Como quitar a cota de consórcio?

Como quitar a cota de consórcio?

Investir em um bem a longo prazo pode gerar ansiedade em algumas pessoas. Se você quer o quanto antes adquirir o bem que está investindo, seja um apartamento, casa, carro, moto ou até diferentes tipos de serviços, muito provavelmente está considerando formas de quitar a sua cota de consórcio o quanto antes.

Aliás, você sabe o que é uma cota? Ela nada mais é do que um código de identificação individual do seu consórcio. É ela que serve como referência na hora de participar dos sorteios e abrange o plano selecionado, histórico de pagamentos e registro de participação nas assembleias.

A cota representa a sua dívida com a administradora de consórcio. Dependendo do bem em que está investindo, você pode passar por muitos anos tendo que se comprometer com o valor das mensalidades. Em busca de quitar o consórcio de forma mais rápida, muitos consorciados vão em busca de alternativas. A seguir, vamos explicar todas elas.

Formas de quitar a sua cota

Antes de pensar em quitar a sua cota, leia com atenção o contrato de adesão do seu consórcio. O documento explica os detalhes de direitos e deveres do consorciado e da administradora, para que todos tenham uma boa experiência com o consórcio.

Por mais que o consorciado tenha direito de quitar a cota de consórcio quando desejar, precisa estar atento às regras específicas do grupo em que está inserido. Alguns deles podem estabelecer condições de antecipação de prestações, como a possibilidade de amortizar apenas parcialmente o total da cota, por exemplo.

A seguir, confira as formas de quitar a sua cota de consórcio:

Quitação direta

Digamos que você esteja investindo em uma cota de automóveis de R$ 100 mil. Você já foi sorteado, está desfrutando do bem, mas quer concluir a dívida o quanto antes. Até então, pagou o equivalente a R$ 70 mil por meio das mensalidades.

Nesse caso, você pode entrar em contato com a administradora para pagar de uma vez os R$ 30 mil restantes, se desejar. 

Você também pode optar pela quitação direta mesmo que não tenha sido contemplado com antecedência. Porém, em vez de tentar pagar de uma vez, o recomendado é fazer uma oferta de lance, para tentar a contemplação e, o quanto antes, desfrutar do bem em que está investindo.

Quitação inversa

Quando você oferta o lance e é contemplado, o valor é utilizado para quitar as últimas mensalidades. Caso queira concluir o pagamento o quanto antes da sua cota, você também pode adotar essa estratégia. 

Muitos consorciados, inclusive, pagam pela mensalidade corrente e a última mensalidade da cota. Com isso, você pode reduzir até pela metade o pagamento total da sua cota, além de diminuir o valor de mensalidades que serão afetadas pela correção da carta de crédito, que acontece anualmente por conta dos índices inflacionários (como forma de proteger o poder de compra da sua carta de crédito).

Diluição do pagamento da cota

Caso você tenha ofertado o lance e seja contemplado, tem a opção de solicitar à administradora a diluição das mensalidades restantes. 

Como o valor é utilizado para pagar um percentual ou a totalidade da sua dívida, você pode optar por diminuir o valor de cada mensalidade. Por mais que não seja uma opção de quitação, o lance pode ser um aliado importante para diminuir o peso da sua dívida com a administradora.

FGTS para quitar o consórcio

No caso exclusivo de investir em consórcio de imóveis, você pode utilizar os recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), seja para a quitação total ou parcial da sua cota ou até mesmo como oferta de lance.

Para isso, é preciso pedir um extrato da Caixa com assinatura do gerente antes de fazer a oferta. Com o valor liberado, você pode quitar uma boa quantidade de parcelas e antecipar a compra do imóvel dos seus sonhos, seja casa, apartamento, um empreendimento comercial ou até mesmo um terreno.

Por que vale a pena quitar o consórcio com antecedência

Seja por meio do lance ou pelo pagamento das parcelas restantes, a quitação antecipada do consórcio pode trazer inúmeras vantagens.

Antes de tudo, você consegue concluir uma dívida considerável no seu orçamento mensal. Embora o consórcio seja um tipo de investimento,  quanto antes você conseguir quitar a realização do seu sonho, mais cedo conseguirá se organizar financeiramente para novas aquisições.

Além disso, quando você já foi contemplado com o bem, mas ainda possui dívida com o consórcio, o bem fica alienado à administradora. Pegue, por exemplo, um automóvel. Digamos que você já tenha sido contemplado há mais de dois anos, mas quer trocar de modelo, para ter um carro novo na garagem e não se prejudicar tanto com a desvalorização do bem. Enquanto estiver pagando as mensalidades, você divide a propriedade com a administradora. Portanto, não consegue realizar nenhum tipo de transação, seja venda ou troca, sem autorização prévia da empresa.

Nesse exemplo, a quitação antecipada da sua cota lhe garante a liberdade de fazer o que bem desejar com o seu automóvel. 

Como já dissemos, anualmente o consórcio faz um reajuste nas mensalidades, para evitar que a carta de crédito seja comprometida com a perda do poder de compra. Ao quitar as parcelas com antecedência, você evita novos ciclos de reajuste, o que pode gerar uma boa economia no final. 

No caso de um consórcio de um bem de valor muito elevado, como um imóvel ou um veículo caro, é interessante que os consorciados tentem quitar suas parcelas antes do reajuste anual do grupo. Isso reduz o impacto que a incidência dos encargos de administração e alguma eventual alíquota poderia ter na prestação.

Como se pôde perceber, existem muitos benefícios em antecipar as parcelas, seja por meio do lance ou pela quitação total da sua cota. Uma boa forma de se preparar é organizando um planejamento financeiro: assim, você consegue estabelecer a quitação da cota como um objetivo para, o quanto antes, investir na realização do próximo sonho.

Pensando em um consórcio? Faça uma simulação e veja os benefícios.
Simulação Consórcio


chat Eva