Guardar dinheiro x Compra programada

Guardar dinheiro x Compra programada

Infelizmente esses últimos meses não foram nada fáceis financeiramente falando. Tivemos um impacto mundial com a crise do coronavírus, que abalou as estruturas financeiras de muitos países, além de vivermos a possibilidade de ficarmos doentes ou mesmo de perder entes queridos.

O Brasil, por exemplo, passou por muitos apertos financeiros. A moeda foi desvalorizada, a alimentação ficou mais cara e muitas pessoas voltaram à linha da pobreza.

Infelizmente esse é um acontecimento que nunca conseguiríamos imaginar. Nem os economistas e analistas financeiros poderiam prever uma crise tão grande como essa e que impactou diretamente diversos setores da economia e da indústria. E foi uma forma de nos mostrar como é importante nos prepararmos para imprevistos durante a vida toda.

Para atravessar esse momento difícil, que ainda não chegou ao final,  começamos a analisar o cenário e enxergar a importância do planejamento financeiro mesmo em tempos de crise. Uma coisa é certa, guardar dinheiro é extremamente importante, mas é possível comprar bens de valor com toda essa instabilidade?

A importância de guardar dinheiro

Antes de mostrarmos a possibilidade de aumentar seu patrimônio com a compra programada, vale reforçar a importância de se ter dinheiro guardado.

Em tempos de pandemia, o dinheiro pode fornecer a segurança necessária para lidar com imprevistos, como o alastramento da doença, a vulnerabilidade de algum familiar perante a Covid-19, a instabilidade no emprego, entre outros fatores - que incluem até mesmo a necessidade de adaptar o seu lar para o home office, por exemplo.

Quanto mais você conseguir poupar, melhor conseguirá lidar com as adversidades que podem surgir com a pandemia.

O dinheiro pode fornecer segurança e preparo para lidar com situações difíceis. Mas, qual a melhor forma de juntar? Seria melhor investir?

As respostas dessas perguntas dependem do quanto você ganha, quanto está disposto a guardar e para qual finalidade pretende utilizar o dinheiro.

Por exemplo, se você já tem o hábito de poupar e conseguiu formar a sua reserva de emergência, pode pensar em aproveitar as oportunidades de investimento para aumentar o seu patrimônio.

Para chegar até lá é preciso ter muita disciplina e conter as tentações, mesmo em tempos em que somos obrigados a ficar mais em casa do que gostaríamos.  

É possível aumentar o patrimônio em tempos de crise

Aqui começamos a entrar na grande questão: é o tempo só de guardar dinheiro ou investir para aumentar meu patrimônio?

Uma das opções para aumentar seu patrimônio sem sair do planejamento é investindo em compras programadas. Neste caso, a versatilidade sempre foi um ponto forte dos consórcios. Além de permitir o uso da carta de crédito para a compra de qualquer bem dentro de um mesmo grupo, ele ainda é uma excelente forma de investimento. Ou seja, quem quer investir deve sempre considerá-lo.

Além de ser totalmente legítimo, há várias vantagens de aproveitar essa opção — o que faz com que cada vez mais pessoas sejam atraídas por eles na hora de investir seu dinheiro.

O consórcio funciona de forma semelhante à uma compra coletiva. Ao reunir os participantes em grupos, com objetivos parecidos, a modalidade ajuda a economizar, no mesmo tempo em que é capaz de formar uma poupança programada.

As contribuições mensais pagas por cada consorciado formam um fundo comum, normalmente obtido ao dividir o valor total do crédito pelo número de meses de duração do consórcio.

Não se trata de um financiamento, no qual empresta-se dinheiro com juros elevados, mas é como uma poupança, na qual programa-se em médio ou longo prazo, valores relacionados ao bem desejado e ao ser contemplado, pode usar o crédito e pagar à vista pelo carro, casa ou moto mais desejados.

O consorciado é quem passa a administrar as próprias finanças sem a incidência de juros. Os custos são baseados em: prazo, serviços contratados e crédito. Portanto, podem variar conforme a necessidade.

Vantagens da compra programada com consórcio

As vantagens da compra programada com consórcio são diversas, essa realmente é uma forma de investir sem comprometer seu orçamento.

Nesse sentido, o consórcio é uma alternativa para quem quer reunir segurança e bons retornos. Confira detalhes sobre as vantagens do investimento em consórcio para compra programada.

Não há cobrança de juros

Os consórcios estão livres dos juros. Há a cobrança de uma taxa de administração, que remunera o trabalho da administradora. Mas, ainda assim, tem índices menores do que os juros praticados no mercado de crédito. Por isso, considere sempre esse aspecto antes de tomar sua decisão.

Atualização de valores e garantia do poder de compra

Periodicamente, as cartas de crédito são reajustadas, junto com o valor das parcelas. Mas calma: isso não deve ser visto como algo ruim, em nenhuma hipótese. Esses reajustes são apenas correções referentes à inflação acumulada no período. Portanto, eles não devem ser encarados como aumentos reais.

Como os consórcios costumam se estender por períodos relativamente longos, é normal que um bem com determinado preço no início tenha ficado mais caro depois de alguns meses ou anos.

Portanto, esses reajustes são fundamentais para proteger o poder de compra da carta de crédito. É preciso garantir que todos os consorciados tenham condições iguais na hora de efetuar a aquisição do seu bem, não importa em que momento tenham sido contemplados. Dessa forma, não há injustiças e o investimento é garantido, do primeiro ao último contemplado.

Os índices adotados para os reajustes variam de acordo com o bem escolhido pelo grupo do consórcio. No caso de imóveis, o mais comum é que o empregado seja o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), que considera no cálculo o preço dos insumos necessários para a construção de residências em várias partes do país.

Para os veículos, frequentemente são adotadas como referência as tabelas de preços fornecidas pelas montadoras. Além disso, a tabela Fipe (da Fundação de Pesquisas Econômicas) é outro método de cálculo de reajuste escolhido. Tanto a tabela da montadora quanto a da Fipe são usadas apenas quando há um veículo de referência no consórcio.

Quando isso não acontece, os reajustes normalmente são feitos tendo como base o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), considerada a inflação oficial da economia nacional, ou pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Esses índices são usados também pelas demais categorias de consórcios.

Vantagens da compra à vista

Quer mais um bom motivo para entender como os consórcios são uma ótima forma de investimento? Quem tem a carta de crédito em mãos consegue negociar descontos com vendedores como se tivesse comprando à vista.

Somando essa possível redução obtida com a negociação de forma à vista e a ausência de juros, a economia gerada na aquisição será considerável.

Quer mais dicas de finanças pessoais? Então confira nossas dicas de como montar o seu planejamento financeiro anual.

Simulação
chat Eva