Dicas para economizar na hora de reformar

Dicas para economizar na hora de reformar

A reforma de uma casa ou apartamento é crucial para deixar o ambiente do jeito que realmente gostaríamos. É nesse momento que você se prepara para deixar o seu cantinho de forma personalizada para quando os parentes e amigos chegarem ao seu lar se surpreenderem. 

Quando se fala em reforma, algumas pessoas já ficam receosas com o alto valor que podem gastar. Muitos detalhes, peças e elementos podem custar um valor elevado, principalmente se você for daquelas pessoas que se empolgam demais e acabam comprando tudo aquilo que vê

Para que você não sofra mais na hora de pensar na decoração do seu lar, vamos dar dicas valiosas para que você possa economizar. Confira. 

Analise bem o ambiente que vai reformar 

Muitas pessoas dizem que precisam fazer uma boa reforma no seu lar. Mas, por onde começar? 

Antes mesmo de responder a essa pergunta, vale a pena dar uma boa olhada no ambiente. Veja quais são os pontos que merecem uma mexida e comece a buscar algumas referências, para que você saiba onde chegar. 

Leve em consideração a opinião de todos os integrantes da família. Além de envolver todos na discussão, a reforma fica muito mais divertida quando todos participam da decisão do que pode ser mudado, pintado ou até ganhar uma roupagem diferente. Com participação no processo, as horas em que os mestres de obra executarem a reforma serão menos traumáticas para todos, acredite. 

Conheça bem o estilo que vai perseguir 

Uma reforma vai muito além de rebocar paredes, pintura e definição de piso de uma casa ou apartamento. 

A partir da reforma os espaços ficarão mais bem delimitados - sem falar na própria disposição dos móveis que você possui em casa. 

Disposição de cores, organização dos móveis, iluminação e até mesmo corredores e espaços precisam ser muito bem pensados na hora de pensar em um estilo a perseguir. Você pode seguir as dicas de alguns blogs especializados ou até mesmo de revistas que abordam o tema. 

Se você tiver referências, pode ter uma diretriz a seguir quando estruturar a reforma de casa. Claro que não dá pra copiar tudo do folheto da seção de Casa e Jardim mas, com um elemento aqui, outro ali e uma boa ajeitada no cômodo, você pode até mesmo se surpreender ao buscar um estilo para a sua reforma

Uma boa forma de fazer isso é colocar em um papel ou até mesmo utilizar algum programa de computador que ajude a entender como ficaria a disposição dos móveis e os itens que passarão por reforma. 

Deixe o ambiente com cara de novo 

O que é necessário para deixar o seu lar com cara de novo? Pinturas, troca de pisos e luminárias podem ajudar nesse serviço, mas é preciso pensar nas cores das tintas, em qual piso deseja investir e nos modelos de iluminação que têm a ver com o ambiente. 

Ter referências ajuda bastante: aproveite para pesquisar algumas redes sociais, como Pinterest, YouTube e Instagram, por exemplo, que possuem imagens e vídeos que podem servir de inspiração. 

Caso queira já ir se agilizando, você mesmo deve cuidar de algumas partes essenciais da reforma sem a ajuda de profissionais, como a pintura de parede ou até mesmo a mudança de lugar de alguns móveis. Diversos tutoriais na internet ajudam a iniciar a sua própria reforma sem ter que gastar demais. Aproveite o conhecimento adquirido e vá preparando aos poucos seu ambiente para que fique realmente repaginado. 

Determine os elementos centrais da sua decoração 

Para que você consiga ter uma ideia da reforma, veja o que irá aproveitar da sua casa ou apartamento. Em uma sala de estar, por exemplo, sofá e televisão podem ser considerados elementos centrais. Isso significa que você precisa pensar em móveis e em tipos de iluminação que favoreçam o uso desses elementos. 

Os elementos centrais ajudam até mesmo a definir como você irá estruturar a sua decoração. Se você já tem o seu quarto bem montado e um modelo de cama que deseja manter, basta pensar nos demais elementos que vão ajudar a compor o seu cômodo.  

Assim, você não precisa ficar gastando desnecessariamente com a compra de novos itens, preservando a ‘sua cara’ no ambiente e, claro, economizando com a decoração

Estipule o valor máximo que irá gastar 

Se você se empolgar demais, com certeza a reforma da sua casa vai ficar mais cara do que você gostaria. 

Nessas horas, o foco é importante. Organize bem as suas economias e converse com toda a família para entender qual seria o valor ideal para conduzir a reforma em sua casa. 

Claro que o número não cai do céu. Uma boa forma de identificar o valor necessário é entender o que é mais necessário na reforma. Digamos que você queira montar um escritório para duas pessoas, por exemplo, para que consiga trabalhar de casa junto ao esposo ou esposa.  

Faça um orçamento dos materiais que desejaria ter no escritório e o valor necessário para mão de obra, para ter uma ideia do quanto teria que gastar. Caso queira mexer em mais de um cômodo, refazer pinturas e mudar alguns itens de casa, faça uma pesquisa e determine qual seria o valor máximo para pagar na reforma. Assim, você não se frustra.  

Só fique atento a possíveis alterações no orçamento. Pode ser que, em um momento de obra, algum problema seja encontrado ou os valores dos itens que deseja comprar já não estejam mais naquela promoção que você viu meses antes. Por isso, é sempre bom ter uma ‘gordurinha’ no orçamento, para não ser surpreendido negativamente quando o trabalho pesado começar. 

Priorize o que é mais importante 

Quando se tem planejadas as etapas de uma reforma, fica mais fácil entender o que é preciso comprar ou priorizar. 

Converse com toda a família para entender as etapas de toda a reforma e determine algumas prioridades. Vai criar um quarto novo para o bebê? Talvez o mais importante seja a pintura e a compra do berço, por exemplo, para que o quarto seja utilizável. E aí, quando tudo der certo, você pode pensar em uma cadeira, tapetes, armário, brinquedos e tudo o mais, para incrementá-lo do jeito que realmente gostaria. 

Quando você determina prioridades para a reforma, você consegue garantir o básico diante de algum imprevisto. E aí, pode voltar a investir na reforma quando a situação aliviar, por exemplo. Sem falar que, quando priorizamos o que realmente importa, já conseguimos desfrutar do cômodo ou do local antes mesmo de completar a reforma. 

Compre itens usados para a decoração 

A pandemia de Covid-19 fez com que muitos brasileiros adquirissem novos hábitos de consumo. Muitas pessoas passaram por dificuldades financeiras, levando a ter como complemento de renda a venda de itens usados, por exemplo. 

É uma moda que, aparentemente, veio para ficar: um levantamento realizado pela plataforma de vendas OLX identificou que mais de 39% dos brasileiros realizaram compras de produtos usados pela internet. Antes desse período, cerca de 60% dos brasileiros só compravam produtos novos pela internet, uma realidade que tem mudado bastante já nos últimos meses. 

E, como mais e mais pessoas têm feito trocas e vendido produtos já utilizados, é possível aproveitar boas oportunidades de compra. Algumas plataformas conectam os interessados a vendedores que podem ter aquele móvel ou item de decoração que você tanto precisa para a sua casa. 

Com a evolução dos sistemas de pagamento, não é preciso pagar em dinheiro ou à vista nesses casos. A grande maioria das plataformas possibilita o pagamento em cartão de crédito, boleto ou até Pix por meio da internet. Portanto, pesquise bem o que você realmente precisa e avalie se não vale a pena comprar um item usado. Utilize plataformas confiáveis para essa finalidade e você certamente irá economizar bastante enquanto estiver conduzindo a reforma e decoração do seu ambiente. 

Encare seus objetos com um novo olhar 

Não é preciso se desfazer de tudo o que possui na hora de pensar na reforma da sua casa. Se você já tem uma TV nova, um rack de apoio, bar, mesa, entre outros itens, pode muito bem propor uma nova forma de integrá-los à decoração

A criatividade ajuda bastante nessa etapa. Caso tenha alguma dificuldade de pensar em novas formas de utilizar os seus móveis, conte com a ajuda de um profissional que trabalha com decoração e envolva toda a família na hora de deixar o seu lar com uma nova cara. 

Às vezes a mudança de um móvel de lugar já faz uma grande diferença no seu ambiente. Aproveite para criar uma nova harmonização e pensar em itens complementares ao que você já tem em casa, para que não gaste tanto pensando em deixar a sua casa ou apartamento com uma cara diferente. 

Use plantas 

Plantas deixam o ambiente com mais vida. Alguns dizem que tiram o mau olhado, mas não é só por questões supersticiosas que as plantas melhoram o seu ambiente. 

Elas podem harmonizar com a decoração da casa e deixam o ambiente mais leve e acolhedor. Pesquise os tipos de planta e sempre tome o cuidado de saber qual a melhor forma de mantê-las vivas. Existem aplicativos que permitem identificar o tipo de planta apenas apontando a câmera do celular. Aproveite este conhecimento para pesquisar os tipos de plantas que mais combinam com o seu lar. Aprenda a cuidar muito bem delas, e você terá a garantia de um ambiente vívido e cheio de energias positivas. 

Não tenha pressa na hora de comprar os materiais 

A reforma gera ansiedade em algumas pessoas, mas é importante manter a calma para não sair gastando todas as suas economias nos materiais necessários. 

Se você tiver priorizado o que é necessário para a sua decoração, conseguirá ter uma boa ideia dos momentos certos para comprar o que é preciso para que sua reforma fique completa. 

A utilização de uma planilha de gastos pode ajudar muito nesse sentido. Você pode utilizar a sua própria planilha para despesas mensais e criar uma aba somente para os valores de reforma. Liste tudo o que é necessário comprar e, após determinar o que é prioritário para iniciar a reforma, ordene o que precisa ser comprado antecipadamente e o que pode ser comprado depois. Dessa forma, você conseguirá tocar a sua reforma e saberá o que pesquisar. Aproveite para encontrar boas promoções e esteja atento para identificar as melhores oportunidades. 

Qual a melhor forma de pagar por uma reforma? 

Agora que mostramos o passo a passo de como você pode se organizar na hora de pensar na reforma ou decoração do seu lar, vamos apresentar todos os detalhes de uma modalidade que pode ajudar bastante na hora de repaginar o seu ambiente: o consórcio. Quer saber como? Confira os detalhes a seguir. 

Consórcio de reforma: como funciona 

O consórcio é uma modalidade que ajuda as pessoas a investirem em bens de alto valor de forma parcelada. Diferentemente do financiamento, você não sai com o bem na hora. Trata-se de uma modalidade de autofinanciamento, em que você não paga entrada, nem juros e pode ser sorteado ou ofertar o lance para ter acesso ao bem de forma antecipada. 

Por muitas décadas, o consórcio ajudou milhões de brasileiros a realizarem o sonho de comprar o primeiro carro ou a casa própria. Em busca de se adequar às necessidades dos consumidores, nos últimos anos o consórcio passou a trabalhar com a modalidade de serviços. 

Seu funcionamento é bem parecido com o consórcio de imóveis e automóveis. Primeiramente, é preciso fazer uma simulação do serviço que deseja adquirir. O consórcio de serviços pode ser utilizado para reforma e decoração ou até mesmo para outras finalidades, como viagens, estudos, cirurgias e até mesmo festas. 

Na etapa de simulação, basta inserir o valor da carta de crédito, que corresponde ao serviço que deseja adquirir. As cartas de crédito de serviços vão de R$ 15 mil a R$ 30 mil, que podem ser divididas em até 30 mensalidades. É você que define o valor da sua carta e a quantidade de mensalidades que deseja pagar, sempre levando em consideração o seu poder de compra. Quanto a isso, as administradoras de consórcio têm regras específicas: só é possível investir em cotas de consórcio caso o valor da parcela não ultrapasse em 30% os seus rendimentos mensais. 

Por exemplo, digamos que você e sua família tenham, por mês, o valor de R$ 5.000, somando os salários de todas as pessoas de casa. O valor da parcela não pode ultrapassar 30% deste valor, ou seja, R$ 1.500. 

Após definir o valor da mensalidade, um especialista de consórcio entra em contato para tirar todas as dúvidas e enviar o contrato de adesão. Leia com atenção todos os pontos, para que você fique atento aos direitos e deveres da empresa de consórcio e do consorciado

Depois disso, a administradora faz uma análise de crédito simples, para identificar se o valor da mensalidade não ultrapassa os 30% dos seus rendimentos. Depois disso, a administradora de consórcio tem até 90 dias para inseri-lo em um grupo de consórcio.  

Por ser um tipo de modalidade de autofinanciamento, o consórcio conta com a contribuição mensal de todos os pagantes, para possibilitar a entrega das cartas de crédito. Um grupo é constituído de outros consorciados, que também possuem um interesse semelhante ao seu. 

Todos os meses os grupos realizam as assembleias, momento em que acontecem as contemplações dos consorciados. É possível ser contemplado de duas formas: por meio dos sorteios ou com a oferta de um lance. 

Vale lembrar que todos os consorciados serão contemplados até o fim do pagamento da cota. Para participar das assembleias, é preciso pagar o valor da sua cota mensalmente na data. A inadimplência coloca os outros consorciados em risco, por isso mesmo as administradoras fazem a cobrança do fundo de reserva nas mensalidades, além da taxa de administração, que remunera a empresa de consórcio pelos serviços realizados.  

Essas taxas não ultrapassam 20% do valor total da carta de crédito. Por isso mesmo, o consórcio é a melhor forma de investir de forma parcelada em um bem ou serviço: o consorciado define o valor da carta de crédito, a quantidade de parcelas, sem falar que pode muito bem tentar a contemplação de forma antecipada com o lance. 

O lance é um valor a mais que você pode ofertar em uma assembleia, com o objetivo de ter acesso à sua carta de crédito com antecedência. O maior valor ofertado em uma assembleia é o contemplado. 

Como funciona a contemplação de uma cota 

Independente da forma que você for contemplado com o seu bem, o próximo passo é passar por uma nova análise de crédito por parte da administradora. 

Nesse momento, a administradora verifica se o valor das mensalidades não ultrapassou os 30% dos rendimentos mensais do proprietário da cota. Essa nova checagem é necessária porque, dependendo do tempo que o consorciado começou a pagar pelo consórcio até ser contemplado, pode ter passado por reajustes na cota

O reajuste acontece a cada aniversário anual da sua cota. Seu principal objetivo é impedir a perda do poder de compra no período de pagamento.  

Por conta da inflação, é comum que o real tenha perda de poder de compra com o passar dos anos. Para impedir que isso prejudique a sua experiência com o consórcio, é feito um reajuste no valor total da carta de crédito. Por consequência, o reajuste é dividido nas parcelas que serão pagas. Ou seja, se a sua cota passar por um reajuste, significa que você terá à disposição um valor de carta de crédito maior que o originalmente contratado. Para realizar o reajuste, são levados em consideração os índices de inflação. 

Fique atento aos prazos da administradora para entrega de documentos e atualização das informações pessoais, para ter acesso à sua carta de crédito. 

Como utilizar a carta de crédito para reforma 

Após passar pela análise de crédito, o próximo passo é utilizar a sua carta de crédito do consórcio de serviços para a reforma

O dinheiro do consórcio pode ser utilizado para pagar os profissionais responsáveis pela obra, além dos materiais necessários. Você pode pedir uma nota fiscal da loja em que pretende comprar os produtos, com toda a listagem dos materiais necessários. Para realizar o pagamento dos profissionais, é preciso indicar à administradora os responsáveis por executar os serviços. Verifique as exigências e documentações pedidas pela administradora, para que você não tenha problemas em utilizar a carta de crédito.  

No processo de contemplação, a administradora faz a transferência diretamente para os profissionais e proprietários na hora de liberar a carta de crédito. Ou seja, o valor não é transferido diretamente na conta do consorciado após a contemplação - a não ser que deixe o valor da carta em um período superior a 6 meses no fundo comum da administradora. 

Aproveite para fazer um levantamento dos profissionais responsáveis pela reforma e o melhor local para a compra dos materiais. Siga as dicas que passamos, para que você tenha uma boa economia na hora de conduzir a reforma da sua casa ou apartamento. 

Caso mude de ideia na hora de utilizar o consórcio de serviços, você conta com outras opções, como viagens, estudos, cirurgias e até mesmo festas de aniversário e de casamento. Aproveite as vantagens do consórcio na hora de investir em uma experiência que realmente vai mudar a sua vida para melhor. São décadas realizando sonhos de todos os tipos, portanto, confie em uma administradora que tenha tradição, como a Embracon e, o mais importante, tenha autorização do Banco Central do Brasil (Bacen) para seu devido funcionamento. 

Quer saber mais sobre todos os detalhes do consórcio de serviços? Confira nosso post completo para aproveitar o melhor de uma categoria que tem conquistado cada vez mais os brasileiros. 

Simulação
chat Eva