Seu filho recebe mesada? Descubra o valor ideal para cada idade

Seu filho recebe mesada? Descubra o valor ideal para cada idade

Para que a família mantenha uma boa saúde financeira em conjunto, é importante que todos tenham uma relação com o dinheiro. Isso vai além de compartilhar os gastos com o marido ou a esposa.

Quem tem filhos sabe muito bem que os gastos aumentam. Isso não impede, porém, o estímulo ao bom uso do dinheiro desde cedo.

É por isso que a mesada não tem que ser cedida apenas quando o filho pede. Deve ser uma iniciativa dos pais, para que aprendam desde cedo o valor do dinheiro e das coisas que o filho pretende comprar, mesmo que se trate de uma balinha, uma revista ou um brinquedo, por exemplo.

Saiba mais: Bebê chegando: prepare o orçamento familiar!

Por que a mesada para os filhos é importante?

A resposta desta pergunta independe do quanto os pais ganham por mês. Famílias mais apertadas dificilmente conseguem se organizar para dar um bom valor de mesada para os filhos. Mesmo em casos assim, os pais devem refletir muito bem sobre as vantagens de estimular a educação financeira o quanto antes para a criança.

Nesse processo, compromete-se um pouco do orçamento familiar, mas os benefícios compensam: além de os filhos aprenderem como usar o dinheiro, tendem a poupar os pais de comprar novas coisas nos passeios familiares.

Isso porque a mesada, aos poucos, dá um senso de responsabilidade para a criança. Ela aprende na prática que, quanto mais poupar, mais cedo conseguirá investir em algo mais útil ou, até mesmo, num brinquedo mais caro.

Para isso, os pais devem fazer com que os filhos utilizem os próprios recursos quando quiserem comprar alguma coisa.

Claro que nem sempre deve ser assim: ao ver os filhos poupando, vale a pena dar pequenas recompensas, como ajudá-los em uma compra mais cara (como um videogame ou celular, por exemplo) e acompanhar como eles se comportam com o dinheiro.

Nessa etapa de aprendizado, aproveite para falar aos poucos dos gastos mensais da família, para que saibam desde cedo o real valor do dinheiro.

Leia também: Planeje sua vida financeira e fique sempre no azul!

Quanto devo dar de mesada para o meu filho?

Nem todas as famílias dispõem dos mesmos recursos para dar aos filhos. Mas, como exercício inicial, vale fazer o cálculo por semana para, mais tarde, chegar à mesada – que aumenta gradualmente, conforme aumenta a responsabilidade da criança.

Descubra: Como organizar as finanças do casal?

Valor de mesada até os 10 anos

Alguns especialistas indicam começar a mesada a partir dos 5 anos, quando as crianças começam a aprender a nossa relação com o dinheiro.

Pode-se começar com moedas, num valor que não ultrapasse R$2 por semana. Este é o momento em que os pais ensinam que, quanto mais guardar, melhor.

Entre os 6 e 10 anos, indica-se utilizar um método de multiplicação pela idade por R$ 1. Uma criança de 6 anos, por exemplo, ganharia 1x6, ou seja, R$ 6 por semana. Aos 10 anos, ganharia R$ 10 por semana, o que equivale a uma mesada de R$ 40.

Pode-se aumentar ou diminuir o valor, de acordo com os rendimentos do casal. Mas é importante ter um valor de referência, para que possa aumentar o valor conforme o filho fica mais velho.

Mesada após os 11 anos

A partir dos 11 anos, o ideal é multiplicar por R$3 semanalmente. A diferença é que, em vez de dar ao filho o valor por semana, já se pode pensar em dar por mês. É importante ensinar disciplina na hora de ter o dinheiro em mãos.

Até os 17 anos, o valor da mesada tende a aumentar. Em alguns casos, os pais estimulam os filhos a reservar cerca de 30% do que ganha. Caso isso se preserve, vale a pena aumentar o valor da mesada, ou ajudar em aplicações para investir no futuro.

Quem sabe uma faculdade? Com o consórcio de serviços, os pais podem ajudar os filhos a investir no ensino superior ou até mesmo em um intercâmbio, para se preparar para o mercado de trabalho. Faça uma simulação no nosso site e aplique desde já em uma das modalidades mais vantajosas de investimento.

Institucional
Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.
chat Eva