Caminhão, ônibus, vans: quais os principais tipos de veículos pesados

Caminhão, ônibus, vans: quais os principais tipos de veículos pesados

A história do segmento de consórcio está atrelada à ampla adoção dos veículos no Brasil. Quando funcionários do Banco do Brasil se juntaram pela primeira vez para formar um grupo e, assim, conseguir comprar o primeiro carro popular, no final dos anos 1950, uma oportunidade surgiu para que milhões de brasileiros pudessem realizar o sonho de ter um veículo próprio na garagem.

Com o passar dos anos, o consórcio foi entendendo cada vez mais a necessidade dos brasileiros e se adaptando para permitir a compra de outros tipos de bens.  

Da mesma forma que era possível comprar um carro, por exemplo, não demorou para que lojas, concessionárias e diferentes tipos de empresa pudessem dar a possibilidade de comprar eletroeletrônicos, eletrodomésticos, moto, imóveis e serviços.

A categoria de veículos pesados também passou a ser uma possibilidade de compra com o consórcio.

Mas, qual o verdadeiro significado de um veículo pesado?

É um conceito que vai muito além da aparência. De acordo com resolução do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito), que é o órgão coordenador e consultivo máximo da política nacional de trânsito, os veículos pesados possuem um peso bruto acima de 3.500 quilos e algumas características específicas.  

Por exemplo, seu limite de velocidade não pode ultrapassar 80% do limite determinado para veículos leves nas estradas - tanto que, se o condutor ultrapassar esse limite nessas vias, pode pagar uma multa que chega a quase R$ 300, com quatro a sete pontos de infração na carteira.

Entre os veículos pesados estão: micro-ônibus, tratores, caminhões, carretas, ônibus, motorhomes e veículos leves com reboque (carretinhas). Alguns equipamentos mais específicos, como maquinários agrícolas, por exemplo, também se encaixam nessa categoria.

Em um momento em que a pandemia de Covid-19 continua gerando um peso na economia, o setor de veículos pesados tem apresentado crescimento significativo. Para se ter uma ideia, antes mesmo de acabar, o ano de 2021 já se mostrou ser um dos mais favoráveis para veículos pesados nos últimos sete anos. A projeção é que, até o fim de 2021, cerca de 150 mil unidades de pesados sejam vendidas, representando um crescimento médio de 45% sobre o ano anterior.

Portanto, se você deseja ter um veículo desse tipo para realizar algum tipo de trabalho ou até mesmo para trocar o seu, vale a pena ficar de olho no setor.

A seguir, vamos explicar quais são os principais tipos de veículos pesados.

Conheça os tipos veículos pesados

Confira a nossa listagem com características e principais detalhes da categoria de veículos pesados.

Em comum, todos eles têm capacidade de levar algum tipo de carga específica ou geral em maior quantidade. Por conta disso, são mais robustos e exigem licenças especiais para direção - como CNH categoria D ou E, por exemplo.

Micro-ônibus (ou vans)

A principal característica dos micro-ônibus é atuar no transporte de uma alta quantidade de passageiros. Embora sejam mais compactos do que os ônibus, eles são bastante utilizados como veículos escolares, urbanos ou até mesmo fretados, seja em um ambiente de trabalho ou para o turismo.

O chassi do micro-ônibus é semelhante ao dos caminhões ligeiros, que são menores e que circulam nas grandes capitais. As vans são extremamente indicadas para lidar com trajetos com curta ou pouca demanda de passageiros e podem ser extremamente úteis em ruas muito estreitas que um ônibus convencional teria dificuldade para executar qualquer tipo de manobra.

Por conta dessa característica, alguns municípios, principalmente os que contam com uma população menor, contam com micro-ônibus em sua frota de transporte público. Também é comum que grandes famílias ou empresas de fretamento se interessem pela compra de modelos desse tipo.

Com o crescimento das vans ao longo dos anos, é possível encontrar modelos de todos os tipos: desde os mais básicos, com boa distribuição de assentos, até os modelos mais confortáveis, com ar-condicionado, poltronas de luxo e boa potência de motor.

Ônibus

Se o objetivo é carregar a maior quantidade de pessoas possível dentro de um veículo, bom, então o ônibus é a opção mais viável.

Geralmente associado ao transporte coletivo das cidades, os ônibus cumprem o papel de transportar uma alta demanda de pessoas em trajetos que podem ser curtos, como a distância de um bairro para outro, a trajetos mais longos, que podem incluir centenas de quilômetros pelas estradas.

Por servir a um interesse coletivo, geralmente empresas que estejam envolvidas com o turismo ou transporte coletivo são as mais interessadas na compra de ônibus - seja uma unidade ou uma frota inteira, que pode incluir centenas de veículos desse tipo.

É possível diferenciar os ônibus por seu tamanho e característica. O mais convencional é o ônibus comum, que possui de duas a quatro portas e quatro eixos. Principalmente nas grandes metrópoles é possível se deparar com ônibus articulados ou biarticulados, que possuem um reboque traseiro ligado por meio de uma ou mais articulações - também conhecido como ‘sanfona’.

E não podemos esquecer dos modelos de dois andares, que são adotadas por algumas empresas do setor de turismo no Brasil (mas são bem mais comuns na Inglaterra, por exemplo).

Tratores e maquinários agrícolas

Como já antecipamos, os veículos pesados têm como principal característica realizar algum tipo de serviço com mais robustez dos que veículos mais leves. Se os ônibus se tornam a principal referência terrestre para levar pessoas, bom, os tratores são a referência para multiplicação da força humana diante de alguma atividade pesada.

Geralmente os tratores possuem quatro rodas e servem para usos bem específicos, principalmente nos setores agrícola e de construção civil.  

Confira os principais tipos a seguir:

  • Guincho: para elevar ou rebocar cargas por meio de tração;
  • Trator de pneus: são utilizados principalmente nos ramos de agricultura, para tracionamento de arados, plantadeiras ou alfaias agrícolas;
  • Trator de esteiras: sabe quando você está trafegando em uma via e vê que está em obras? Muito provavelmente é o momento em que você irá se deparar com um trator de esteiras, que dão mais aderência ao solo e, principalmente, melhor distribuição de peso em terra solta ou mesmo terrenos pantanosos.

Também existem tratores voltados para fins militares e modelos isométricos, que facilitam trabalhos com limite de altura ou alto declive.

Caminhões

O principal objetivo dos caminhões é possibilitar o transporte de bens. Para isso, eles contam com um chassi bem mais fortalecido que os veículos leves e variam bastante em suas dimensões.

O diesel se destaca como o principal combustível desse meio de transporte, que é responsável pela entrega de diversas mercadorias pelas estradas do Brasil. A verdade é que os caminhões cumprem o importantíssimo papel de transportar por milhares de quilômetros uma quantidade extensa de itens e ajudam a abastecer a economia brasileira como um todo.

Portanto, é comum que transportadoras sejam as mais interessadas na compra desse tipo de veículo pesado. A seguir, vamos mostrar quais são os principais tipos de caminhões:

  • Caminhão plataforma: para transporte de contêineres e grandes cargas;
  • Caminhão baú: em que a carroceria tem a forma semelhante a um baú, muito utilizado para transportar diferentes tipos de carga;
  • Caminhão com caçamba: para transporte de areia, por exemplo, ou diferentes tipos de cargas a granel;
  • Caminhão refrigerado: muito utilizado por frigoríficos para cargas que exigem controle de temperatura;
  • Caminhão pipa: que transporta água;
  • Caminhão-tanque: para transporte de derivados de petróleo, como os combustíveis que são utilizados nos postos;
  • Caminhões especiais: que servem a propósitos específicos, como carretas, guindastes e cegonhas (que transportam uma grande quantidade de automóveis).

Carretas

Também conhecidas como semi-reboques, as carretas transportam uma quantidade ainda maior de cargas pelas rodovias do país.

As carretas são chamadas de semi-reboque por conta do engate que permite a adaptação para a quinta roda. Ou seja, caminhões desse tipo têm até três eixos, sempre tracionados por uma força maior que a de um caminhão convencional.

Elas não possuem uma força motriz própria, por isso, são conectadas ao cavalo mecânico, que é composto por uma cabine com motor e rodas de tração. Isso permite a articulação dos semi-reboques, gerando maior capacidade de carga. Os tipos mais conhecidos de carretas são:

  • Carreta baú: que possui compartimento fechado e carrega os mais diferentes tipos de carga;
  • Carreta sider: com lonas retráteis em suas laterais, facilitando carga e descarga de materiais de grande volume e bastante utilizado para acomodação com pallets e racks;
  • Porta contêiner: geralmente melhor fixado ao veículo do que os demais tipos de carga, o porta contêiner pode ter de 20 a 40 pés e carregar diferentes tipos de produtos.

Motorhomes

Quem já assistiu a algum filme norte-americano em que as pessoas pegam as estradas com trailers gigantescos, que funcionam como se fosse uma casa móvel, muito provavelmente deve ter sentido uma ‘inveja’, né?

A verdade é que esses trailers são conhecidos como motorhome e, sim, são comercializados no Brasil.  

Na prática, você pode viajar sem ter que se preocupar com hotel, passagens e traslados, por exemplo.  

Entre as particularidades, os motorhomes possuem cozinha e permitem colocar geladeira, micro-ondas, camas, mesas para refeições e até uma cama confortável. Você pode colocar utensílios domésticos e ter uma casa funcional à sua disposição, que pode ser transportada para onde você quiser.

Entre as vantagens de ter um motorhome estão:

  • Liberdade para viajar para onde quiser, sempre no seu tempo, sem ter que se adequar a algum cronograma montado previamente;
  • Ter uma residência sempre à disposição, para ir onde quiser;
  • Resolver a questão de transporte e moradia em um único veículo.

O que é preciso considerar na compra de um veículo pesado

Assim como o veículo leve, é preciso atentar a alguns pontos antes de comprar veículos como caminhão, ônibus e vans, por exemplo.

Pesquise o preço e o modelo

Sempre utilize a tabela Fipe como referência para ver o melhor preço do veículo que deseja comprar. Embora não seja tão fácil encontrar informações específicas de modelos, sempre faça uma pesquisa com antecedência e, se possível, converse com proprietários do veículo que deseja comprar, para entender se faz sentido para a sua realidade.

Fique atento à revisão

Ao negociar com o proprietário solicite os comprovantes das últimas revisões e veja se possui alguma manutenção programada, para que você não tenha uma surpresa indesejada no meio do caminho.

Também é importante saber se as peças são originais do veículo e até mesmo os motivos que o levaram à mecânica - caso isso tenha acontecido.

Negocie o valor de compra

No caso de comprar um veículo que já tenha sido usado, veja qual o valor de referência e leve um especialista para avaliar todos os quesitos técnicos - seja para a compra de um caminhão, trator, ônibus etc.

Na possibilidade de comprar um veículo pesado zero km, avalie as concessionárias e se o modelo atende ao que você precisa. Converse com o proprietário e veja as melhores condições de pagamento.

Se você quiser realmente economizar na compra de um veículo desse tipo, precisa considerar o consórcio de veículos pesados. Não sabe como funciona? Fique tranquilo que iremos explicar todos os detalhes a seguir.

Como funciona o consórcio de pesados

Por muitas décadas o consórcio ficou conhecido por viabilizar a compra de automóveis e imóveis. O sistema já existe há bastante tempo, mas ainda gera dúvidas em algumas pessoas. Para que você saiba muito bem sobre suas principais vantagens, vamos explicar os detalhes de como funciona o consórcio.

O consórcio é uma forma de investir em um bem de alto valor sem ter que dar entrada ou pagar juros pelas mensalidades.  

Pelo intermédio de uma administradora, esse tipo de compra é possível porque dezenas ou até centenas de pessoas com interesses em comum formam um grupo que permite, a cada mês, a contemplação do bem.  

Para isso, são feitos os sorteios mensais nas assembleias. Todos os participantes que pagam as suas mensalidades têm as mesmas chances de serem sorteados. Pode acontecer de você ser sorteado nos primeiros meses de pagamento do consórcio ou até mesmo nos últimos, afinal, nenhuma administradora pode garantir quando isso pode acontecer. Trata-se de uma regra estipulada pelo Banco Central do Brasil (Bacen), responsável por regular o setor.

Caso você queira acelerar o seu processo de contemplação, pode fazer a oferta de um lance, que é uma proposta de valor que pode ser feita nas assembleias. Pelo lance livre, que é a modalidade mais comum, a maior oferta de lance define o vencedor.

Cada contemplado precisa passar por uma análise de crédito antes de ter o valor para a compra devidamente liberado. Vale lembrar que, por meio do consórcio, você investe em um valor que vai viabilizar a compra do bem que selecionou. Porém, se você tiver escolhido a categoria de consórcio de pesados, por exemplo, só pode utilizar a carta de crédito para a compra de caminhões, carretas, ônibus, tratores, maquinários agrícolas etc.

Passo a passo para o consórcio de veículos pesados

Agora que você sabe como funciona o consórcio, vamos ensinar na prática como você deve proceder para dar início à compra do seu novo veículo.

Antes de tudo, você precisa escolher uma administradora com autorização do Bacen para operar. É possível ver um ranking diretamente no site da autarquia. Somente administradoras com essa autorização podem garantir a formação dos grupos e a entrega das cartas de crédito, que sempre acontece, seja nos primeiros ou nos últimos meses de pagamento do seu consórcio.

A Embracon, por exemplo, possui mais de 30 anos de história realizando sonhos de milhares de pessoas. Basta entrar no site da Embracon e escolher a categoria de veículos pesados.

Dentro do site, a primeira coisa é inserir o total de carta de crédito, que corresponde ao valor a prazo do bem que deseja comprar. Por exemplo, se você deseja comprar um caminhão, e viu que seu valor médio é em torno de R$ 200 mil, pode inserir este valor como total de carta de crédito.

O próximo passo é escolher a quantidade de mensalidades que deseja dividir o pagamento do bem. Como o simulador é um mecanismo bem dinâmico, você já tem o retorno do quanto teria que pagar de mensalidade, com acréscimo das taxas do consórcio, como a taxa de administração, que remunera a empresa de consórcio por todos os serviços realizados, e o fundo de reserva, que é um valor que as administradoras cobram com o objetivo de cobrir qualquer tipo de inadimplência que possa acontecer nos grupos (se todas as pessoas pagarem corretamente dentro do seu grupo, o valor é devolvido após o encerramento do grupo).

Após realizar a simulação, um especialista de consórcio entra em contato para tirar todas as dúvidas. Por isso, é importante fornecer seus dados de contato corretamente, para que possa prosseguir com a assinatura de contrato. Nesse momento, o especialista fica de prontidão para tirar todas as suas dúvidas relacionadas ao consórcio e ao pagamento.

Vale lembrar que o consórcio só funciona quando todos estão comprometidos com o pagamento das mensalidades. Ao definir o valor do seu consórcio, leve em consideração os seus rendimentos mensais. As administradoras não permitem que as mensalidades ultrapassem 30% do valor dos rendimentos mensais do consorciado (somando os rendimentos de todos os integrantes da família).

A cada mês é realizada a assembleia, com o objetivo de definir os contemplados. Você pode ser contemplado por meio dos sorteios ou com a oferta de um lance.

Pelos sorteios, a administradora utiliza o sistema da Loteria Federal.  

O lance pode ser ofertado na Área de Clientes e é feito às cegas. Ou seja, não dá pra saber qual a proposta feita pelos outros consorciados. No momento da assembleia, a administradora anuncia o lance vencedor. Se o consorciado que fez a oferta passar na etapa de análise de crédito, o valor é debitado para a administradora e quita as últimas mensalidades da cota do consorciado.

Na análise de crédito, a administradora avalia os dados do contemplado e faz uma pesquisa nos órgãos de proteção ao crédito. Ou seja, se tiver com o nome sujo, você não pode ter acesso à carta de crédito.

Essa medida é tomada para evitar a entrega da carta de crédito para possíveis inadimplentes. No caso de reprovação, é necessário participar novamente das assembleias: você pode ser sorteado novamente ou fazer uma nova proposta de lance. O importante é que, no caso de reprovação, você resolva a sua pendência ou a sua situação financeira, caso esteja negativado.

Com a aprovação da análise, finalmente você tem acesso à carta de crédito para a compra do veículo pesado que deseja. Uma das maiores vantagens do consórcio é que, com a carta, o consorciado tem poder de compra à vista, o que permite uma excelente margem de negociação com o proprietário ou concessionária.

Após escolher o bem que irá comprar, é preciso indicar à administradora, para que ela prossiga com a transferência integral da carta de crédito para o proprietário ou concessionária.  

Se o valor da carta for maior que o preço do veículo, você pode usar até 10% para lidar com despesas burocráticas. Mas, se o veículo pesado for mais caro que a carta que se tem à disposição, sem problemas: a administradora faz a liberação mesmo assim, e você pode negociar diretamente com o proprietário como pagar o valor restante.

Sem a necessidade de pagar entrada ou ter que se comprometer com os juros do financiamento, o consórcio se destaca como a melhor forma de investir no seu caminhão, ônibus, vans ou demais veículos pesados.  

Faça uma simulação agora mesmo e invista desde já no seu próximo veículo.

Simulação
chat Eva