É seguro viajar na pandemia?

É seguro viajar na pandemia?

Que viajar é um dos maiores prazeres da vida, todo mundo sabe. Conhecer novos lugares, explorar coisas que estão fora do nosso cotidiano, conversar com pessoas de culturas e hábitos diferentes dos nossos… São tantas experiências que uma viagem pode proporcionar, que se furtar de tudo isso pode soar desesperador - principalmente para quem tem o hábito de viajar com frequência. 

A pandemia de Covid-19 restringiu esse hábito. Companhias aéreas e as redes de agências de viagem e hotelaria sentiram o baque, tanto que muitas delas tiveram que fechar por falta de caixa para aguentar tanto tempo essas restrições. Embora nossa capacidade de locomoção ainda exista, um percentual muito grande de pessoas preferiu ficar em casa no período de pandemia. 

Um estudo de 2021 da Travel Consul revelou que mais de 60% das pessoas no mundo todo adiaram seus planos de viagem por conta da pandemia. As vacinas já existem e estão sendo aplicadas em vários países do mundo, incluindo o Brasil. Por conta disso, prevê-se que haverá um boom novamente no segmento de viagens e turismo, quando uma parcela significativa da população estiver aplicado as duas doses das principais vacinas existentes. 

Mas, enquanto isso não acontece, é preciso encarar a dura realidade: como lidar com a vontade de viajar mesmo diante de uma pandemia? É realmente seguro comprar as passagens e se aventurar por outros lugares no meio de uma crise sanitária?  

A seguir, vamos trazer algumas perspectivas sobre essa discussão e oferecer dicas de como planejar a sua próxima viagem dos sonhos

Vale a pena viajar no meio de uma pandemia? 

Médicos do mundo inteiro e a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam que as pessoas permaneçam em casa o máximo de tempo possível diante da gravidade da pandemia. 

Isso por conta de sua capacidade de transmissão - que tem se agravado com o surgimento das novas cepas, que são variações do coronavírus. 

Porém, com mais de um ano se adaptando à nova realidade da pandemia, dá pra dizer que muita coisa mudou. As hospedagens tiveram que tomar cuidado triplicado com higiene, comércio e locais fechados têm exigido o uso de máscaras, sem esquecer do hábito que boa parcela da população tem adotado com o distanciamento social e uso constante do álcool em gel. 

Esses novos hábitos têm permitido que alguns viajantes deem as inevitáveis ‘escapadas’. Apesar do momento complicado, algumas pessoas têm aproveitado um momento ou outro para viajar e sair um pouco da rotina maçante de home office e fins de semana trancafiados em casa. 

A mensagem que fica é: viajar não é recomendado em um momento complicado como a pandemia de Covid-19. Mas, se você realmente deseja dar uma escapada, tome cuidado mais que redobrado durante todo o processo. 

Saia sempre com álcool em gel, lave as mãos após qualquer tipo de interação e siga estritamente as recomendações da OMS quando tiver que sair. Isso significa não participar de aglomerações e seguir as recomendações em todas as etapas da viagem: respeitar os assentos especificados em viagem, manter-se higienizado, colaborar com os locais ao usar máscara e permitir a checagem de temperatura corporal, entre outras medidas que ajudam a conter o alastramento do vírus. 

A seguir, vamos dar algumas dicas para quem pretende viajar mesmo durante a pandemia. 

Dicas para viajar na pandemia 

O recomendado é ficar em casa mas, se você pretende dar uma escapada por um final de semana, esteja atento às recomendações da OMS e às boas práticas, para não contribuir com o alastramento do vírus ou evitar ao máximo a infecção durante a viagem. 

Vale lembrar que, mesmo seguindo todas as recomendações, não há garantia de que você permanecerá imune ao coronavírus após a viagem. Portanto, é preciso estar ciente dos riscos e contribuir ao máximo para evitar ser infectado. 

Faça o teste de coronavírus antes de viajar 

Tão importante quanto se assegurar de que você não será infectado é não gerar um risco para as demais pessoas com quem você irá flertar ao longo de toda a viagem. 

Por isso mesmo, dias antes de viajar o recomendado é que você faça o teste PCR para saber se está infectado com o coronavírus. O PCR é realizado pela coleta de secreções e informa, em até 3 dias, se o paciente testou positivo ou não para a Covid-19.  

Este é o teste mais recomendado a se fazer, porque identifica a sua situação no momento em que realizou - diferentemente do teste feito por sangue, por exemplo, que revela seu histórico em relação ao vírus. 

O teste é recomendado justamente porque existem casos de assintomáticos com coronavírus. Embora a OMS tenha dado parecer que a incidência de transmissão dos assintomáticos seja menor, ainda assim ela existe, portanto, tome as devidas precauções, para não passar para ninguém ou ser acometido com os sintomas ao longo da viagem. 

Use e abuse do álcool em gel 

Quem acompanha o noticiário já deve estar cansado de ouvir os especialistas indicarem lavar as mãos com sabão por mais de 20 segundos ou utilizar álcool em gel.  

Embora seja óbvio, é preciso reforçar o uso do álcool em gel quando for viajar. Portanto, não hesite em comprar álcool em gel para deixar na bolsa ou na mochila. Por mais que muitos lugares tomem cuidado, sempre pode haver a possibilidade de visitar locais que não oferecem a proteção necessária aos indivíduos. E isso, infelizmente, é difícil de prever.  

Para evitar a surpresa negativa de não ter álcool em gel nos lugares que for frequentar, tenha sempre o seu em mãos, para se proteger o máximo possível. 

Utilize máscaras descartáveis 

As máscaras são uma forma comprovada de evitar a penetração do vírus da Covid-19 por vias aéreas. Com as cepas, que são mais resistentes, especialistas têm reforçado o uso ostensivo das máscaras protetoras. Para se ter uma ideia, uma proteção maior é garantida quando se usa duas máscaras no rosto

A melhor forma de se proteger ao viajar é ter uma boa caixinha com máscaras descartáveis. Vale lembrar que o recomendado é ficar, no máximo, entre duas e três horas usando a mesma máscara. Por isso, não tenha dó de jogar fora as máscaras que já foram utilizadas e repor com novas, para evitar o contágio ou transmissão. 

A vantagem de utilizar máscaras descartáveis é que você não precisa ficar lavando o tempo inteiro, como as máscaras de pano. Com o descarte, você pode aproveitar o que há de melhor em sua viagem. 

Não hesite em usar duas máscaras 

Como já foi antecipado, o uso de duas máscaras ajuda a aumentar a camada de proteção contra o coronavírus. 

Para ter um bom estoque de máscaras, faça um cálculo simples: quanto tempo você e seus acompanhantes sairão de casa por dia, e quantas máscaras são necessárias para suprir esse tempo?  

Com essa base, você tem uma ideia de quantas máscaras descartáveis vai precisar ao longo da viagem, para que esteja sempre abastecido e protegido durante seus passeios. 

Higienize todos os seus itens 

Do celular à mala de viagem, é imprescindível manter todos os seus itens higienizados, o tempo todo. O uso do álcool em gel também deve ajudar a suprir essa necessidade.  

Pode facilitar bastante a compra de lenços umedecidos com álcool 70%, que ajudam a higienizar os itens que você carrega com mais rapidez e eficácia. Caso não tenha esse tipo de material à disposição, leve alguns panos e borrife álcool nos itens que você levar periodicamente. 

Sempre que receber algum pacote ou itens específicos durante a viagem, fique atento para sua completa higienização. Dessa forma, você fica mais protegido e evita o contágio de coronavírus através da superfície - afinal, o vírus pode permanecer ativo em objetos ou determinadas superfícies, portanto, todo cuidado é pouco. 

Não faça ou participe de aglomerações 

Quando seguimos com uma viagem, queremos estar em contato com outras pessoas. E isso pode acontecer de diversas formas: em uma ida à praça da cidade, por exemplo, ou ao frequentar um evento que deve reunir dezenas ou centenas de pessoas. 

Seja como for, evite qualquer tipo de aglomeração durante a viagem. Muitos locais podem estar protegidos mas, quanto mais pessoas estiverem reunidas em um mesmo lugar, maior é a probabilidade de alastramento do vírus.  

Caso se depare acidentalmente com locais que estejam cheios, tente evitar ou procure por espaços mais reservados, principalmente se você for comer ou beber alguma coisa. Em momentos assim, ficamos mais vulneráveis ao alastramento da doença. Quanto mais você exercer o distanciamento social, menor será a probabilidade de ficar infectado. 

Fique atento em toda a viagem 

São muitas coisas para ficar atento ao mesmo tempo ao longo da viagem, não é mesmo? 

Isso pode, sim, comprometer a experiência de algo que deveria ser calmo e relaxante. Mas, se ainda não se habituou ao que é chamado de ‘novo normal’, vale a pena repensar se o passeio realmente vale a pena. 

Siga as recomendações de higiene e faça o possível para se proteger e se manter distante das demais pessoas. Caso isso seja difícil, organize-se para viajar no momento em que as medidas fiquem menos restritas e o contato social seja mais permissivo. 

Para que você se prepare da melhor forma para os dias que estão por vir, confira nossas dicas a seguir. 

Dicas para organizar a sua viagem dos sonhos 

Em tempos de isolamento social, a maioria das pessoas prefere passar o tempo em casa e se preparar para uma viagem no futuro

Com a aplicação das vacinas, esse futuro pode ser antecipado - principalmente para quem já tomou as duas doses recomendadas.  

Mesmo os vacinados precisam tomar as medidas de segurança. Afinal, uma pessoa vacinada também pode ser vetor da doença, por isso, deve seguir as orientações de higiene e colaborar para a proteção de todos. 

Se você tem o sonho de realizar aquela viagem dos sonhos, confira as nossas dicas. 

Defina o lugar para onde quer viajar 

Todo planejamento de viagem começa na definição do lugar em que deseja ir. E, claro, a data de viagem. 

Já vai pensando em onde estar quando tudo isso passar. Se você for fazer uma viagem internacional, veja muito bem se a vacina que você tomou é aceita no local ou programe-se para ter maior proteção até a data. 

Vale a pena montar um roteiro pensando em todos os passeios que deseja realizar. Verifique os preços e monte o seu planejamento financeiro, para que você consiga aproveitar da melhor forma possível quando tiver a oportunidade de fazer a viagem dos seus sonhos. 

Pesquise com antecedência 

Dependendo da data em que for viajar, é importante se planejar. Muitas companhias aéreas já estão prevendo a alta procura em períodos imediatamente após o calendário de aplicação da vacina em toda a população adulta (fim de ano de 2021 que o diga!). 

Se você procura preços baixos, siga aquela velha recomendação de aproveitar a baixa temporada. Viagens ao longo da pandemia podem ter preços mais atrativos, mas deve-se levar em consideração a atenção à higiene.  

Ainda não existe previsão para um possível ‘retorno à normalidade’ da pré-pandemia. De qualquer forma, a demanda por viagens vai aumentar com o passar dos meses, e quanto antes você organizar a sua viagem, melhores são as oportunidades. 

Busque promoções ou novas oportunidades 

Quanto mais você pesquisar, maior é a chance de se deparar com boas promoções. 

Consulte sites que permitam acompanhar o preço de passagens e hospedagens, como Skyscanner e Google Flights, por exemplo, que enviam diariamente à sua caixa de entrada a oscilação de preços para o local em que deseja visitar. 

Também vale a pena procurar pacotes completos de hospedagem para compra ainda no período da pandemia. Muitas agências de viagem estão oferecendo bons preços, mesmo que seja para usufruir no futuro pós-pandemia. Afinal, momentos de crise podem oferecer boas oportunidades para quem quer se planejar e garantir seu lazer, mesmo em um futuro distante. 

Faça um consórcio de viagem 

Você com certeza já ouviu falar de consórcio para a compra de bens de alto valor, certo?  

O consórcio é uma modalidade de pagamento muito procurada para quem deseja fazer a compra de um automóvel, moto ou até mesmo realizar o sonho da casa própria ou do apartamento dos sonhos. Até mesmo veículos pesados, como ônibus e caminhões, podem ser adquiridos dessa forma. 

Por muitos anos o brasileiro contou com o consórcio por ser uma forma fácil e flexível de investir em um bem de alto valor. Você não sai com o bem na hora, mas tem a certeza de pagar por um valor a prazo mais justo. Afinal, o consórcio não tem cobrança de valor de entrada, muito menos de juros - como acontece com o financiamento, por exemplo. 

Com o consórcio de serviços, é possível investir em experiências da mesma forma com que você pode comprar um bem. E uma dessas experiências é justamente a possibilidade de viajar. 

Para dar início ao investimento em sua próxima viagem dos sonhos é bem simples. Não é preciso ter o destino escolhido; o ideal é ter uma ideia do quanto você precisaria para uma viagem incrível. 

O valor pode ser definido como carta de crédito no momento da simulação do consórcio. Basta entrar no site da administradora - como a Embracon, que há mais de 30 anos realiza os sonhos de milhares de pessoas por meio do consórcio e possui autorização do Banco Central do Brasil (Bacen) para operar. No site, basta escolher o consórcio de serviços e selecionar o valor da carta de crédito. 

Para o consórcio de serviços, é possível selecionar cartas de crédito entre R$ 15 mil e R$ 30 mil, que podem ser divididos em até 30 mensalidades. 

No momento da simulação, aproveite para definir um valor de mensalidade que caiba no seu bolso. Em busca de evitar qualquer tipo de inadimplência por parte dos consorciados, as administradoras exigem que o valor da mensalidade não ultrapasse 30% dos rendimentos mensais do interessado. Por exemplo, se você e sua família têm à disposição um valor de R$ 10 mil por mês, o valor da mensalidade não pode ser maior que R$ 3.333.  

Essa análise de crédito é feita no momento da assinatura do contrato. Vale mais a pena dividir em uma quantidade maior de parcelas e pagar por um valor menor, do que colocar em risco seus rendimentos mensais. 

Depois que você fecha o contrato, o próximo passo é ser parte integrante de um grupo, que reúne outros consorciados com interesses parecidos com o seu. A administradora é responsável por integrá-lo e realiza esse processo em até 90 dias após a assinatura do contrato. 

Nos grupos, são realizadas as assembleias mensalmente. São nas assembleias que acontecem as contemplações do consórcio. Você pode receber o valor da sua carta de crédito tanto por meio dos sorteios, quanto pela oferta de lances. 

Pelo sorteio, todos têm as mesmas chances de contemplação. Isso significa que você pode ser contemplado nos primeiros ou nos últimos meses de pagamento da sua cota. Trata-se de um processo regulamentado, ou seja, nenhuma administradora pode prometer quando a contemplação vai acontecer

Caso queira antecipar a sua aquisição, você pode tentar a oferta de um lance. Um lance é um valor a mais que você oferece na assembleia, a fim de ser contemplado com a sua carta de crédito. Se o valor que você oferecer for maior que os demais concorrentes, você passa para a etapa de contemplação. 

Se você tem uma data em mente para a viagem, a oferta de lance pode ser uma possibilidade de ser contemplado o quanto antes. 

Seja por meio do sorteio ou pela oferta de lance, o processo de contemplação exige uma análise de crédito mais minuciosa da administradora. Além da análise dos seus rendimentos mensais e checagem do pagamento da cota, a administradora toma todas as medidas preventivas para que o contemplado continue contribuindo com a sua cota mesmo depois de ter recebido a carta de crédito. 

Para que todos sejam devidamente contemplados, é essencial a contribuição de todos. Por isso mesmo, as administradoras só permitem a participação nas assembleias de consorciados que estejam com a sua cota em dia.  

Durante a contemplação, entregue todas as documentações pedidas pela administradora. Caso tenha o crédito recusado após a análise, fique atento ao que ficou faltando para, na próxima oportunidade, ter acesso à carta. 

Ao ser aprovado, é preciso indicar a agência de viagens em que pretende utilizar o valor da carta de crédito. Se o preço da sua viagem for maior que o valor da carta de crédito disponível, negocie com a própria agência como pagar o valor restante. Isso não impede de ter acesso à carta de crédito. 

Mas, se você tiver um valor de carta de crédito maior que o necessário para a viagem, pode utilizar o saldo restante para quitar a sua dívida de consórcio. A dívida é sempre quitada da última parcela até a mais recente.  

Com a aprovação da carta de crédito a partir de um lance, o valor que você ofereceu serve para quitar as últimas mensalidades. Por isso mesmo, o lance é uma excelente alternativa para quem busca não só ser contemplado, mas terminar de pagar o consórcio com antecedência

E então, já está preparado para programar a sua próxima viagem incrível após a pandemia? Faça um consórcio de serviços e pesquise com toda a família o local ideal para passar as próximas férias ou aproveitar da melhor forma o ‘novo’ normal - sempre seguindo as recomendações para se proteger e proteger os outros, é claro! 

Simulação
chat Eva