Volta ao mundo com consórcio de viagem

Volta ao mundo com consórcio de viagem

Você sempre sonhou em visitar a Disney ou uma ilha paradisíaca, mas nunca conseguiu economizar dinheiro para isso? Temos uma boa notícia: com a Embracon, você pode realizar esse sonho.

Embora o consórcio seja conhecido pela compra de imóveis, carros ou motocicletas, a categoria de serviços vem ganhando adeptos. Cada vez mais pessoas escolhem essa forma de compra, geralmente porque não conseguem economizar.

Quer saber mais sobre este consórcio para fazer a viagem que quiser com sua família ou amigos? Portanto, continue lendo para saber como funciona, aprender sobre os benefícios e muito mais! Boa leitura!

Como se preparar para uma volta ao mundo

Ao contrário do que muitos imaginam, não é preciso ter muito dinheiro para viajar pelo mundo, mas sim ser organizado e ter um bom planejamento financeiro, ou seja, saber economizar. A maneira como você faz isso pode variar de acordo com suas preferências - algumas pessoas acham que é melhor colocar dinheiro na poupança e deixá-lo pagar por um período de tempo, outras optam por tomar um empréstimo para que possam viajar imediatamente e pagar mais tarde.

Embora possam parecer interessantes no início, algumas opções de renda para seu dinheiro podem ser estressantes e perigosas. Por exemplo, no caso da poupança, a taxa de retorno de alguns meses é muito baixa, o que pode te deixar frustrado com esse tipo de investimento. Quanto aos empréstimos, é fácil conseguir dinheiro, mas sua alta taxa de juros - de até 600% ao ano - pode transformar seu sonho em pesadelo em um curto período de tempo.

Para quem quer muito ver o seu dinheiro em troca, para poder fazer a tão esperada viagem à volta do mundo, existe um investimento muito interessante: o consórcio de viagem.  

É possível dar a volta ao mundo com consórcio de viagem?

O consórcio de viagens está no modelo de serviço. Mas você sabe como funciona esse tipo de plano? Bem parecido com de um carro ou imóvel.  

Ou seja, os interessados ​​em obter o mesmo tipo de serviço se reunirão por meio da administradora de consórcio, que deve ser autorizada pelo Banco Central. Essas pessoas irão comprar cotas e, para terem direito ao crédito, poderão tentar ofertar um lance ou aguardar ser sorteado.

Os clientes podem escolher cartas de crédito entre R$15.000 e R$30.000, e optar por pagar no prazo de até 30 meses.

Por que é vantajoso contratar um consórcio de viagem?

A principal vantagem é a possibilidade de planejar a viagem. Esta oferta é para casais em lua de mel, pessoas que planejam ir à Disneylândia para um passeio familiar, jovens ou adultos que decidem fazer um mochilão pela Europa ou América Latina. Em suma, não há restrições de destinos. Os membros do consórcio escolherão para onde ir e planejam o pagamento.

Quanto custa para dar a volta ao mundo

Tudo depende de para onde você escolhe viajar. No entanto, estima-se que numa viagem envolvendo 25 países por cerca de 1 ano - incluindo Tailândia, Marrocos, Camboja, Filipinas, Japão, Austrália e Estados Unidos - o custo total seja próximo a 80 mil reais.

Na maioria dos casos, é difícil obter um montante tão elevado rapidamente sem correr riscos, mas com um bom planejamento financeiro, o seu sonho pode ser totalmente realizado! Por isso, além de pesquisar suas opções, também é interessante pensar em contratar um consórcio para que sua viagem ao redor do mundo seja realizada de maneira tranquila, segura e sem dores de cabeça.

O orçamento de que você precisa para viajar pelo mundo depende de muitos fatores - acomodação, transporte, taxas de câmbio, restaurantes, viagens - desde preferências pessoais até as circunstâncias específicas de cada país que você visitará.  

Portanto, verifique quais variáveis ​​estão envolvidas em seu orçamento. A seguir, algumas dicas e checklists para quem vai se organizar financeiramente para a volta ao mundo.

Transporte

Depois de determinar a rota, monte um orçamento para os custos de transporte - como passagens aéreas, ônibus, aluguel e combustível para aluguel de automóveis, pedágios, táxis ou Uber. Mesmo quando você está no exterior, é muito importante incluir o custo desse meio de transporte em seu plano.

Seguro de viagem

Como sua viagem é internacional, a aquisição de um seguro de viagem pode evitar custos adicionais no exterior. Além disso, muitos países exigem que você tome tais precauções, incluindo a definição de um valor mínimo de apólice. Como existem muitas empresas que oferecem esses serviços, escolha uma empresa de sua confiança e faça uma cotação. Além disso, se necessário, aproveite esta oportunidade para estudar o valor mínimo da política do país que será visitado.

Hospedagem

Para quem viaja sozinho e gosta de dividir o quarto com outras pessoas, um hostel é muito vantajoso porque, por exemplo, o preço é bem menor que o de um hotel. No entanto, se você preferir privacidade, suas taxas podem ser mais altas. Para avaliar melhor o custo, você pode pesquisar o hotel ou local que deseja hospedar-se, o valor médio e ficar sempre com um pouco mais para investir no projeto.

Comida

O custo dos alimentos depende do seu gosto e localização. Se você quer um lugar requintado, o custo será mais alto. Porém, se seu objetivo é experimentar comidas típicas em lugares mais simples, você pode economizar dinheiro e aproveitar outros aspectos de sua viagem ao redor do mundo.

Outra questão a considerar é se o alojamento oferece alguma refeição incluída na diária, como o café da manhã. Se não for esse o caso, lembre-se de adicionar ao seu orçamento esses pequenos lanches feitos durante o dia, além da refeição principal.

Fui contemplado com o consórcio de viagem. E agora?

Seja por lance ou por sorteio, a contemplação é o momento em que todos os consorciados têm acesso à carta de crédito. Nesse caso, pode acontecer de você ter acesso a uma carta com um valor diferente. Isso porque, a cada ano, a administradora faz um reajuste nas parcelas, levando em consideração a inflação.  

Para fazer a liberação da carta de crédito, a administradora realiza um novo processo de análise de crédito. Para isso, é solicitado uma série de documentos, para garantir que o contemplado continue com o compromisso de pagar as mensalidades restantes do consórcio e, assim, não comprometa a saúde financeira do grupo.

Confira alguns documentos pedidos antes da liberação da carta de viagens:

  • Documentos pessoais: RG e/ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
  • Comprovante de endereço: do mês atual ou, no máximo, do mês anterior à solicitação da análise de crédito.
  • Extratos bancários: somente extratos de terminais eletrônicos. Extratos emitidos por outros meios devem ter assinatura do gerente.
  • Comprovação de renda: deve ser igual ou superior a 3 vezes o valor da parcela, inclusive se houver junção de renda (caso marido e mulher tenham que juntar seus rendimentos para comprovar, por exemplo). A junção de renda não exclui a possibilidade de um devedor solidário.
  • Restrição de crédito: no momento da contemplação, o consorciado não pode estar com nome sujo. Caso opte por um devedor solidário, ele também não pode ter restrição de crédito em seu nome.

Caso a administradora identifique algum tipo de irregularidade, é solicitado novo envio de documentações. Pode acontecer de a administradora pedir a indicação de um devedor solidário ao analisar os seus rendimentos mensais. Neste caso, você precisa indicar alguém que possa somar os rendimentos ao seu e compartilhar a responsabilidade da dívida. Na maioria dos casos, os consorciados escolhem alguém de confiança, que tenha ciência dos riscos de se tornar um avalista.

Se for aprovado, entretanto, você tem acesso à sua carta de consórcio de viagem.

Liberação da carta de crédito

A partir do momento que a sua documentação for aprovada, a administradora pede que o consorciado se organize para indicar quem seria o fornecedor para o consórcio de viagem.

Isso porque o contemplado não recebe o valor da carta de crédito em sua conta. A administradora faz o repasse direto ao fornecedor, para garantir que a carta será utilizada para a finalidade de consórcio de viagem.

A vantagem desse tipo de transação é que você tem poder de compra à vista. Ou seja, se tiver selecionado uma carta de R$30 mil, por exemplo, terá esse valor à disposição para pagar à vista ao fornecedor.

A única restrição é que o consórcio de serviços só pode ser utilizado para essa finalidade. Ou seja, você não pode utilizar esta carta para consórcio de imóveis, moto ou automóveis. Agora que você já sabe como funciona toda a mecânica do consórcio, vamos explicar as opções para quem investe em consórcio de viagem.

Como utilizar a carta de crédito para consórcio de viagem

A melhor forma de utilizar a carta de crédito para o seu consórcio de viagem é selecionar uma agência de turismo que consiga oferecer um bom pacote para a sua experiência.

Com a agência, você consegue comprar as passagens, reservar hospedagem e incluir passeios que você desejar. Em alguns casos, você consegue ter acesso à alimentação e outros tipos diferenciados de serviços que irão tornar a sua experiência ainda mais incrível.

Aproveite o tempo em que está pagando pela viagem para pesquisar quais seriam as empresas que podem oferecer o serviço que você realmente precisa.

Volta ao mundo: organize uma experiência inesquecível

Independente do local em que for viajar, faça um roteiro do que realmente quer fazer. Existem diversos sites que dão dicas de locais para visitar e coisas para fazer em qualquer cidade que você queira ir. Inclua todos os membros da família quando for organizar a viagem e confira com antecedência o que pode estar incluso ou não no seu pacote.

O ideal é que você tenha recursos disponíveis durante a viagem, para aproveitar da melhor maneira a sua experiência, com segurança e prevenção.

Seja para relaxar, ir com o espírito aventureiro de conhecer novas pessoas e lugares ou para proporcionar um momento inesquecível para a família, viajar é sempre uma experiência positiva. Com bastante flexibilidade, você pode contar com o consórcio para organizar aos poucos a sua próxima viagem, sem comprometer os seus rendimentos mensais durante o processo.

Simulação
chat Eva