Afinal, o que é o consórcio?

Afinal, o que é o consórcio?

O consórcio é uma modalidade de investimento que permite investir em bens de alto valor, como casa, automóvel e serviços de forma planejada. Diferentemente do financiamento, o cliente não recebe o bem assim que passa a pagar as mensalidades, mas pode contar com inúmeros diferenciais e benefícios que levam em conta o seu planejamento financeiro.

Primeiramente, não existe cobrança de juros ou de entrada para investir nesses bens por meio do consórcio.

A partir do momento que você entra em um consórcio, passa a ser integrante de um grupo, que reúne diversos outros interessados em bens da mesma categoria escolhida.

Todos os integrantes contribuem mensalmente para um fundo comum, utilizado justamente para a contemplação, realizada nas assembleias mensais. É nessa ocasião que são divulgados o resultado do sorteio e dos lances.

Dessa forma, é possível que o cliente seja contemplado a qualquer momento entre o primeiro e o último mês do plano.  Também é possível tentar antecipar a contemplação ofertando lances, procedimento que vamos explicar detalhadamente mais adiante.

Antes disso, vale a pena conhecer a história de como o consórcio ajudou, em quase 60 anos de existência, a realizar o sonho de milhões de pessoas.

Como surgiu o consórcio

Após a industrialização do Brasil com a abertura econômica promovida pelo governo de Juscelino Kubitschek (1956-61), muitas pessoas ficaram interessadas em comprar o próprio carro. Em busca de melhores condições, muitos procuraram os bancos públicos – já que o preço à vista era inviável para a maioria.

Com a alta procura de pessoas interessadas em automóveis, alguns funcionários do Banco do Brasil tiveram a ideia, em 1962, de formar um grupo de amigos com o objetivo de contribuir para um mesmo fundo, que pudesse garantir que todos eles comprassem o seu próprio carro.

Como todos estavam contribuindo ao mesmo tempo, decidiram que o sorteio seria a melhor forma de determinar quem seria o dono do primeiro carro.

O sucesso do modelo foi tão impactante que, aos poucos, as próprias montadoras começaram a oferecer o consórcio como forma de facilitar a compra pela alta demanda de interessados.

A Willys Overland do Brasil, famosa por comercializar o Alpine 108 como Willys Interlagos e, posteriormente, firmar uma parceria com a Ford, já tinha uma carteira de 58 mil consorciados em 1967.

No mesmo ano de 1967 foi criada a Associação Brasileira de Administradora de Consórcios (ABAC), até hoje responsável por estabelecer diretrizes para as empresas de consórcio. Com isso passaram a surgir as administradoras independentes – como a Embracon – e as empresas ligadas a fabricantes e instituições financeiras.

Por muitos anos, o consórcio facilitou a compra de automóveis. Com a introdução de aparelhos sofisticados para a época, como os videocassetes, por exemplo, mais produtos passaram a compor o portfólio da modalidade. Além das administradoras, muitas lojas do varejo ofereciam o consórcio como alternativa de pagamento.

Com o passar das décadas, o consórcio foi percebendo as necessidades dos consumidores para ampliar a oferta de produtos.

Um exemplo bem-sucedido de sua expansão veio com a implementação do consórcio imobiliário. Ela só foi possível após a ABAC, junto à atuação de empresas que atuaram com credibilidade ao longo dos anos, conseguir com que o Banco Central (Bacen) regulamentasse a atividade do consórcio, com a edição da Lei nº 8.177, de 1991.

O consórcio tornou-se uma modalidade tão vantajosa para os consumidores e administradoras, que logo foi ‘exportado’ para países como Portugal, Espanha, Peru e diversos países da América Latina e do Leste Europeu, até chegar à África do Sul no final dos anos 2000.

Como funciona o consórcio nos dias de hoje

Para que uma empresa de consórcio possa atuar de acordo com a lei, é preciso que ela tenha autorização do Banco Central. Isso significa que ela tem condições de entregar a carta de crédito por meio de uma operação eficiente e segura. Afinal, quando se fala de investimento a médio e longo prazo, por um bem de alto valor, é importante ter cuidado, para não sair no prejuízo.

O consórcio facilita a aquisição de um bem de alto valor porque não cobra entrada ou juros. Como remuneração, as administradoras costumam fazer cobrança de:

Taxa de administração

Percentual já acrescentado nas parcelas que serve para remunerar as empresas pela formação dos grupos, realização dos sorteios nas assembleias mensais e entrega das cartas de crédito.

Cada administradora pratica taxas diferenciadas para a execução de seus serviços. Porém, este valor é bem inferior se comparado aos juros, comum nos financiamentos. Em muitos casos, ao investir em um automóvel por meio do financiamento, o consumidor pode pagar o dobro de seu valor original a prazo.

Com a taxa de administração, o bem passa por um acréscimo de, no máximo, 20% do valor original.

Fundo de reserva

Para evitar que a inadimplência de um integrante prejudique os demais consorciados, as administradoras fazem a cobrança de um pequeno valor para o fundo de reserva.

Com esse valor, o consorciado não corre o risco de ver o seu investimento sendo utilizado para cobrir despesas de outros integrantes. Além disso, este fundo cobre possíveis situações emergenciais que possam comprometer o valor investido pelos integrantes do grupo.

Seguro

Muitas administradoras deixam o seguro como componente opcional para o consorciado. Porém, ele garante que você possa pagar as parcelas em situações imprevistas, como desemprego e afastamento do trabalho por conta de alguma doença, por exemplo.

Nesses casos, a administradora conta com o serviço de uma seguradora, que repassa as condições de pagamento e formas de cobertura do seguro.

Conheça as etapas do consórcio

Confira a seguir os detalhes de toda a jornada de um consorciado.

Simulação

O primeiro contato do interessado em comprar um bem com o consórcio é pelo simulador. Por ele, é possível ter uma projeção do valor das mensalidades e do total da carta de crédito da sua cota.

Antes de simular, é preciso decidir qual o bem que deseja investir. Insira como total da carta de crédito o valor desse bem, por meio de uma barrinha ajustável no site. Nessa etapa, você também escolhe o número de parcelas.

Devido à flexibilidade, o simulador pode ser ajustado de acordo com o seu planejamento financeiro.

Após selecionar o valor da carta e o total de mensalidades, o simulador apresenta algumas opções de quanto ficaria o total da parcela, já com o acréscimo da taxa de administração e do fundo comum.

Para seguir para a próxima etapa, pressione “Comprar”. Você será redirecionado a um formulário, automaticamente enviado a um especialista que entrará em contato para tirar todas as suas dúvidas e fechar a contratação do consórcio.

Participação nas assembleias

A partir do momento que você assina o contrato, torna-se um consorciado. Você terá uma Área de Clientes no site da administradora e passa a integrar um grupo.

Todos os meses o grupo participa das assembleias, momento em que é feito o sorteio dos bens. Para não ser impedido da participação, é preciso pagar as mensalidades até a data de vencimento. É possível acompanhar os sorteios nas assembleias a partir de um link disponibilizado na Área de Clientes.

No Consórcio Embracon as assembleias são feitas via aproveitamento dos prêmios da Loteria Federal. Os sorteios são feitos na seguinte ordem: primeiro clientes ativos, depois clientes cancelados e por último as contemplações por lance.

Os sorteios na Loteria Federal são realizados todas as quartas e sábados. Sendo assim, o resultado será considerado de acordo com o dia da sua assembleia. Por exemplo, para assembleias realizadas as segundas, terças e quartas, utilizaremos os prêmios sorteados no sábado. Já para as assembleias realizadas as quintas e sextas, utilizaremos os prêmios sorteados na quarta. É muito importante que você esteja atento ao dia da sua assembleia.

Um consorciado fica impedido de ser contemplado se não for aprovado na etapa de entrega de documentações. Se estiver na lista de inadimplente dos órgãos de proteção ao crédito, por exemplo, torna-se inelegível para a contemplação.

Contemplação por sorteio

Todo consorciado pode ser contemplado pelo sorteio, que pode acontecer tanto no primeiro, como no último mês de pagamento da cota.

Nenhuma administradora pode garantir quando o consorciado pode receber o bem por meio do sorteio. Trata-se de um sistema organizado, que trabalha de forma igualitária para que nenhum integrante do grupo seja prejudicado.

Se algum vendedor ou especialista sugerir o momento em que você será contemplado, entre diretamente em contato com a administradora. A única forma alternativa ao sorteio para obter o bem é pela oferta de lance, que explicaremos a seguir.

Contemplação por lance

Caso o consorciado queira adquirir o bem de forma mais ágil, pode se organizar para ofertar um lance nas assembleias. O lance é um valor oferecido a mais para adquirir o bem de forma antecipada. Ele deve ser ofertado de forma independente das mensalidades do consórcio.

Para registrar um lance, é preciso acessar a Área de Clientes e inserir o valor que desejaria pagar pelo seu bem naquela assembleia. Se o seu valor for superior comparado ao oferecido pelos demais consorciados do seu grupo, você é contemplado.

A administradora facilita todo o trâmite para que você realize a transferência do lance. Este valor abate as parcelas seguintes do consórcio, sempre de forma decrescente: regredindo da última mensalidade para as mais recentes.

Como funciona a carta de crédito

Do momento em que você fez a simulação até ter a carta em mãos, é possível que ela tenha passado por pequenos acréscimos, devido aos índices inflacionários e rendimentos do fundo comum.

A administradora pede algumas documentações para a entrega da carta de crédito. Nesse momento, o consorciado deve estar com as mensalidades pagas em dia e com o nome regularizado nos órgãos de crédito. Essa checagem é feita para impedir que aconteça inadimplências após a entrega da carta.

Se estiver elegível para receber a carta, a administradora pede que o consorciado indique o bem que deseja comprar e o proprietário.

No caso de um automóvel, por exemplo, é preciso indicar o modelo e a concessionária, para que o valor da carta seja diretamente repassado.

Uma das grandes vantagens do consórcio é que ele dá poder de compra à vista. Isso garante melhores condições de negociação na compra do seu bem – algo que, em algumas situações, pode render um desconto de até 10% no valor total.

O que posso comprar com o consórcio?

Consórcio de automóveis

Por conta de sua história e por suas facilidades, o consórcio de carros é a modalidade mais procurada da categoria. Você pode investir em cartas de até R$ 220 mil, que podem ser divididos em até 100 parcelas. E você não fica preso apenas aos modelos zero km; também é possível comprar um seminovo com até 3 anos de uso com a sua carta.

Pelo benefício “Troca de Chaves”, você pode ofertar o seu modelo usado como lance para a compra de um novo. Basta indicar à administradora que tem interesse nesse tipo de transação e entrar em contato com os prestadores de serviço indicados para avaliar o preço do seu carro. Assim, você pode usar este valor como lance e antecipar a aquisição do seu novo modelo.

Consórcio de motos

Também é possível investir em uma nova motocicleta por meio do consórcio. Nessa modalidade, é possível pagar parcelas a partir de R$ 140, em cartas que vão de R$ 7.500 a R$ 20 mil e que podem ser divididas em até 100 vezes.

Consórcio de imóveis

Os imóveis são os produtos que têm as cartas mais elevadas do consórcio. Por conta disso, a categoria facilita o parcelamento em até 240 vezes, para que você possa investir em seu novo lar de forma planejada.

Com o consórcio imobiliário, você pode adquirir:

Terrenos

Imóveis na planta

● Apartamento construído

Casa já construída

Quitar uma casa adquirida pelo financiamento

● Investir em um empreendimento

Esta é a única modalidade que permite utilizar os recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para fazer a oferta de um lance. Antes de registrar o lance na assembleia, procure o Banco Caixa e veja se tem condições de fazer o saque para essa finalidade.

Com a aprovação da Caixa, você pode inserir o valor como lance. Se o seu valor for o maior, você é contemplado e tem acesso à carta de crédito.

Consórcio de serviços

Recentemente, a ABAC obteve autorização para que as administradoras incluíssem em seu portfólio a possibilidade de oferecer serviços por meio do consórcio. Assim, nasceu uma categoria que tem atraído cada vez mais consumidores. Com cartas entre R$ 15 mil e R$ 30 mil, que podem ser divididas em até 30 meses, é possível investir em:

● Viagens: tanto em território nacional, como no exterior.

● Estudos: cursos de idiomas, faculdades e instituições no exterior, por exemplo.

● Cirurgias: para quem deseja fazer uma plástica ou outros procedimentos estéticos (que geralmente não têm cobertura de convênios médicos)

Reformas: para o acabamento da casa, construção de um novo cômodo, espaço para piscina, churrasqueira etc.

● Festas: debutantes, aniversários de criança, bodas etc.

● Casamento: para cobrir todas as despesas, incluindo buffet, fotógrafo, salões, músicos, decoração e muito mais.

No momento da contemplação de um dos serviços, é preciso indicar os profissionais e empresas responsáveis pela execução de todas as etapas. A administradora avalia e faz o repasse diretamente a cada um deles.

Assim como nas demais modalidades, a carta de consórcio de serviços dá poder de compra à vista – boa oportunidade para tentar uma negociação no valor total do serviço.

Imagem Consorcio Embracon CTA

O que acontece se o valor da carta for diferente do produto ou serviço?

Não se desespere! Isso é mais comum do que você imagina. Quando o valor da sua carta é superior ao bem que você escolheu, você pode usar o valor restante para quitar as mensalidades restantes do consórcio.

No caso de consórcio de imóveis e automóveis, por exemplo, é possível utilizar até 10% do valor da carta para documentações (como transferência de propriedade, gastos com cartório etc).

Mas, se o valor da carta for insuficiente para adquirir o bem que você quer, fique tranquilo: você pode completar com os seus próprios recursos. Geralmente essa transação é feita diretamente com o proprietário. Verifique bem as condições antes de solicitar a transferência da carta de crédito após a contemplação.

Para quem o consórcio é indicado

Por sua flexibilidade e taxas mais em conta comparadas ao financiamento, o consórcio é a melhor forma de investir em um bem de alto valor de forma parcelada.

O consorciado não adquire o bem na hora da compra, mas usa o seu dinheiro para investir em um tipo de ‘poupança forçada’ que garante que o valor a prazo não seja tão superior ao valor real do bem.

Veja em que situações o consórcio é a melhor forma para você investir no seu sonho.

Investimento a longo prazo

Quem encara o bem como um investimento pode contar com as facilidades de um consórcio. Se você mora com os pais e deseja evitar o aluguel, por exemplo, pode ir pagando as mensalidades de uma carta de imóveis e fazer as malas somente quando for contemplado.

E se deseja tanto um carro dos seus sonhos, mas não tem condições favoráveis para fazer um financiamento – que exige cerca de 20% do valor de entrada, além de cobrar juros nas mensalidades – também pode se organizar para pagar um consórcio.

Independentemente da situação, você pode juntar o dinheiro em paralelo para fazer a oferta de um lance e, assim, ter o bem antes mesmo de ser sorteado.

Troca de um bem

O consórcio também é a modalidade mais indicada para quem deseja trocar de bem, como um carro ou imóvel, por exemplo. Ao solicitar a avaliação da sua propriedade, você pode usar o valor diretamente para ofertar um lance.

Isso evita ter que esperar a contemplação por sorteio e garante que a transação saia mais em conta do que fazer um novo financiamento, por exemplo.

Presentear os filhos

Você está vendo o filho crescer. Ele passa pela pré-escola, ensino fundamental, faz cursos de idiomas… Não precisa esperar ele atingir a maioridade para comprometer todo o seu orçamento com gastos como universidade ou o primeiro automóvel.

Enquanto o filho está crescendo, aproveite para investir em uma cota de serviços, automóveis ou imóveis. Além de garantir o futuro dele, você evita gastos maiores lá na frente.

Como não há pressa de ser contemplado, você pode investir aos poucos e, se preferir, manter a sua carta de crédito no fundo comum, que pode ter acréscimo das correções.

Sem pressa de ter um novo bem

O consórcio também costuma ser bastante procurado por pessoas que querem investir no seu segundo imóvel ou simplesmente ampliar o seu patrimônio. Como as mensalidades se ajustam ao seu orçamento, é possível investir sem preocupações, antes mesmo de decidir como usar a carta de crédito.

Você pode investir em um terreno na praia ou um apartamento na planta, com mensalidades muito mais em conta do que as oferecidas pelo financiamento.

De forma despreocupada, sem parcelas intermediárias e com bastante flexibilidade, o consórcio te ajuda a planejar a construção e reforma de forma paciente, evitando gastos exorbitantes.

Investir em mais de uma cota

Se, no momento da simulação, você considerar o valor ofertado insuficiente para a aquisição do seu novo bem, não se preocupe. É possível investir em mais de uma cota de consórcio.

Digamos que você queira investir tanto no casamento, como na lua de mel. Pode ser que R$ 30 mil seja insuficiente. Nesse caso, você pode adicionar mais uma cota e até mesmo dobrar o valor da sua carta de crédito.

Vale o mesmo para imóveis, por exemplo. Se você quer investir em um apartamento de R$ 800 mil, pode pagar por duas cotas de R$ 400 mil. Nesses casos, atenção para o seu rendimento mensal: na etapa de aprovação, a administradora pede que as parcelas não ultrapassem 30% do rendimento familiar.

Como você pôde perceber, o consórcio oferece muitas facilidades e possibilidades para investir no bem que tanto sonhou. Faça uma simulação no site da Embracon e conte com a gestão de uma administradora independente com mais de 30 anos de experiência.

Imagem Consorcio Embracon CTA
Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.
chat Eva