Consórcio é pra todo mundo?

Consórcio é pra todo mundo?

Quando foi a primeira vez que você ouviu a palavra consórcio? Geralmente este termo está associado a uma compra de alto valor, como um carro ou um apartamento. Só que muitas pessoas só vão começar a entender o que é consórcio quando se interessam em investir nesses bens.

Tudo bem, as pessoas não aprendem sobre o que é consórcio na escola. Muitas vezes, acabam desperdiçando a oportunidade de investir no seu sonho porque não sabem como funciona a modalidade.

E, claro, existem pessoas que cresceram com os pais que, em algum momento, podem ter feito ou considerado o consórcio como opção de compra para aquela casa mais espaçosa ou o apartamento localizado no melhor lugar da cidade.

Atualmente, existem diversas formas de investir no bem que você tanto deseja. Investimento em renda fixa e variável, ações na bolsa, compra à vista, entrada em fundos rentáveis: essas são algumas formas de fazer com que o dinheiro trabalhe a seu favor.

Quando se fala em investimento, diversificar seu portfólio é a palavra-chave. O fato de ter seu dinheiro aplicado não impede que você invista diretamente no seu bem.

É comum, por exemplo, pessoas pagarem as mensalidades do consórcio e, em dado momento, oferecer parte dos seus investimentos como lance e, assim, ser contemplado mais rapidamente.

É justamente por sua flexibilidade que o consórcio se apresenta como a modalidade mais vantajosa para investir diretamente em um bem de alto valor a longo prazo. E não é porque seus pais ou até avós associam consórcio a um passado distante que você também não possa considerar: afinal, a modalidade tem se modernizado bastante e pode ser uma aliada poderosa para as suas conquistas.

A seguir, vamos entrar nos detalhes de como funciona o consórcio, como ele pode ajudar na organização das suas finanças pessoais e os benefícios da modalidade.

Como funciona o consórcio

Antes de tudo, é preciso entender como funciona essa modalidade tão vantajosa para as suas finanças pessoais.

Diferentemente do financiamento, no consórcio você faz um investimento em um bem de alto valor de forma coletiva.

Digamos que você queira comprar o seu primeiro carro, mas não tem tanta pressa assim de tê-lo em mãos. Você já consultou o financiamento e percebeu que os juros não compensam - afinal, eles acabam fazendo com que o bem fique até duas vezes mais caro do que seu valor original.

Ao fazer uma consulta, você identifica que o valor que poderia pagar por um automóvel seria em torno de R$ 40 mil. Não é preciso ter o valor exato do bem, você entenderá o motivo.

Sabendo do valor do automóvel, você pode partir para a etapa de simulação. Basta entrar no site da administradora e inserir o total do bem. Esse valor corresponde à carta de crédito. Então, você verifica a quantidade de parcelas em que gostaria de dividir o valor.

Ao analisar bem as suas contas, você conclui que poderia pagar, no máximo, em torno de R$ 1.000 por mensalidade. O simulador é bem simples e ajustável, ou seja, você pode ver na hora qual a quantidade ideal de parcelas para você.

Neste caso, ele acaba optando por selecionar o parcelamento em 50 meses. Já com acréscimo de algumas taxas, a mensalidade ficaria em torno de R$ 950, ou seja, dentro do orçamento previsto.

Diferentemente do financiamento, o consórcio não faz cobrança de juros nem de entrada. Para remunerar a administradora por seus serviços, é incluído na mensalidade o valor da taxa de administração e de fundo de reserva, que garante a contemplação dos bens e mantém o bom funcionamento dos grupos. No cálculo a prazo, o total investido no bem pelo consórcio não ultrapassa 20% do valor original do automóvel.

O que deve ser levado em consideração nesta etapa é que a mensalidade não pode ultrapassar 30% dos seus rendimentos mensais. As administradoras mantêm essa regra para evitar inadimplência e, assim, dar mais segurança aos grupos.

É por isso que, para garantir que a mensalidade não comprometa a saúde financeira do consorciado, é feita uma etapa de análise de crédito. Essa análise é realizada após o fechamento do contrato.

Como você providenciou as informações pessoais na etapa de simulação, um especialista entra em contato para explicar os detalhes de como funciona o consórcio. Ele explica como funciona as cláusulas do contrato, as informações de entrada em um grupo e como utilizar a Área do Cliente para participar dos sorteios mensais.

O que é ser um consorciado

Depois disso, você se torna um consorciado e entra em um grupo. Um grupo é constituído de outros consorciados que também estão investindo em um bem parecido com o seu.

Para garantir que todos tenham acesso ao bem, o grupo contribui em um fundo comum para os bens que desejam. Ou seja, o consórcio nada mais é que uma forma de facilitar o investimento coletivo para que todos possam ter acesso ao bem.

Uma vez que você entra no grupo e contribui com as mensalidades, torna-se elegível para ser sorteado com o seu bem. A Embracon conta com a Loteria Federal para garantir que todos tenham as mesmas chances de contemplação. Nenhuma administradora pode garantir a contemplação para o consorciado. Isso pode acontecer tanto na primeira, quanto na última parcela.

Porém, se quiser ser contemplado com o bem de forma antecipada, você tem uma opção: a oferta de um lance.

Como funciona o lance?

O lance representa um valor que você daria a mais durante o sorteio para ser contemplado.

Você pode fazer a oferta do lance até 24h antes da realização do sorteio. Se o valor ofertado for o maior do seu grupo, você é contemplado com o bem. O valor oferecido quita as últimas mensalidades do consórcio e, assim, você já consegue desfrutar do bem.

Mas, caso não seja contemplado, não desanime. Você pode juntar um pouco mais e fazer uma oferta maior nos próximos sorteios. Por isso, vá organizando suas finanças pessoais enquanto paga o consórcio: assim, você tem acesso ao bem de forma antecipada.

Vantagens do consórcio

Além de pagar por um valor mais justo ao parcelar o bem que tanto deseja, o consórcio oferece outras vantagens. Vamos mostrar algumas delas.

Ser contemplado mais rapidamente

Uma boa forma de ser contemplado sem depender dos sorteios mensais é ir juntando aos poucos o dinheiro para ofertar o lance. Para isso, você pode ir se planejando antes mesmo de fechar o contrato do consórcio.

Um bom exemplo: após organizar suas finanças pessoais, defina um valor de mensalidade que fique tranquilo para você para, mais pra frente, dar uma oferta de lance. Você pode utilizar os recursos dos seus investimentos e, assim, desfrutar o quanto antes do bem. Caso esteja investindo em uma carta de consórcio imobiliário, também pode utilizar os recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) como lance.

Ajuste do valor da carta de crédito

O consórcio leva em consideração o seu poder de compra. Por isso, anualmente há reajustes na carta de crédito.

Assim, os R$ 40 mil que você selecionou para investir em um carro, por exemplo, não correm o risco de perder o valor.

Os reajustes são aplicados de acordo com a inflação. Para consórcio de automóveis, é utilizado o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) como parâmetro. O consórcio de imóveis é corrigido pelo INCC (Índice Nacional de Custo da Construção do Mercado), enquanto consórcios de serviços geralmente está atrelado ao Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM).

Poder de compra à vista

Outra grande vantagem do consórcio é ter um poder de compra à vista. Digamos que você queira comprar a casa dos seus sonhos, mas a sua carta de crédito, por pouco, não atinge o valor necessário para compra.

Nesse caso, vale muito o poder de negociação: como a administradora faz o repasse direto do valor total da carta ao proprietário, é como se você estivesse pagando à vista pelo bem.

Com uma boa conversa, você pode obter um desconto de até 10%. Em uma carta de R$ 400 mil por um consórcio de imóveis, por exemplo, significa um desconto de R$ 40 mil. Bastante significativo, não é verdade?

Flexibilidade na hora de utilizar a carta de crédito

Do começo ao fim, o consórcio é seu aliado na organização das finanças pessoais.

Caso o valor da sua carta de crédito seja maior que o bem em que deseja investir, você pode usar o saldo remanescente para despesas com documentação e outras burocracias relacionadas ao bem - contanto que não ultrapasse 10% da carta de crédito. Se ainda assim sobrar um dinheirinho da carta, você pode utilizá-la para quitar o valor restante das mensalidades.

Mas, se o valor for insuficiente, não se preocupe: você pode negociar com o proprietário e pagar o restante com os seus próprios recursos.

Possibilidade de investir em mais de uma cota

Caso você queira comprar um automóvel, imóvel ou adquirir um serviço com valor superior ao limite da carta de crédito, sem problemas. É possível investir em mais de uma cota de consórcio. Converse com a administradora sobre como funciona essa opção.

Mas, lembre-se: a soma das duas cotas não pode ultrapassar 30% dos seus rendimentos mensais.

O que posso comprar com consórcio?

Você pode realizar o seu sonho de diferentes formas com o consórcio. Organize bem suas finanças pessoais e considere investir em:

Consórcio de imóveis

Para ajuda na realização do sonho da grande maioria dos brasileiros, que é a casa própria, também é possível contar com as facilidades do consórcio.

Por se tratar de bem de altíssimo valor, você pode selecionar uma carta de crédito de até R$ 500 mil, que pode ser parcelada em até 240 mensalidades.

Especificamente para consórcio de imóveis é possível utilizar o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Você pode usar o valor para fazer a oferta de um lance ou para quitar o saldo remanescente da sua cota.

Você pode utilizar a sua carta de consórcio imobiliário de diferentes formas. Confira:

   • Compra da casa própria: se já tiver em mente a casa que deseja comprar com a carta de crédito, basta fazer a negociação com o proprietário e, depois, dar a carta de crédito.

   • Compra de um apartamento: seja na planta ou já construído, o consórcio de imóveis permite que você adquira o tão sonhado apê.

   • Compra de terreno: uma ótima opção para quem quer construir a casa ou até mesmo um empreendimento comercial.

   • Compra da casa de praia ou de veraneio: quem já possui a casa própria costuma não ter muita pressa na aquisição do segundo imóvel. Nesse caso, o consórcio cai como uma luva: sem pressa, você pode investir naquela casa de veraneio, para passar as férias com a família ou até mesmo alugar nas altas temporadas.

Seja para morar, passar as férias, alugar, vender por um preço melhor ou até mesmo para ampliar seu patrimônio, o consórcio de imóveis é a melhor opção de parcelar um bem de altíssimo valor.

Consórcio de automóveis

Muitos pais têm considerado investir aos poucos em um consórcio para presentear os filhos quando completarem a maioridade. E muitos jovens que não querem pagar por um alto valor de juros quando decidem investir no primeiro carro por meio do consórcio de automóveis.

Motivos não faltam para considerar a compra de um carro pelo consórcio: você se livra dos juros, não precisa dar entrada e pode escolher o modelo quando tiver com a carta de crédito em mãos - e, o melhor: com poder de compra à vista, que pode gerar uma boa negociação.

Com a carta de automóveis, você pode investir em um bem de até R$ 100 mil, que pode ser dividido em até 100 meses.

Veja as possibilidades de compra com a carta de automóveis:

   • Carro zero km: você pode negociar diretamente com a concessionária o valor do seu automóvel zero km. Se ainda sobrar um dinheiro da carta, é possível utilizar para licenciamento, transferência de propriedade, entre outras documentações.

   • Carro seminovo: também é possível utilizar o consórcio para a compra de um seminovo. É preciso obedecer algumas regras nesse sentido: o carro não pode ter mais de 5 anos de utilização e precisa apresentar boas condições. Vale lembrar que, com o valor que você daria em um zero km, pode comprar um seminovo de categoria superior, mais luxuoso.

   • Carro de colecionador: se você tem o sonho de consumo de comprar aquele modelo raro, também pode contar com o consórcio. Para isso, a administradora faz uma avaliação prévia antes de efetuar a transação. É preciso que o modelo seja original e apresente boas condições.

Consórcio de moto

O consórcio de motocicletas também é uma modalidade bastante procurada por quem quer investir na moto dos sonhos. Com o aumento da demanda de delivery, por conta da pandemia, muitas pessoas também consideram a aquisição de uma moto para trabalhar.

As cartas do consórcio de moto têm valores entre R$ 11 mil e R$ 20 mil, que podem ser divididos em até 70 meses. Fala se não é uma forma flexível de investir em uma moto?

Consórcio de serviços

A mais nova categoria de consórcio tem atraído cada vez mais pessoas. Além da compra de bens de alto valor, a modalidade também permite adquirir serviços de alto valor. Com a carta de serviços, você pode investir em:

   • Consórcio para estudos: uma ótima forma de aprimorar sua carreira profissional. Você pode investir na faculdade, em um curso de longa duração ou até mesmo um intercâmbio, seja para você ou para algum membro da sua família.

   • Consórcio para viagens: é difícil conciliar as finanças pessoais com o desejo de viajar mais, não é mesmo? Para isso, você pode investir em um consórcio de viagens e planejar melhor suas férias, fazer um mochilão no exterior ou investir em uma experiência incrível com a família toda.

   • Consórcio para decoração e reforma: a modalidade mais procurada de consórcio de serviços é de decoração e reforma. Isso porque as pessoas querem deixar o lar mais aconchegante. Você pode montar a piscina na sua casa, uma banheira, dar uma boa arrumada nos cômodos da casa ou até reformar o apartamento que acabou de comprar. São múltiplas possibilidades.

   • Consórcio para cirurgias estéticas: ideal para quem procura investir na sua beleza e realizar um procedimento estético. Pesquise bem o médico, clínica e, se puder, converse com mais especialistas ao considerar uma cirurgia estética.

   • Consórcio para festas: primeiro aniversário, baile de 15 anos, festão para comemorar a maioridade, a organização do casamento. A carta de consórcio de serviços pode te ajudar de diversas maneiras.

Para todos esses serviços, as regras dos demais produtos de consórcio permanecem. As cartas vão de R$ 15 mil a R$ 30 mil, que podem ser divididos em até 30 mensalidades.

Quando o consorciado é contemplado com o consórcio de serviços, precisa indicar o fornecedor ou empresa que realiza o serviço prestado. A carta de serviços também possui poder de compra à vista, portanto, aproveite para negociar.

Enfim, o consórcio serve para mim?

Agora que você conhece todos os detalhes da modalidade e os produtos que pode adquirir com o consórcio, vem a pergunta: será que consórcio tem a ver comigo?

A resposta dessa pergunta depende do seu perfil. Se você quer ter o bem imediatamente, não importa o custo adicional, talvez seja melhor verificar as opções do financiamento. Se este for o seu caso, vale a pena repensar: será que realmente vale a pena pagar pelo dobro do bem?

Por isso mesmo, o consórcio é mais recomendado para quem gosta de realizar a compra de um bem de alto valor de forma planejada. A flexibilidade de pagar as parcelas conforme as suas finanças pessoais ajuda você a se organizar melhor.

Além do mais, a modalidade tem se modernizado bastante com o passar dos anos. Cada vez mais os especialistas em finanças reiteram a importância de diversificar seus investimentos. Enquanto você deixa o seu dinheiro rendendo em algumas aplicações, pode investir aos poucos na sua casa, carro ou viagem para o exterior, sem ter que mexer em suas aplicações. E aí, caso queira ter acesso ao bem de forma antecipada, pode utilizar os recursos para fazer a oferta de um lance.

Geralmente os lances vencedores representam mais de 30% da carta de crédito. Por isso, acompanhe os sorteios e entenda qual o melhor momento de fazer a sua oferta.

Se você está morando de aluguel e não vê a hora de ter a casa própria, também pode considerar o consórcio imobiliário. Assim, aos poucos você vai investindo no seu sonho, enquanto se organiza para o aguardado momento de pegar as chaves do seu lar.

O consórcio também é extremamente útil para quem deseja fazer a troca do carro. Para isso, você pode começar pagando as mensalidades e, na etapa do sorteio, oferecer o seu automóvel usado como lance. A administradora faz uma avaliação do bem e informa quanto ele valeria. Se o valor for superior às demais ofertas, você é contemplado e pode utilizar a carta de crédito para negociar à vista um modelo novo ou seminovo.

Independente da sua situação financeira ou a forma com que controla suas finanças pessoais, o consórcio é uma modalidade que atende a todos. Caso não disponha de alto valor para a carta, você pode estender a quantidade e ajustar o valor da melhor forma. Mas, se o valor da carta for insuficiente para a realização do seu sonho, pode investir em mais de uma cota e, assim, ampliar seu patrimônio.

O importante é ter foco e ciência de que o consórcio é uma modalidade de compra planejada. E, claro, não é preciso ficar dependente dos sorteios: em paralelo, você pode ir acumulando o valor para o lance. Além de ser contemplado mais rapidamente, você quita as últimas parcelas da sua cota.

São múltiplas as opções que se pode fazer com consórcio, não é mesmo? Portanto, dê uma boa organizada nas suas finanças, converse com a sua família, pesquise sobre o bem que deseja comprar e faça uma simulação no consórcio. Junte-se a milhares de pessoas que realizam seus sonhos de forma planejada!
Simulação Consórcio
chat Eva