Qual é o consórcio ideal?

Qual é o consórcio ideal?

O consórcio é um método de investimento cada vez mais popular. Uma de suas grandes vantagens é que, ao contrário do financiamento, não há juros.

Em última análise, isso reduz o valor do pagamento parcelado. Mas também é necessário estudar qual consórcio tem a menor taxa de administração, pois isso também afetará a escolha. Na hora de escolher o consórcio ideal, o melhor é ficar atento a esses e vários outros fatores importantes.  

Você quer saber o que são? Trouxemos algumas dicas para o post de hoje que certamente ajudarão nessa jornada. Veja tudo o que você precisa considerar ao fazer sua escolha, antes vamos conferir os tipos de consórcio.

Tipos de consórcio

Consórcio de veículos

Esse é o tipo mais popular e geralmente o melhor para comprar carros. Mas saiba: você pode comprar carros novos, usados e seminovos (seguindo a regra de cada administradora).

Mas é claro que cada tipo de consórcio tem um público específico. Verifique se o veículo atende às suas necessidades pessoais ou profissionais e se a parcela do mês está dentro do seu orçamento.

Consórcio de imóveis

Muitas pessoas também compram consórcios para comprar casas, apartamentos, casas de praia, propriedades rurais e até propriedades planejadas. Como esse tipo de propriedade costuma ser muito caro para comprar com dinheiro, os consórcios de propriedades são muito populares.  

Consórcio de serviços

O que fazer quando o custo do seu sonho é mais alto e você não pode pagar em dinheiro? Por exemplo, quem deseja fazer uma festa de formatura ou se submeter a um procedimento estético mais cara pode realizar um consórcio de serviço.

Atente-se ao contrato e todos os detalhes dele

Antes de entrar em um acordo com qualquer administradora, leia e entenda todos os detalhes do contrato. Deve conter todas as informações sobre o consórcio, como: o valor das prestações, índice de ajuste de dados de validade, regras de licitação, regras gerais, taxas cobradas. Antes de bater o martelo, você deve entender o conteúdo e seus direitos e obrigações.

Conheça a administradora antes de assinar o contrato com ela

Entender o contrato e todos os detalhes que ele traz é uma etapa básica antes de concluir qualquer transação.  

Além de entender os termos, também é fundamental entender as administradoras na hora de contratar um bom consórcio. Procure uma empresa que tenha um bom histórico e seja transparente no trato com os clientes, informações claras sobre seus produtos.  

Para saber se uma empresa tem o direito de negociar um consórcio, consulte uma lista na internet no site do Banco Central. Também é interessante realizar pesquisas online para entender o andamento do índice de reclamações contra administradores.

Tudo isso lhe expõe uma compreensão abrangente do suporte da empresa no mercado e de seu suporte ao cliente.  

Atente-se aos prazos

As administradoras de consórcio podem fornecer diferentes opções de prazo. Na hora de escolher o prazo do contrato, lembre-se de um detalhe: quanto maior o prazo, menor o parcelamento.  

Então, pense no que é mais benéfico para o seu plano: concluir o consórcio rapidamente ou pagar menos mensalmente? Se você realmente precisa obter bens mais rapidamente, a escolha ideal é escolher um período mais curto. Mas atenção: sempre limite o parcelamento ao número máximo que cabe no seu bolso, ok? Por outro lado, se não houver pressão, a melhor opção é selecionar parcelas menores e períodos mais longos.  

Avalie as taxas

Lembra do que falamos no início do artigo que o consórcio não é afetado por taxas de juros? O que acontece é que isso não significa que o modelo está totalmente isento de quaisquer outros custos.  

Existem taxas de administração. Na verdade, as taxas de administração são despesas recebidas pelas administradoras para pagar suas despesas operacionais, pagar os salários dos funcionários, organizar reuniões e administrar fundos públicos.  

A diferença nesse valor entre administradores pode ser muito grande. Por ter um grande impacto no parcelamento, é melhor realizar essa análise antes de finalizar uma transação. Para ter certeza de fazer a escolha certa, avalie o contrato. Lá você saberá o percentual de despesas.  

Em alguns consórcios, é previsível o pagamento de um montante denominado fundo de reserva. É usado para cobrir alguns imprevistos (que devem mesmo ser incluídos no contrato), como a manutenção do grupo em caso de quebra de contrato ou rescisão de um dos consorciados.

O valor das taxas do fundo de reserva também pode variar de empresa para empresa, e até mesmo de acordo com as características de cada contrato, seja pelo número de consorciados ou pelo prazo de pagamento total.  

Verificar os tipos de lance disponíveis  

Nem todo o consórcio aceita todos os tipos de lances. Além disso, o valor também mudará. De modo geral, os lances podem ser: livre, fixo, embutido e quitação.

Faça uma simulação e saiba qual o consórcio ideal para o seu bolso.

Simulação
chat Eva