Escolha a moto como forma de transporte

Escolha a moto como forma de transporte

Em muitos lugares a moto é tida como o veículo favorito de locomoção. Seja por seu tamanho ou pela facilidade de trafegar em todas as vias, ela facilita bastante o dia de muita gente.

No período de pandemia de Covid-19, o isolamento social fez com que muitas pessoas repensassem a forma de locomoção. O carro, sim, tornou-se uma opção de compra. Mas a venda de motocicletas teve um salto gigantesco: somente no primeiro semestre de 2021, foram vendidas mais de 517 mil unidades, de acordo com dados da Fenabrave (Federação Nacional Distribuição Veículos Automotores). Esse volume representa um crescimento de 48% nas vendas de moto, comparado ao mesmo período do ano anterior.

A projeção é que, ao longo de 2021, a venda de motos seja 16% maior que o ano anterior - o que, por si só, já é um aumento bem significativo.  

Por um lado tivemos as fábricas trabalhando com sua total capacidade, em busca de uma demanda que tem crescido significativamente com o passar dos anos. E, por outro, temos a economia compartilhada como parte da influência - momento em que muitas pessoas consideram trabalhar com entregas, por exemplo, para complementar a renda ou até mesmo como atividade principal.

Claro que a possibilidade de fazer renda extra se apresenta como um diferencial. Porém, não é somente por isso que a moto se destaca como uma excelente opção de transporte. A seguir, vamos entrar nos detalhes dos principais motivos para você comprar a sua nova (ou trocar) moto.

É mais fácil de se locomover

Quem possui carro sabe muito bem a frustração que é pegar um trânsito, principalmente em horários de pico.

Por sua facilidade de deslocamento, o piloto de uma moto consegue realizar os desvios necessários e flui melhor nas vias - mesmo as que estão mais engarrafadas.

Claro que para trafegar cortando os carros é preciso muito cuidado e responsabilidade. De qualquer forma, o fato de ser um veículo menor facilita bastante, e você pode economizar um tempão nas idas e vindas ao trabalho.

Economia de combustível

Sempre que se fala de combustível já dá um certo desespero, não é verdade? Não bastasse a pandemia comprometer a atividade econômica como um todo, 2021 foi o ano em que vimos a gasolina acumular uma alta acima de 73%.

Ir para o posto de gasolina está bem mais caro. E, como a moto é um meio de transporte mais econômico, com certeza fará com que o condutor economize mais do que se tivesse que locomover de carro.

Enquanto os modelos de carro considerados econômicos fazem em torno de 15 a 18 km por litro (com gasolina), é possível encontrar motos no mercado com autonomia de 30 km por litro.

Em poucas palavras, com uma moto você economiza até metade do valor do combustível em um mesmo trajeto.

Manutenção mais barata

Da mesma forma que você paga um valor menor para a compra, o valor de manutenção de uma moto é bem mais em conta quando comparado a um carro.

Os reparos necessários para uma moto costumam ser mais simples: as peças são menores e a mecânica, menos complexa. Isso significa que, quando tiver que deixar a sua moto com o mecânico, muito provavelmente ela ficará arrumada em um período mais curto que um carro, evitando um longo período sem uso do veículo.

Até mesmo a revisão regular de uma moto sai mais em conta que a de um carro.

Sem falar que alguns serviços comuns ao carro, como alinhamento e balanceamento, não precisam ser feitos em uma moto.

Moto é mais fácil de estacionar

Quem mora ou visita as grandes cidades sabe muito bem da dificuldade de encontrar um estacionamento. E, sempre que encontra, se depara com valores bem altos para guardar o seu veículo.

Em muitos locais, você nem precisa se preocupar com isso quando se tem uma moto. Por ser mais fácil de manobrar e ocupar bem menos espaço, qualquer lugar estreito serve para deixar a sua moto.

Menor poluição

Por exigir menos combustível, a moto emite menos poluentes na atmosfera.

A moto é um veículo econômico, que possui um motor mais compacto. Pegue uma moto de 150 cilindradas como exemplo: além de ter que gastar menos para rodar com ela, você não emite dióxido de carbono em uma quantidade semelhante a um carro, por exemplo.  

Portanto, se você procura sustentabilidade, a moto é o veículo certo para você.

Mais barato para comprar

Por ser um veículo menor, a moto tem um preço de aquisição mais em conta do que o carro.

Com valores a partir de R$ 10 mil, você já consegue comprar um modelo de moto econômico, que pode facilitar o seu dia a dia.

E a melhor forma de adquirir a sua moto é por meio do consórcio. Você não precisa pagar entrada e nem pagar juros nas mensalidades.  

Com o consórcio, você escolhe o valor necessário para a compra do bem, representado pela carta de crédito. Escolha uma administradora que tenha autorização do Banco Central do Brasil (Bacen) - como a Embracon - para seu pleno funcionamento e inicie o processo de compra com a simulação.

Ao entrar no site e selecionar o consórcio de moto, você só precisa inserir o valor da carta de crédito e a quantidade de mensalidades que deseja parcelar. Em seguida, você já sabe o valor da mensalidade do consórcio, com acréscimo da taxa de administração e fundo de reserva.

As taxas do consórcio são bem menores quando comparadas aos juros do financiamento, que pode fazer com que um bem custe mais que o dobro no total a prazo.

Por conta de sua flexibilidade e economia a médio e longo prazo, o consórcio é a melhor forma de você investir na sua nova moto. Basta fazer uma simulação de consórcio de moto para verificar as vantagens da modalidade.

Simulação
chat Eva