Como gerar renda com um imóvel?

Como gerar renda com um imóvel?

Por muitos anos o investimento em imóvel se traduziu como uma das formas mais seguras e garantidas de se ter alta rentabilidade. Não é à toa que muitas pessoas, no passado, investiram em terrenos ou na compra de diversas casas e apartamentos para ter uma renda complementar

Imóvel é sinônimo de garantia, por se tratar de um bem de alto valor que só tende a valorizar com o passar dos anos. É claro que muitas ‘apostas’ podem ser feitas: comprar terreno em um local distante, a fim de esperar que ele prospere ou até mesmo deixar um imóvel para alugar em uma cidade distante, por exemplo, são algumas das formas de se gerar renda - e que iremos explicar com detalhes ao longo deste artigo.  

O fato é que imóveis mobilizam diversos tipos de investidores: dos mais experientes - que acabam produtos financeiros com baixo risco e baixa liquidez, por exemplo, a fim de ter rentabilidade a longo prazo - aos inexperientes - que sabem muito bem do potencial que uma moradia pode ter para gerar uma renda extra. 

Para se ter uma ideia do quanto o brasileiro gosta de investir em imóveis: no auge da pandemia de Covid-19, por exemplo, quando o PIB caiu em torno de 9,7% no segundo trimestre de 2020, as atividades imobiliárias cresceram em 0,5%. De acordo com a Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) e a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), no período de abril a junho daquele ano as vendas de imóveis atingiram quase 10%

O próprio segmento de consórcio de imóveis também teve uma onda positiva nos últimos anos, apesar do agravamento da crise sanitária. Segundo dados da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (ABAC), houve um aumento de 15% na compra de cota de imóveis em 2020, comparado a 2019. A categoria, como um todo, cresceu um total de 5% de um ano para o outro

Portanto, as oportunidades para se investir em imóveis ainda brotam. Muitas pessoas sabem desse potencial e se organizam para a compra de uma casa, terreno ou apartamento, a fim de garantir um futuro próspero. 

Ao longo de 2020, a Caixa Econômica Federal reduziu as taxas de juros para a compra de imóveis, utilizando os recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e de saldos devedores atualizados pela Taxa Referencial (TR). 

Mas, quais são as formas de se obter uma boa renda com os imóveis? Vamos apresentar algumas dicas, para que você se sinta estimulado a investir desde já em um dos melhores segmentos existentes. 

Formas de ganhar dinheiro com um imóvel 

Confira nossas dicas para você conseguir boa rentabilidade a partir do seu imóvel. 

Venda de imóvel 

A compra de imóveis para, posteriormente, colocá-los à venda é uma das formas mais tradicionais de ganhar dinheiro. 

Para esse tipo de transação, porém, é preciso ter pensamento a longo prazo. Você pode efetuar uma compra com um valor em baixa, reformar para, depois, vender para outra pessoa e lucrar com a transação. Mas, para isso, é preciso considerar o tempo até completar a compra e passar por todo o processo de deixar o imóvel de uma forma vendável

Atualmente, as plataformas digitais podem exercer um papel facilitador nesse processo. Aplicativos como Loft e QuintoAndar, por exemplo, permitem a venda de imóvel a um clique de distância. Com isso, você pode agilizar todo esse processo e acaba eliminando a burocracia de ter corretores como intermediários. 

Um dos principais critérios para ter uma boa venda é analisar o potencial de localização, além de segurança, tamanho, infraestrutura e detalhes de acabamento. 

Aluguel do seu imóvel 

A compra de um imóvel para aluguel tem inúmeras vantagens: é mais fácil encontrar interessados para ocupar o local, sem falar que você consegue ter maior liquidez, uma vez que o aluguel gera estabilidade para o proprietário. 

Com o aluguel, porém, seu imóvel pode passar por um desgaste mais rapidamente. Isso significa que, de tempos em tempos, é preciso rever sua decoração, pintura e demais detalhes, para que permaneça atrativo para os interessados. 

A valorização de um imóvel é condicionada não somente ao local, mas também à qualidade e estrutura.  

Muitos proprietários acabam focando na região na hora de determinar o valor do aluguel. Porém, é preciso fazer um cálculo, conhecido como dividend yield, utilizado para acompanhar os dividendos de fundos imobiliários, que é um tipo de investimento bastante seguro. Os rendimentos desses fundos ficam entre 5% e 6% do valor investido ao ano. 

Para aplicar o cálculo do yield e determinar o valor ideal para o seu aluguel, faça o seguinte: pegue o valor líquido do aluguel que você pretende cobrar, divida pelo preço total ou estimado do imóvel e multiplique por 100. Se você obter um valor maior do que o que ganharia por mês com fundos imobiliários (que fica entre 0,5% e 0,6%, por exemplo), você está com uma excelente oportunidade nas mãos. 

Vamos aplicar na prática este exemplo: digamos que você tenha um imóvel avaliado em R$ 400 mil. Por estar localizado em um bairro próspero, você estimou valor de aluguel de R$ 3.500 por mês. Utilizando o cálculo do yield, você chegaria a um número de 0,875, ou seja, você teria um rendimento mensal de 0,87% - que é maior que a aplicação de um fundo imobiliário, revelando-se uma ótima oportunidade de ganho mensal. 

Vale lembrar que este índice fica condicionado à taxa básica de juros, que ajuda a regular o percentual ideal de rentabilidade de fundos imobiliários. Por isso, invista na sua educação financeira, em busca de determinar o valor ideal para cobrar mensalmente do seu imóvel. 

Aluguel de temporada 

Ter um inquilino fixo para moradia pode levar algum tempo. Com o crescimento da economia colaborativa, têm surgido diversas oportunidades para utilizar o seu imóvel para aluguel de temporada. 

O Airbnb, por exemplo, popularizou bastante esse modelo de negócio no ramo imobiliário. Se você tem um imóvel na praia, no campo ou em uma cidade turística, por exemplo, pode cadastrar seu imóvel para receber pessoas por curtos espaços de tempo.  

Na verdade, antes mesmo da era dos aplicativos, muitas pessoas já deixavam seus imóveis disponíveis para aluguel de temporada em datas comemorativas. Quem nunca viajou para as festas de fim de ano e pensou em alugar um local em frente à praia, por exemplo, ou mais afastado? 

A grande vantagem de alugar seu imóvel para temporada é que você pode ter alto faturamento em determinados períodos, sem precisar vincular sua propriedade a um inquilino, por exemplo.  

Se você tem interesse em investir em imóveis para temporada, leve em consideração as áreas sociais, como churrasqueira, piscina ou até mesmo sauna, para atrair mais interessados. Os equipamentos de segurança também são extremamente importantes, além da mobília básica (como fogão, geladeira, TV, quartos etc) e do local em que vai comprar seu imóvel

Só fique atento às sazonalidades: você pode ganhar um bom dinheiro com imóveis alugados por temporada mas, se depender dessa renda, pode se frustrar, visto que as pessoas viajam para determinados locais em alguns períodos do ano somente.  

Fundos imobiliários 

Muitas pessoas que ouvem falar em fundos imobiliários devem pensar: preciso mesmo comprar um imóvel para investir em um? 

A verdade é que, não, não precisa. Os famosos Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) reúnem investidores que têm interesse no negócio de imóveis e conseguem recursos suficientes para investir em lucrar com esse mercado. 

Quando você compra um produto financeiro como os FIIs, você se beneficia de negócios relacionados à construção e de grandes projetos imobiliários - que costumam estar em alta, independente do momento político e econômico.  

Uma das vantagens de aplicar em um FII é que você não precisa ter o valor de um imóvel, por exemplo. Trata-se de um produto de baixo risco e boa garantia de retorno que pode ser iniciado com R$ 100, por exemplo. Portanto, ao montar seu portfólio de investimentos, considere aplicar parte deles em FIIs: você pode ter um bom retorno e com bastante segurança, principalmente se estiver pensando a longo prazo. 

Vantagens de investir em imóveis 

A compra de um imóvel exige um alto valor de investimento. Por isso mesmo, é preciso pensar em seus ganhos lá na frente. Quem busca retorno rápido, por exemplo, deve considerar outras aplicações. 

Seja com produtos financeiros, como FIIs, ou com a compra de casa, apartamento ou terreno para diversas finalidades, a compra de um imóvel tem potencial para que você aumente seu patrimônio de diferentes formas. 

A seguir, vamos apresentar as vantagens desse tipo de investimento, para que você dê uma boa reviravolta em suas finanças - com calma e tranquilidade, é claro, já que imóvel é sinônimo de longo prazo. 

Aplicação correta do seu capital 

Ao investir em um imóvel, é quase certo que você terá um bom lucro lá na frente. 

Claro que, para isso, é preciso ter paciência. Digamos que você tenha se deparado com a oportunidade de comprar um terreno em um bairro pouco conhecido. Pareceu ser uma boa ideia comprá-lo porque você percebeu que as rotas de ônibus passam perto e, cada vez mais, as pessoas têm construído casas próximas à propriedade. 

Com alguns anos, o bairro pode se valorizar, com a procura de outras pessoas interessadas por moradia. Dessa forma, seu terreno pode ter uma alteração positiva no valor, o que gera algumas opções: vender o terreno para uma pessoa que quer construir seu lar, ou dar início às obras você mesmo, para ter uma casa que pode ser usada para aluguel ou até mesmo vender. 

Em todo esse processo, anote na ponta do lápis todos os seus gastos e veja uma forma de lucrar com a operação. Não adianta ter um baita esforço para construir e vender para, no fim, sair no prejuízo, não é mesmo? Por isso, avalie todas as opções da mesa: caso decida colocar para alugar, veja em quanto tempo você terá o dinheiro que investiu ‘de volta’; e, se realmente quiser vender, veja qual seria o valor mínimo para negociar com um interessado

Quando se planeja e faz as contas de forma correta, o investimento em imóveis tende a render ótimos frutos, acredite. 

Ter uma renda fixa 

Quando falamos em renda fixa com imóvel, estamos considerando a possibilidade de você alugar e, assim, obter uma renda mensal sem esforço. Claro que é necessário um trabalho duro até chegar a isso: construir, negociar, acompanhar a sua propriedade e confiar em bons pagadores pode exigir mais do que você imagina. 

Porém, os ganhos valem a pena: quando se tem um imóvel como renda fixa, você não perde dinheiro, por conta da inflação - que permite atualizar o valor do imóvel para o inquilino. De início, o valor pode ser pouco até pagar totalmente o seu investimento. Mas, quando se pensa a longo prazo, os ganhos são múltiplos, e você pode ter mais segurança ao obter uma renda mensal mais elevada. 

Oportunidades de ter alta valorização 

Um imóvel tende a ser valorizado por conta da alta demanda: há muitas décadas o brasileiro sonha com a conquista da casa própria. E, mesmo que você não tenha o interesse de vender a sua propriedade, pode contar com uma ampla demanda de pessoas que buscam um local para alugar, seja temporariamente ou por longos períodos. 

Com o passar dos anos, o seu imóvel tende a valorizar não apenas por conta de um ciclo econômico natural, mas também pelo desenvolvimento do bairro. Por isso mesmo, vale a pena ser bastante criterioso na hora de selecionar a localidade e observar os comércios próximos, para identificar boas oportunidades.  

Com um bom achado, o seu imóvel pode se valorizar, o que pode render bons ganhos tanto na hora de vender diretamente, como na hora de alugar. 

Segurança em relação às oscilações da economia 

Quando se fala em investimento, existem diversos tipos: os mais rentáveis, por exemplo, como mercado de ações e derivativos, possuem grandes períodos de oscilações e podem representar um altíssimo risco para quem não tem uma boa base sobre educação financeira. 

Nesse sentido, o mercado imobiliário se apresenta como um tipo de investimento seguro justamente por conta da oferta e da demanda - sem falar que costuma ter boa performance mesmo em momentos de crise, como da pandemia da Covid-19, por exemplo. 

Portanto, não tenha medo de aplicar seus investimentos em um imóvel. Pensando a longo prazo e com bastante planejamento, você pode elevar seu patrimônio de forma considerável. E, sabe como você pode iniciar esse investimento o quanto antes? Com o consórcio, que iremos detalhar a seguir. 

Como o consórcio de imóveis pode ajudar na ampliação de seu patrimônio 

A forma mais fácil e rápida de investir em um imóvel é por meio do consórcio. 

Não é preciso se preocupar com o valor de entrada - que, no financiamento, pode chegar a 20% do total do imóvel, para se ter uma ideia - ou muito menos com os juros, que pode levar o valor a prazo para mais do que o dobro do valor original. 

O consórcio é um tipo de autofinanciamento: você não sai com o bem na hora que começa a investir na categoria, mas tem a certeza de aplicar seu dinheiro em um bem que certamente irá render ótimos frutos. 

Não é preciso selecionar o bem final na hora de começar o pagamento do consórcio. Basta ter uma ideia do valor que quer investir. Por exemplo, você mora em uma cidade grande e sonha com um apartamento no centro da cidade, que custa em torno de R$ 400 mil. Na hora de determinar o valor de investimento para o seu consórcio, pode utilizar os R$ 400 mil como base e definir a quantidade de parcelas que deseja pagar. Leve em consideração seus rendimentos mensais, afinal, o valor da parcela não pode ser 30% superior ao valor que você e sua família têm à disposição mensalmente. 

Pelo consórcio de imóveis, você pode selecionar cartas de até R$ 500 mil, que podem ser divididos em até 240 mensalidades. Se o valor for insuficiente para o imóvel que deseja adquirir, é possível investir em mais de uma cota, até atingir o valor de carta de crédito ideal para a sua compra. Porém, a soma de todas as cotas não pode ultrapassar os 30% de rendimentos mensais predeterminados. 

Após a simulação, um especialista de consórcio entra em contato a fim de explicar tudo relacionado à sua cota. Você pode tirar todas as dúvidas da modalidade e até mesmo escolher um valor que esteja mais condizente com a sua situação financeira. 

Ao assinar o contrato, a administradora tem até 90 dias para inseri-lo em um grupo. Um grupo de consórcio é formado por dezenas ou até centenas de integrantes que têm interesses semelhantes ao seu. Todos os integrantes do grupo estão elegíveis para participar dos sorteios mensais, desde que se mantenham comprometidos com o valor das mensalidades na data correta. 

Além do sorteio, outra forma de ser contemplado com o bem é por meio da oferta de lances. Um lance é um valor a mais que você pode dar em sua cota com o objetivo de ser contemplado com antecedência. 

Por via de regra, as administradoras estipulam, no mínimo, 10% do total da carta de crédito para ser ofertado como lance. Portanto, aproveite o tempo em que está pagando as mensalidades para juntar um bom valor para fazer a sua oferta. 

A vantagem é que, ao investir em um imóvel, você pode utilizar os recursos do seu FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Basta entrar em contato com a Caixa, explicar que deseja usar o valor para o consórcio imobiliário e solicitar o extrato com assinatura do gerente, para anexá-lo à sua proposta de lance na Área de Clientes. 

O maior valor de lance ofertado em uma assembleia define o contemplado. Se outra proposta for a vencedora, o seu valor não é debitado, e você pode tentar nos meses seguintes. E, caso seja contemplado, você passa por uma análise de crédito para, enfim, ter acesso ao valor da sua carta e finalmente comprar o seu imóvel. 

Como utilizar a carta de crédito do consórcio de imóveis 

Quando se tem em mãos o valor da carta de crédito, o próximo passo é selecionar o que deseja comprar. 

Com a carta de imóveis, é possível investir em casas, apartamentos mobiliados, apartamentos na planta, terrenos ou até mesmo empreendimentos comerciais. Aproveite para encontrar as melhores ofertas. Você não precisa ter pressa: pode pesquisar e priorizar um bom negócio mesmo após a contemplação. Durante esse período, você pode deixar o valor junto à administradora: por estar em um fundo comum, você pode obter rendimentos por conta disso. 

Vale lembrar que o consorciado só tem direito ao saque integral do valor para sua conta corrente após passados seis meses da contemplação. Durante esse período, precisa definir o proprietário ou a empresa pela qual irá comprar o imóvel, para que o valor seja transferido. 

A carta de crédito possui poder de compra à vista, o que pode garantir um bom desconto na sua transação. Aproveite essa condição para negociar com a empresa ou proprietário. 

Se o valor da carta de crédito for maior que o bem, é possível utilizar até 10% para despesas burocráticas, como idas ao cartório, transferência de propriedade, escritura, entre outros. E, mesmo que o valor do bem seja superior à carta, sem problemas: é possível negociar diretamente com a empresa ou o proprietário para que complete o valor restante com os seus próprios recursos. 

Com o consórcio de imóveis, você tem a possibilidade de ampliar o seu patrimônio, seja no investimento de uma casa para morar ou alugar ou até mesmo com a compra do segundo imóvel. Portanto, invista desde já na sua segurança a longo prazo e faça uma simulação, para desfrutar de todas as vantagens de uma modalidade que realiza sonhos dos brasileiros há mais de 50 anos.

Simulação Consórcio
chat Eva