É seguro comprar carro usado?

É seguro comprar carro usado?

Para se comprar um novo carro, é preciso levar muitos pontos em consideração: valor, consumo, qualidade das peças, estética e até mesmo a média de gasto numa possível ida ao mecânico. 

Por muito tempo, as pessoas preferiam considerar somente os modelos zero km quando o assunto era a troca do veículo. Mas, com a abrangência de modelos existentes e até mesmo a subida de valores dos carros, a opção por um seminovo tem se mostrado viável para a maioria das pessoas. 

Uma pesquisa realizada pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e a plataforma Webmotors apontou que, entre as pessoas interessadas em comprar ou trocar de veículo, pelo menos 86% tem preferência por um veículo usado

Vale lembrar que, por conta da pandemia, o mercado automotivo passou por um grande choque de preços. Com a alta procura, os carros usados tiveram um aumento de 18% em média ao longo de 2021, de acordo com a Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores  de Veículos Automotores). 

Outro fator que contribuiu para a preferência dos usados foi o aumento do preço dos modelos zero km. Além do fator pandemia, as montadoras tiveram dificuldades na produção em massa de veículos, por conta da crise dos semicondutores - que afetou a produção global, fazendo com que muitos clientes esperassem por meses até receber seu veículo após a compra. 

Tudo bem, sabemos que os carros usados são os novos queridinhos. Mas, será que se trata de uma compra realmente segura? A seguir, vamos elencar os principais pontos a serem avaliados nessa compra. 

Cuidados para a compra de um carro seminovo 

O simples fato de o automóvel ter sido usado por outro condutor exige uma série de cuidados na hora de avaliar a compra. 

A seguir, vamos mostrar quais pontos precisam ser avaliados com calma ao considerar a compra de um seminovo

Faça uma boa pesquisa com antecedência 

Antes mesmo de fazer a compra, é importante que você pesquise sobre o modelo que deseja comprar. Felizmente, a internet pode ser uma importante aliada na sua pesquisa. 

Você pode verificar quais são as configurações básicas, ler ou assistir vídeos comparativos com outros modelos e até mesmo conversar com pessoas que têm modelos semelhantes - quanto a isso, as comunidades em redes sociais podem ajudar. 

Verifique também o preço médio do seminovo na Tabela Fipe, que classifica os modelos por ano e modelo. Ao saber os preços praticados no mercado, você saberá identificar uma boa margem para negociação

Verifique a quilometragem do veículo 

Muitos vendedores podem afirmar que a quilometragem não tem peso na sua compra. Não caia nessa falácia: veículos muito rodados costumam ser desvalorizados tanto pelos consumidores, quanto pelas concessionárias e revendedoras. 

Por via de regra, quanto mais baixa a quilometragem, melhor. Afinal, carros novos tendem a gastar menos com manutenção

Veículos acima de 60 mil km rodados tendem a apresentar alguns problemas de manutenção, exigindo revisões constantes. 

Mas, se deparar com um carro muito antigo e com quilometragem baixa, desconfie. Analise outras peças, para ver se condizem com a qualidade esperada. 

Leve um mecânico na hora de comprar um seminovo 

A compra de um seminovo vai muito além do mero olhar. Você precisa avaliar a qualidade do motor e a situação de algumas peças. Para uma análise mais aprofundada, a ajuda de um mecânico torna-se essencial. 

Procure um mecânico de confiança na hora de comprar o seu modelo. Só de ouvir o ronco do motor, ele pode identificar a situação do veículo. Além disso, ele pode verificar se existe vazamento de óleo, se a troca de marchas está correta, a firmeza da direção do carro e até mesmo seu histórico de batidas, olhando a lataria com calma. 

Faça um test drive 

Na hora da compra, considere pegar o carro e testar por si mesmo. A direção é o momento em que você realmente se identifica com a configuração do veículo. Isso vai ajudar na sua tomada de decisão porque, além de compreender como ele se comporta nas ruas, você pode analisar se o espaçamento interno, conforto e até mesmo o barulho do motor são agradáveis para você. 

Verifique a situação legal do carro 

Escolheu o carro usado que quer comprar? Verifique como está a documentação e até mesmo se não houve nenhum registro de roubo ou furto. Carros que passaram por esse tipo de situação tendem a ficar mais desgastados, por conta do descuido. 

Pelo site do Detran da sua cidade, você pode realizar essa pesquisa, inserindo dados como o Renavam. Além disso, você pode consultar as multas em aberto, para não herdar nenhuma dívida com a compra. 

Compre o seu usado com o consórcio 

Você sabia que pode comprar o seu carro usado por meio do consórcio

Escolha um seminovo com até cinco anos de utilização e invista na sua aquisição por uma modalidade de compra que facilite o seu planejamento. 

Com o consórcio, você não precisa se preocupar com valor de entrada ou pagamento de juros nas mensalidades. Você define o valor de carta de crédito, que corresponde ao valor total do bem, e escolhe a quantidade de parcelas que deseja pagar.  

Ao se tornar um consorciado, você entra em um grupo e pode ser contemplado de duas formas: pelos sorteios ou com a oferta de um lance, que é um valor a mais que cada consorciado pode tentar, com o objetivo de antecipar sua contemplação. 

Com planejamento, a compra do seu carro usado por meio do consórcio não irá prejudicar seus rendimentos mensais. Portanto, faça uma simulação agora mesmo do consórcio de veículos e invista em um novo modelo para a sua garagem. 

chat Eva