Compre sua casa na praia com o consórcio

Compre sua casa na praia com o consórcio

Por muitas décadas o brasileiro sonhou com a aquisição da casa própria. Mesmo em tempos em que as opções de pagamento têm se multiplicado, o consórcio ainda se apresenta como a melhor forma de investir em um bem de alto valor porque ajuda as pessoas a planejarem o que realmente querem.

Você não precisa ter pressa para iniciar o pagamento do bem que deseja e nem mesmo se endividar. Durante todo o processo, é você que define o valor que deseja pagar pelo bem e a quantidade de mensalidades.

E, assim como é possível ter o seu primeiro imóvel, o consórcio também serve como um potente aliado na construção ou compra de sua casa na praia.  

Se você sonha em ter uma casa na praia, para passar o verão ou curtir por alguns fins de semana ao longo do ano, você pode contar com um sistema que facilita esse tipo de compra, sem comprometer seus rendimentos mensais.

Como escolher uma casa na praia

Antes mesmo de iniciar o seu consórcio, é preciso decidir que tipo de imóvel você deseja comprar e, claro, a localidade.

Cada cidade possui faixas de preço diferentes. No estado de São Paulo, por exemplo, uma casa no litoral sul pode sair mais em conta do que uma casa no litoral norte. Até mesmo o estado em que se pretende comprar a casa pode fazer a diferença.

Portanto, pesquise bem as suas opções e observe a faixa de preços da cidade em que pretende morar. Leve em consideração que o bairro e a distância até a praia também são fatores determinantes para o valor do seu imóvel.

Com o consórcio, você pode comprar um terreno para construir a sua casa ou até mesmo comprar um imóvel já construído e decorado. Porém, as opções não param por aí. Você também pode investir em um apartamento na planta, que pode dar até 40% de desconto na transação comparado à compra de um apê decorado - que também é uma possibilidade dentro do consórcio de imóveis.

Não é preciso saber o valor total do bem que deseja comprar. Porém, quando se tem uma estimativa, fica mais fácil se planejar tanto para o valor total que você vai precisar para a carta de crédito, quanto para a quantidade de mensalidades.

Após realizar a pesquisa do bem que deseja comprar, você pode partir para o seu plano de ação e iniciar a sua simulação de consórcio.

Como fazer um consórcio de imóveis

Para iniciar o seu consórcio, você não precisa ter o bem definido. Só precisa ter uma ideia do valor necessário para realizar o seu sonho. Por exemplo, se pretende comprar um terreno para construir, muito provavelmente você precisará de um valor menor do que o necessário para a compra de um apartamento decorado no litoral.

A primeira coisa que precisa ser feita antes de iniciar um consórcio é a simulação. Primeiramente, escolha uma administradora de consórcio de confiança e que tenha a autorização do Banco Central do Brasil para seu pleno funcionamento. A Embracon, por exemplo, tem mais de 30 anos de história e se destaca como uma das melhores administradoras de consórcio do mercado.

Pelo site da administradora você consegue fazer a sua simulação de consórcio de imóveis. A primeira informação pedida é o valor da carta de crédito, que corresponde ao valor total do bem que deseja comprar. Depois disso, você pode preencher a quantidade de mensalidades.

Ao selecionar essas duas opções, a administradora já retorna com o valor da sua mensalidade, com o acréscimo das taxas de consórcio, como taxa de administração, que remunera a empresa responsável por todo o processo de formação dos grupos, entrega das cartas de crédito, entre outros, e o fundo de reserva, que é um valor que serve como garantia diante de possível inadimplência dos integrantes do seu grupo.

Uma economia bem maior do que o financiamento, por exemplo, que cobra juros compostos. É por isso que, quando se financia uma casa ou apartamento, o bem pode custar mais que o dobro de seu valor original a prazo: quanto maior a quantidade de parcelas financiadas, maior é a incidência de juros.

Pelo consórcio, você não sai prejudicado se parcelar o seu bem em uma grande quantidade de parcelas. Na verdade, as administradoras facilitam para que a compra esteja de acordo com os seus rendimentos mensais. É possível simular o seu bem quantas vezes for necessário, até que você encontre o melhor valor para a sua cota.

As mensalidades não podem ter um valor superior a 30% dos seus rendimentos mensais. As administradoras seguem essa regra para diminuir as chances de inadimplência dos consorciados. Isso porque, para seu pleno funcionamento, o consórcio conta com a contribuição mensal de cada um.

Depois de fechar o contrato com a administradora, o próximo passo é participar das assembleias mensais, em que você pode ser contemplado de duas formas: por meio dos sorteios ou com a oferta de um lance, que é um valor a mais que todos podem tentar com o objetivo de ser contemplado com antecedência. O maior valor de lance define o vencedor e, no caso específico de consórcio de imóveis, é possível contar com os recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para tentar a sua oferta.

Antes de ter acesso à carta de crédito, as administradoras realizam uma análise de todos os documentos pessoais do consorciado e verificam seu nome nos órgãos de proteção ao crédito, para garantir que continuarão comprometidos com o pagamento da cota.

Ao ser aprovado, finalmente você tem acesso ao valor para a compra da sua casa na praia. Uma das maiores vantagens do consórcio é que a carta de crédito possui poder de compra à vista, o que permite uma boa margem de negociação.  

Portanto, inicie desde já a realização do seu sonho. Com o consórcio, você escolhe o valor da sua mensalidade e o prazo de pagamento. Faça agora mesmo uma simulação de consórcio de imóveis e garanta o seu lugar para as férias com a família.

Simulação
chat Eva