Entenda como funciona reajuste de crédito

Entenda como funciona reajuste de crédito

Uma coisa é certa: não importa o bem ou serviço que você deseja obter, o consórcio poderá te proporcionar. Se você já assinou o contrato ou deseja aderir a um plano mas tem dúvidas sobre seus reajustes de crédito, este conteúdo é para você. Anteriormente, é importante entender os conceitos básicos sobre o consórcio. Vamos conferir?

O que é o consórcio?

Podemos definir um consórcio como uma forma de compra colaborativa que conecta pessoas que pensam em comprar bens ou serviços e as ajuda a realizar seus sonhos.  

No início da década de 1960, com a instalação da indústria automobilística em território nacional e pela falta de crédito ao consumidor, surgiu o consórcio - criação de bancários com o objetivo de agregar valor suficiente para que todos adquirissem seus veículos.

Atualmente, esse modelo já apareceu em outros países da América do Sul, como Venezuela, Colômbia, Uruguai, Chile, Paraguai, Peru e Argentina. Para que funcione, deve haver uma administradora, pois é ela quem vai formar o grupo de pessoas com os mesmos interesses. Este objetivo comum pode ser a compra de um imóvel, carro ou mesmo a contratação de serviços diversos.

Ressaltando que o Banco Central é a instituição que supervisiona as administradoras de consórcio e tem plena autoridade para regulamentar e fiscalizar as empresas neste domínio, a fim de salvaguardar os interesses dos membros do consórcio.  

Todos os contratos entre administradoras e participantes de consórcios são regidos pela Lei nº 11.795 / 2008, que garante a segurança necessária na realização de operações envolvendo mercadorias de alto valor.

Como funciona?

Agora que você sabe o que é e entende a história do consórcio, entenda como funciona esse tipo de compra!  

Ao entrar em contato com a administradora, você pode escolher o plano de consórcio que melhor atende aos seus objetivos e necessidades. A duração do contrato, o valor da carta de crédito e o número de prestações são determinados neste momento. Em seguida, o participante receberá um número como sua “identidade” durante todas as reuniões.

A quantidade de prestação do plano e o prazo de pagamento será determinado no momento da assinatura do contrato. Os membros pagam parcelas mensais e formam um saldo em dinheiro para contemplar um ou mais membros da equipe naquele mês.

A primeira reunião somente será realizada após a administradora ter reunido um número mínimo de membros. Após a primeira reunião, será realizada uma reunião mensal. Existem duas formas de contemplação no consórcio: sorteio ou lance. Vale ressaltar que todos os integrantes do grupo receberão as cartas de crédito até o final do contrato.

Quais são as taxas cobradas pelo consórcio?  

Antes de assinar o contrato de compra de um imóvel, por exemplo, é importante entender todos os custos representados neste tipo de compra.  

Taxa de administração  

Essa é uma recompensa que a administradora do consórcio recebe por administrar todas as etapas do processo. A taxa é uma porcentagem do valor contratado do membro e é dividida em todas as parcelas.

Fundo comum

É o valor pago pelos participantes do consórcio para gerar economia na aquisição de bens ou serviços.  

Fundo de reserva

O fundo de reserva trata-se de um fundo de proteção destinado a garantir o funcionamento normal do grupo em circunstâncias adversas, como inadimplência do consorciado. A porcentagem da taxa varia de administradora para administradora.  

Seguro  

Quando o contrato estipula, o investidor é responsável pelo pagamento do valor do seguro. Como acontece com outras cotas, a porcentagem dessa taxa varia de administradora para administradora. Por exemplo, em caso de sinistro por invalidez, o seguro poderá cobrir.

Quais são as vantagens de aderir a um consórcio?  

Você aprendeu muito sobre o que é um consórcio e como funciona, mas conseguiu ver as vantagens? Confira alguns deles abaixo!  

Sem despesas de juros  

O consórcio não possui interesses. Por esse motivo, esse tipo de compra sempre foi a escolha dos compradores que desejam evitar as tarifas altas cobradas por outros meios.  

Cobram apenas taxas de administração dos consorciados, que são totalmente diluídas em parcelas ao longo do período de pagamento, o que obviamente é muito inferior à taxa do financiamento.  

Portanto, o custo final será bastante reduzido, assim como a mensalidade. Isso torna esse tipo de compra uma opção cada vez mais econômica na hora de comprar produtos.

Vários planos e prazos  

As administradoras de consórcio oferecem vários planos e prazos para que os membros do consórcio possam escolher o melhor consórcio com base em seus interesses pessoais.  

Em seguida, pode-se usar o parcelamento acessível para definir o valor das cartas proporcionais aos bens ou serviços de que você precisa e escolher o melhor prazo de parcelamento.  

Essa flexibilidade garante que você possa planejar compras e estruturar todos os seus planos com base em sua situação financeira. Dessa forma, além de incentivar os investidores a consumir com responsabilidade, não afetará seu orçamento.

Poder de compra  

A carta de crédito recebida pelo membro equivale à compra de um serviço ou mercadoria à vista. Portanto, na hora de comprar, os membros do consórcio têm melhor poder de compra e obtêm muitos benefícios em relação ao preço.

Baixo custo  

Como o consórcio não cobra juros, em comparação com outras modalidades de crédito (como financiamento), a mensalidade é bem menor. As taxas de administração são as únicas taxas cobradas normalmente. Portanto, o custo efetivo total do consórcio é bem menor.  

O que é o reajuste de crédito?

Quando um cliente assina um plano de consórcio, ele irá considerar o valor do produto ou serviço que irá adquirir. O que é preciso ressaltar é que esse tipo de bem móvel, imóvel ou serviço, sofrem ajustes de crédito de mercado, muitas vezes pela valorização.

Por exemplo, você contrata um consórcio para planejar a compra de um carro por 45.000 reais. Depois de meses ou até anos, o valor do mesmo modelo que você pretende comprar pode aumentar devido à valorização e começar a valer mais um ano depois, por exemplo, 50 mil reais.  

Desta forma, se obtiver uma carta de crédito com o valor original de R$45.000, não poderá comprar o seu carro porque o seu preço aumentou com o tempo. O efeito do ajuste de crédito é garantir que o valor pago pelos consorciados durante o período do plano do consórcio em relação ao produto selecionado seja suficiente. Portanto, o cliente continua com seu poder de compra.

O cálculo é realizado com a porcentagem do índice acumulado nos últimos 12 meses x valor do crédito contratado.  Para consórcios de automóvel, motocicleta e serviços, o índice utilizado é o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Contratos de Imóvel são reajustados pelo INCC (Índice Nacional de Custo da Construção).

O reajuste da carta de crédito acontece para manter o poder aquisitivo das aquisições.  

Veja também se os reajustes continuam ocorrendo após a contemplação. Continue ligado no blog da Embracon!

Simulação
chat Eva