Os primeiros passos para sair do aluguel com um consórcio residencial

Os primeiros passos para sair do aluguel com um consórcio residencial

Sair do aluguel é um desejo de muitos brasileiros. Apesar de ser a sua casa, é o dinheiro usado todos os meses para comprar um imóvel que não lhe pertence, e pode ser “solicitado” pelo proprietário a qualquer momento, mesmo sob contrato. Além disso, quem vive do aluguel vê a impossibilidade de fazer reformas, sair de casa como sempre sonhou e outros acontecimentos infelizes. 

Comprar a casa própria é o primeiro sonho de consumo de milhares de brasileiros. No entanto, esse é um objetivo que precisa ser alcançado a médio e longo prazo, pois é preciso manter o planejamento e economizar.  

Os orçamentos muitas vezes ficam sobrecarregados por falta de conhecimento ou disciplina, e o que deveria ser parte de um sonho se transforma em pesadelo. Por isso, milhares de participantes passaram a fazer parte do sistema de consorciados, um método de compra para quem busca algo fácil e sem pressa. 

O modelo de consórcio residencial é para planos maiores e parcelas acessíveis. Este é um método de salvar e executar. Diante de uma gama de alternativas, é possível modelar um plano e valores que se alinham aos seus objetivos de compra. Então é muito flexível. Confira algumas ótimas dicas para conquistar a casa própria e sair do aluguel.

Organize suas finanças 

O primeiro passo para comprar um imóvel é fechar suas contas e ter na ponta dos dedos quanto você ganha, quanto pode economizar e por quanto tempo terá dinheiro suficiente para iniciar essa nova fase.  

Nesse estágio, os mantras básicos de finanças pessoais se aplicam: acompanhe suas despesas, tente descobrir onde está desperdiçando dinheiro e ajuste seus hábitos de consumo para aumentar seu salário. 

Aqui também é importante avaliar o tamanho da sua dívida e definir um prazo de pagamento, garantindo um nome limpo para que você possa iniciar o processo de compra do seu condomínio ou casa dos sonhos. Você está em dívida? Sem desespero! Concentre-se em pagar primeiro os que têm as taxas de juros mais altas, depois os que têm as mais baixas. 

Procure poupar mensalmente 

Você organizou suas finanças, equilibrou suas dívidas e agora é capaz de prever com precisão como seu salário se desenvolverá. Hora de começar a economizar dinheiro real! O ideal é economizar cerca de 30% da sua renda mensal. Mas não vale a pena colocar o dinheiro debaixo do colchão, ok? Procure investimentos seguros e rentáveis ​​para aumentar esse valor. 

Escolha a forma de pagamento: consórcio residencial 

Uma opção é aderir a um consórcio residencial. Nesse modelo, os consorciados não precisam pagar a entrada, mas apenas pagar a cota mensalmente de acordo com sua própria situação financeira. Desde que cumpra o período de carência predeterminado ou efetue o pagamento adequado, ele poderá obter a carta de crédito.  

Além de dispensar o valor da entrada, o consórcio residencial tem a vantagem de parcelamento sem juros. Além disso, a operação é garantida pela supervisão do Banco Central. Finalmente, o dinheiro economizado para o adiantamento pode ser usado para outras despesas em sua nova propriedade! 

Procure o imóvel certo 

Um dos passos mais agradáveis ​​na compra de um imóvel é encontrar o lugar perfeito. Só não esqueça, aqui, o primeiro passo deve ser prescrever um valor que caiba no seu bolso. Em seguida, considere suas necessidades com base na localização e no tamanho da propriedade. No entanto, esta etapa também deve ser feita com cautela. 

Por isso, não se canse de procurar alternativas, comparar preços, conhecer o seu futuro bairro e conhecer o estado do seu imóvel, seja novo ou usado. Afinal, você quer evitar problemas como danos estruturais, certo? Como uma avaliação adequada do imóvel que você está prestes a adquirir é crucial, considere procurar ajuda profissional. 

Avalie gastos extras 

Bem, na verdade comprar um imóvel é o mais desafiador, mas isso não é tudo. Você também precisa considerar o custo de comprar um novo imóvel. Isso inclui gastos necessários, como reforma e pintura, além da compra de móveis, ou até mesmo os gastos que você pretende investir para deixar sua nova casa – como reformas, mudanças estruturais como fiação e até mesmo o layout de paredes e cômodos inteiros.  

Se você optar por um consórcio residencial, pode economizar esse dinheiro seguindo nossas primeiras dicas para lidar com esses investimentos! 

 

O sonho da casa própria pode estar mais próximo da realidade do que você imagina! Portanto, mantenha o foco, seja disciplinado, siga nossos conselhos e não desanime quando encontrar um obstáculo. Assim você vai sair do aluguel e transformar seu suor e trabalho em legado e qualidade de vida! 

 

Viu como é simples? Caso tenha interesse na modalidade de consórcio residencial, basta acessar o site da Embracon e fazer sua simulação

chat Eva