Mantenha seu controle financeiro

Mantenha seu controle financeiro

Ouvimos falar sobre dinheiro o tempo inteiro. Seja ao receber o salário no fim do mês, pagar pelas contas do dia a dia ou até mesmo sair para se divertir, precisamos ter um controle financeiro para lidar com tudo isso.

Um bom controle financeiro impede que se contraia dívidas ao longo do mês e pode proporcionar uma ótima saúde financeira. Por isso mesmo, especialistas em finanças pessoais recomendam ter estrito controle sobre todas as suas finanças, para que consiga fazer um uso mais inteligente do dinheiro.

Por mais que seja simples reiterar a importância do controle financeiro, colocá-lo em prática exige rever alguns hábitos. Após um momento difícil por conta da pandemia de Covid-19, sem falar dos problemas relacionados à economia no país, com o aumento generalizado de preços, falar sobre controle financeiro ainda se apresenta como um desafio.

Em busca de ajudar você a ter as suas finanças no controle, montamos algumas dicas básicas, que podem ajudar bastante no seu dia a dia. Confira a seguir.

Anote seus gastos

O primeiro passo para ter seu controle financeiro é anotar todos os seus gastos. Você pode até mesmo usar o seu caderninho de anotações, se preferir. Mas, para facilitar o seu trabalho, o recomendado é ter uma planilha de gastos ou até mesmo um aplicativo de finanças pessoais, que elenca todos os seus gastos e cria uma categorização, para que você saiba o que compõe suas despesas.

No começo, pode ser uma tarefa árdua. Porém, trata-se de uma etapa extremamente necessária, para que você consiga visualizar todos os seus gastos e possa articular um plano de ação para melhorar seu controle financeiro.

Crie o hábito de registrar todos os seus gastos

Agora que anotou os gastos, claro, precisa manter o hábito de inserir tudo o que gasta em sua planilha - ou, no caso de um aplicativo, conferir com regularidade todos os seus gastos.

A partir do hábito criado, você consegue visualizar o que compõe todas as suas despesas e pode finalmente colocar um plano de ação em prática.

Tente cortar gastos desnecessários

E, quando se trata de plano de ação, a primeira coisa a ser feita é: eliminar os gastos desnecessários.

Claro que isso depende bastante de cada pessoa. Por exemplo, se você utiliza o seu celular para trabalhar e fazer ligações o tempo todo, provavelmente cortar o seu plano pré-pago pode não ser a melhor abordagem.

Porém, alguns hábitos acabam se encaixando para todos. É possível reduzir o pacote da sua TV a cabo, tentar economizar nas compras de casa (seja reduzindo a quantidade de itens comprados ou acompanhando ofertas de supermercados com preços melhores, por exemplo) e, principalmente, diminuir os gastos fora de casa com alimentação e bebidas.

Antes de partir para o corte de gastos, converse com todos os integrantes da família e divida a responsabilidade com todos. Com todos cientes e comprometidos em melhorar as finanças, você tem o apoio necessário para melhorar a vida de cada um.

Separe dinheiro para sua reserva de emergência

Se você conseguiu diminuir as suas despesas mensais, parabéns! Trata-se de um desafio e, por mais que haja motivos para comemorar, não se deve desviar do foco para manter o seu controle financeiro.

Quanto a isso, o próximo passo natural é constituir a sua reserva de emergência. Geralmente, a reserva consiste em pelo menos seis vezes o valor do seu salário mensal e deve ser utilizado apenas para momentos de emergência, como perda de emprego, diminuição repentina de salário ou despesas com algum tipo de doença grave.

Você pode começar com pouco: pode ser com R$ 50 ou R$ 100 por mês. O importante é manter o foco e, na medida do possível, aumentar o valor que guarda, para que consiga chegar mais rapidamente ao valor desejado.

Este dinheiro deve ser mantido em uma conta apartada da sua conta corrente - pode ser uma conta digital com rendimento acima de 100% do CDI, por exemplo, ou algum produto financeiro de renda fixa de fácil resgate. Afinal, não dá pra prever quando você terá que utilizar parte deste dinheiro.

E, sempre que utilizar parte de seu valor, tente se organizar para sua reposição. A reserva de emergência gera uma segurança para as suas finanças, portanto, se esforce para ter um bom valor guardado para proteção da sua família.

Invista na realização do seu sonho

Usamos o dinheiro para praticamente tudo em nossas vidas. Por que não usá-lo para fazer o que realmente gostaríamos?

Agora que você tem controle de tudo o que gasta e está se organizando para a sua reserva, pode muito bem planejar com toda a sua família a realização de um sonho comum.

Quem sabe organizar uma viagem com todos os integrantes da família? Ou finalmente comprar um carro? E, por que não investir em um segundo imóvel para passar as férias?

Para não comprometer o seu orçamento mensal, você pode contar com o consórcio. É você que determina o valor do bem ou serviço que deseja comprar, além da quantidade de mensalidades.  

Não é preciso pagar valor de entrada ou passar por uma longa análise de crédito para iniciar o pagamento da sua cota.  

Antes de tudo, basta fazer uma simulação em uma administradora de consórcio que tenha autorização do Banco Central e selecionar o melhor valor para investir no que realmente deseja.

O valor da mensalidade não pode ser 30% maior que os seus rendimentos mensais. Com o simulador, você determina a quantidade de parcelas e o valor da mensalidade que deseja pagar, sempre de acordo com a carta de crédito de cada bem ou serviço.

Com planejamento, você investe no que realmente deseja sem comprometer a sua saúde financeira. Faça agora mesmo a simulação de um consórcio e aproveite as vantagens de uma modalidade que ajuda milhões de brasileiros a realizarem seus sonhos.

Simulação
chat Eva