Consórcio vale a pena? Descubra se é a melhor opção para você

Consórcio vale a pena? Descubra se é a melhor opção para você

O consórcio é alternativa ao financiamento para quem quer adquirir bens ou serviços, como imóveis, automóveis, viagens, cursos, etc.

No entanto, muitas dúvidas surgem na hora de decidir quando o consórcio vale a pena.

Embora essa modalidade ofereça as melhores condições de pagamento, como ausência de juros e possibilidade de desistência, antes de investir, é preciso responder a algumas questões para evitar entrar em um negócio ruim e levar prejuízos no investimento.

Por isso, no post de hoje, você vai ver quais são as perguntas fundamentais que você deve tentar responder antes de optar por essa modalidade de compra.

Você pode esperar para ter acesso ao bem?

O primeiro ponto a se considerar antes de decidir pelo consórcio é: você pode esperar para ter acesso ao bem?

No caso dos consórcios, uma diferença para o financiamento tradicional é que o bem não estará disponível assim que você contratar o consórcio.

Para ter acesso a ele, é necessária a liberação da carta de crédito.

Uma vez que as cartas de crédito são sorteadas entre os consorciados, você pode ser beneficiado logo no início do consórcio. Mas, também, pode acontecer de você estar entre os últimos.

Contudo, em alguns casos, há formas de adiantar a liberação da carta de crédito por meio de lances.  Eles nada mais são do que um adiantamento de valores por parte do consorciado. Uma vez ofertados, os lances podem fazer com que você tenha acesso mais cedo ao bem.

Leia também: Confira 10 vantagens indiscutíveis do consórcio.

Você tem disciplina para pagar as parcelas em dia?

No fundo, o consórcio funciona como outras formas de financiamento: você deve pagar as parcelas em dia para ter direito ao bem em questão.

Por isso, é importante ter certeza de que você não vai atrasar esse compromisso.

A maioria das pessoas tem dificuldade em economizar dinheiro para fazer um investimento, e o consórcio é uma ótima ferramenta para auxiliar nessa economia, pois sua lógica funciona como uma poupança coletiva.

Então, se você considera entrar em um consórcio, é recomendado que encare isso como uma economia mês a mês. Nesse período, sua obrigação é pagar a mensalidade como se fosse uma conta qualquer. A diferença é, neste caso, você economiza seu dinheiro para adquirir o bem mais tarde.De todo modo, a disciplina é fundamental. E quanto mais disciplinado você for, mais cedo termina de quitar o consórcio.  É possível pagar valores adicionais em um mês para abatê-lo nos meses seguintes.

Quanto você pode pagar a cada mês?

Essa é uma das questões mais importantes para definir o consórcio adequado para o seu caso.

Para chegar a essa resposta de maneira simples, faça um planejamento financeiro no qual sejam discriminadas suas receitas e despesas de cada mês.

Com um planejamento como esse em mãos, será mais fácil identificar quanto você pode dedicar ao consórcio a cada mês, sem comprometer seu orçamento familiar.

Além disso, o planejamento pode ajudar a definir quais despesas podem ser reduzidas ou cortadas.Com isso em mente, será mais fácil definir se um consórcio se adequa ou não ao seu perfil.

Você pode cortar despesas?

Muitas pessoas despendem muito dinheiro com gastos que são variáveis e passíveis de redução ou corte. Por exemplo: como comer fora de casa, passeios de fim de semana e até mesmo em contas de luz, celular, água etc.

Em todo caso, sempre é possível encontrar formas de economizar. E é nesse ponto que você pode descobrir o que é preciso para se adequar ao consórcio que você deseja.

É muito importante avaliar seus gastos para descobrir formas de poupar um pouco mais mês a mês. Essa atitude pode fazer a diferença para que você adquira um bem melhor e em menos tempo!

A administradora é confiável?

Um dos pontos mais importantes na hora de escolher o consórcio é ter atenção especial com a administradora das cotas.

Para operar com consórcios, toda administradora deve ser regulada e submetida às regras determinadas pelo Banco Central (BC).Logo, uma das formas de garantir que você não está sofrendo uma tentativa de golpe ou fraude é consultar a situação da administradora nos cadastros do BC.

No próprio portal do BC é divulgada todos os meses uma lista das administradoras de consórcios que mais receberam reclamações.

Escolher uma administradora com boa reputação é uma garantia de obter as melhores condições para o seu consórcio e de que você não será explorado em um contrato injusto.Por isso, é muito importante ler os contratos atentamente, para entender as condições do consórcio contratado, bem como as taxas, prazos, preços e políticas praticadas.

Você pode contar com uma consultoria de venda de consórcio?

Contar com um profissional de consórcio é de grande ajuda para que você tenha plena consciência das condições contratadas.

Isso pode ser fundamental se você quiser antecipar sua carta de crédito, mudar de consórcio e até mesmo comprar ou vender uma cota.

A consultoria ainda vai auxiliar com as questões contratuais e burocráticas, te ajudando a economizar tempo e trabalho e favorecendo a transparência nas transações.

Então, ao considerar as suas possibilidades, tente priorizar as administradoras que disponibilizam esse serviço.

Como você pode perceber, o consórcio vale a pena principalmente para pessoas que podem esperar para usufruir do bem em questão. E aquelas que têm capacidade de se organizar financeiramente para isso. Trata-se de um meio bastante rentável de se adquirir um bem, uma vez que não envolve a cobrança de juros.

Se você quer receber as principais notícias e novidades sobre consórcios e outras formas de financiamento e compra diretamente em seu e-mail, assine nossa newsletter e não perca nenhuma informação!

Institucional

Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.

chat Eva