Escolha o consórcio na hora de realizar seu sonho

Escolha o consórcio na hora de realizar seu sonho

Existem diferentes tipos de sonho e, por mais que coloquemos alguns empecilhos na hora de realizá-los, é extremamente necessário pensarmos em algum tipo de plano de ação. E o consórcio tem tudo a ver com isso. 

Imagine que você queira comprar um carro novo. Você sabe que o valor final desse bem é muito distante de sua realidade e, por conta disso, acaba se sentindo desestimulado para seguir com um plano. 

Aliás, as opções não parecem muito viáveis: você pode realizar o pagamento à vista mas, para isso, teria que ficar anos juntando dinheiro - e, ainda assim, correndo o risco de ter que usar o dinheiro para outra finalidade. 

O financiamento se apresenta como uma possibilidade: porém, ainda assim é preciso ter o valor de entrada, que geralmente corresponde a 20% do valor final do bem. Com isso, a instituição financeira ainda faz uma longa avaliação de sua situação financeira para, então, definir o valor das mensalidades, com acréscimo de juros. Você até sai com o bem na hora mas, no fim, o prejuízo é grande: o valor do veículo, dessa forma, pode custar o dobro ou mais do que seu valor original. 

Mas, seja para a compra do carro ou outro bem de alto valor, existe uma terceira opção que não realiza cobrança de juros, nem de entrada: o consórcio. Iremos explicar a seguir como essa modalidade funciona. 

O que é e como funciona o consórcio 

O consórcio nada mais é do que uma forma planejada de comprar o bem que deseja. Você investe no valor da carta de crédito, que representa o valor final do bem, e decide em quantas mensalidades pretende dividir. 

Funciona mais ou menos como um autofinanciamento, mas em grupo. Ao assinar um contrato de consórcio e definir o valor do bem e as mensalidades a serem pagas, você entra em um grupo, que reúne pessoas com interesses semelhantes ao seu. No caso de um consórcio de automóveis, por exemplo, a grande maioria das pessoas do seu grupo também possui interesse na compra de um carro. 

A contribuição mensal de cada consorciado gera o valor do fundo comum, que é responsável por entregar as contemplações. 

Ou seja, com o consórcio você não sai com o bem na hora, mas economiza bem mais ao longo do processo, sem ter que pagar valor de entrada ou juros. Para remunerar a administradora, é cobrada uma taxa de administração. Além disso, a parcela é composta também pelo fundo de reserva, que serve como garantia para os grupos, caso um ou mais integrantes deixem de pagar suas mensalidades. 

Com o consórcio, você pode investir em: 

  • Automóveis: para a compra do seu modelo zero km ou seminovo, desde que tenha, no máximo, cinco anos de utilização.  

  • Moto: para quem deseja ter a moto dos sonhos ou até mesmo um modelo para trabalhar ou lidar com o dia a dia. 

  • Imóveis: para a compra da casa própria, apartamento decorado, apartamento na planta, terreno ou até mesmo empreendimentos comerciais. 

  • Serviços: com cartas de crédito de até R$ 30 mil, você pode investir na reforma da sua casa, viagens, intercâmbio, cirurgias estéticas, festas e até mesmo o casamento dos seus sonhos. 

  • Veículos pesados: para quem quer planejar a compra de uma van, caminhão, carreta, ônibus ou até maquinários agrícolas. 

A seguir, vamos mostrar o passo a passo para você fazer o seu consórcio e, assim, conseguir realizar seus sonhos. 

Como fazer o meu consórcio 

Antes de tudo, é preciso saber que tipo de bem você quer comprar. Faça uma pesquisa prévia de valores, para entender qual seria o valor de carta de crédito ideal para a sua compra. 

Então, selecione uma administradora que possua autorização do Banco Central do Brasil (Bacen) para seu pleno funcionamento - como a Embracon, que há mais de 30 anos realiza sonhos de milhares de brasileiros por meio do consórcio. 

Pelo site da administradora, você pode fazer o processo de simulação do consórcio. Basta escolher a categoria e selecionar o valor de carta de crédito. Cada categoria possui diferentes limites: para o consórcio de serviços, por exemplo, o máximo por cota é de R$  30 mil; mas, se quiser investir em um imóvel, pode contar com uma carta de até R$ 500 mil por meio do consórcio imobiliário

Se o valor limite for insuficiente para o que deseja comprar, não se preocupe: você pode investir em mais de uma cota do consórcio

Porém, a soma dos valores das cotas (ou até mesmo no caso de uma única cota) não deve ultrapassar 30% dos seus rendimentos mensais. As administradoras mantêm essa regra para evitar casos de inadimplência, que podem colocar os demais integrantes do grupo em risco. 

É possível simular a compra do seu bem quantas vezes quiser. Ao oferecer seus dados pessoais, um consultor de consórcio entra em contato, para tirar todas as dúvidas e entregar o contrato de adesão. 

Dessa forma, você se torna um consorciado e pode participar das assembleias, que são realizadas mensalmente e definem os contemplados de duas maneiras: por meio dos sorteios ou com a oferta de um lance, que é um valor a mais que cada um pode tentar, com o objetivo de antecipar sua conquista. 

Você pode ser sorteado tanto nos primeiros, quanto nos últimos meses de pagamento da sua cota. Nenhuma administradora pode prometer quando o consorciado será contemplado. Para antecipar sua conquista, você pode fazer a oferta do lance. Aproveite para juntar um bom valor e, assim, aumentar as chances de ser contemplado. 

Com paciência e planejamento financeiro, o consórcio se revela um potente aliado na construção do seu patrimônio ou até mesmo para a compra de algo que você realmente deseja. Faça agora mesmo uma simulação e aproveite os benefícios de uma modalidade que há décadas ajuda os brasileiros a realizarem seus sonhos. 

chat Eva