ao todo com a sua viagem e até mesmo melhorar o seu roteiro, conforme sua pesquisa ou conversas com pessoas que já visitaram o local previamente. 

Se você optar por fazer algumas compras, aproveite a planilha para isso também. Você pode listar as lojas que deseja visitar e ter maior previsibilidade de gastos. 

Com essa estimativa, você pode se organizar para juntar dinheiro ou até mesmo ir quitando aos poucos cada etapa da sua viagem de férias

Guarde dinheiro para a viagem 

Por mais que você faça uma boa previsão de gastos, é importante separar um dinheiro para usar especificamente na viagem. Pense nesse dinheiro como a sua reserva de emergência para lidar com algum imprevisto que possa acontecer. 

Você pode se organizar aos poucos, até o dia de viagem nas suas férias, ou até mesmo criar uma conta apartada da sua conta corrente para uso exclusivo em seu passeio. 

Caso viaje para algum país estrangeiro, compre moeda local em uma casa de câmbio - para os Estados Unidos, por exemplo, é bom ter alguns valores em dólar, enquanto o euro serve para circular em grande parte das nações europeias. 

Fique atento em relação ao câmbio no caso de viagem internacional. É importante comprar moeda antes de viajar, mas fique atento ao valor do dólar como referência: quanto maior a valorização do real, mais você economiza na casa de câmbio. 

Faça um seguro viagem 

Mesmo tendo dinheiro para lidar com imprevistos, vale a pena fazer um seguro viagem para ter férias mais tranquilas

Para isso, procure o seu banco e veja as opções de seguro viagem que podem ser incluídas em seu pacote. 

O seguro é uma ótima forma de se proteger contra possíveis imprevistos: você pode ter a sua mala extraviada ou passar por algum tipo de adversidade, por exemplo. Dependendo da situação, isso pode comprometer a sua viagem, portanto, procure opções de seguro de viagem que irão garantir a tranquilidade necessária para que você foque em se aventurar e aproveitar o que há de melhor no país de destino. 

Alguns países exigem a contratação de seguro internacional para viagens turísticas. Sem falar que, em alguns contratos de seguro, você consegue garantir atendimento médico, acompanhamento em caso de hospitalização, despesas jurídicas e, no caso de algum equívoco com as leis do país em que for visitar, até mesmo empréstimo para fiança

Consórcio: a melhor forma de organizar a sua viagem 

Como deu para perceber, existem muitas etapas para a organização completa da sua viagem de férias, não é mesmo? 

Embora algumas pessoas considerem prazerosa a tarefa de montar roteiro, verificar melhores preços de passagens e identificar os passeios obrigatórios ao longo da viagem, é necessário ter um alto valor à disposição para lidar com alguns dos principais gastos. 

Quem realmente quer planejar a próxima viagem sem ter que comprometer demais seu orçamento pode contar com o consórcio. 

Da mesma forma que o consórcio ajuda as pessoas a comprarem seu carro ou sua casa, a categoria de consórcio de serviços serve como mão na roda para investir em diferentes experiências - incluindo a sua viagem de férias. 

Para quem não conhece, o consórcio funciona como uma espécie de autofinanciamento: você determina o que deseja comprar, o valor para essa compra (representado pela carta de crédito) e até mesmo a quantidade de parcelas em que deseja dividir. Depois disso, você entra em um grupo, que reúne pessoas com interesses semelhantes ao seu, e participa das assembleias, onde pode ser contemplado com o bem de duas formas: pelos sorteios ou com a oferta de um lance, que é um valor a mais que cada consorciado pode tentar com o objetivo de ser contemplado com antecedência. 

A seguir, vamos explicar os detalhes de como você pode fazer um consórcio para planejar a sua próxima viagem de férias. 

Como fazer um consórcio de viagem 

Agora que você já sabe como funciona o consórcio, vamos explicar o passo a passo para que você inicie o seu na organização da próxima viagem de férias - seja sozinho ou com a família. 

Antes de tudo, é preciso selecionar uma administradora de confiança, que tenha autorização do Banco Central do Brasil (Bacen) para seu pleno funcionamento - como a Embracon, por exemplo, que há mais de 30 anos ajuda milhares de brasileiros a realizarem seus sonhos. 

Selecione o consórcio de serviços, que permite utilizar o valor da carta de crédito para a viagem. O primeiro passo é a simulação: você escolhe o valor necessário para realizar o pagamento de toda a viagem, com a carta de crédito, que possui valor entre R$ 15 mil e R$ 30 mil. Caso queira dispor de um valor maior, você pode investir em mais de uma cota, até chegar ao valor que deseja. 

Em seguida, você pode determinar a quantidade de mensalidades em que deseja investir na carta de crédito selecionada. Como retorno, você já sabe qual o valor das parcelas, com o acréscimo das taxas - como taxa de administração e fundo de reserva, que remuneram a empresa de consórcio por todos os serviços realizados, além de garantir que o fundo comum tenha recursos suficientes para todas as contemplações. Todas essas taxas são prefixadas, ou seja, com o consórcio você não paga juros para a aquisição do seu bem. Por conta disso, o consórcio se destaca como a melhor opção para investir em um bem ou serviço de alto valor. 

É possível simular quantas vezes você quiser o seu consórcio antes de fechar o contrato de adesão. Para isso, um especialista entra em contato e tira todas as suas dúvidas sobre a categoria, para que você possa investir tranquilamente em uma nova experiência para as suas férias. 

Depois disso, você entra em um grupo e pode participar das assembleias. Com o consórcio, você precisa aguardar a contemplação para utilizar a carta de crédito, que serve como referência para a aquisição da sua viagem. É preciso estar com o pagamento em dia da sua cota para participar das assembleias. Pela Área de Clientes, você pode conferir o link e participar de sua casa ou dispositivo móvel. 

Com o sorteio, pode acontecer de você ser contemplado nos primeiros meses de pagamento da sua cota ou nos últimos meses. Afinal, nenhuma administradora com autorização do Bacen pode prometer quando a contemplação acontece. Mas, uma coisa é certa: até a quitação da sua cota, você será contemplado com a sua carta de crédito. 

Caso queira antecipar sua contemplação, você pode tentar a oferta de um lance pela Área de Clientes. Para isso, é preciso seguir as instruções e contar com, no mínimo, 10% da carta de crédito para efetivar sua oferta.  

O maior valor de oferta determina o vencedor. Caso tente a sua oferta, mas outro consorciado saia como contemplado, não desista: é possível juntar um valor ainda maior e aumentar as chances de ser contemplado nos meses seguintes. 

Seja por sorteio ou lance, ao ser contemplado você tem acesso ao valor integral da sua carta de crédito depois de passar por uma análise feita pela administradora. Com a devida liberação, você pode utilizar a carta para as despesas de sua viagem, incluindo passagens, hospedagem, locomoção, entre outros serviços.  

Faça agora mesmo uma simulação de consórcio de viagens e organize com antecedência onde vai passar suas próximas férias. 

chat Eva