Cuide da sua casa: faça uma manutenção regularmente

Cuide da sua casa: faça uma manutenção regularmente

Um dos maiores sonhos dos brasileiros é realizar o sonho de comprar a casa própria. Como muitos já devem saber, trata-se de um planejamento a longo prazo. Seja para quem deseja construir do zero ou até mesmo comprar um imóvel já decorado, a conquista da casa própria envolve valores de mais de seis dígitos.

É preciso muita disciplina e foco para conseguir comprar a casa própria - e, para isso, o consórcio de imóveis se apresenta como a melhor forma de se ter essa aquisição.

Mas, quem já possui uma casa própria, sabe muito bem o quanto a dedicação é necessária para manter o imóvel sempre novo. Com o passar dos anos, o desgaste acaba sendo inevitável: as pinturas começam a perder o brilho, os pisos podem concentrar mais sujeira e até mesmo a decoração do local, que parecia incrível anos atrás, precisa passar por uma reformulação por conta da compra de novos móveis, por exemplo.

Em tempos de pandemia e isolamento social, os brasileiros têm se esforçado mais para conter os gastos domésticos. Uma pesquisa da Confederação Nacional de Indústria (CNI), em parceria com o Instituto FSB Pesquisa, detectou que, em um ano, 40% da população chegou a fazer cortes definitivos nos gastos. Entre os motivos mais mencionados, a insegurança com a renda no futuro e a perda de renda se destacam.

Por outro lado, por conta do isolamento, as pessoas tiveram que adaptar seus lares para a nova realidade do home office. O fato de ter que passar mais tempo em casa com a família e os filhos fizeram com que algumas pessoas revissem o próprio ambiente em que moram, explorando mais espaços para brincadeiras, para facilitar os serviços domésticos e, claro, para trabalhar de casa.

Aliás, o fato de passar mais tempo em casa levou muitas pessoas a ficarem mais atentas às pequenas manutenções do dia a dia. Isso envolve desde pequenos reparos, como cobrir um buraco na parede, por exemplo, até gastos mais complexos, como a troca de todo o sistema elétrico. Por isso, mantenha-se atento a tudo o que acontece em sua casa, para identificar os melhores momentos para fazer uma manutenção.

Por que devo fazer a manutenção do meu lar?

Estar atento a todos os elementos do seu imóvel é extremamente importante. Seja casa ou apartamento, vale a pena estabelecer uma rotina anual de analisar como anda a situação do imóvel como um todo, para entender a necessidade de manutenção.

O primeiro fator que deve ser pensado é a segurança. A manutenção do seu imóvel deve ser priorizada quando você tiver com sistema elétrico ou hidráulico, por exemplo, gerando um risco para o seu conforto.

Já pensou se deparar com um vazamento de água indesejado ou acabar tomando um choque em alguma tomada de casa por conta de uma fiação antiga?

Para evitar que isso aconteça, a primeira coisa a se fazer é se informar sobre esses sistemas antes de comprar a sua casa ou apartamento: quando a fiação elétrica foi trocada pela última vez? Quando será necessário trocar novamente?

Vale o mesmo para a parte hidráulica da casa: os canos são novos e resistentes? Como funciona o sistema para água ser despejada no esgoto?

Se você tiver alguma dúvida em relação a isso, o indicado é fazer essa avaliação junto a um especialista, que pode explicar a situação de tudo e dar uma previsão de quando tudo terá que ser revisto novamente.

A seguir, vamos tirar algumas dúvidas dos sistemas hidráulico e elétrico da casa ou apartamento, para que você tenha ciência de quando seria o melhor momento para revê-los.

Fiação elétrica: quando trocar?

Geralmente, percebemos que é momento de rever a fiação elétrica quando percebemos algum problema: seja pontos de luz que apresentam falhas ou aparelhos que possam ser queimados, por exemplo.

O fato é que, quando moramos em um local, é comum comprarmos aparelhos eletrônicos novos que possam mudar a concepção de consumo de energia. É comum encontrarmos casas, por exemplo, cujo sistema de fiação foi feito há mais de 20 anos. Naquela época, não se tinha o mesmo consumo de celulares, computadores, ar-condicionado ou outros eletrônicos, de modo que o sistema de fiação muito provavelmente não tenha previsto a ligação de diversos aparelhos tão complexos.

Para evitar surpresas desse tipo, é indicada a troca da fiação a cada cinco anos. Porém, não se trata de uma regra: pode acontecer de se ter um sistema bom o suficiente para a ligação de diversos aparelhos ao mesmo tempo. Converse com o eletricista e alinhe suas necessidades com ele, para que possa fazer uma manutenção que faça sentido para a sua realidade.  

Não se aventure a mexer em toda a fiação se esta não for a sua especialidade. Trocar uma lâmpada ou até mesmo a resistência do chuveiro, por exemplo, são coisas bem diferentes do que mexer em toda a fiação que, além da troca dos fios, prevê melhor distribuição de energia e de tomadas em toda a casa ou apartamento. Ou seja, nesse caso, é preciso contar com o trabalho de um ou mais especialistas.

Quando fazer a manutenção hidráulica?

Assim como acontece com a manutenção elétrica, a parte hidráulica da casa ou apartamento também pode passar por um processo preventivo. Isso evita os vazamentos internos e externos, que podem comprometer bastante a situação do seu imóvel se não forem corrigidos a tempo.  

Sempre que suspeitar que algum cano ou tubulação esteja vazando, é importante contar com o trabalho de um caça vazamentos. Especialistas recomendam contar com este trabalho pelo menos duas vezes por ano.

E, claro, sempre fique atento às torneiras de casa: se perceber que alguma está pingando mais do que deveria, por exemplo, solicite a troca por uma nova.  

Dicas para economizar nos gastos com manutenção de casa

De tempos em tempos, pensar na manutenção da sua casa ou apartamento pode prevenir problemas mais sérios no futuro. Elétrica e hidráulica são pontos importantes a serem analisados, mas existem outros aspectos em relação a como cuidar bem do seu lar.

Pequenos cuidados no dia a dia podem ser determinantes para preservar o seu lar. Por exemplo, sempre cuidar para que as torneiras não fiquem abertas, verificar os pontos de luz ou, pensando em termos mais estéticos, fazer a pintura das paredes e cuidar para que a sujeira não se instale em lugares mais escondidos da sua casa ou apartamento podem ajudar bastante a manter o seu lar preservado.

A seguir, vamos trazer algumas boas práticas para que você não tenha que gastar demais com manutenção.

Invista em uma boa caixa de ferramentas

Se você quer ficar atento a tudo o que acontece em casa, ter uma boa caixa de ferramentas pode ajudar a prevenir alguns problemas com a manutenção de sua casa.

Além da própria caixa de ferramentas, ter martelo, chaves de fenda, chaves Philips, chave inglesa, alicates, trena, furadeira, parafusadeira, pregos e fita isolante já podem ajudar bastante. Ter uma boa escada para chegar à caixa d’água, para fazer a limpeza quando necessário, também ajuda bastante. Sem esquecer, claro, dos pequenos itens: pregos, parafusos, pilhas, benjamins etc.

Você pode comprar um kit que vem com todos esses materiais ou ir comprando conforme a necessidade de uso. Porém, não deixe de colocar a mão na massa quando se deparar com pequenos consertos, como mudar uma torneira, trocar a resistência do chuveiro ou trocar uma lâmpada. Mas, tenha cuidado: só mexa com isso se realmente se sentir seguro e tiver experiência.

Busque ajuda quando precisar

Quando temos o costume de colocar a mão na massa para mexer em alguma coisa da nossa casa, pode acontecer de nos depararmos com problemas que são mais complexos do que imaginamos.

Para esses casos, é preciso ter o bom senso de chamar um especialista. Problemas que envolvem o portão automático de casa, limpeza de caixa d’água, eventuais problemas no telhado, entupimentos, entre outros, conte com o serviço de alguém que realmente conheça do assunto. Caso tenha um seguro residencial, vale a pena identificar quais são os seus direitos: muitos deles oferecem serviços regulares, para que você consiga lidar com alguns aspectos da manutenção da sua casa ou apartamento.

Mantenha uma reserva de emergência

Casos de vazamento ou a exigência de trocar todo o sistema elétrico podem exigir bastante do orçamento mensal.

O ideal é ter um valor guardado para lidar com emergências - como a composição da reserva, por exemplo. A reserva de emergência corresponde, geralmente, a pelo menos seis vezes os seus rendimentos mensais.

O ideal é separar um percentual mensalmente em uma conta apartada da sua conta corrente - e que possa dar bons rendimentos. Uma boa alternativa são as contas digitais com rendimento maior que 100% do CDI, que rendem bem mais que a poupança, por exemplo.

Digamos que, em sua casa, houve a necessidade de fazer a troca do sistema hidráulico inteiro após a identificação de um vazamento grave. Se você não tiver dinheiro o suficiente para cobrir os custos, pode usar uma parte da sua reserva para lidar com isso - contanto, claro, que você reponha o valor nos próximos meses, para sempre ficar preparado diante de possíveis adversidades.

Checklist da manutenção da casa

Manter o cuidado da sua casa traz muitos benefícios. Além de proporcionar um ambiente mais aconchegante para todos os integrantes da família, caso você queira vender ou alugar o seu imóvel, pode aumentar o valor final. Investir em segurança é essencial não apenas para quem mora no local, mas para proporcionar a melhor experiência possível para quem vai usufruir do imóvel.

Para que você consiga ter o hábito de fazer uma manutenção regular na sua casa, vamos elencar os principais aspectos a seguir.

Pintura

A pintura costuma envelhecer com o tempo. Quem tem criança em casa ainda corre o risco de lidar com sujeiras, riscos ou arranhões que podem comprometer a estética do lar.

Por mais que as pessoas associem a pintura a um fator estético, ela tem o benefício adicional de evitar que bolores e mofos comprometam os móveis da sua casa.

Portanto, se houver alguma rachadura ou a pintura estiver muito gasta, considere rever a pintura. Caso se sinta seguro em conduzir a pintura, tudo bem. Porém, o trabalho de um especialista pode gerar resultados mais positivos, tendo em vista que existem técnicas e tintas ideais para cada tipo de parede.

Fique de olho nas torneiras e nos canos

Ninguém merece se deparar com um vazamento, não é verdade? Portanto, caso se depare com uma torneira que esteja pingando demais, não hesite em trocar ou fazer o reparo necessário para que você não desperdice água.

Acompanhe a sua conta de água e veja se o valor bate com o seu consumo. Caso tenha suspeita de algum vazamento, você pode contratar o serviço de um especialista que detecta esse tipo de avaria: em muitos casos, eles possuem equipamentos específicos para encontrar vazamentos. Um cano rachado, por exemplo, pode causar um grande estrago: além de deixar a conta com um preço mais salgado, existe o risco de comprometer o estado do solo que, em casos mais extremos, pode até mesmo afetar a estrutura do imóvel.

Portanto, fique atento a esses sinais, para que não tenha um prejuízo ainda maior por conta de vazamento.

Reparos elétricos

Tomadas e luzes são um bom indicativo de funcionamento do sistema elétrico da casa. Se um ponto de luz deixar de funcionar por algum motivo, pode ser que exista um problema que exija a manutenção elétrica como um todo.

Como já alertamos, é comum mudarmos de aparelhos eletrônicos, o que pode exigir mais de toda a eletricidade da casa ou dos fios. Observe as contas de luz, identifique os pontos que estão mais vulneráveis e, se for preciso, contrate um eletricista ou uma companhia especializada para entender o que está acontecendo.

Fique de olho no telhado

Para quem mora em casa é sempre importante estar ligado nesses dois pontos. Fazer a limpeza da calha faz com que a água escoe corretamente em momentos de chuva, o que pode evitar inclusive vazamentos. Tanto o telhado quanto a calha devem ser checados anualmente, para ver se não existe alguma parte da estrutura danificada.

Pequenos consertos: o que fazer para cuidar da sua casa

Por mais que os especialistas ajudem a lidar com diferentes tipos de problemas na sua casa, é possível conduzir pequenos consertos para manter a sua casa sempre em boa manutenção.

Com o kit de ferramentas, por exemplo, você pode fazer muita coisa sem depender de ninguém.

A seguir, vamos dar algumas dicas de pequenos consertos, para deixar a casa nos trinques.

Troca de lâmpadas

Não é preciso de um especialista para trocar as lâmpadas de sua casa. Para isso, basta desligar o interruptor de energia ou tirar da tomada, no caso de uma luminária.

Tenha cuidado ao tirar a lâmpada que está queimada ou precisa ser substituída por algum outro motivo. Ao inserir a nova, basta rosquear no bocal e depois testar se está funcionando bem.

Muito cuidado ao subir na escada para a troca da lâmpada. Ela precisa ser estável, para evitar qualquer tipo de acidente doméstico.

Tapar buracos da parede

Com uma lixa, uma massa corrida e uma pequena espátula, você mesmo pode cuidar do serviço de tapar os pequenos buracos que se tem em casa. Pode acontecer de você mudar um quadro de lugar ou até mesmo bater o martelo com força maior do que o necessário para pendurar alguma coisa.

O processo de tapar os buracos é bem simples: basta pegar a massa e passar bem a espátula, deixando a superfície o mais lisa possível. Depois de três a quatro horas, você pode passar a lixa no local, para que fique com a mesma uniformidade da parede como um todo. No caso de uma parede colorida, depois é preciso passar uma nova mão de tinta, para que resgate a boa aparência.

Como cuidar de torneiras que pingam

Nem sempre é necessário remover a torneira por completo para resolver um pequeno vazamento em uma torneira.  

Uma borracha vedante pode solucionar o problema com a sua pia. Para arrumar, feche o registro de água e desmonte a torneira com a ajuda de um alicate e uma chave de fenda. Então, basta encontrar a borracha: se ela estiver muito gasta, você pode comprar em um depósito uma fita vedante e arrumar o problema.

Trocando a resistência do chuveiro

Perceber que o chuveiro não esquenta mais enquanto se está tomando um banho quentinho é uma das piores sensações do dia a dia, não é mesmo? Às vezes, trocar o chuveiro por completo não é a solução. Você pode tentar trocar a resistência.  

Para isso, desligue o disjuntor, desenrosque a tampa do chuveiro e observe em que posição está a resistência. Você pode comprar uma nova em uma casa de material de construção e inserir no mesmo local em que estava a antiga. Com um alicate de ponta, é possível fazer a remoção, instalar a nova e, depois, fechar o chuveiro.  

Uma boa dica é ligar o chuveiro mesmo com o disjuntor desligado, para que não corra o risco de ter a nova resistência queimada. Depois, ligue e faça o teste: finalmente você poderá aproveitar o banho quentinho, sem gastar muito e sem ter o trabalho de trocar o chuveiro por inteiro.

Como desentupir a pia

Ao lavar a louça, percebeu que a água não estava descendo bem? Muito provavelmente a sua pia está entupida. Uma boa forma de lidar com isso é trocando o sifão da pia, que é aquela parte metálica ou sanfonada de plástico que conecta a água que desce da pia ao cano.

Para retirar o sifão, faça o trabalho de desenroscar. Deixe um balde embaixo do local, para que a água caia diretamente por lá. Veja se tem algum item ou sujeira que esteja obstruindo o sifão: provavelmente este seja o motivo que impeça que a água desça totalmente para o cano. Você pode usar uma escova para limpar o sifão e tirar todos os detritos necessários.

Caso isso não resolva o seu problema, o mais indicado é procurar um especialista para lidar com a situação.

Conte com o consórcio para a reforma ou manutenção da sua casa

Você sabia que, além de dar a possibilidade de fazer compras de bens como automóveis e imóveis, com o consórcio você pode realizar uma série de serviços?

Com a chegada do consórcio de serviços, é possível utilizar cartas de crédito de até R$ 30 mil para realizar reformas ou diferentes manutenções em toda a sua casa.

Para isso, basta fazer uma simulação no site de uma administradora que tenha autorização do Banco Central para operar, como a Embracon. Selecione o valor necessário para a sua reforma ou manutenção: não precisa ser o valor certinho; apenas tendo uma ideia do quanto precisaria ajuda a fazer a simulação do serviço que deseja.

Na etapa de simulação, basta inserir o valor da carta de crédito - que representa o total necessário para realizar a reforma, manutenção ou qualquer outro tipo de serviço - e a quantidade de parcelas que gostaria de pagar.

É possível simular quantas vezes quiser. O importante é que você consiga definir o melhor valor de mensalidade, sempre de acordo com os seus rendimentos mensais.

Depois dessa etapa, um especialista de consórcio entra em contato, tira todas as suas dúvidas e entrega o contrato de adesão.

A partir do momento que você se torna um consorciado, você é inserido em um grupo de consórcio, onde pode ser contemplado de duas formas: pelos sorteios ou pela oferta de um lance, que é um valor que você pode dar a mais com o objetivo de ser contemplado com antecedência.

Prepare-se o quanto antes para lidar com manutenção ou reforma do seu lar. Faça uma simulação de consórcio de serviços e conte com a credibilidade de uma administradora de consórcio que realiza sonhos há mais de 30 anos.

Simulação
chat Eva