Como o consórcio de imóveis cresceu ao longo de 2020

Como o consórcio de imóveis cresceu ao longo de 2020

Quando se pensa no ano de 2020, muitas vezes a lembrança é direcionada com as dificuldades trazidas pela pandemia de Covid-19. E, com essa lembrança, vem toda uma mudança de comportamento: as pessoas se organizando para ficar em casa e adaptar sua forma de trabalho e de convívio por conta do isolamento social.

Em busca de mais conforto e segurança, as pessoas procuraram investir mais na busca do lar. Ter a casa própria já é um sonho antigo do brasileiro mas, em tempos difíceis, a necessidade de realizar esse sonho tem despertado as pessoas para agir mais.

E isso se reflete no consórcio, que se destaca como a melhor modalidade de compra de bens de alto valor. Para se ter uma ideia, em 2020 foi atingida a marca de 1 milhão de pessoas que investem em consórcio de imóveis. Vamos explicar os detalhes a seguir.

Crescimento do consórcio de imóveis

De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC), a marca de consorciados que compram imóveis atingiu pela primeira vez na história 1 milhão de adesões em novembro de 2020.

Só em 2020 foram registradas mais de 368 mil adesões, um crescimento de 14% comparado ao ano anterior. 

Ao selecionar a carta de crédito para consórcio de imóveis, o valor médio contratado pelos consorciados é de R$ 177 mil.

Em 2020, cerca de 77 mil participantes foram contemplados com uma carta de imóveis, que pode ser utilizada para a compra de casa construída, terreno, apartamento na planta, apartamento decorado, entre outras opções.

“Esses recursos contribuíram com o mercado imobiliário, que enfrentou um ano difícil, beneficiando consorciados que estão planejando a aquisição de bens imóveis, como casa, apartamento ou imóvel comercial, mas também os que querem comprar um terreno ou até fazer uma reforma”, afirma a ABAC.

O melhor ano do consórcio

O crescimento na aquisição de cartas de imóveis é efeito do melhor ano da história para o segmento de consórcio. Só em 2020 houve mais de 3 milhões de adesões de consórcio como um todo, um aumento 5,2% maior comparado a 2019.

Para se adequar ao difícil período da pandemia, as administradoras de consórcio flexibilizaram alguns pontos. Em 2020, o Banco Central do Brasil (Bacen), que regula o setor, permitiu que os consorciados tivessem acesso ao valor integral da carta de crédito ao serem contemplados

Independente do objetivo que as pessoas tiveram com a compra do consórcio, o segmento apresentou outro dado extremamente positivo: o aumento médio das cartas de crédito. Ainda segundo a ABAC, o tíquete médio do consórcio chegou a R$ 54,2 mil, uma valorização de 15,6% comparado ao valor de 2019, que era de R$ 46,9 mil.

Com todos esses dados, atualmente o Brasil registra mais de 8 milhões de participantes ativos no consórcio. Isso mostra que, cada vez mais, as pessoas têm investido na realização de seus sonhos sem pagar juros, como acontece no financiamento.

E você, já sabe como funciona o consórcio de imóveis? Vamos explicar resumidamente a seguir.

Como contratar consórcio de imóveis

Para começar a investir na carta de crédito de consórcio de imóveis é bem simples. Antes de tudo, é preciso saber qual valor médio você precisa para a aquisição do bem.

Com o consórcio de imóveis, você pode utilizar a carta para a compra de casa, apartamento, terrenos ou até mesmo um empreendimento comercial.

Ao definir o valor necessário, você já pode fazer a simulação. Para isso, entre no site da administradora, selecione a opção de consórcio de imóveis e insira o valor que corresponde ao total do bem a prazo que deseja comprar.

Depois disso, basta inserir o total de mensalidades. O simulador é bem dinâmico, e já retorna o valor com o acréscimo das taxas de consórcio, que não ultrapassam 20% do bem a prazo. 

Selecione um valor que não comprometa demais os seus rendimentos mensais. Para evitar possível inadimplência, as administradoras não permitem que a parcela seja 30% maior que os rendimentos mensais do consorciado.

Depois disso, um especialista de consórcio entra em contato, para explicar como funciona o segmento e entregar o contrato de adesão. Ao se tornar um consorciado, você entra em um grupo, que reúne outras pessoas com interesses parecidos com o seu, e pode participar dos sorteios mensais da cota.

Existem duas formas de ser contemplado por meio do consórcio: pelos sorteios mensais ou com a oferta de um lance, que é um valor a mais que você oferece com o objetivo de antecipar a sua contemplação. O maior valor do lance em uma assembleia geralmente é o contemplado.

Para participar dos sorteios, é preciso estar com a cota em dia. Afinal, o pagamento de cada consorciado garante os valores necessários para que o fundo comum possa realizar as contemplações mensais.

Com o consórcio de imóveis, você tem a possibilidade de utilizar os recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) como oferta de lance. Para isso, basta pedir o extrato da Caixa, pegar a assinatura do gerente e fazer a oferta na área de clientes. Se o seu valor for contemplado, a administradora dá toda a orientação necessária para o saque do valor.

Antes de entregar o valor da carta de crédito, a administradora faz uma nova análise de crédito e pede uma série de documentações, para garantir que o consorciado continue pagando as mensalidades restantes. 

Com a carta em mãos, você finalmente pode realizar o sonho de comprar o terreno, casa, apartamento ou empreendimento. Vale lembrar que a carta de crédito tem poder de compra à vista, o que pode gerar uma ótima oportunidade de negociação na compra. Se o valor da sua carta for maior que o bem, é possível utilizar até 10% da carta para despesas com burocracias. Mas, se o saldo for insuficiente, não se preocupe: você pode completar a transação com seus próprios recursos.

Portanto, faça como mais de 1 milhão de brasileiros e comece agora a investir no seu sonho com o consórcio de imóveis. Faça uma simulação e aproveite suas inúmeras vantagens.
Simulação Consórcio Imóveis



chat Eva