Qual a moto ideal para fazer entrega?

Qual a moto ideal para fazer entrega?

Por conta da pandemia de Covid-19, os brasileiros tiveram um interesse ainda maior para a compra de motos. Além de evitar o transporte público, outro motivo bastante apontado foi a possibilidade de trabalhar com entregas, ainda mais com o crescimento de plataformas que permitem delivery de comida, de entrega de compras de forma mais rápida, enfim, uma série de serviços que possibilita receber produtos em casa de forma confortável, sem contato com o entregador.

De acordo com estudo da plataforma Mercado Livre, houve aumento de 40% na intenção de compra de motos somente em 2020, quando iniciou a pandemia.  

Entre os modelos mais procurados estão as motos com 125 cilindradas - que costumam ser menos potentes do que outras, mas podem ser boas aliadas na hora de trabalhar com entregas, por exemplo. Para se ter uma ideia, houve um aumento de 86% na procura de motos de baixa cilindrada, principalmente porque as pessoas têm trabalhado mais com entregas.

Mas, você sabe qual seria o modelo de moto ideal para trabalhar com entregas? Vamos explicar a seguir o que é preciso analisar antes de comprar uma motocicleta para esta finalidade.

Passo a passo para a escolha de uma moto para entrega

A seguir, vamos mostrar alguns passos para que você realize uma boa compra da sua próxima moto.

Objetivo de compra

A primeira coisa a se pensar antes de comprar uma moto é: para qual objetivo irei usá-la?

Se você deseja utilizar a moto para viajar, por exemplo, precisa contar com um modelo que ofereça uma boa potência e, principalmente, conforto para pegar a estrada.  

Mas, quem costuma trabalhar com entregas, principalmente nas grandes cidades, precisa pensar em um modelo que economize combustível - afinal, você irá rodar bastante com ela - e que apresente uma boa condição de uso.  

Uma moto usada para essa finalidade, por exemplo, pode não ser uma boa ideia: é preferível que você tenha um modelo zero km para que possa rodar bastante e com tranquilidade, sem ter que se preocupar tão cedo com manutenção, por exemplo.

E, se estamos falando de uma moto econômica, os modelos de baixa cilindrada podem atender melhor ao que você precisa. Mas lembre-se de que a moto precisa ter espaço para algum tipo de bagageiro que for utilizar e que tenha peças de reposição fáceis de serem encontradas. Afinal, se a moto para entrega tiver que passar por algum tipo de manutenção, você precisa arrumá-la o mais rápido possível, para não ter muito prejuízo ao ficar impossibilitado de trabalhar.

Fique atento ao consumo da moto

As motos mais econômicas do mercado costumam ter baixa cilindrada - geralmente de 125cc a, no máximo, 200cc.  

Alguns modelos como a Honda CG 125, podem fazer até 35km/l. Se você quiser uma ainda mais econômica, pode ir atrás da Honda Biz, que pode fazer até 52,9km/l. Porém, a Biz tem uma ergonomia mais voltada para o passeio, portanto, avalie bem se faz sentido utilizá-la para o trabalho.

Peças da moto importam

Embora o consumo seja uma das características mais observadas por quem quer comprar uma moto para entrega, o valor das peças pode ser determinante. É isso que pode fazer com que uma CG125 seja mais atrativa do que uma Biz, por exemplo.  

Outras opções incluem a Yamaha Factor 125i que, além de ter um dos consumos mais baixos de sua categoria (41,5 km/l), não possui manutenção cara.

Para saber qual modelo tem mais a ver com você, converse com outras pessoas que possuem motos, com mecânicos ou até especialistas em motocicletas, para ver se o preço da mecânica compensa para a finalidade de trabalhar com entregas.

Considere os custos da moto

Qualquer tipo de automóvel possui custos extras. Confira alguns deles:

  • DPVAT, que é o seguro obrigatório;
  • Seguro para moto: embora seja opcional, é extremamente recomendado que você pense em uma forma de proteger a sua moto contra roubos e furtos. O valor do seguro depende do modelo da moto que você for comprar, além de levar em conta outros fatores, como idade, bairro em que mora e tempo que possui carteira de moto.

Modelos com melhor custo-benefício

A seguir, vamos mostrar quais são os modelos de moto com melhor custo-benefício para trabalhar com entregas.

Yamaha Factor 125i

Um modelo que faz 41,5 km/l e que pode rodar até 650 km com um tanque de gasolina certamente se apresenta como uma ótima opção de compra.  

O modelo zero km pode chegar a R$ 10.350 e, se o condutor preferir, também pode utilizar álcool como combustível.  

Trata-se de um modelo que tem um ar esportivo, oferecendo agilidade no trânsito para você realizar as suas entregas.

Honda Pop 110i

Com menos de R$ 7 mil, você pode investir em um modelo como a Honda Pop, que pode fazer até 55 km/l - com a desvantagem de ter um tanque que comporta apenas 4,2 litros, dando uma autonomia de apenas 231 km para o modelo.

Pode ser uma ótima moto de entrada para quem está começando a trabalhar com entregas, porque oferece bom desempenho urbano e possui manutenção de baixo custo.

Yamaha YBR 125

Trata-se de um modelo bastante utilizado por quem trabalha com entrega. Com bom espaço para carregar qualquer tipo de carga, este modelo realiza até 40km/l, tornando-se uma ótima opção para quem pretende rodar bastante com entregas.

Honda CG Titan 160

Com equilíbrio de boa potência e economia de combustível, a Titan tem 160cc e se apresenta como um dos modelos mais procurados pelos motoqueiros. É possível passear pela cidade tranquilamente, com baixo custo de manutenção e ótima resistência para os trancos do dia a dia.

E aí, já sabe em qual moto investir? Faça uma simulação de consórcio de moto e decida o valor da carta de crédito e a quantidade de mensalidades. Não é preciso dar entrada e nem pagar juros pela sua próxima moto.

Simulação Consórcio
chat Eva