Como planejar sua próxima viagem

Como planejar sua próxima viagem

A cada ano que passa, o brasileiro demonstra mais vontade de viajar. Seja para conhecer um novo país ou até mesmo passear pelas centenas de cidades nacionais, explorar novas coisas tem sido uma atividade cada vez mais comum em nossas vidas. 

Por conta do isolamento social imposto pela pandemia Covid-19, muitas pessoas tiveram que ficar em casa ou partir para locais mais afastados. Embora nem todos possam desfrutar do trabalho remoto, as viagens ao longo desse período se tornaram bem mais restritas.  

Muitas pessoas evitaram a visita a parentes que moram em outras cidades, por exemplo, com receio de se tornar um possível vetor da doença - tanto que o setor de turismo passou por uma grande despencada entre os anos de 2020 e 2021, chegando a uma diminuição de mais de 70% em nível global, de acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT). 

Com o avanço do ritmo de vacinação, as pessoas têm considerado mais incluir viagem em suas rotinas. Uma pesquisa realizada pela plataforma Booking.com identificou que a associação do turismo com o bem-estar é tão grande, que quase 60% das pessoas se sentem mais felizes somente por estarem longe de casa. 

Isso significa que o turismo deve ficar mais movimentado a partir de 2022, fazendo com que mais pessoas se interessem pelo agendamento de algum tipo de viagem. 

Vale lembrar que a viagem não cumpre apenas o desejo por lazer. Muitas pessoas aproveitam para visitar familiares e até mesmo conhecer novas culturas. Independentemente do motivo, o fato é que viajar faz bem para as pessoas: um estudo realizado pela Universidade de Cornell identificou que, quanto mais as pessoas se aventuram em viagens, maior é a satisfação, que é o sentimento de felicidade relacionado a uma viagem. Até mesmo a parte de planejamento de todos os detalhes da viagem ajuda nesse senso de felicidade, de acordo com a pesquisa. 

E, por mais que a pandemia ainda continue afetando as nossas vidas, com maior amplitude da vacinação, tem-se mais previsibilidade de quando efetivamente poderemos viajar.  

Por mais que as restrições ainda existam, o setor está mais preparado para lidar com o distanciamento entre as pessoas, com medidas mais precisas de higiene e orientações sobre como proceder no trajeto. Até mesmo as hospedagens têm lidado com a pandemia de forma a prover mais segurança para as pessoas. 

Claro que, para que consiga fazer uma boa viagem, é preciso estar conscientizado e seguir todas as recomendações sanitárias para evitar o alastramento da pandemia: utilizar máscara, lavar as mãos frequentemente com sabão, manter seu álcool em gel e respeitar os espaços de cada indivíduo, como tem sido orientado pela comunidade médica e especialistas sobre o assunto. 

A seguir, vamos explicar o passo a passo para você planejar a sua próxima viagem. 

Escolha a data em que quer viajar 

Antes de pensar em uma viagem, a primeira decisão a ser tomada é a escolha de uma data. 

Por mais que isso pareça óbvio, é preciso tomar alguns cuidados nesse processo de escolha. Se você tem pouco tempo para sair de férias, por exemplo, dificilmente conseguirá planejar uma viagem complexa - na verdade, você até pode conseguir, com o risco de gastar mais ou de passar por algum tipo de imprevisto. 

A antecedência para a organização de uma viagem é importante: você tem tempo de pesquisar bons preços de passagens, estruturar um roteiro com calma e verificar as melhores opções de hospedagem.  

Se você pretende viajar sozinho, tem mais liberdade para escolher uma data que seja de seu agrado. Mas, se pretende viajar com a família, precisa conciliar as férias escolares e as férias de trabalho de todos os integrantes. Isso vai exigir um planejamento prévio. Quanto antes todos chegarem a um acordo, melhor, para conseguir avançar com os próximos passos de planejamento de uma viagem. 

Vale lembrar que o trabalho não termina apenas com a escolha da data: é preciso determinar o período em que vai passar no local de destino. Leve em consideração que, a cada dia que você passa fora de casa, gastará mais com hospedagem, alimentação, passeios, entre outros custos. 

No caso de todos saírem de férias em um mesmo período, considere alguns dias de descanso em casa antes de retornar às atividades, como escola e trabalho. Dessa forma, você pode descansar o suficiente para lidar com a rotina novamente. 

Converse com todas as pessoas da família, no caso de uma viagem coletiva. Se for envolver amigos e familiares distantes, é importante que todos estejam alinhados, para que tudo saia nos conformes.  

Organize sua documentação 

Não deixe para a última hora a documentação necessária para a sua viagem. No caso de uma viagem internacional, este fator tem um peso ainda maior. 

Se deseja ir para outro país, mantenha seu passaporte guardado e fique atento à necessidade de visto. Por conta da pandemia, muitos países criaram uma restrição ainda maior para liberação de visto - para quem deseja ir aos Estados Unidos, por exemplo, esse processo pode demorar mais de um ano, dependendo do seu histórico de viagem e do período que deseja passar. 

Veja se a sua carteira de identidade não irá expirar e fique atento aos detalhes da viagem, para que não tenha nenhum tipo de surpresa negativa pouco depois de fazer as malas. 

Faça um levantamento de custos da viagem 

Após decidir a data, o próximo passo é entender quais são os principais gastos da sua viagem

Vale lembrar que cada viagem possui um objetivo diferente. Se você pretende passar um período com seus familiares em outra cidade, provavelmente economizará bastante com hospedagem e alimentação.  

No caso de uma viagem de carro, precisa considerar combustível, possíveis paradas no meio do caminho e até mesmo uma manutenção prévia - principalmente se a ideia for viajar por centenas de quilômetros pelas estradas. 

Se for viajar de avião para alguma cidade brasileira, verifique não apenas o preço das passagens, mas até mesmo os custos locais: restaurantes, passeios e, claro, a hospedagem.  

No caso de uma viagem internacional, o levantamento de custos se torna ainda mais importante. Veja como comprar moeda local, acione o seu banco para utilizar o seu cartão de crédito fora do país e pesquise preços de hospedagem, alimentação e passeios. Caso conheça alguém que tenha feito uma rota semelhante a que está planejando, colete algumas dicas e tente se preparar o quanto antes. 

Para aproveitar melhor a sua viagem, junte um bom dinheiro para lidar com todos os custos. Caso tenha uma reserva de emergência, fique alerta para utilizar parte deste valor diante de algum imprevisto. O mais recomendado é juntar uma reserva especificamente para a viagem, principalmente no caso de ir para um país estrangeiro. Você pode lidar com gastos não planejados ou até mesmo com algum tipo de surpresa que possa exigir mais recursos do que o previsto. 

Todo cuidado é válido na hora de se preparar para uma viagem. Porém, não deixe que isso gere um desânimo. Se for preciso, reveja alguns de seus hábitos, para estar financeiramente preparado. Além de ter mais segurança, você se sentirá mais à vontade para aproveitar tudo o que há de melhor em sua viagem. 

Compra das passagens 

A compra de passagem é uma etapa importante no planejamento de sua viagem. Quanto antes você realizar a pesquisa de passagem, maiores são as chances de encontrar bons preços. 

Para isso, vale a pena contar com a facilidade de algumas ferramentas. Sites como Skyscanner e Google Flights, por exemplo, permitem acompanhar os valores das passagens a partir da data que você pretende viajar. Basta inserir a data de ida e volta da viagem e pedir para que os sites enviem notificações por seu e-mail ou aplicativo quando encontrar os melhores preços. 

Alguns deles facilitam nesse processo de escolha, com dicas de valores que podem ser considerados baixos, na média ou muito elevados. É importante ir se preparando para a compra, porque o preço atrativo de uma passagem pode ser divulgado de uma hora para outra - tanto que, se você não se apressar neste momento, pode perder a oportunidade de pagar mais barato pela passagem.  

Caso consiga planejar a sua viagem com antecedência, considere quitar o pagamento da sua passagem antes mesmo de pegar o voo - principalmente no caso de viagens internacionais. Assim, você consegue concentrar seus gastos com a viagem em si e ter uma reserva para gastar quando estiver no local. 

Mantenha as vacinas em dia 

Por conta da pandemia de Covid-19, o mundo inteiro parou para prestar atenção para o lançamento das vacinas, a fim de superar um dos momentos mais difíceis da nossa história recente. 

Certamente o ritmo da vacinação foi crucial para o mercado de turismo se recuperar. E, quando se pensa no planejamento de uma viagem, manter o controle das vacinas contra a Covid é essencial. 

Mas, além disso, é preciso prestar atenção nas demais vacinas que são exigidas em locais específicos. Por exemplo, se você vai viajar para a região Norte do país, precisa ficar atento à vacina de febre amarela, que é obrigatória na maioria dos casos. 

Países como Estados Unidos e diversas nações da Europa também exigem algumas vacinas - que muito provavelmente possam ter sido ignoradas em seu calendário de vacinação. Veja quais delas você já tomou e se antecipe para tomar as que são necessárias para a sua viagem. Do contrário, você não conseguirá embarcar e pode sair no prejuízo. 

Pesquise hospedagem 

A hospedagem certamente é um dos principais pontos da sua viagem. Se a ideia é visitar algum parente, muito provavelmente você economizará nessa etapa. Mas, se deseja explorar uma cidade ou país diferente, precisa tomar alguns cuidados. 

Atualmente, é possível pesquisar por hospedagens sem nenhum tipo de intermediário. Aplicativos como o Airbnb, por exemplo, permitem se conectar com moradores locais. Você pode verificar as imagens do local e conferir se a hospedagem oferece tudo o que necessita. 

Caso prefira ficar em um hotel ou um tipo de hospedagem formal, com prestação de serviços de qualidade, você pode contar com apps como Booking ou Trivago, que listam uma série de hotéis, hostels e pousadas no local em que deseja ficar. 

Faça o cálculo da quantidade de dias e de pessoas que irão viajar. Você pode negociar uma reserva diretamente com o proprietário, tendo as plataformas mencionadas como intermediárias. 

Quanto antes você decidir, já pode começar a pagar pelo local. Fique atento à possibilidade de ter café da manhã incluso, passeios complementares à hospedagem e, principalmente, às exigências do local. Muitos deles podem exigir um tipo de comportamento para se manter na estadia, como evitar bagunça ou impedir que se retorne para o local após determinado horário.  

Leia as avaliações disponíveis, para conferir o que outros hóspedes têm a dizer sobre o local. Elas podem ajudar bastante na sua tomada de decisão, portanto, pesquise com calma e converse com todos os integrantes da família antes de fechar algum tipo de pacote. 

Planeje os passeios 

Esta é a parte que vai definir a experiência que você procura em sua viagem. Se você pretende descansar, certamente escolherá programas mais simples, como idas ao restaurante, conhecer os cartões postais ou até mesmo ficar na praia por um bom período de tempo, sem fazer nada o dia inteiro. 

Quem gosta de aventuras, provavelmente vai preencher a agenda quase inteira com uma programação mais dinâmica, com trilhas, passeios de ônibus e até mesmo conhecer as baladas locais. 

Cada cidade tem os seus locais especiais que precisam ser visitados. Se você conhecer alguém no local que deseja visitar, peça algumas dicas. De qualquer forma, existem diversos blogs e influenciadores especializados em viagens que podem ajudar com dicas baratas ao visitar diferentes locais

Ao planejar seus passeios com antecedência, você consegue ter maior previsibilidade de gastos com a sua viagem - e, quem sabe, pagar por alguns deles com antecedência. 

Previna-se com mapas 

Atualmente existem diversos aplicativos que servem como guia para os locais - por mais que não se conheça fisicamente. 

Por mais que apps como Google Maps, Apple Mapas e Waze façam parte da rotina de quem dirige ou costuma visitar locais diferentes, é preciso ficar atento sobre o alcance de cada um deles no local em que for viajar. 

A melhor forma de se prevenir é traçar rotas com antecedência e até mesmo se equipar com algum tipo de mapa físico.  

Pesquise sobre a cultura local 

Seja ao viajar para um país diferente ou conhecer uma cidade que nunca tinha ido antes pelo Brasil, fazer uma pesquisa prévia sobre a cultura local é imprescindível. 

No Brasil, temos a língua como denominador comum, que ajuda bastante na hora de se comunicar. Porém, em alguns locais os costumes podem ser bem diferentes de sua cidade de origem.  

Quando se fala de outro país, então, a diferença é ainda maior. Para lidar com isso, pesquise com antecedência sobre os costumes locais: o que pode ser considerado ofensivo, para que você evite qualquer tipo de contratempo; como as pessoas se comunicam com estrangeiros; o que pode ou não ser falado em relação ao país no local, entre outros fatores. 

Pode ser que você cometa uma ou outra gafe em sua viagem. Porém, quanto mais você se preparar, melhor será a sua experiência. Acredite, você não vai querer encrenca em terra estrangeira… 

Contrate um seguro viagem 

Ter um seguro viagem é extremamente importante - principalmente no caso de uma viagem internacional. 

Ele funciona como um plano de saúde temporário que garante a indenização em diversas situações, como: 

  • Atendimento médico e odontológico 24h; 

  • Seguro no caso de interrupção ou cancelamento da viagem, em caso de emergência médica; 

  • Visita ao segurado hospitalizado; 

  • Acompanhante em caso de hospitalização prolongada; 

  • Despesas farmacêuticas; 

  • Hospedagem após alta hospitalar; 

  • Remarcação de passagem para regresso; 

  • Repatriação médica e funerária, que garante o retorno do viajante ao Brasil tanto em caso de doença e acidente quanto em caso de falecimento; 

  • Assistência funeral; 

  • Indenização no caso de morte; 

  • Indenização no caso de invalidez permanente ou total; 

  • Localização de bagagem extraviada; 

  • Indenização no caso de extravio de bagagem; 

  • Despesas jurídicas; 

  • Pagamento antecipado de fiança. 

É preciso que o seguro viagem tenha, pelo menos, a mesma duração da viagem que pretende fazer. Você pode contratar por meio da bandeira do seu cartão de crédito ou por empresas especializadas no assunto.  

Pesquise com antecedência, para checar os valores e verificar se atende ao que você realmente precisa. 

Consórcio: a melhor forma de planejar uma viagem 

Deu para perceber que uma viagem envolve muitas etapas, não é verdade? E se houvesse uma forma de simplificar tudo isso, de forma planejada e que não vai comprometer seus rendimentos mensais? 

Quanto a isso, você pode contar com o consórcio para fazer a sua viagem

Para quem não conhece, o consórcio é uma forma planejada de investir em bens e serviços de alto valor. Você pode parcelar a sua compra, sem ter que pagar valor de entrada ou juros nas mensalidades. 

Ao fechar um contrato de consórcio, você entra em um grupo, que reúne outros consorciados. O pagamento das mensalidades forma o fundo comum, responsável pelas contemplações. 

Isso significa que, pelo consórcio, você define o valor necessário para realizar a sua viagem e participa das assembleias, onde você pode ser contemplado de duas formas: por meio dos sorteios mensais ou com a oferta de um lance, que é um valor a mais que cada consorciado pode tentar, com o objetivo de antecipar a aquisição do serviço.  

Para planejar a sua viagem com o consórcio, você deve escolher uma administradora de confiança - como a Embracon, que há mais de 30 anos ajuda milhões de brasileiros a realizarem os seus sonhos por meio do consórcio. 

Então, selecione o consórcio de serviços para fazer a sua simulação. A primeira informação pedida é o valor de carta de crédito, que equivale ao total necessário para a realização da viagem. Pelo consórcio de serviços, você pode investir em cartas de crédito entre R$ 15 mil e R$ 30 mil. Caso queira um valor ainda maior, é possível investir em mais de uma cota de consórcio - contanto que a soma de todas elas não ultrapasse 30% dos seus rendimentos mensais. Essa medida é tomada pelas administradoras para evitar casos de inadimplência. 

Após inserir o valor da carta de crédito, você precisa definir a quantidade de mensalidades. Como retorno, você já sabe o quanto terá que pagar pelo consórcio, com acréscimo da taxa de administração e do fundo de reserva que, somados, não ultrapassam 20% do total da carta de crédito. 

É possível simular o consórcio de serviços quantas vezes for necessário. Após inserir seus dados pessoais, um especialista de consórcio entra em contato para tirar todas as dúvidas e entregar o contrato de adesão. 

Com isso, você entra em um grupo de consórcio, que reúne pessoas com interesses semelhantes ao seu. Você também recebe o acesso à Área de Clientes, onde pode acompanhar as assembleias, que acontecem uma vez por mês. 

É preciso estar com o pagamento em dia para participar das assembleias. Você pode ser contemplado por meio do sorteio ou com a oferta de um lance. 

Ao ser contemplado, é preciso passar pela análise de crédito. Então, você tem acesso à sua carta de crédito, que pode ser utilizada para o pagamento total ou parcial da viagem que está planejando. 

A carta de crédito tem poder de compra à vista, o que permite uma boa margem de negociação com agências de turismo e outras empresas que podem organizar sua viagem do início ao fim. Pesquise com antecedência local, preços e até mesmo a reputação da agência de viagens. Então, você pode solicitar para que a administradora faça a transferência do valor integral da sua carta de crédito para o pagamento da sua viagem. 

Planeje desde já uma experiência incrível para as suas próximas férias. Faça uma simulação de consórcio de serviços e prepare-se com antecedência para uma viagem marcante. 

chat Eva