O que é o fundo comum?

O que é o fundo comum?

O consórcio é uma forma de investir em um bem de alto valor que funciona como um autofinanciamento. Para isso, é necessária a contribuição de todos os integrantes para que o valor seja direcionado ao fundo comum, responsável pelas contemplações. 

Antes mesmo de falar do fundo comum, vale a pena explicar um pouco mais sobre os detalhes do consórcio. 

Diferentemente de outros tipos de compra, como o pagamento à vista ou o financiamento, por meio do consórcio você não tem acesso imediato ao bem. Na verdade, você investe no valor da carta de crédito, que servirá para a compra do bem que você escolheu. 

Para determinar o valor que você vai pagar no consórcio, o primeiro passo é realizar a simulação. Nesse processo, você escolhe o valor da carta de crédito, que varia de acordo com o tipo de bem. Para o consórcio de serviços, por exemplo, as cartas chegam a até R$ 30 mil; mas, se o objetivo é comprar uma casa ou apartamento, com o consórcio de imóveis você pode selecionar um valor de até R$ 500 mil. 

Depois de escolher o valor de carta de crédito, o próximo passo é definir a quantidade de mensalidades do seu consórcio. 

De imediato, você já sabe o valor da sua cota, com acréscimo das seguintes taxas: 

  • Taxa de administração: que é cobrada para remunerar a empresa de consórcio por todos os serviços realizados, como simulação de consórcio, formação dos grupos, entrega das cartas de crédito, entre outros serviços.  

  • Fundo de reserva: as administradoras fazem essa cobrança para cobrir casos de inadimplência nos grupos de consórcio. Se, até o encerramento do grupo, não houver casos de inadimplência (ou houver poucos casos), o valor do fundo de reserva é devolvido aos integrantes do grupo. 

Como o consórcio não faz cobrança de juros, as taxas do consórcio garantem o pleno funcionamento da administradora.  

A seguir, vamos explicar como os grupos funcionam e a importância do fundo comum para as contemplações. 

Como funcionam os grupos 

A partir do momento que você integra um grupo de consórcio, pode participar das assembleias. 

Os grupos reúnem consorciados com interesses em comum, que têm como objetivo ser contemplado com as suas cotas. Caso esteja investindo em um consórcio de automóveis, por exemplo, a grande maioria das pessoas do grupo também será composta por pessoas que querem ser contempladas com a carta de crédito para a compra de um carro. 

Para participar das assembleias, é preciso estar com o pagamento da sua cota em dia. Dessa forma, a administradora garante que somente as pessoas com a cota devidamente paga possam ser contempladas. 

A cada mês é feita uma assembleia com os integrantes do grupo. As assembleias definem os contemplados da seguinte forma: 

  • Sorteios: a Embracon conta com a Loteria Federal para a realização deste procedimento.  

  • Oferta de lances: caso queira antecipar a aquisição do seu bem, você pode fazer a oferta de um lance. O maior valor na assembleia define o vencedor do lance, que tem o valor debitado pela administradora para quitar as últimas mensalidades da sua cota. 

Por mais que a contemplação seja uma garantia da administradora para quem realiza o pagamento em dia, não é possível prever quando ela acontecerá. Pelo sorteio, pode ser que você seja contemplado tanto nos primeiros, quanto nos últimos meses de pagamento da sua cota. E, mesmo que tenha o lance como recurso, as ofertas são feitas às cegas, portanto, pode acontecer de alguém oferecer um valor maior que o seu.  

De qualquer forma, o lance é a forma mais efetiva de antecipar sua aquisição. Quanto maior a sua oferta, maiores são as chances de ser contemplado. 

Qual a importância do fundo comum no consórcio? 

O fundo comum é utilizado para as contemplações que acontecem nas assembleias. Cada grupo possui um fundo comum em específico, voltado para realizar as transferências de carta de crédito. 

A administradora de consórcio fica responsável por gerir o fundo comum. Para que todos possam ser devidamente contemplados, é imprescindível a contribuição mensal de todos com o pagamento de suas respectivas cotas. 

Porém, podem acontecer imprevistos: pessoas que podem perder a renda ou simplesmente queiram desistir por conta de algum motivo maior. Com a cobrança do fundo de reserva, já incluso nas mensalidades do consórcio, os grupos têm um ‘respiro’ maior para lidar com essas situações.  

Caso o grupo não utilize o valor, ou até mesmo sobre dinheiro, a administradora devolve o valor remanescente do fundo de reserva para os integrantes após o encerramento do grupo. 

Agora que você conhece um pouco mais sobre o fundo comum, que tal fazer uma simulação de consórcio? Você pode antecipar as suas conquistas com a confiança de uma modalidade que realiza sonhos dos brasileiros há mais de 50 anos. 

chat Eva