Se livre das dívidas do cartão de crédito

Se livre das dívidas do cartão de crédito

Quando se fala em dívidas, automaticamente as pessoas acabam associando ao cartão de crédito. O motivo é bem simples: seu uso em excesso pode gerar o descontrole e a falsa sensação de se ter poder de compra.

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostrou que 77,5% das famílias brasileiras estão endividadas. E o cartão de crédito é a principal causa, respondendo por 87% das dívidas, de acordo com o estudo.

Sua facilidade de uso acaba fazendo com que muitas pessoas o utilizem para pagar por diversas contas. Com a alta da inflação no país, que faz com que os preços da cesta básica e de serviços elevem constantemente, diminuindo o poder de compra da população, o cartão de crédito tem servido como apoio para lidar com alguns desses gastos.

Com o dinheiro rendendo menos, algumas pessoas acabam recorrendo a este meio de pagamento para lidar com despesas fixas, como pagamento de aluguel ou até mesmo as compras do dia a dia.

Por mais que o cartão de crédito sirva como ajuda em determinados momentos, essa prática pode acabar fazendo com que você fique ainda mais endividado. Isso porque os juros do cartão de crédito são bem elevados e podem chegar a 50% ao ano - ou até mais, dependendo da instituição financeira.

Mas, como fazer para se livrar das dívidas do cartão de crédito? Confira nossas dicas a seguir.

Entenda como estão os seus gastos

O primeiro passo para que consiga se livrar das suas contas é entender o quanto se deve.

Por mais que pareça óbvia, essa dica é importante e deve ser seguida. Lidar com dívidas não é fácil, e isso pode fazer com que alguns sentimentos aflorem, como culpa e ressentimento.

Por mais difícil que seja o processo, o primeiro passo é entender do começo ao fim como estão os seus gastos. Você pode contar com uma planilha para esse entendimento.

Sente com os integrantes da sua família e comece a listar todas as suas dívidas, para que saiba o quanto realmente deve. Não se preocupe se o valor estiver muito elevado; o importante é saber listar e respeitar cada etapa, por mais que pareça difícil.

É possível baixar diversos modelos de planilha na internet, caso nunca tenha utilizado. Você também pode iniciar com o bom e velho caderninho ou contar com aplicativos específicos de finanças pessoais.

Faça um planejamento financeiro

Para que consiga se livrar da dívida, é preciso ter um planejamento financeiro. A boa notícia é que você pode contar com a mesma planilha que utilizou para listar suas dívidas.

Comece listando todos os seus gastos correntes, incluindo os custos fixos (aluguel, gás, água, energia etc) e custos variáveis (gastos com cartão de crédito, lazer etc). O ideal é ter uma separação mensal dos seus gastos e incluir o valor do salário de todos que contribuem com algum rendimento para as contas de casa.

Crie uma rotina para utilizar e atualizar a planilha: você pode fazer isso pelo menos duas vezes por semana, sempre incluindo todos os seus gastos.

Dessa forma, você consegue entender se gasta mais do que ganha e estabelecer um plano de ação para sobrar dinheiro no fim do mês. Assim, você conseguirá juntar o valor necessário para quitar suas dívidas.

Organize-se para pagar o que deve

Com uma planilha de gastos bem atualizada e ciente do quanto deve, o próximo passo é se organizar para se livrar de vez da sua dívida de cartão de crédito.

Em busca de preservar o limite do cartão, muitas pessoas acabam pagando o rotativo - que, na verdade, contém um percentual de juros e não ajuda a pagar o que realmente se deve.

A melhor forma de lidar com isso é entrar em contato diretamente com a instituição financeira e buscar um acordo para o seu pagamento. Caso esteja com o nome sujo, assim que efetuar o pagamento da primeira parcela, os órgãos de proteção ao crédito entendem que a dívida está sendo paga e limpam o seu nome.

Mas, se quiser evitar os juros, você pode quitar a sua dívida à vista. Veja qual seria o valor necessário para quitação total e tente negociar com o banco.

Outra forma de se livrar das dívidas é ficar atento aos feirões de renegociação, que acontecem algumas vezes durante o ano. Fique atento ao calendário e veja se sua instituição permite a quitação total da sua dívida dessa forma: você pode economizar mais de 70% no valor total, dependendo do seu caso.

Crie novos hábitos de consumo

Enquanto põe em prática o seu plano de ação para se livrar das dívidas, é preciso determinar novos hábitos de consumo, para não cair mais uma vez na armadilha de pagar tudo com o cartão de crédito.

Você pode começar aos poucos: antes de sair, em vez de levar os seus cartões, decida de antemão com o que irá gastar e saia somente com o valor necessário para as suas compras.

Outra forma de se livrar disso é diminuindo o seu limite de compra, para que não tenha fácil acesso ao seu cartão.

Por mais que o cartão de crédito seja visto como ‘vilão’, o fato é que ele pode ser útil em nossas vidas. Decida com antecedência como utilizá-lo: se deseja realizar uma compra de valor alto, que precisa ser parcelada, veja como está o seu planejamento financeiro e decida a melhor forma de usar o seu cartão.

Com o uso cada vez mais esporádico do cartão e comprometido com o pagamento das dívidas, em breve você irá recuperar a sua saúde financeira e planejar a melhor forma de conduzir os seus gastos.

Para mais dicas de finanças pessoais, acompanhe o nosso blog.

chat Eva