O que é autofinanciamento?

O que é autofinanciamento?

Muito provavelmente você já ouviu falar no termo financiamento, não é mesmo?

Em resumo, trata-se de um contrato entre o cliente e uma instituição financeira com um objetivo determinado: receber uma quantia de dinheiro para a compra de um bem. Essa quantia deve ser ‘devolvida’ em um prazo determinado (por isso chama-se compra a prazo), em parcelas já acordadas com a instituição e com acréscimo de juros.

Muitas dessas operações são feitas com juros compostos, ou seja, sempre juros sobre juros. Por isso mesmo, é difícil saber o valor que você deve pagar a prazo no total por meio do financiamento.

Porém, as taxas de juros variam de banco para banco. Os percentuais já são acordados no contrato e, caso haja algum tipo de inadimplência ou atraso no pagamento, o cliente deve pagar por um valor adicional.

Agora que você entendeu o que é o financiamento, vamos explicar o significado de autofinanciamento e por que ele tem tudo a ver com consórcio.

Conheça o significado de autofinanciamento

No caso do financiamento, deu a entender que sempre é preciso ter um intermediário entre você e o bem, certo?

Autofinanciamento, por outro lado, trata-se de algo que é próprio, que funciona por si mesmo.

Ou seja, o autofinanciamento não fica dependente de uma instituição financeira. Em poucas palavras, significaria unir forças para que você próprio possa se financiar, por exemplo. Só que, colocando em termos práticos, significaria que você teria que juntar por si mesmo o valor para um bem como imóvel ou automóvel, por exemplo.

Pagamento à vista, por exemplo, seria uma forma de autofinanciamento. O problema é que juntar uma grande soma de dinheiro para a compra de um carro ou um apartamento pode levar mais tempo do que você imagina.

Quanto a isso, você pode contar com o consórcio. Afinal, trata-se de uma modalidade de autofinanciamento, em que não é preciso contar com uma instituição financeira cobrando juros para que você possa comprar aquilo que tanto deseja.

Mas, como funciona o autofinanciamento do consórcio? Vamos explicar a seguir.

Por que consórcio é um tipo de autofinanciamento

Quando o consórcio surgiu no Brasil, em meados dos anos 1960, funcionários do Banco do Brasil se reuniram para realizar o sonho de comprar um automóvel. Então, alguns deles se reuniram e se comprometeram a investir em um fundo comum.

Todos deveriam contribuir mensalmente, para que pudessem participar dos sorteios. Juntando todos os valores pagos, dava para comprar um carro à vista por mês.

Para garantir que todos tivessem as mesmas chances, eles criaram a seguinte mecânica: mensalmente, haveria sorteios para a compra do carro de cada um deles. Quem fosse sorteado, poderia ‘comprar’ o seu carro com o valor sorteado. Como cada um tinha um modelo diferente em mente, assim foi surgindo a ideia da carta de crédito, que teria poder de compra à vista.

Por mais que o Brasil apresentasse indícios de crescimento, o acesso a crédito era difícil para a grande maioria das pessoas. Percebendo o interesse de outros consumidores para a compra de um automóvel dessa forma, não demorou para que o modelo de consórcio se tornasse uma das formas mais vantajosas de comprar bens de alto valor. O que começou com automóveis, logo se expandiu para a compra de eletroeletrônicos, imóveis e, mais recentemente, até serviços.

Porém, a essência do consórcio sempre se manteve a mesma. Essa forma de juntar pessoas com objetivos semelhantes nada mais é do que um autofinanciamento.

Isso significa que, dentro desse grupo de pessoas, todos devem contribuir mensalmente, para que todos tenham a garantia de que terão acesso ao bem selecionado.

Mas, como faz para que todos mantenham o compromisso de pagamento? Quem escolhe e realiza os sorteios? E quem fica responsável por entregar as cartas de crédito? Para que o autofinanciamento do consórcio seja feito de forma efetiva, o trabalho das administradoras é essencial. Vamos explicar a seguir como elas operam.

Como as administradoras fazem gestão do consórcio

Quando você fecha um contrato de consórcio, a administradora fica responsável por integrá-la em um grupo.

Este grupo é constituído de pessoas com interesses semelhantes ao seu. Para que o grupo funcione corretamente, é importante que todos realizem o pagamento da cota na data correta. Afinal, a inadimplência pode representar um risco para todos os integrantes.

Para evitar que qualquer grupo passe por esse risco, a administradora faz cobrança de fundo de reserva nas mensalidades de consórcio. Este valor serve como garantia para que, caso alguém deixe de pagar na data ou desista do consórcio, os bens dos demais integrantes não sejam comprometidos.

O valor das mensalidades é aplicado no fundo comum do grupo - o que caracteriza o autofinanciamento. É o valor deste fundo que serve para a entrega das cartas de crédito dos consorciados, que podem ser contemplados via sorteio mensal ou por oferta de lance.

O lance funciona da seguinte forma: caso o consorciado queira ser contemplado de forma antecipada, precisa contribuir com um valor mais elevado na data dos sorteios. Se o valor for o maior, ele é contemplado. O valor pago ajuda a quitar as últimas mensalidades.

De certa forma, os lances ajudam o fundo comum a entregar os bens aos demais integrantes. Afinal, o lance representa um valor maior entrando no fundo comum, fazendo com que o dinheiro em circulação renda ainda mais.

Além de ajudar em toda a gestão dos grupos, as administradoras são responsáveis pela entrega das cartas de crédito. Consorciados que são contemplados precisam passar por uma nova análise de crédito e entregar uma série de documentações. A administradora toma essa medida para garantir que o consorciado continue se comprometendo com as mensalidades mesmo após ter o bem - que fica alienado à empresa de consórcio até a quitação completa da cota.

O trabalho de intermediação da administradora é concentrado para que o autofinanciamento opere corretamente, sem prejudicar nenhum integrante dos grupos. É por isso que, nas mensalidades, os consorciados pagam um percentual de taxa de administração, que serve para remunerar as empresas pela gestão dos grupos, cobrança das mensalidades, realização dos sorteios mensais e entrega das cartas de crédito.

Agora que você já sabe como funciona o autofinanciamento, que tal começar a se planejar para realizar o seu sonho? Conheça tudo o que você pode comprar por meio do consórcio e conte com as múltiplas vantagens da modalidade que já ajudou milhares de brasileiros.
Simulação Consórcio
chat Eva