Check list para fazer um consórcio

Check list para fazer um consórcio

O consórcio é uma forma muito interessante para adquirir bens de consumo e, também, para contratar alguns serviços de alto valor. Por isso, muitas pessoas têm grandes dúvidas em relação à sua contratação.

Em linhas gerais, o consórcio pode ser feito por qualquer interessado. Mas, é indispensável manter os pagamentos em dia para participar das assembleias. Além disso, de acordo com as regras de algumas administradoras, será necessário passar por procedimentos de análise para receber a carta de crédito quando for contemplado.

É comum que algumas pessoas tenham dúvidas a respeito de como funciona, quais são seus benefícios e desvantagens e o que é preciso fazer para participar do consórcio.

E por esse motivo, desenvolvemos este artigo. Vamos esclarecer as dúvidas mais comuns sobre o consórcio. Confira!

Passo a passo para fazer um consórcio

1. Escolha uma administradora de confiança

Para um investimento seguro, contrate seu consórcio apenas com administradoras confiáveis, autorizadas pelo Banco Central e cadastradas na Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC).

2. Entenda como o consórcio funciona

O consórcio consiste na união de pessoas físicas ou jurídicas formando um fundo comum para adquirirem bens ou serviços de forma parcelada. A cada mês, um ou mais consorciados são contemplados com uma carta de crédito. Uma das maiores vantagens do consórcio é que não há cobrança de juros no consórcio, mas uma taxa de administração, bem inferior aos juros bancários.

3. Escolha o tipo de consórcio ideal

Há grupos para os mais diversos fins como bens imóveis (casa, apartamento, construção, reforma, sala comercial) e móveis (carros, motos, caminhões, embarcações) com várias opções de prazos de parcelamento e valores de carta de crédito.

Consórcio de veículos

O consórcio de carro é composto por um grupo de pessoas interessadas em adquirir determinado bem, que se juntam e pagam parcelas mensais durante um período até serem contemplados com a carta de crédito.

Ele está dentro da chamada economia colaborativa, resumindo, os consorciados se unem e se organizam financeiramente a fim de ter acesso mais facilitado a produtos e serviços.

Você pode aproveitá-lo tanto para fazer a aquisição de um carro usado quanto um novo e encontrar diversas formas de pagamento, com base no valor da carta de crédito, na quantidade de parcelas e no valor das mensalidades.

Em resumo, as chances de comprar um veículo são iguais para todos, já que são realizados sorteios assim que a soma dos pagamentos das parcelas de todos membros alcançar o valor do carro. A pessoa sorteada, leva a carta de crédito com a quantia total para a compra do veículo.

Uma das grandes vantagens de tudo isso é que você não paga juros para participar do consórcio, paga apenas uma taxa de administração nas parcelas.

Carros  

Uma das modalidades mais procuradas quando se fala em consórcio é a compra do carro.

É possível facilitar a compra do primeiro carro ou até mesmo organizar a troca do seu modelo. Para isso, você pode dar o seu usado como lance para a compra de um zero km ou um seminovo com até cinco anos de utilização.

Moto

Com cartas de até R$ 15 mil, você pode investir no sonho de comprar a moto dos seus sonhos.

A grande vantagem é que você não precisa dar entrada e pode ser contemplado rapidamente, uma vez que não se trata de um valor tão elevado quanto o consórcio de automóveis e imóveis.

Veículos pesados

Com o consórcio também é possível investir em ônibus, máquinas agrícolas e até caminhões, seja com o objetivo de montar uma frota ou simplesmente trocar por veículos mais novos.

Consórcio de imóveis

Para você que quer saber tudo sobre consórcio imobiliário, funciona da seguinte maneira: a cada mês, todos os integrantes contribuem com um determinado valor, que é definido conforme o valor do crédito.

Por se tratar de uma modalidade formada por um grupo de consorciados, vale ressaltar que a pessoa interessada em participar do consórcio vai adquirir a cota, para se juntar ao grupo.

Até o final do consórcio, todos os meses um participante é contemplado e adquire o valor necessário para realizar a compra do seu imóvel. Importante enfatizar que todos os consorciados competem em igualdade de condições em todos os sorteios.

Há, também, a possibilidade do consorciado ofertar lances para que antecipe a contemplação e adquira a carta de crédito com antecedência.

Além disso, você pode fazer uso do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para ofertar os lances ou até mesmo para complementar o valor da carta de crédito.

Imóveis comerciais

Se você já possui a sua residência e gostaria de começar a investir em imóveis comerciais, essa pode ser uma boa opção, pois, além do aluguel, esse tipo de edificação costuma valorizar bem ao longo do tempo, dependendo da região.

Outra forma de utilização desse imóvel é iniciar um novo negócio utilizando uma sala ou ponto próprio, ganhando independência. Dessa forma, você substitui o valor que pagaria de aluguel pela parcela do consórcio e, após a quitação da cota, seu negócio terá mais disponibilidade financeira para crescer.

Apartamento na planta

Muitas pessoas ainda não sabem que isso é possível, mas é isso mesmo! Com uma carta de consórcio de imóvel, você poderá adquirir um apartamento na planta. Esse tipo de negócio na maioria das vezes é vantajoso, pois é normal o bem valorizar bastante após a conclusão das obras. Mas, enquanto isso não acontece, como a construtora precisa de recursos para tocar a obra, é comum conceder ótimas opções de negócio.

Aquisição de terreno

Se você já tem sonhado com uma casa há anos, exatamente do seu jeito, provavelmente não vai encontrar uma pronta e, nesse caso, terá que partir para a construção.

Mas não se preocupe, o primeiro passo será a compra de um terreno, que poderá ser feita tranquilamente utilizando a carta de consórcio de imóvel.

Outra alternativa é utilizar essa característica do consórcio de imóveis como investimento. Afinal, é comum um terreno ser vendido pelas incorporadoras por valores bem interessantes na fase de loteamento. Depois, costumam valorizar.

Consórcio de Serviços

Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), o consórcio apareceu no Brasil no final da década de 1960. Começou com a reunião de um grupo de amigos para a compra de automóveis para cada um.

Vendo o sucesso do modelo, as montadoras e concessionárias passaram a organizar seus próprios grupos para facilitar a venda de seus produtos.

Ou seja, o consórcio nasceu e funcionou por muito tempo, basicamente, como uma forma de aquisição de veículos. Entretanto, na década de 1990, com a regulamentação pelo Banco Central do Brasil, a modalidade estendeu-se para o setor imobiliário e para a contratação de serviços.

Com a aprovação da Lei Federal nº 11.795/2008, apelidada de “Lei do Consórcio”, as regras ficaram mais claras. Isso trouxe maior segurança tanto para as administradoras quanto para os cotistas. Assim, os consórcios passaram a abranger, também, a contratação de diversos tipos de serviços e atividades profissionais.

Realização de festas

Muita gente sonha com um casamento perfeito, com decoração de bom gosto, buffet requintado, música ao vivo e atendimento de qualidade aos convidados. Porém, isso custa um bom dinheiro, ainda mais com o aluguel do local, carro para a noiva ou o noivo, entre outros detalhes.

Da mesma forma funciona com uma festa de debutante, um bar mitzvá, ou outra comemoração de passagem para os filhos.

Um consórcio de serviços pode ser utilizado para a contratação da organização e realização dessas festas. Outros exemplos são as formaturas, os aniversários e, até mesmo, as comemorações de ano novo.

Passagens ou pacotes de viagem

Quando falamos em uma viagem dos sonhos, logo nos vêm à mente uma lua de mel ou férias inesquecíveis, em lugares paradisíacos e hotéis confortáveis.

E não estamos errados. Uma boa parte das pessoas faz isso mesmo e usa o consórcio para contratar pacotes turísticos nacionais ou internacionais - ou, ainda, cruzeiros em navios luxuosos, para comemorarem o início da vida em casal ou terem as férias inesquecíveis.

O crédito obtido em um consórcio de serviços cobre todas essas situações citadas e quaisquer outras que envolvam a aquisição de passagens aéreas ou rodoviárias, de roteiros turísticos guiados, hospedagens e traslados nos destinos, por exemplo.

Reformas e serviços para o lar

No Brasil, o fim mais utilizado pelos contemplados nos consórcios de serviços, segundo a ABAC, são as reformas domésticas e outros reparos no lar.

Obras como a substituição de redes hidráulica e elétrica antigas, a adequação do imóvel à legislação vigente e a mudança ou construção de cômodos são só alguns exemplos.

Entretanto, também são cobertas por essa categoria outras atividades, como pintura de paredes e tetos, a colocação de gesso, a limpeza de fachadas e janelas de prédios e consertos de telhados e infiltrações. Ainda, o consórcio pode ser utilizado para a contratação de profissionais como marceneiros, serralheiros, arquitetos, engenheiros e decoradores.

Procedimentos estéticos

Os procedimentos de estética são muito comuns no uso dos consórcios de serviços.

Os mais procurados são as cirurgias plásticas, como a implantação de próteses de silicone nos seios, a moldagem de nariz, orelhas e queixo e as reparações de lesões por acidentes, violência ou doenças.

Porém, o consórcio de serviços pode, também, ser usado para fazer apliques nos cabelos, peeling facial, limpeza de pele, bronzeamento artificial e mesmo para contratar um pacote de beleza completo para presentear a noiva no dia do casamento.

Educação: cursos e treinamentos

Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo, cursos e treinamentos constantes são essenciais para conseguir uma boa colocação. Para isso, é possível utilizar o consórcio de serviços também, pagando por cursos técnicos, profissionalizantes, de atualização ou de idiomas.

Da mesma forma, pode custear uma pós-graduação, como um MBA (Master of Business Administration), um doutorado ou mestrado. Ainda, pode ser usado para viabilizar idas a congressos ou treinamentos com especialistas de seu ramo de atividade.

Como deu para perceber, o consórcio de serviços é bem flexível e abrange uma variedade grande de possibilidades para seu uso. Porém, essa versatilidade é apenas uma de suas vantagens.

4. Defina o valor das parcelas e do bem

Busque um consórcio com o valor mais próximo do bem desejado e que tenha um prazo de parcelamento interessante. O ideal é que o valor das parcelas mensais não ultrapasse 30% de sua renda.

5. Acompanhe as assembleias de contemplação

Os sorteios das cartas de crédito são realizados mensalmente, nas Assembleias Ordinárias do grupo do consórcio. Não se esqueça que é preciso estar com as parcelas em dia para participar dos sorteios mensais.

6. Seja contemplado e use sua carta de crédito

Após ser contemplado, você recebe sua carta de crédito e já pode utilizá-la para comprar o bem do seu interesse. Se não quiser usá-la imediatamente, o valor é separado do Fundo Comum e investido para que não perca poder de compra.

Viu só como é simples!

Se você quer contar com todas as vantagens que o consórcio oferece, como sua praticidade, ausência de juros e burocracia mínima, o melhor negócio é adquirir a sua cota o quanto antes.  

Para se planejar melhor você pode, agora mesmo, realizar uma simulação de consórcio e se preparar para tirar os planos do papel com total segurança e tranquilidade, que tal?

Conte com a Embracon para te ajudar com o todo o processo burocrático, de um jeito simples e com garantia de que no final de tudo, você terá seu bem em mãos.  

Simulação Consórcio
chat Eva