Melhores carros para o dia a dia

Melhores carros para o dia a dia

Desde que os primeiros carros populares passaram a circular pelas ruas brasileiras, o interesse tem aumentado cada vez mais na compra de automóveis. Aos poucos as montadoras foram criando e adaptando seus modelos para o mercado nacional.

Se antes o brasileiro desejava a compra de carros populares, principalmente de marcas conhecidas (como Ford, Volkswagen, Fiat e Chevrolet, por exemplo), essa paixão tornou-se tão intensa que não demorou para que outras montadoras ao redor do mundo trouxessem seus modelos para o Brasil.

Atualmente, marcas como as japonesas Toyota e Honda, a sul-coreana Hyundai, a francesa Peugeot, entre muitas outras, já se consolidaram por aqui, com modelos alternativos às categorias conhecidas, como hatches, sedãs e SUVs, que cada vez mais atraem novos consumidores.

Portanto, a própria noção de carro popular mudou de vez dos últimos anos para cá. Antes se pensava em um modelo hatch das marcas mais conhecidas - atualmente, se traduz em um modelo com configurações aceitáveis, como conforto interno e consumo, por exemplo, independente de sua categoria.

Antes de apresentarmos alguns dos principais modelos para o dia a dia, vamos ressaltar o que deve ser levado em consideração na compra de um carro.

O que avaliar em um carro

Confira a seguir os principais atributos de avaliação de um carro, para que você considere a compra.

Consumo de combustível

Somente em 2021, o Brasil viu um aumento de mais de 45% no preço da gasolina, de acordo com dados da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis). Quem recorreu ao etanol sofreu ainda mais, já que sua alta chegou a quase 60% ao longo de um ano.

Se antes as pessoas já analisavam o consumo como um dos principais aspectos na compra de um carro, esse fator teve um grande reforço. Afinal, ninguém quer retornar com frequência aos postos de gasolina e desembolsar algo na casa dos três dígitos para manter o tanque cheio, certo?

Enquanto os modelos híbrido e elétrico não se popularizam, olhar o consumo de combustível ainda será importante ao considerar a compra do seu próximo veículo.

Durante o processo de compra de um carro, analise quantos quilômetros costuma fazer por litro de combustível. Dê preferência a modelos flex, que permitem utilizar tanto etanol quanto gasolina. Embora o etanol seja mais barato, sua queima é mais rápida. Ou seja, nem sempre compensa colocar álcool no lugar da gasolina. Mas, em alguns momentos, principalmente quando a grana está curta, ter a possibilidade de escolher entre essas duas opções pode gerar mais economia.

Valor das peças

Poucas pessoas vislumbram o carro na mecânica durante o processo de compra. Mas, se pretende economizar a médio e longo prazo com a sua aquisição, precisa considerar esse aspecto na hora da compra.

Alguns carros investem em maior durabilidade mas, quando passam por algum problema técnico, podem dar uma baita dor de cabeça ao ser levado para a mecânica.

Portanto, pesquise com antecedência a facilidade de ter novas peças em casos de acidentes leves, pequenas avarias e consertos em geral. Além de facilitar a mão de obra (que fica mais barata), você tende a gastar menos na hora de fazer a manutenção geral do veículo.

Conforto interno

Quem olha para um carro com grande conforto interno já imagina que ele deve custar um valor acima da média. É verdade que categorias mais caras, como sedãs e SUVs, têm um alto padrão de revestimento, como bancos de couro e centrais multimídia mais tecnológicas. Porém, é possível avaliar esse aspecto ao considerar um carro para usar no dia a dia.

Afinal, ninguém quer sair todos os dias com um carro com bancos desconfortáveis e direção dura, certo? Leve em consideração se o carro possui direção hidráulica, como funciona a passagem de marchas (em casos de automóveis manuais, claro) e se o estofamento é agradável para longas viagens.

Tudo isso pode ser analisado com o bom e velho test drive, que deve ser feito durante a sua análise.

Segurança

Air-bags são itens essenciais para um carro que será utilizado no dia a dia. Observe quais são os pontos que o veículo possui esse recurso de segurança e fique atento às avaliações de especialistas quanto à estabilidade. Veja as análises de testes de segurança, para ver se estão adequados ao que você precisa para o seu dia a dia.

Gastos variáveis com o carro

Além de combustível, é preciso levar em conta que você precisa lidar com custos com o seu carro. Portanto, pesquise com antecedência:

  • Valor de IPVA: que é calculado sobre o valor venal do veículo e é cobrado uma vez por ano.

  • Valor de seguro: neste caso, é levado em consideração as taxas de roubo em relação ao veículo, além da cidade, do bairro e do tipo de localidade em que o condutor mora para determinação do preço final, que costuma ser cobrado anualmente.

  • Valor médio de manutenção: além das peças da carroceria, um carro é composto por materiais como peças de ar-condicionado, molas, motor etc. Verifique o valor médio desses itens, em busca de um modelo com melhor custo-benefício.

Durante a compra, considere chamar um mecânico de confiança. Além de ajudar com todas essas informações, ele ajuda a analisar a situação do veículo, principalmente se for seminovo.

Agora que você já conhece os principais aspectos para a compra de um carro, vamos apresentar os melhores carros para o dia a dia. Confira a seguir.

Quais são os carros com melhor custo-benefício

Quando mencionamos carros para o dia a dia, entenda que estamos tratando de modelos que irão rodar com alta quilometragem, que servem tanto para trabalhar, como para passeios ou para qualquer outro tipo de atividade - que não seja para fins de trabalho como, por exemplo, vans e picapes, que permitem carregar altas quantidades de carga e são mais específicos para essas atividades.

Veja a seguir os melhores carros para o dia a dia.

Renault Kwid

O hatch compacto da Renault veio com o objetivo de conquistar as ruas, tornando-se uma boa opção para pessoas que querem dirigir um carro com um design bacana e ótima economia.

Comparado a alguns de seus principais concorrentes, o Kwid é menos potente - mas, também, é preciso considerar que se trata de um modelo mais leve, perfeito para quem precisa utilizá-lo com bastante frequência no dia a dia.

Com motor 1.0 de 70 cv e câmbio manual de 5 marchas, este modelo da Renault consegue fazer entre 14,9 km/l e 15,6 km/l com gasolina nas cidades e na estrada.

Mas, se quiser abastecer com etanol, sem problemas: a economia também é garantida. Com uma média entre 10,3 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada, o Kwid faz com que você visite o posto de gasolina com uma frequência menor que os seus concorrentes.

Fiat Mobi

O principal concorrente do Renault Kwid acaba perdendo quando a briga é média de consumo. Embora o Mobi seja o modelo mais vendido da categoria - sendo, na verdade, um dos modelos zero km mais baratos de todo o mercado automotivo - ele fica atrás do concorrente na economia de combustível.

Ainda assim, o Mobi se apresenta como um carro bem econômico. O motor 1.0 Fire de quatro cilindros tem potência de 75 cv e câmbio manual de 5 marchas. Ele surgiu como substituto do famoso Uno, que por décadas se manteve como o principal carro popular da Fiat. Com bom atrativo de preço e consumo, o Mobi se consolida como uma boa opção para quem busca economia.

É um carro bem compacto, que facilita o trânsito do dia a dia, ocupando pouco espaço e oferecendo boa ergonomia com os itens de série necessários: vidro elétrico, direção hidráulica, ar-condicionado, boa estabilidade, entre outros, que podem ser adquiridos como opcionais na compra de um zero km.

Seus números de consumo não deixam de ser atrativos. Nas cidades, ele faz 9,7 km/l com etanol e 13,7 km/l com gasolina. Mas, na hora de andar pelas estradas, os números melhoram bem: o Mobi consegue fazer até 10,7 km/l com etanol e 15,3 km/l com gasolina nas rodovias.

Chevrolet Onix

Desde que foi lançado no mercado brasileiro, o Onix tomou a dianteira como o carro mais vendido do país. Por conta disso, a Chevrolet apostou firme no modelo e, em 2020, deu uma repaginada total em seu design, tornando-o mais esportivo e trazendo mais conforto para o consumidor.

Por conta disso, o modelo passou a ficar um pouco mais caro - mas, pelo menos até agora, nada que tenha abalado a liderança na categoria dos mais vendidos.

Como diferenciais, o Onix apresenta painel mais digitalizado, conexão 4G e display que permite conexão bluetooth com até dois celulares simultaneamente. É possível investir em um Onix manual, que pode sair mais em conta, ou contar com versões automáticas, com opcionais que podem deixá-lo mais confortável (só que com um valor mais elevado).

Ah, e se você tiver preferência pela versão sedã, o Onix Plus se mostra como uma ótima alternativa. Além de ser tão econômico quanto a versão hatch, o sedã possui um belo design e pode ser um grande parceiro para o seu dia a dia, principalmente se precisar de maior espaçamento interno e um porta-malas que caiba mais itens.

Hyundai HB20

Assim como o ‘rival’ Onix, o HB20 também passou por uma reformulação recente ao longo de 2020. Porém, ele surge com um valor mais competitivo para quem busca modelos de entrada zero km - em outras palavras, bem mais acessível que o modelo da Chevrolet.

Embora não tenha a mesma potência, a marca sul-coreana investiu em um design mais arrojado para seu modelo de entrada, que tem atraído muitas pessoas que valorizam conforto interno e boa performance pelas ruas.

Comparado ao Kwid ou Onix, o HB20 não possui peças tão baratas. Porém, sua configuração é mais completa, com opções de frenagem autônoma superficial, que reduz a quantidade de acidentes. Além disso, o hatch da Hyundai apresenta bons números de consumo: 8,6 e 10,3 km/l com etanol; 12,2 e 13,9 km/l com gasolina, respectivamente nos ciclos urbano e rodoviário.

Renault Sandero

Com quase 15 anos de idade no mercado brasileiro, o Sandero ajudou a popularizar a marca Renault no Brasil, tornando-se o principal substituto do famoso Clio.

Com o Sandero, a Renault fez algumas reformulações para competir diretamente com os vendáveis Chevrolet Onix e Hyundai HB20, entrando na lista dos 10 mais vendidos do país. Na verdade, o modelo foi fruto da criação de uma subsidiária da Renault especializada nos mercados latino-americanos e do leste europeu.

Comparado ao Kwid, o Sandero é maior e mais robusto, com capacidade de 320 litros de bagagem e maior potência para lidar com as adversidades do dia a dia.

Peugeot 208

Comparado a outros modelos econômicos, a principal linha hatch da Peugeot já não é mais visto como um carro popular como na época do modelo 206.

A vantagem do Peugeot 208 é ter à disposição um carro com belo design e bom conforto interno. Por dentro, seu banco possui um revestimento melhor que o dos concorrentes e tela multimídia de 7 polegadas, com painel elevado e um volante menor, que o torna mais atrativo para uma direção mais confortável.

Diante de um modelo que proporciona mais conforto, o 208 Active MT se apresenta como um dos carros mais econômicos de todo o Brasil. Em perímetros urbanos, faz média de 13,9 km/l e 15,5 km/l na estrada com seu motor 1.2 flex. Trata-se da versão de entrada do principal modelo da marca francesa.

Volkswagen Up

Comparado aos concorrentes, o compacto da Volkswagen tem melhor aceleração, tornando-se um ótimo exemplo de praticidade no trânsito. A versão mais barata do Up! Take é flex com 4 portas e traz uma boa potência. Afinal, estamos falando de um compacto que tem como principal característica o bom desempenho nas ruas, gerando economia de combustível e performance invejável nas estradas.

Com ótimo custo-benefício, o Volkswagen Up não contempla kits como direção mais leve, vidros elétricos e coluna de direção com ajuste de altura. Para adquirir tudo isso e deixar o Up! Take mais turbinado, é preciso acrescentar um valor a mais como opcionais.

Se você busca praticidade e dinamismo em seu dia a dia, sem perder a vontade de dar umas boas aceleradas de vez em quando, o Up se apresenta como ótima opção, combinando potência e economia - mesmo em um dos modelos mais compactos do mercado.

Como investir na compra do seu próximo carro

Um carro pode cumprir muitas funções ao mesmo tempo: você pode resolver os problemas do dia a dia, passear com familiares, amigos ou um(a) companheiro(a) e até mesmo trabalhar com ele.

Com o crescimento da economia compartilhada e a alta procura por renda complementar, algumas pessoas já compram o carro pensando em gerar um dinheiro extra, seja como motorista de aplicativo ou com a entrega de algum tipo de carga.

Por conta disso, a necessidade de se ter um modelo equilibrado, que tenha boa performance, um bom valor final e com baixo custo de manutenção, além de economia no consumo de combustível, só tem aumentado com o passar dos anos.

Os modelos apresentados podem ser adquiridos com valores abaixo de R$ 100 mil, por exemplo - dependendo do ano de fabricação, do modelo adquirido e dos opcionais obtidos em sua compra, é claro!

E sabe qual é a melhor forma de investir na compra do seu novo carro? Por meio do consórcio de automóveis, que há mais de 50 anos ajuda milhares de brasileiros na realização de seu sonho, possibilitando a compra de modelos zero km ou de um seminovos (contanto que tenha até cinco anos de utilização).

A seguir, vamos explicar o passo a passo para que faça o seu consórcio de veículos.

Como comprar um carro com o consórcio

A primeira coisa que deve ser feita é escolher uma administradora que tenha autorização do Banco Central do Brasil (Bacen) para o seu funcionamento. A Embracon, por exemplo, possui mais de 30 anos de história e possui um dos melhores índices do Bacen.

Depois, você pode partir para a simulação do seu consórcio. Não precisa escolher o carro neste momento. Basta ter uma ideia do valor final para a aquisição e, em seguida, selecionar o valor de carta de crédito, que corresponde ao total do bem. Após selecionar a quantidade de parcelas, você já tem o retorno do valor da mensalidade do seu consórcio, com a inclusão das taxas:

  • Taxa de administração: que remunera a empresa de consórcio por todos os serviços realizados, como formação dos grupos, assembleias, entrega da carta de crédito etc.

  • Fundo de reserva: serve como garantia para o fundo comum, caso um ou mais consorciados deixem de pagar pelo consórcio.

Sem cobrança de entrada ou de juros, o consórcio é a melhor forma de investir em um bem de alto valor, como um automóvel.

É possível simular o seu bem quantas vezes for necessário. O importante é identificar um valor de mensalidade que não comprometa seus rendimentos mensais.

É possível ser contemplado de duas formas pelo consórcio:

  • Sorteios: as assembleias são feitas via aproveitamento dos prêmios da Loteria Federal. Os sorteios são feitos na seguinte ordem: primeiro clientes ativos, depois clientes cancelados e por último as contemplações por lance.

  • Oferta de lance: caso queira antecipar a sua contemplação, você pode fazer a oferta de um lance, que é um valor a mais que o consorciado pode dar. O lance é feito às cegas, ou seja, não dá pra saber as ofertas dos demais consorciados. Todo o processo pode ser feito pela Área de Clientes. Basta propor o valor que desejaria dar de lance e acompanhar a assembleia. Pelo lance livre, que é a modalidade mais comum, o maior valor ofertado determina o vencedor.

Quando o lance é efetivado, o valor quita as últimas mensalidades do consórcio, sempre da última para as mais recentes.

Independente da forma com que for contemplado, é necessário passar pela análise de crédito, momento em que a administradora verifica os dados pessoais e os rendimentos mensais do consorciado.

Caso seja aprovado, você finalmente tem acesso à carta de crédito, que tem poder de compra à vista para a aquisição do seu carro. Pesquise bem os melhores preços: utilize a tabela Fipe como referência de valor na compra do automóvel que vai facilitar a sua vida no dia a dia. Com paciência e bom planejamento, você tem mais economia a longo prazo e pode antecipar sua contemplação com o lance sempre que desejar.

Viu como é fácil investir na compra de um novo carro? Faça uma simulação de consórcio de automóveis e desfrute de todos os benefícios de uma modalidade que não exige valor de entrada e nem cobra juros nas mensalidades.

chat Eva