Manutenção preventiva: vale a pena investir?

Manutenção preventiva: vale a pena investir?

É importante começar esse artigo falando que independente da marca ou da categoria, é sempre importante acompanhar a manutenção preventiva de carros, com atenção aos itens que exigem a troca periódica.

É por isso que listamos todos os itens de manutenção preventiva obrigatória para todos os carros. Leia este artigo para obter as condições mais recentes de seu veículo e evitar recolhê-lo em uma oficina mecânica.

Pontos importantes que precisam de manutenção

Saiba tudo o que você precisa estar atento para realizar a manutenção do seu carro da forma correta.

Óleo

Além de remover impurezas e manter a temperatura do motor, o óleo do motor também pode lubrificar como peças para evitar desgaste e atrito. Sempre use uma vareta para verificar o nível do óleo. Não se esqueça de verificar o filtro de óleo. O filtro de óleo é um local onde são armazenadas as impurezas que saem do motor. Essas mesmas regras se aplicam aos filtros de ar e combustível.

Motor

O motor é considerado a parte mais importante de um carro. Seus componentes determinaram o prazo de adaptação das peças. Verifique sempre a quilometragem, que geralmente é associada em um adesivo no para-brisa. A vela de ignição deve ser substituída a cada 20.000 km, os filtros de ar e de combustível mudam entre 10.000 e 15.000 km e o carburador deve ser substituído a cada 80.000 km.

Correia dentada

É responsável por controlar a abertura e o fechamento das válvulas do motor. Se acabar estourando, o motor não funcionará e, se o carro estiver funcionando, pode danificar as peças mais.

O mais recomendado é realizar a revisão da correia dentada de seis em seis meses ou a cada 10 mil km rodados.

Arrefecimento

O sistema de refrigeração é responsável por controlar a temperatura do motor. Para monitoramento, existe um termômetro no painel do carro, que pode indicar as condições de temperatura. Recomenda-se manter e substituir o refrigerante pelo menos uma vez por ano ou quando o veículo estiver viajado 20.000 km. Também preste atenção ao nível de água no radiador.

Freio

O conjunto de freios está diretamente relacionado à segurança dos ocupantes do carro, outros motoristas e passageiros. O problema do freio pode ser visto no uso diário. Comece a observar como ele responde aos comandos, tempo de frenagem e ajustes de freio de estacionamento. Também é importante verificar o nível do fluido de freio e outros componentes que integram o sistema: pastilhas de freio, pedais, tambores, discos de freio, lonas, cilindros mestres. O tempo de troca desses itens varia de 25.000 a 50.000 km. O custo da manutenção preventiva é menos da metade do custo de um reparo mais completo.

Pneus

A manutenção dos pneus é essencial e um dos locais mais fáceis de supervisionar. Afinal, eles são procurados do lado de fora, e esse desgaste e rompimento dos pneus pode colocar em risco a segurança dos passageiros e causar acidentes e multas. A lei exige que os pneus sejam substituídos quando atingirem o limite de profundidade de 1,6 mm. Este desgaste é visível e os pneus costumam ter uma marca neste nível, tornando mais fácil perceber o momento da mudança. Recomenda-se girar os pneus e calibrá-los entre 5.000 e 10.000 km a cada 15 dias. Todos esses procedimentos devem ser comunicados também ao estepe, afinal, você nunca sabe quando vai precisar dele.

Alinhamento e balanceamento

Manter o carro alinhado e balanceado proporciona ao motorista mais estabilidade no volante, economia no combustível e menos desgaste dos pneus.

Bateria

A bateria é responsável por armazenar e distribuir energia para o sistema elétrico do veículo. É responsável por componentes eletrônicos como sistemas de fechaduras, alarmes, ar condicionado, sons e vidros automáticos. Esta parte do reparo é feita verificando os cabos de conexão - positivo e negativo - da caixa da bateria e suas fixações, e o nível do eletrólito, que é o líquido dentro da bateria. Alguns outros itens são considerados acessórios porque complementam os outros sistemas e componentes mencionados acima. No entanto, a mesma atenção deve ser dada à sua manutenção, pois contribui para o funcionamento normal e segurança do veículo.

Lataria

A atenção à estética do carro é definitivamente algo que todos os motoristas valorizam, a aparência também é muito importante para as vendas do carro. Também é interessante verificar se há amassados, arranhões e rachaduras para evitar penetração possível, ferrugem e abrasão da tinta.

Palhetas e limpadores

Não devemos esperar chover para fazer a manutenção desse item. Os sinais de desgaste são percebidos facilmente como arranhões no para-brisa e barulhos em excesso.

O ideal é fazer ajustes periódicos para funcionar perfeitamente em dias chuvosos.

Lâmpadas

Lâmpadas queimadas podem gerar multas e acidentes indesejados. Os faróis, além de iluminar, sinalizam o seu veículo a outros motoristas.

Por isso, é muito importante ficar atento ao funcionamento das lâmpadas e lanternas.

Manutenção preventiva de carros evita a manutenção corretiva

O intervalo de tempo entre a substituição do componente está ficando cada vez mais longo. O óleo do carro muda de 1.500 km para 5.000 km, filtra a cada 10.000 km e assim por diante, porque os consumidores acham que não é bom ter que ir a uma concessionária para fazer reparos. No entanto, a manutenção preventiva do carro ainda é necessária.  

Compreender perfeitamente as necessidades do carro também ajuda o motorista a evitar pegar o carro na garagem. Com isso, ele também poderá se assegurar de que o programa de revisões da concessionária está fazendo tudo o que deveria, no caso de carros dentro da garantia.

E se está pensando que já fez todas as manutenções possíveis, e já está na hora de trocar seu carro, pode contar com a Embracon nesse processo.

Simulação
chat Eva