Importância da simulação na hora de fechar um consórcio

Importância da simulação na hora de fechar um consórcio

Muitas pessoas já devem ter ouvido falar em consórcio mas, na hora de entender como funciona na prática, muitas dúvidas ainda surgem. É sabido que, diferente do financiamento, o consórcio não possui juros e não cobra valor de entrada. Você não sai com o bem na hora, porque precisa participar dos sorteios ou fazer a oferta de um lance.

Mas, como é possível definir o valor a ser pago pelo consórcio? É aí que entra a importância da simulação, que iremos explicar em detalhes.

Como funciona a simulação de consórcio

A primeira etapa ao entrar em um consórcio é realizar a simulação. A partir desse mecanismo, o interessado consegue entender o valor que pagará pelo bem, escolher a quantidade de mensalidades que deseja pagar e ter uma boa noção do quanto precisa pagar mensalmente para investir em um bem ou serviço com o consórcio.

Não é preciso sair de casa para fazer uma simulação de consórcio. Ao acessar o site de uma administradora, ou seja, a empresa de consórcio - como a Embracon, por exemplo - você é orientado a fazer a simulação do bem que deseja comprar.

Primeiramente, é preciso ter em mente o bem em que deseja investir seu dinheiro. Pelo consórcio, você pode investir em automóveis, veículos pesados, moto, imóveis e serviços. Cada categoria é representada pelo valor de carta de crédito, que corresponde ao bem em que deseja investir.

Cada categoria tem um limite de carta de crédito diferente. Por exemplo, para a compra de um automóvel, é possível selecionar um valor entre R$ 30 mil e R$ 100 mil, que pode ser usado para a aquisição de um carro.  

Após selecionar o valor da carta de crédito, o próximo passo é definir a quantidade de mensalidades que deseja pagar pelo bem. Mais uma vez, cada categoria tem seus limites. A compra de um imóvel, por exemplo, que é mais a longo prazo por envolver um valor mais elevado, pode ser dividida em até 240 mensalidades.

O simulador é um mecanismo bastante dinâmico, portanto, ao selecionar a categoria em que deseja investir, a administradora já estabelece os limites de carta de crédito e a quantidade de parcelas.

Com os limites estabelecidos, o interessado tem total liberdade para selecionar a quantidade ideal de parcelas e um valor que vai de encontro ao bem que deseja comprar. É possível ‘brincar’ com o simulador da forma que desejar, e testar o valor que mais vai de encontro à sua realidade financeira.

Para o processo de simulação, a administradora pede a verificação de algumas informações pessoais, para que possa entrar em contato após as tentativas de simulação e tirar todas as dúvidas. Insira as informações corretas, para que a administradora prossiga explicando todos os detalhes da categoria e entregue o contrato de adesão.

Como funciona o cálculo da parcela na simulação

Uma das grandes vantagens do simulador é que o interessado já sabe de antemão o quanto precisaria pagar para fazer um consórcio.

Além de fazer o cálculo básico de dividir o valor da carta de crédito pela quantidade de parcelas, o simulador já retorna com o valor das mensalidades incluindo as taxas de consórcio, como a taxa de administração, que remunera a empresa de consórcio pela criação dos grupos, realização dos sorteios e entrega das cartas de crédito, além do fundo de reserva, que é uma garantia para os grupos, caso haja inadimplência de um ou mais integrantes com o pagamento do consórcio.

É importante que o valor da parcela selecionada não ultrapasse 30% dos rendimentos mensais (que representa a soma de salários de todos os integrantes da família). Caso isso aconteça, a administradora orienta o interessado a selecionar um valor mais em conta, seja dividindo em mais parcelas ou diminuindo o valor da carta de crédito.

Por ser uma modalidade de autofinanciamento, em que todos estão investindo pelo valor final da carta de crédito, é imprescindível que todos paguem corretamente até a data de vencimento o valor da mensalidade. Além de comprometer os demais integrantes do grupo, com a inadimplência o consorciado não pode participar das assembleias, onde acontecem as contemplações por sorteio e lance.  

Somente após regularizar sua situação com a administradora é possível participar novamente das assembleias.

Dicas para uma simulação de consórcio

Com o simulador, é possível ter uma ideia do valor da mensalidade e do valor à disposição para a carta de crédito. A seguir, vamos dar algumas dicas para você usar o simulador a seu favor antes de fechar contrato com a administradora de consórcio.

  • Tenha uma ideia do bem em que deseja investir: para ter uma noção do valor da carta de crédito;
  • Não precisa se preocupar com o valor exato: com a estimativa, você já pode dar início ao pagamento do consórcio. Quando você for contemplado, não precisa necessariamente ter o valor exato para a compra do bem: se o valor for maior que o bem, é possível utilizar até 10% com despesas burocráticas ou pagar o saldo restante da dívida; se o valor for inferior ao bem, é possível completar com seus próprios recursos;
  • Aproveite para definir o melhor valor para você e sua família: por conta do dinamismo, o simulador permite que você defina o valor de carta de crédito e a quantidade de parcelas que deseja pagar.

O simulador é extremamente importante na hora de definir o valor que você irá pagar em seu consórcio. Portanto, use e abuse da funcionalidade.  

Faça uma simulação agora mesmo do bem que deseja comprar e aproveite as vantagens do consórcio.
Simulação Consórcio
chat Eva