Entenda o que é a carta de crédito

Entenda o que é a carta de crédito

Realizar a compra de um bem de alto valor é um processo diferente de qualquer outro tipo de compra. Você precisa planejar com antecedência como será feito esse pagamento e, seja para concessão de crédito ou simplesmente para ter o valor suficiente para lidar com parte ou a totalidade da compra, precisará do intermédio de algum tipo de instituição.

A compra de um bem como automóvel, por exemplo: dificilmente você conseguirá aprovação para o pagamento total com um cartão de crédito, a não ser que tenha muito crédito na praça; ou com o dinheiro à vista, já que terá que guardar o valor por um bom tempo.

Para isso, as pessoas buscam uma forma de parcelar esse tipo de compra. Existem dois métodos conhecidos de parcelamento: um deles é o financiamento, que precisa do intermédio de uma instituição financeira; a outra é o consórcio, que conta com a carta de crédito.

Pelo financiamento, você seleciona o bem que deseja comprar e entra em contato com o banco, que irá analisar todos os seus dados e verificar a possibilidade de financiar parte do valor da sua compra.

Na grande maioria dos casos, é necessário ter à disposição um valor de 20% do total do bem: se quiser comprar um carro de R$ 50 mil, por exemplo, o ideal é que tenha pelo menos R$ 10 mil de entrada para efetuar a sua compra. Dessa forma, o banco financia o valor restante e divide em diversas prestações. Com a aprovação do financiamento, o veículo fica em nome do banco e você fica com a dívida em aberto das mensalidades.

Para ter lucro na transação, o banco realiza a cobrança de juros nas mensalidades. Quanto maior a quantidade de parcelas para a compra do seu bem, mais você pagará de juros para a instituição. Por isso mesmo, um bem pode custar mais que o dobro de seu valor original dessa forma. Você pode até sair com o bem na hora e já desfrutá-lo; para isso, porém, terá que pagar um valor bem mais alto pelo que deseja comprar, representando um prejuízo a longo prazo.

Com o consórcio, a lógica é bem diferente. Você não sai com o bem na hora, mas participa de um processo de autofinanciamento para a compra do seu bem. Antes de tudo, não precisa escolher de antemão o bem que deseja comprar. Para quem deseja planejar a sua compra, trata-se da melhor forma de investir em um bem.

Você seleciona o tipo de bem que deseja comprar e escolhe o valor que irá possibilitar a compra quando for contemplado. Este valor é conhecido como a carta de crédito, que pode ser dividida em diversas mensalidades, para facilitar o seu pagamento. Você entra em um grupo e pode ser contemplado com o valor integral da carta de crédito, que deve ser utilizada para a compra do bem que escolheu, com poder de compra à vista.

Mas, como realmente funciona a carta de crédito e como ela pode ajudar nas suas conquistas? Vamos explicar tudo a seguir, confira.

O que é e como funciona a carta de crédito

Quando você decide realizar uma compra por meio do consórcio, precisa escolher o bem e o valor a que ele equivale.

Vamos utilizar a compra de um carro popular zero km como exemplo. Digamos que este seja seu objetivo ao contratar o consórcio de automóveis. Só que, diferente da compra à vista, financiamento ou qualquer outro tipo de pagamento, pelo consórcio você não precisa escolher com antecedência o modelo que deseja comprar.

Na verdade, basta saber o valor que você precisaria para a compra do carro para começar a pagar o consórcio.

Mas, como isso funciona na prática?

Ao considerar o consórcio para a compra do seu bem, a primeira etapa é passar pela simulação. Por meio do simulador, você precisa inserir o valor que deseja para a compra do seu bem. Justamente este valor corresponde à carta de crédito, que é o valor que você teria que pagar para adquirir o que realmente deseja.

No exemplo do carro popular, você poderia considerar um valor de R$ 40 mil, que é a média da categoria. Você pode inserir este valor como carta de crédito e, em seguida, selecionar a quantidade de parcelas que deseja para identificar o valor das mensalidades do seu consórcio.

Em resumo, a carta de crédito é o valor pelo qual você investe no consórcio.

Pelo simulador, você já faz a divisão da carta pela quantidade de parcelas e já tem o retorno de quanto deveria pagar mensalmente, considerando as taxas relativas ao consórcio, que são as seguintes:

  • Taxa de administração: que é cobrada para remunerar a empresa de consórcio por todos os serviços realizados, como simulação de consórcio, formação dos grupos, entrega das cartas de crédito, entre outros serviços.

  • Fundo de reserva: as administradoras fazem essa cobrança para cobrir casos de inadimplência nos grupos de consórcio. Se, até o encerramento do grupo, não houver casos de inadimplência (ou houver poucos casos), o valor do fundo de reserva é devolvido aos integrantes do grupo.

Vale lembrar que o valor das taxas é aplicado sobre o valor da carta de crédito. Portanto, o valor que escolher inicialmente para fechar o seu contrato será a referência utilizada até que seja contemplado.

Como ser contemplado com a carta de crédito

A carta de crédito, de certa forma, é a sua referência de compra para o bem que selecionou. Ao fechar o contrato com a administradora, você entra em um grupo, que reúne outras pessoas com interesses parecidos com o seu: caso tenha optado por um consórcio de imóveis, por exemplo, estará em um grupo em que a maioria das pessoas também têm interesse na compra de uma casa ou apartamento.

Enquanto consorciado, você precisa pagar pelas mensalidades da sua cota e acompanhar as assembleias mensais, que definem os contemplados.

Você pode ser contemplado por sorteio ou lance no consórcio. Vamos explicar a seguir como funciona cada um deles.

Contemplação por sorteio

Os sorteios mensais são realizados pelos grupos nas assembleias. Para participar, é preciso estar com o pagamento do consórcio em dia.

Para realizar o processo de modo igualitário, a administradora Embracon usa como parâmetro a numeração da Loteria Federal.

Contemplação por lance

O lance é um valor a mais que o consorciado pode oferecer nos sorteios mensais, com o objetivo de antecipar a sua contemplação.

Geralmente, corresponde ao lance uma quantidade de parcelas a serem pagas.

O que posso comprar com a carta de crédito

A carta de crédito possibilita fazer a compra do bem que você selecionou. Cada categoria de consórcio, porém, possui seus próprios limites de carta de crédito, que são considerados na hora da simulação.

A seguir, vamos apresentar os tipos de consórcio e como a carta de crédito pode ser utilizada em cada um dos casos.

Consórcio de automóveis

Com a carta de automóveis, você pode:

Consórcio de moto

Assim como o consórcio de automóveis, você pode utilizar a sua carta de crédito para:

Consórcio de imóveis

Há uma gama de opções para investir por meio do consórcio de imóveis. Confira as opções:

  • Comprar uma casa: é possível realizar o sonho da casa própria por meio do consórcio comprando uma casa já construída, prontinha para morar;

  • Comprar um apartamento decorado: se você prefere morar em apartamento, também pode usar a carta de crédito para comprar o que tem mais a ver com você e sua família;

  • Comprar um apartamento na planta: é possível economizar até 30% do valor original do apartamento ao comprar na planta. Fique atento às oportunidades;

  • Comprar um terreno: você pode construir a sua casa ou até mesmo um empreendimento para diversas finalidades: aluguel, moradia, para montar seu negócio, enfim, você decide;

  • Comprar um empreendimento: caso se depare com um ponto que valha a pena comprar, aproveite as facilidades do consórcio imobiliário para isso.

Consórcio de veículos pesados

Recentemente, a Embracon passou a incluir em seu portfólio principal a aquisição de veículos pesados, como:

  • Máquinas agrícolas: voltado para empreendedores do agronegócio que querem veículos melhores para suas plantações, para trabalhar melhor o solo, entre outras finalidades;

  • Caminhões: uma boa opção para quem deseja trocar de caminhão ou até mesmo comprar uma frota inteira para entregar com cargas maiores;

  • Ônibus: ideal para quem precisa de um ônibus ou uma frota para a sua empresa.

Consórcio de serviços

Além de bens materiais, é possível adquirir diversos tipos de serviços com esta cota. Confira as possibilidades:

  • Viagem: para organizar uma viagem internacional ou nacional com os amigos, sozinho ou com toda a família. Você pode investir em pacotes de viagem que incluem hospedagem, passeios, alimentação etc;

  • Estudos: ótima opção para investir em cursos de idiomas, faculdade, especialização ou até mesmo uma pós-graduação fora do Brasil com a sua carta de crédito;

  • Reforma: para pilotar toda a decoração da sua casa, apartamento ou escritório: pintura, revestimento, criação de um novo cômodo ou até mesmo piscina e churrasqueira, para deixar seu ambiente preferido ainda mais agradável;

  • Festa: para primeiro aniversário dos filhos, festa de debutante, bar mitzvá e até mesmo casamento;

  • Cirurgias: para realização de cirurgias plásticas, estéticas ou até mesmo intervenções cirúrgicas importantes.

O que acontece quando o limite da carta de crédito não é suficiente

A carta de crédito é um mecanismo bem flexível da carta de crédito. Do momento em que se faz a simulação do bem até ser contemplado podem passar alguns meses ou até anos. Com isso, podemos ter uma ideia diferente de compra de quando o contrato foi fechado.

Para que o valor não seja desvalorizado com o passar do tempo, a carta de crédito passa por reajustes todos os anos, sempre acompanhando os índices inflacionários. Dessa forma, você não perde o seu poder de compra.

Na prática, funciona da seguinte forma: digamos que você tenha planejado a compra de um imóvel de R$ 300 mil. Dois anos depois, o valor deste mesmo imóvel passou por aumento, devido ao INCC (Índice Nacional de Custo da Construção). Para que isso não prejudique seus planos, a sua cota passa por esse reajuste. Dessa forma, a carta de crédito passa a ter um valor maior a cada ano, acompanhando esses índices. Como resultado, o valor da sua parcela é afetada, para que você continue investindo o valor mais adequado para realizar a compra do seu bem.

Esse processo é conhecido como reajuste da parcela do consórcio e é aplicado em benefício do dono da cota, que não perde o seu poder de compra enquanto paga suas mensalidades.

Ao ser contemplado com a sua carta de crédito, você não precisa se preocupar em ter o valor certinho para a sua aquisição.

Se o bem tiver um valor inferior à sua carta, você pode utilizar até 10% para lidar com despesas burocráticas. No caso de um imóvel, por exemplo, significa utilizar parte do valor para pagamento da documentação, transferência de propriedade, escritura etc.

E, se quiser investir em um bem com valor superior à sua carta de crédito, sem problemas: a administradora ainda faz a liberação do valor, permitindo que você negocie diretamente com o proprietário como completar a transação com os seus próprios recursos.

Faça agora mesmo uma simulação de consórcio e comece a realizar os seus sonhos, sem comprometer seus rendimentos mensais com valor de entrada ou juros nas mensalidades.

chat Eva