Compra parcelada: como fazer o controle?

Compra parcelada: como fazer o controle?

Nas últimas décadas, o brasileiro passou a utilizar cada vez mais o modo de compra parcelada em seu dia a dia. Isso significa que, em muitas situações cotidianas, é comum que o consumidor opte por dividir a sua compra em duas ou mais mensalidades, a fim de organizar as suas finanças

O modo de compra parcelada surgiu como uma forma de impulsionar a compra no varejo. O Brasil passou por diversas situações de crise e, em momentos assim, dividir a compra soou como uma alternativa para manter o consumo minimamente aquecido e, assim, manter o ritmo positivo da economia. 

Geralmente, o brasileiro utiliza o cartão de crédito para realizar esse tipo de parcelamento. Para isso, é preciso ter uma conta em uma instituição financeira e solicitar o seu cartão. Com a popularidade desse método, outros tipos de estabelecimento passaram a oferecer o seu próprio cartão de crédito, sempre em vínculo com algum banco, como lojas de departamento, empresas de varejo etc. 

Embora o cartão de crédito seja a forma mais popular de dividir a compra, nos últimos anos a tecnologia tem apresentado novas possibilidades. Com a ajuda de algumas plataformas, é possível parcelar o seu boleto ou até mesmo dividir o Pix no pagamento para alguma pessoa ou estabelecimento. 

Se a ideia é investir em um bem de alto valor, é possível parcelar por meio do financiamento, após dar um valor de entrada, ou com o contrato de um consórcio, que é a melhor forma de planejar a sua compra, sem cobrança de entrada ou juros

Daqui pra frente, a tendência é que apareçam ainda mais opções de parcelamento, com o objetivo de facilitar as finanças dos brasileiros. O fato é que a compra parcelada traz alguns riscos. A seguir, vamos trazer algumas dicas para que você se mantenha no controle da situação. 

Mantenha suas finanças sob controle 

Quando se fala em ter as finanças sob controle, o primeiro passo é anotar tudo o que ganha e tudo o que costuma gastar no mês. 

O uso de uma planilha de controle é essencial. E não é preciso ser gênio do Excel ou do Google Sheets para isso. Você pode baixar planilhas já prontas e adaptar o modelo para a sua realidade. 

O importante é que você consiga listar todos os seus gastos, como: 

  • Despesas fixas: como água, gás, aluguel ou alguma mensalidade de um bem de alto valor, por exemplo. Em resumo, são os pagamentos obrigatórios do dia a dia. 

  • Despesas variáveis: como compras no supermercado, gastos com combustível, fatura de cartão de crédito, ou seja, os gastos que possuem valores de acordo com o que utilizamos. 

Caso perceba que gasta mais do que ganha, vale a pena traçar um plano de ação para que os seus rendimentos mensais sejam o suficiente para as suas despesas. 

Vale lembrar que a planilha deve ser atualizada sempre que você utilizar o seu dinheiro, mesmo que seja para pagar as mesmas contas mensalmente. Isso dará controle e previsibilidade de como lidar melhor com suas finanças. 

Defina com antecedência o que deve ser parcelado 

Agora que você já tem um controle mais efetivo de seus gastos, pode muito bem definir o que comprar de forma parcelada. 

O ideal é parcelar apenas as compras de alto valor. Por exemplo, se você for comprar itens como alimentação ou gastar com algum tipo de lazer, a compra parcelada não é recomendada. Isso porque você irá consumir o que comprou de forma imediata. Prolongar o pagamento desse tipo de consumo não compensa, porque você já terá desfrutado de sua compra quando terminar de pagá-la. 

Caso utilize cartão de crédito, vale mais a pena planejar compras de bens duráveis, como um eletrodoméstico, um smartphone, um tênis ou até mesmo uma roupa. Dessa forma, você parcela a compra de algo que irá permanecer contigo após concluir a compra. 

Sempre que realizar uma compra com o cartão de crédito, anote seus gastos em sua planilha. Fique atento ao limite que você possui e qual o impacto de cada compra no seu orçamento

O problema do cartão de crédito é que, por sua facilidade, podemos cair no descontrole e gastar mais do que havíamos planejado. Porém, com atenção a cada detalhe e a cada compra, você pode desfrutar desse meio de pagamento e utilizá-lo a seu favor. 

Atenção aos juros cobrados 

Ao optar pelo parcelamento, é preciso ficar atento às condições oferecidas. Se você tiver como fazer o pagamento à vista de uma compra, verifique a possibilidade de obter um desconto. Às vezes, os estabelecimentos já precificam visando o cartão de crédito, por ser um hábito do consumidor brasileiro. 

Por isso mesmo, se comprar à vista, vale questionar a possibilidade de um desconto. Caso o preço seja tabelado, verifique as condições do parcelamento. Ao comprar online, por exemplo, é possível visualizar as condições no momento do pagamento: a partir de uma certa quantidade de parcelas, pode haver cobrança de juros

A tendência é que, com a maior quantidade de parcelas, os juros sejam maiores. Portanto, fique atento às letras miúdas antes de efetivar a compra com o seu cartão. 

Fique atento ao pagamento das faturas 

Teve que utilizar o cartão de crédito para a sua compra? Sem problemas: agora, só fique atento às suas faturas. 

Todos os cartões de crédito têm uma data considerada “melhor dia para compra”: significa que, a partir desse dia, a sua compra irá para a fatura do próximo mês.

Quando se tem um alto limite de cartão, fica mais fácil perder o controle da sua situação. Uma boa forma de controlar isso é utilizar a sua planilha ou controlar pelo internet banking ou aplicativo do seu banco o valor da sua fatura, para não extrapolar demais. 

chat Eva