5 segredos do consórcio que nunca te contam

5 segredos do consórcio que nunca te contam

É natural que muitas pessoas tenham dúvidas na hora de considerar o consórcio para a compra de um bem de alto valor.

Não funciona como uma compra a débito ou uso de cartão de crédito no dia a dia. Além do mais, você não sai com o bem de forma imediata, como acontece por meio do financiamento - que, como contrapartida, faz uma cobrança de juros que pode levar o valor final do bem para quase o dobro do seu valor a prazo original.

O consórcio é uma forma organizada que te ajuda a investir em determinado bem sem ter que comprometer demais o seu orçamento mensal.

Na prática, funciona da seguinte forma: você escolhe um bem, como automóveis, imóveis, moto ou diferentes tipos de serviços, como viagens, estudos, reforma, festas ou até mesmo cirurgias.

Cada um desses bens é representado pela carta de crédito. Você não precisa escolher o modelo do bem que deseja comprar de início porque investe em um valor correspondente a ele.

Para ter acesso ao bem, você entra em um grupo de consórcio, com outros integrantes que investem em bens semelhantes ao seu. Todos os meses são feitos sorteios mensais. Caso o consorciado queira antecipar sua contemplação, pode fazer a oferta de um lance.

As administradoras não podem garantir quando o consorciado poderá ser contemplado: isso pode acontecer do primeiro ao último mês de pagamento da cota. Essa regra é auditada pelo Banco Central do Brasil (Bacen), que regula todo o setor de consórcio. Aliás, para encontrar uma administradora confiável, vale a pena consultar a lista do Bacen das empresas autorizadas.

Como pode-se ver, não se trata de uma modalidade muito comum de compra. Porém, existem muitas vantagens quando se utiliza o consórcio para a realização dos seus sonhos. A seguir, vamos contar 5 segredos poucos mencionados do consórcio.

   1) Flexibilidade de contratação

A flexibilidade é uma das maiores vantagens de se contratar o consórcio. Você não precisa enviar uma série de comprovantes ou entregar diversas documentações para começar a fazer o consórcio.

Na verdade, sua contratação é muito simples. Basta fazer a simulação do valor do bem que deseja comprar, inserindo campos como valor da carta de crédito, que corresponde ao total do bem, e a quantidade de parcelas.

Como o simulador é uma forma dinâmica de mostrar os valores, você já tem o retorno imediato do quanto precisaria pagar por sua cota, já com o acréscimo da taxa de administração, que serve para remunerar a empresa de consórcio pela formação dos grupos, realização dos sorteios e entrega das cartas de crédito, além do fundo de reserva, que garante que a inadimplência de alguns integrantes não comprometa o fundo destinado para a entrega das cartas.

Se, durante o pagamento do consórcio, você perceber que o valor da mensalidade está muito elevado, você pode procurar a administradora para diluir mais as parcelas.

   2) Não existe juros

O financiamento é muito procurado pelas pessoas porque dá acesso direto ao bem que se deseja. Porém, quando comparamos o valor a prazo, é comum que os interessados paguem mais que o dobro do valor pelo bem.

Embora o consórcio tenha as taxas de administração e de fundo de reserva, no total a soma dos valores não chega aos pés do valor do juros.

As taxas são fixas, ou seja, desde o início o consorciado sabe o quanto terá que pagar por sua cota.

   3) Você paga por um valor mais justo pelo bem

O consórcio é a melhor forma de parcelar a compra de um bem de alto valor.

Pegue como comparativo a compra de um automóvel de R$ 50 mil: pelo financiamento, dependendo do valor de entrada e da quantidade de parcelas, o total a prazo pode ultrapassar R$ 90 mil; pelo consórcio, você pagaria só um pouco a mais por conta das taxas, que, comparado com juros, não elevaria tanto o preço.

Como o consórcio é um investimento no bem a longo prazo, as administradoras protegem o poder de compra do consumidor. Por isso, anualmente, são feitos reajustes na carta de crédito, por conta dos índices inflacionários.

O que isso significa? Que o valor total da carta de crédito sofre alteração a cada ano que passa, para impedir que a desvalorização da moeda comprometa seu poder de compra. Com isso, anualmente as parcelas são reajustadas, por conta do possível aumento ou diminuição da carta de crédito.

   4) Poder de compra à vista

Uma das grandes vantagens da carta de crédito é dar poder de compra à vista para o consorciado. Quando você for contemplado, basta entrar em contato com o proprietário do bem, para que a administradora faça a transferência integral do valor.

Isso permite uma boa margem de negociação na compra. Use isso a seu favor. Você pode conseguir um bom desconto na compra do seu novo carro, casa, moto ou serviço.

   5) Você pode tentar o lance

Caso não queira depender dos sorteios mensais, pelo consórcio você pode tentar o lance.

O lance é um valor a mais que você oferece em um sorteio mensal, com o objetivo de quitar as últimas mensalidades e antecipar seu acesso à carta de crédito.

Pela modalidade mais clássica, o valor que representa a quitação do maior percentual é o vencedor. Porém, existem diversas modalidades de lance que podem ajudar diferentes tipos de consorciados, como:

   • Lance livre: é o formato mais conhecido, em que o maior valor é contemplado. Geralmente as administradoras exigem pelo menos 10% do total do bem como valor mínimo.

   • Lance fixo: a administradora estipula um valor para um lance. Caso haja mais de um interessado, é feito um sorteio entre eles para determinar o vencedor.

   • Lance embutido: dependendo das regras do grupo, é possível utilizar parte da sua carta de crédito para tentar o lance. Trata-se de uma ótima opção para quem está descapitalizado, por exemplo.

Caso esteja investindo em consórcio de imóveis, também é possível solicitar o valor do FGTS para oferta do lance.

E aí, ficou convencido das vantagens do consórcio? Faça uma simulação agora e comece desde já a planejar a realização do seu próximo sonho.
Simulação Consórcio
chat Eva